dcpv – dia zwei – viena – sississiricando

29/05/2014

Dia Zwei – Viena – Sississiricando.

Iniciamos o dia da melhor maneira possível; …

DSC02536

… tomando um ótimo café da manhã no hotel.

DSC02427

O tempo estava bem broncolhão, …

DSC02537

… mas estávamos tranqüilos já que seria o dia de fazermos o nosso private city tour.

DSC02532

As 9:00hs em ponto, a nossa guia Gabriela estava a postos pra nos levar pra conhecer Viena.

DSC02542

A primeira parada seria em Schönbrunn, a antiga residência de verão da família imperial.

DSC02430

Foi lá que os Habsburg aprontaram todas.

DSC02433

Se é que podemos chamar de residência este tremendo palácio.

DSC02435

O passeio todo é muito curioso e cheio de referências históricas.

DSC02442

Logo após passamos pela Hundertwasserhaus, …

DSC02471

… o edifício multi-colorido e curioso que o artista Friendenreich Hundertwasser criou.

DSC02467

Um espetáculo (apesar da chuva que era, neste momento, torrencial).

DSC02470

Terminamos o tour, visitando o Belvedere.

DSC02473

Originalmente foi criado para ser mais uma residência de verão da realeza.

DSC02482

Hoje em dia é um museu muito bacana, que tem como destaque a exposição do famoso quadro do Gustav Klimt, “O Beijo”.

DSC02538

Como era hora do almoço, aproveitamos pra conhecer a famosa doceria, a Demel

DSC02498

… (dica: faça reservas, porque a fila é longa).

DSC02487

O lugar é velhíssimo (desde 1786) e é uma diversão garantida.

DSC02492

A Dé pediu um estranho e gostoso suflê de miojo com frango.

DSC02496

Eu fui numa especialidade austríaca, o schnitzel, um bife de vitela empanado acompanhado dum creme de pepino e batatas. Excelente.

DSC02494

Tomamos duas taças de vinhos austríacos bem regulares …

DSC02490

… e nos preparamos pra experimentar os famosos doces do lugar.

DSC02500

A Dé escolheu o bolo de chocolate típico e famoso da Demel.

DSC02506

Eu optei pelo Strudel.

DSC02504

Nós dois não nos arrependemos! rs

DSC02502

Como a chuva continuava a cair, o jeito foi aproveitar e conhecer o Museu da Sissi.

DSC02508

Já disse que a Dé adora a imperatriz e saímos de lá encantados.

DSC02521

Você não pode imaginar a quantidade de memorabilias que são encontradas no museu.

DSC02517

Incontáveis jogos de jantares, …

DSC02512

… vestidos, …

DSC02526

… ambientes decorados originalmente; …

DSC02516

… enfim, tudo o que te transporta pra aquela época de (literalmente) ouro.

DSC02561

Voltamos a pé para o hotel (apesar da chuva), observando a arquitetura da capital austríaca …

DSC02535

… e flanando, inclusive, por belas galerias que aparecem do nada na sua frente.

DSC02534

Chegamos em tempo de nos prepararmos pro jantar que seria no restaurante Do&Co, do hotel homônimo.

DSC02543

O lugar é super-modernoso e tem uma vista incrível do teto da catedral Stephansdom.

DSC02540

E por incrível que pareça, fomos experimentar comida fusion!

DSC02546

Iniciamos os trabalhos com duas flutes de champagne.

DSC02547

A Dé se interessou como entrada numa salada de mozzarella de búfala com baby tomates e figos caramelizados. Enfim, uma tremenda Caprese desconstruída.

DSC02550

Eu fiquei com um consommé claro de carne e pedaços de semolina. Saboroso!

DSC02553

Pedimos um copo de chadornnay pra Dé e um Pinot Noir pra mim. Ambos austríacos e muito bons.

DSC02559

Como principais, a Dé foi bem “fusion”. Pediu um Chicken Kaow Soy composto de peito de frango, noodles, molho de coco, pimenta e coentro. Apimentado e muito gostoso.

DSC02557

Eu continuei nas carnes e escolhi um Filet of Spring Lamb acompanhado de gnocchi, edamame e pesto de coentro. Mais uma bola dentro.

DSC02554

É claro que devido ao adiantado da hora (e ao espaço no estômago) dispensamos as sobremesas.

DSC02549

De qualquer forma, estávamos prontos pra dar aquela descansada já que amanhã a coisa vienense promete. Com ópera e tudo o mais.

DSC02733

Prost.

.

dcpv – chi-chi-chi, le-le-le. viva chile!

Número 380
01/04/2014

Chi-chi-chi, le-le-le. Viva Chile!

Pronto!

DSC00739

Voltamos de mais uma viagem (desta vez pro deserto do Atacama, no Chile) e não tivemos como escapar de fazer um menu homenageando o país.

DSC00667

E melhor, ele foi composto de receitas em que não houve qualquer tipo de medidas, mas sim, sensações.

DSC01735

Resumindo, reproduzimos alguns pratos que mais gostamos entre tantos que provamos no hotel explora.

DSC00816

Vamos lá, então, à saborosa comida chilena.

Entrada – Rolls de pepino.

A Dé adorou este prato. Ele é quase que veggie.

DSC01732

Para fazê-lo, basta ralar ricota, …

DSC01730

… juntar um pouco de damasco cortado em tiras, temperar com sal e pimenta …

DSC01733

… e rechear fatias finas de pepino cortadas na mandoline …

DSC01728

… e enroladas, finalizando com um palito e uma physallis.

DSC01738

Na hora de servir, coloque uma salada básica (no nosso caso, alface e tomate) no prato.

DSC01755

Como estava calor, tomamos uma cava Freixenet Reserva que foi “hilário, trintage, rock in Rio, zerou”.

DSC01760

Principal – Tiras de Lombo de Porco com risotto ao Merquén.

Aqui eu tive que dar uma improvisada, já que o verdadeiramente típico é a pimenta Merquén.

DSC01778

E acabei usando dois tipos; a defumada no risotto e a normal nas tiras.

DSC01770

O risotto foi feito no padrão normal (cebola, arroz, vinho branco e caldo) …

DSC01771

… com o Merquén defumado sendo acrescentado somente ao final, junto com o parmesão e a manteiga.

DSC01773

As tiras de lombo foram bem fritas …

DSC01745

… e finalizadas com o Merquén.

DSC01768

O resultado foi um prato apetitoso, cheiroso e bem apimentado.

DSC01777

Acompanhamos com um tinto bem ligeiro, o sul-africano Pinotage False Bay que foi “verdadeiro, true Bahia, very bay, gabyresco”.

DSC01783

Sobremesa – Sorvete de Milho

Poderíamos facilmente chamar esta receita de sorvete de choclo. Choclo, pra quem não sabe, é a denominação de milho para os chilenos.

DSC01724

E foi fácil de fazer: pegue uma lata de milho verde, escorra o líquido, junte um pouco de leite e bata num liquidificador. Se quiser um sorvete sem sólidos, coe. Eu optei por não coar.

DSC01723

Adicione uma lata de creme de leite e uma de leite condensado (desta, eu coloquei um pouco menos pra evitar ficar melado).

DSC01725

Coloque tudo numa sorveteira e sirva. Ficou uma delícia.

DSC01785

Eis o que os Valdívias acharam de tudo:
Co-co-co, mi-mi-mi, da-da-da gostosa. (Edu)
Ata-me, Ataca-me, Atacama!! Perfeito (Mingão)
Diria alvissareira. Pegou bem! (Deo)

DSC01764DSC01780

Bom, mais uma vez, as nossas viagens sempre rendem algumas receitas por aqui.

DSC00837

Desta vez, a influência da cozinha atacamenha foi nitidamente notada neste menu.

DSC00898

O que demonstra mais uma qualidade que se obtem ao viajar.

DSC00916

Portanto, a idéia é continuar viajando sempre.

DSC00504

Ôba.

.

dcpv – dia eins – viena – conhecendo a terra da sissi.

28/05/2014

Dia Eins – Viena – Conhecendo a terra da Sissi.

Dia de viagem é dia perdido, certo?

DSC02358

Neste caso, certo.

DSC02362

Pegamos um vôo da TAM noturno com destino a Viena e conexão em Frankfurt.

DSC02361

Ou seja, a coisa foi pesada, ainda mais acrescentando 5 horas de fuso.

DSC02374

Resultado? Apesar de tudo acontecer bem tranqüilamente, a quarta-feira foi gasta totalmente em aviões, …

DSC02364

… aeroportos …

DSC02380

… e transfer, até o Hotel Imperial.

DSC02377

Que fica bem no centro de Viena, próximo da Ópera e é bastante antigo (1874) …

DSC02388

… além de ter quartos muito confortáveis e bonitos.

DSC02381

Como não somos bestas, reservamos o restaurante do próprio hotel para jantarmos. O Opus é bastante bonito e opulento (está foi boa! rs).

DSC02395

É claro que estávamos com um pouco de sono. Então, esperávamos que tudo fosse servido rapidamente.

DSC02401

Só não achávamos que tudo estivesse tão perfeito e bom.

DSC02416

Como sempre, iniciamos com dois amuses. O chef nos enviou uma batata bem bacana e um ravioli de truta defumada muito saboroso.

DSC02397

A Dé, veggie das boas que é, pediu sopa de aspargos …

DSC02400

… e ótimas alcachofras a Jerusalém.

DSC02403

Eu, fui de aspargos brancos com bons pedaços de porco à pururuca …

DSC02412

… e carne de veado, eu disse veado, com um montão de coisas gostosas, inclusive marshmallow e ruibarbo. Um espetáculo!

DSC02405

Escolhemos os vinhos indicados no menu (todos austríacos ou da região) e não nos decepcionamos.

DSC02398

A sobremesa ficaria para uma outra oportunidade, mas mesmo assim, o chef nos enviou algumas amostras pra adoçar os nossos corações.

DSC02414DSC02415

Só nos restou subir 4 andares por corredores históricos …

DSC02417

… e nos sentirmos como verdadeiros lordes em nossas camas.

DSC02383

Amanhã começamos a explorar o reino de Sissi, a Imperatriz (a Dé simplesmente adora a trilogia de filmes dela).

DSC02422

Guten abend.

.

dcpv – a tailândia é aqui (em fv).

número 384
296/04/2014

A Tailândia é aqui (em FV).

“Chegados à Tailândia, cada refeição convida-nos a experiências fascinantes e inesquecíveis. É um momento único, que deve ser vivido com intensidade. Uma reunião de influências da culinária indiana e da chinesa, por vezes temperada com a presença de algumas lembranças de cozinhas ocidentais, mas fundamentada nos sólidos princípios culinários de um povo que cultua a natureza”.

DSC02054

Nunca fomos à Tailândia (está na nossa lista dos sonhos).

DSC02070

Mas certamente pela sua comida é um lugar que merece ser visitado.

DSC02051

Aromas, cores e sabores são determinantes em qualquer receita tailandesa.

DSC02066

Vamos sentir esta explosão, então.

DSC02045

*Encontrei as receitas deste menu no livreto Cozinha País a País da Folha.

Entrada – Som Tam e Tua Pad.

Os nomes em tailandês não dão a menor pista. Som Tam é uma salada de papaia verde.

DSC02048

Como o próprio livro cita, “papaias e malaguetas, sendo doces e picantes, formam fontes para os inventores do que hoje chamamos cozinha de vanguarda”.

DSC02067

Pra fazer, basta torrar 30g de amendoins em fogo brando, numa frigideira sem gordura, mexendo sempre. Retire e deixe esfriar alguns minutos antes de picá-los. Reserve.

DSC02035

Misture suco de 1 limão siciliano, 2 colheres de sopa de molho de soja e 2 colheres de sopa de açúcar mascavo, batendo até dissolver o açúcar.

DSC02036

Junte 2 malaguetas frescas sem sementes e picadas bem finas, os amendoins e 1 dente de alho, ambos picados em lâminas e misture.

DSC02050

Descasque 3 papaias quase verdes, retire as sementes e passe pelo ralador grosso.

DSC02049

Coloque numa saladeira, adicione 12 tomates-cereja cortados em 4 e junte 100g de vagem, cortada na diagonal em tiras bem finas.

DSC02061

Tempere com o molho e sirva bem fresca.

DSC02074

Já a Tua Pad, são ervilhas fritas.

DSC02033

A ervilha fresca chega-nos crocante e saborosa, dando vida a um apetitoso prato que poderíamos chamar de “montanha e mar””.

DSC02034

Doure levemente 3 dentes de alho picados finamente, com azeite e em fogo brando, numa wok.

DSC02046

Acrescente 150g de lombo de porco, picado muito fino e ligeiramente temperado. Refogue por 5 minutos, em fogo médio, sem deixar de mexer.

DSC02031

Junte 500g de ervilha fresca, sem o talo nem os fios laterais. Mantenha por mais 3 minutos, mexendo sempre.

DSC02057

Adicione 100g de camarões e refogue durante 1 minuto, antes de temperar com um pouco de anchova, 2 colheres de sobremesa de açúcar e um pouco de pimenta do reino.

DSC02059

Misture, mantenha por mais 1 minuto no fogo, ajuste o sal e sirva.

DSC02065

A junção Som Tam+Tua Pad ficou perfeita.

DSC02078

Ainda mais com o acompanhamento do Prosecco Belussi Doc Brut, que foi “finito, cara-de-pau, thomaz koch, bye“.

DSC02079

Principal – Kung Pad King Kap Kaprao.

Este camarão com gengibre e manjericão é um perfeito representante da culinária thai.

DSC02097

Salteie 36 camarões em fogo alto numa wok com 2 colheres de sopa de azeite até que mudem de cor. Reserve.

DSC02083

Junte na wok 2 dentes de alho bem picados, 3 colheres de café de gengibre ralado e 1 malagueta vermelha picada e sem sementes. Salteie durante 3 minutos, em fogo alto, sem deixar que o alho fique muito dourado.

DSC02087

Acrescente 3 talos de erva-cidreira picados, 250 ml de leite de coco, casca ralada de um limão siciliano e ½ xícara de folhas de manjericão.

DSC02056

Leve para ferver, acrescente 1 colher de sopa de nam pla e o suco dum limão siciliano, cozinhe por mais 4 minutos antes de voltar a juntar os camarões. Cozinhe mais um minuto e sirva.

DSC02091

De preferência para um macarrão bem fininho.

DSC02094

Não precisa nem dizer da maravilha que foi o resultado, né?

DSC02105

Ainda tomamos um vinho branco chileno, o Sauvignon Blanc Leyda 2013 que foi “lei, maria da penha, dá-lhe, ley da in red“.

DSC02100

Sobremesa – Som Loy Gaew.

Som Loy Gaew = Laranjas em calda.

DSC02110

“As refeições tailandesas encerram-se com um bom prato de fruta tropical”.

DSC02026

Dissolva 100g de açúcar mascavo em uma panela com 500ml de água. Ferva em fogo médio, mexendo sempre. Abaixe o fogo e cozinhe por aprox 20 minutos, sem parar de mexer, até obter uma calda consistente. Deixe esfriar mexendo de vez em quando.

DSC02027

Descasque 6 laranjas, tire as peles brancas e corte em rodelas de cerca de 1 cm. Estenda sobre uma travessa.

DSC02029

Com um mixer, misture a calda de açúcar, 3 colheres de sopa de água de rosas e 100 ml de licor de laranja.

DSC02037

Mergulhe as laranjas nesta calda, tampe a travessa com uma folha de filme plástico e deixe na geladeira por uma hora.

DSC02041

Taí (sem trocadilhos) uma sobremesa refrescante.

DSC02109

Eis a opinião dos lutadores de boxe:
Maravilhoso. Só. (Edu)
Não me amarro a dinheiro não; beleza pura. (Mingão)
Especulações a parte, delícia pura! (Deo)

DSC02081DSC02108

“Na Tailândia, cada refeição converte-se numa experiência única, num momento singular vivido com intensidade e fascinação”.

DSC02055

“São aromas nascidos do encontro de especiarias e ervas aromáticas, definidores de uma cozinha que avança em sintonia com a natureza e que procura se ajustar aos princípios filosóficos do ying e do yang”.

DSC02111

É isso aí! Sem tirar nem por!

DSC02053

Tchau!

.

dcpv – atacama vii – os géiseres de el tatio.

26/03/2014

Atacama VII – Os géiseres de El Tatio.

Hoje seria o nosso último dia neste colosso que é o Deserto do Atacama.

DSC01490

E nada melhor do que fechar uma viagem com chave de ouro.

DSC01578

Faríamos o passeio Tatio- Puritama (Altiplano Norte).

DSC01607

Duracion : 7 horas, 1 hora caminando a 4320 m de altura por los campos geotermicos de los Géiseres del Tatio.

DSC01593

Itinerário: salida del hotel de Larache a las 6:00 hs. Exploramos los campos geotermicos durante 1 a 1,5 horas, antes de regressarmos a la van para irmos a las Termas de Puritama (1,5 horas) ubicadas a 3500m sobre el nível del mar. Oportunidad de bañarse en las piscinas termales y tomar un aperitivo liviano.

DSC01666

Isto mesmo. Tomamos o nosso café da manhã as 5:30 hs e saímos de van rumo ao Tatio (estava muito gelado!!).

DSC01557

Este passeio tem que acontecer neste horário, porque é justamente bem cedo que o ar está mais frio e é a hora ideal para apreciar o vapor termal graças a condensação.

DSC01565

Ou seja, você passa quase duas horas no escuro e quando chega tem todas estas visões dos géiseres.

DSC01596

Este fotoblog é imperdível:

DSC01552

DSC01554

DSC01556

DSC01560

DSC01572

DSC01576

DSC01579

DSC01586

DSC01588

Saímos de lá rumo as Termas de Puritama. E a paisagem com sol é de entusiasmar qualquer um.

DSC01608

Também paramos no caminho em algumas pequenas lagunas altiplanas, …

DSC01629

… com tempo de ver alguns tipos “exquisitos” de aves,…

DSC01622

… inclusive, flamingos, …

DSC01653

… além de cruzarmos com grandes centros tais como Machuca …

DSC01641

… e sua curiosa igreja.

DSC01637

Enfim, chegamos nas Termas.

DSC01654

E é muito curioso ver estas piscinas com água naturalmente quente em plena altitude do Atacama.

DSC01664

É claro que aproveitamos pra dar uma entradinha e aproveitar de toda a infra (o explora é dono das termas e tem piscinas exclusivas para os seus hóspedes). Prontíssimo!

DSC01658-001

Voltamos ao hotel a tempo de almoçar (salmão pra Dé, …

DSC01674

… carpaccio pra mim, …

DSC01672

… côngrio pra nós dois, …

DSC01677

… torta de nozes pra Dé …

DSC01681

… e profiteroles de baunilha pra mim), …

DSC01680

…desmarcar a caminhada da tarde (além do tempo ter mudado, estávamos pregados) …

DSC01683

… e confirmar a massagem (uma cortesia do gerente do hotel) …

DSC01686

… que além de muito boa, foi feita num cenário muito bacana, a casa del Agua Tturi Puri.

DSC01689

Enfim, mais um programa excelente num hotel tal qual.

DSC01693

Como última e derradeira refeição, tivemos mais um jantar muito bom.

DSC01694

Pedimos os mesmos pratos. Uma maravilhosa sopa de milho, …

DSC01695

… salmão com couscous marroquino …

DSC01699

… e repetimos os profiteroles da almoço.

DSC01700

Bom foi isso, pessoal.

DSC01714

A nossa impressão inicial de que tínhamos que retornar ao Atacama foi confirmada.

DSC01703

Afinal, é um lugar que inspira o seu corpo …

DSC01407

…  a sua alma, …

DSC01280

… e que além de tudo, faz você achar a natureza uma das coisas mais belas do mundo.

DSC01119

Deixo pra vocês o texto que o explora nos entregou quando da nossa partida:

DSC01070

O que é o explora?

DSC01038

Para desfrutar de passeios em um mundo remoto.

DSC00919

Somente por isto.

DSC00867

Para perceber a beleza do inesperado, e o bom do inevitável.

DSC00853

Para dispor generosamente do tempo e espaço de estar só ou em boa companhia.

DSC00939

Para submeter no esplendor da natureza sem ter que se preocupar com sobrevivência ou alcançar metas.

DSC00860

Para contemplar a vida no ir e vir das estações do tempo e lembrar que somos apenas uma fagulha da plenitude.

DSC00789

Um espaço deslumbrante de liberdade.

DSC00694

Humor, amizade , silêncio.

DSC00647

A garantia de que após cada retorno um refúgio maravilhoso o espera.

DSC00591

Adiós.

Leia sobre os outros dias desta viagem:
Atacama I – A chegada e a primeira impressão de tudo.
Atacama II – O deserto em que se anda de bike, nada em lagoa salgada e vê cavernas maravilhosas.
Atacama III – Ô desertinho enjoado, sô!
Atacama IV – A lua em duas fases: no telescópio e ao vivo.
Atacama V – Lagunas espectaculares.
Atacama VI – Dia de ver e observar.

.

dcpv – nada a ver com nada. ou tudo a ver com tudo (pós-miami).

número 377
04/02/2014

Nada a ver com nada. Ou tudo a ver com tudo (Pós-Miami)

Estávamos voltando duma curta viagem pra Miami.

DSC00291

E a grande dificuldade seria fazer o corriqueiro, ou seja, utilizar o que foi comprado na viagem para criar o menu desta noite.

DSC00292

A menos que eu conseguisse bolar alguma coisa utilizando roupas, eletrônicos, etc. :)

DSC00304

O jeito foi dar uma boa olhada no freezer, na despensa e correr atrás do Santo Google à procura de receitas que tivessem um jeitão de verão, já que o calor por aqui está senegalesco.

DSC00314

Será que a coisa toda decola?

Entrada – Salada de peito de peru com molho agridoce.

Com esta “lua”, uma saladinha vai bem, né?

DSC00324

E pra preparar, basta fazer um molho com 2 colheres de sopa de suco de limão, 1 e ½ colher de vinagre, 1 e ½ de mel, ½ colher de chá de pimenta calabresa e 3 colheres de sopa de azeite, misturando bem com um fouet, até ficar homogêneo. Tempere com sal e pimenta.

DSC00317

Numa saladeira, misture cenoura cortada em tiras finas (use um descascador, de preferência comprado em Miami), rabanete também cortado no mesmo formato e alface.

DSC00296

Tempere com o molho e junte peito de peru fatiado e cortado em tiras. Finalize com amêndoas tostadas.

DSC00321

Ficou saborosíssimo.

DSC00325

Acompanhamos com um bianchetto argentino, o Q (favor não usar a forma portenha de falar!! rs) Zuccardi Chardonnay 2012 que foi “lemonado, guei, maestro, jaqueiro”.

DSC00323

Principal – Risotto de verão com costeletas de cordeiro.

Risotto (minha especialidade) já é bom. Imagine, de verão.

DSC00343

Pra fazer este, basta executar a sequencia normal …

DSC00330

… e colocar, na metade do tempo de cozimento, milho verde e pimentão vermelho cortados em cubinhos.

DSC00332

Finalize com manteiga e parmesão.

DSC00334

Enquanto isso, tempere as costeletas de cordeiro com alho, …

DSC00308

… ervas (gastronômicas!), sal e pimenta do reino.

DSC00313

Grelhe-as numa frigideira bem quente e com um pouco de azeite, uns 4 minutos de cada lado.

DSC00328

Prontíssimo! O prato ficou muito bom.

DSC00340

Tomamos (apesar do calor) um vinho tinto espanhol,  o Trempanillo Esencia de Fontana 2012, que caiu muito bem com a carne e que achamos “fauchon, … di Trevi, baunilha, zagueiro”.

DSC00348

Sobremesa – Sorvete de limão.

Este é diretamente proporcional. É tanto fácil de fazer, quanto gostoso.

DSC00294

Esta receita eu peguei do Vitor Hugo (do excelente blog PratoFundo) e basta você misturar no liquidificador 1 lata de leite condensado, 200ml de iogurte natural, 175ml de creme de leite fresco e o sumo de 3 limões Taiti.

DSC00293

Leve à sorveteira e … abraços. Foi uma verdadeira briga a provável repetição, já que a quantidade feita desta beleza não foi muito grande (e a parte da D Anina já estava separada).

DSC00356

Eis o que os cubanos acharam da noite:
Simples e saboroso. O sorvete foi de mil e uma noites. (Edu)
Comida maravilhosa, a melhor sobremesa da minha vida. (Mingão)
Espetáquila! O ice cream foi caso a parte; indescritível, delicioso, soberbo! (Deo)

DSC00326DSC00346

Bom, é isso.

DSC00353

Quem não tem cão, caça com Google.

DSC00338

E com este calor, de maiô! :)

DSC01537

Tchau.

.

dcpv – atacama vi – dia de ver e observar

26/03/2014

Atacama VI – Dia de ver e observar.

 

Tudo bem que estávamos até que com o preparo físico em dia. Mas a verdade é que estávamos próximos do “prego” total.

 DSC01388

Então, a melhor coisa foi escolher excursões contemplativas e aproveitar o nosso dia.

 DSC01357

Acordamos meia hora mais cedo, tomamos o nosso lauto café da manhã …

 DSC01353

… e zarpamos pra fazer o tour Yerba Buena – Rio Grande.

 DSC01391

Ele é descrito da seguinte maneira: duracion: 4 a 4,5 horas, 1 a 2 horas caminando.

 DSC01379

Itinerario: salida del hotel de Larache (45 minutos) por el camino a Calama, desviandonos para visitar los petroglifos de Yerba Buena. Luego, seguimos hasta llegar al pueblito de Rio Grande, uno dos mas autenticos de Atacama, donde recorremos las calles.

 DSC01362

E não é que andamos bem até chegar a Yerba Buena (vocês já saberão o porque do nome)?

DSC01382

Os petroglifos são bastantes interessantes e mostram, ou melhor, dão pistas, de como seria o mundo naquele tempo (estamos falando, em alguns casos, de 100000 anos atrás).

 DSC01361

E o nome do sítio tem a ver com a quantidade de alucinógenos que os indígenas tomavam rotineiramente.

 DSC01370

Daí o Yerba Buena (está é uma livre interpretação).

DSC01378

De lá, houve uma pequena (e substancial) mudança no roteiro original.

 DSC01392

Em vez de visitarmos o pueblito, fomos até o Vale do Arco-Íris.

 DSC01395

Que nada mais é do que o nome realmente sugere. São formações rochosas das mais variadas cores …

DSC01398

… e que deixam as enormes montanhas com tons de verde, …

DSC01414

… branco, …

DSC01407

… preto, …

DSC01401

… vinho …

DSC01405

… enfim, multi-colorido e interessante demais.

DSC01423

Este é um passeio não muito usual, mas que recomendamos.

DSC01427

Retornamos ao hotel, prontos pro almoço.

DSC01448

A Dé e eu optamos, como entrada, uma salada de mozzarella com tomates (esquecemos de tirar a foto).

DSC01450

Como principais, a Dé foi de Papardelle Thai …

DSC01451

… e eu, Filete com Cremoso de Mote.

DSC01453

Já as sobremesas foram Bizcocho de chocolate tibio (mais conhecido como Petit gateau ) …

DSC01460

… e eu, sorvete de baunilha (providencial, né?).

DSC01458

Tudo bom, como sempre.

DSC01461

Logo após, iríamos fazer o passeio Salar de Atacama (Laguna Chaxa).

DSC01481

Duracion: 3,5 horas, 30 minutos caminando.

DSC01479

Itinerario: saída do hotel en van hacia el pueblo de Toconao.

DSC01464

Despues de 25 minutos de exploração por el pueblo, seguimos hasta “La Reserva Nacional los Flamencos” en laguna Chaxa, donde esta ubicado o Salar de Atacama.

DSC01494

Alli la observacion de aves és sorpreendente.

DSC01512

Portanto, passamos mais uma vez pela grande metrópole Toconao (380 habitantes) …

DSC01468

… e rumamos pra laguna Chaxa (nada a ver com a Xuxa)…

DSC01516

… que fica bem no Salar do Atacama.

DSC01501

A idéia toda seria ver o máximo de flamingos possíveis.

DSC01499

E os vimos aos montes, …

DSC01489

… e nas mais diferentes poses.

DSC01508

Mas mesmo com estes bichos tão graciosos, …

DSC01481

… o destaque mesmo foi o por-do-sol.

DSC01519

Tiramos muitas …

DSC01535

… e espetaculares fotos.

DSC01526

Também, com esta iluminação …

DSC01538

… é covardia.

DSC01537

Retornamos tarde para o hotel, com tempo mínimo pra nós prepararmos pro jantar.

DSC01539

Que foi servido no formato escolha de 2 opções de entradas, 2 de principais e sobremesas.

DSC01543

Iniciamos com a Dé escolhendo uma sopa de tomates, …

DSC01544

… enquanto eu fui de Ceviche de atum.

DSC01546

Como principais, optamos, tanto eu como a Dé, por um bom risotto de frutos do mar.

DSC01548

E foi isso, pessoal.

DSC01542

Vamos lá que amanhã é dia de madrugar pra ver os géiseres.

DSC01580

Adiós.

Leia sobre os outros dias desta viagem:
Atacama I – A chegada e a primeira impressão de tudo.
Atacama II – O deserto em que se anda de bike, nada em lagoa salgada e vê cavernas maravilhosas.
Atacama III – Ô desertinho enjoado, sô!
Atacama IV – A lua em duas fases: no telescópio e ao vivo.
Atacama V – Lagunas espectaculares.

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 449 outros seguidores

Blog Stats

  • 1,099,214 hits
novembro 2014
S T Q Q S S D
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Atualizações Twitter


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 449 outros seguidores