dcpv – jour treize et dernier – suíça – genebra – e lá vem a frança (annecy) descendo a ladeira!

08/08/2019

Jour Treize et dernier – Suíça – GenebraE lá vem a França (Annecy) descendo a ladeira!

Último dia na Suíça.

Foi uma viagem verdadeiramente surpreendente, …

… apesar de toda a pesquisa.

Vimos de tudo.

Grandes lagos, …

… grandes montanhas, …

… belos lagos, …

… paradisíacos vinhedos, …

… belas pequenas cidades, …

… belas grandes cidades, …

… grandes estrelas da música pop, …

… enfim, foi uma viagem completa.

Mas, estando por aqui, …

… não seria tão completa assim …

… se não fôssemos conhecer Annecy.

Sim, é uma cidade francesa.

Mas a Suíça é tão cosmopolita …

… que poderíamos considerar Annecy como que pertencente à grande Suíça.

Portanto, acordamos cedo, frise-se que o dia estava maravilhoso, …

… tomamos o bom café da manhã …

… do excelente hotel La Reserve e …

… rumamos pra Annecy.

São 50 minutos de puro prazer.

E quando se chega lá, …

… o choque é imenso.

Que lugar bonito!

Tudo bem que mais uma vez aquela alcunha de Veneza francesa …

… é um pouco de forçação de barra, …

… mas a junção de uma cidade super charmosa, …

… com um rio de águas limpas e claras …

… e muitas flores, …

… resultou em algo bombástico.

É o típico lugar pra se perder muitas vezes nos seus cantos e …

… voltar pra se deliciar …

… com os sentimentos que tudo te proporciona.

Tudo bem também que ela é bastante turística …

… mas tivemos a chance de chegar …

… por volta das 10:00 horas e …

… encontrar tudo muito vazio.

A luz (puro corporativismo) do sol estava impecável.

Passeamos muito, …

… cruzamos todas as pontes possíveis, …

… vimos plantas …

… com os mais variados …

… tipos de vegetação, …

… flores e …

… chegamos a óbvia conclusão, …

… que Annecy é realmente imperdível.

Tínhamos planos de ficar mais por lá, …

… mas a nossa volta pra Nova Toscana seria hoje à tarde.

Aquela máxima que dia de voo é dia perdido …

… estava caindo mais uma vez.

Retornamos para Genebra …

… com a intenção de fazer as últimas comprinhas.

Passamos no Läderach, pra levar uma barrona daquela maravilha de chocolate branco com frutas secas crocantes.

Passamos no Coop pra dar uma abastecida nos queijos suíços.

E passamos num barzinho, …

… com vista pro Jet d’Eau …

… pra tomar os derradeiros Aperóis Spritz …

… desta nossa viagem a essa paradisíaca Ilha do Caribe, …

… ops, à Suíça.

Ainda deu tempo de dar uma explorada …

… no hotel La Reserve, …

… curtir o seu entorno e …

… tomar duas ultimas flutes da viagem, desta vez de Ruinart.

O resto foi ir pro aeroporto, …

… fazer um voo curto, …

… quase uma ponte aérea …

… pra Zurich …

… aproveitando a janelinha, …

… o último e …

… maravilhoso por do sol, …

… as paisagens …

… e nos prepararmos pro excelente voo noturno …

… entre esta e a nossa querida São Paulo (sim, tem supermercado no aeroporto), …

… ou melhor, a nossa estimada Ferracci di Vasconcelli.

Resumo de toda a ópera: …

… a Suíça é uma grande caleidoscópio …

… e melhor, um caldeirão de culturas …

… que te fazem pensar …

… porque eles são tão privilegiados …

… em relação ao que temos corriqueiramente por aqui.

Quando será que iremos pra frente?

Quando?

Veja os outros dias desta estupenda viagem:
Tag ein – Suíça/Liechtenstein – Zurich/Vaduz – Museu de árvore? Adega do Príncipe?
Tag zwei – Liechtenstein/Alemanha/Suíça – Visitando 3 países num dia só e de carro.
Tag drei – Suíça – Zurich/Basel – City tour guiado e museu Vitra Design combinam? Sim e muito.
Tag vier – Suíca – Zurich – Furka Passs and my name is Luz, Eduluz e com licença pra jantarmos com a Pink.
Tag fünf – Suíça – Zurich – Lucerna e Pink: duas superstars.
Tag sechs – Suíça – Zurich/Andermatt – Bondinhos de todos os tipos: circulares, telefericos, regulares e até conversíveis.
Tag sieben – Suíça – Andermatt/Vevey – O dia de babar em cima de Lauterbrunnen. Ou quase.
Tag acht – Suíça – Riviera de Montreux – Nada como comer um queijo gruyere na-cidade onde foi feito. Você sabe o que é a Fête des Vignerons?
Tag neuen – Suíça – Riveira de Montreux – O museu do Chaplin te deixa mudo. Ah, Lavaux tá novo!
Tag zehn – Suíça – Riviera de Montreux – O museu Olímpico é dos deuses. Já o do Queen é dos reis (do rock). É tudo instintivo!
Tag elf – Suíça – Vevey – Neuchâtel, a verdadeira Suíça franco/alemã e um hotel sobre as águas.
Tag zwolf – Suíça – Neuchatel/Genebra – Relógios, desfiladeiros e cidade moderna. Esta é a Suíça.
Jour douze – Suíça – Genebra – Museu atômico, água Evian et Ivory. Esta é a mistura da Suíça com a França.

.

 

dcpv – jour douze – suíça – genebra – museu atômico, água evian et ivory. esta é a mistura da suíça com a frança.

13/09/2020 (vivido em 07/08/2019)

Jour Douze – Suíça – GenebraMuseu atômico, água Evian et Ivory. Esta é a mistura da Suíça com a França.

Pronto!

Mais uma mudança de planos devido às variações climáticas.

A previsão do tempo indicava chuva.

Previamente iríamos conhecer a belíssima cidade de Annecy, …

… mais conhecida como a Veneza francesa …

… e em pleno território francês.

Como tínhamos ainda a quinta de manhã, que prometia sol, …

… pra fazer a troca …

…. optamos por ir pra região dos museus, …

… que fica bem perto do nosso hotel.

Iniciamos pela clássica Sede da ONU e …

… debaixo de chuva.

Paramos tranquilamente, …

… tiramos n fotos bacanas …

… da Brocken Chair …

… a famosa cadeira que tem uma perna quebrada.

Pra quem não sabe, ela tem esta perna quebrada que representa as vítimas das minas terrestres e …

… é considerada um monumento (ela tem 12 m de altura).

Foi montada provisoriamente por lá, mas ficou tão famosa …

… que a população obrigou que se tornasse definitiva.

Por algum motivo de segurança, o prédio estava fechado …

… então aproveitamos pra ir conhecer o CERN, a Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear.

É lá que são feitas as experiências de aceleração de partículas …

… e onde, pasmem, …

… surgiu o famoso www, …

… ou seja a internet.

Acho que o cientista inglês Tim Bernes-Lee não sabia onde meteria toda a população mundial, …

… especialmente a brasileira. Hahaha

Não fizemos o passeio guiado, já que achamos bastante específico …

… mas vimos as exposições que são gratuitas.

Uma, a Universe of Particles …

… mostra tecnologicamente …

… como são estas experiências.

É muito informativa e …

… juro que até tentamos entender muitas coisas …

… mas foi, digamos, um pouco difícil. 🙂

Já a outra, a Microcosm é muito prática e …

… te mostra com didatismo …

…. como acontece todo o processo.

Deu pra entender um pouquinho mais! Rsrs

Ah, segue a definição de aceleradores de partículas, segundo o santo Google: …

… “são equipamentos que fornecem energia a feixes de partículas subatômicas eletricamente carregadas”.

Entendeu?

De qualquer forma, eles servem pra provar a teoria do big bang (nada a ver com filmes de faroeste) e …

… pra ratificar que o gênio Einstein estava mais do que certo …

… na sua teoria da relatividade.

E é mesmo igual a mc2. Capisce? Hahaha

A chuva continuava, …

… mas não nos desanimava.

Preferimos fazer uma viagem um pouco mais comprida e …

… ir pra França.

Opa, calma aí.

A França faz divisa com a Suíça muito perto de Genebra.

Então, fomos pra Evian-les-Bains.

Sim, é a mesma Evian da água.

E a cidade, além de até que grande, é bem bonitinha.

Demos uma passeada por lá  e …

… é claro que não poderíamos deixar de tomar …

.. uns goles de Evian …

… diretamente da torneira da fonte original.

Olha, foi emocionante.

Ainda aproveitamos pra comer uns sandubas franceses e …

… no caminho de volta, fomos visitar Yvoire.

Ele é conhecida como uma das cidades medievais …

… mais bonitas da França.

E este reconhecimento é verdadeiro.

O lugar é tão bonito …

… que mais parece um cenário de conto de fadas.

Muitas casas com flores, …

… muitos comércios com flores, …

… muitas ruas com flores e …

… pra melhorar, …

… vistas matadoras do lago Léman.

Como upgrade, a luz, o sol apareceu.

Ou seja, foi um cenário perfeito.

Perfeito?

Como a cereja do bolo, …

… o Jardin des 5 Sens, …

… dos Cinco sentidos …

… é uma daqueles lugares que você jamais esquecerá.

Porque é simplesmente maravilhoso.

A ideia toda é que você tenha uma experiência …

… com todos os teus sentidos …

… através das plantas.

Então, existem 9 estações, …

…onde se tem a oportunidade …

… de sentir o cheiro, …

… provar ervas comestíveis, …

… tais como a Stevia, …

… ver flores inusitadas …

… conhecer plantas venenosas, …

… que curam, …

… tudo um formato muito bem feito …

… e extremamente bem cuidado.

Este fotoblog é inevitável.

Ainda demos uma boa passeada pelo centro de Yvoire …

… e constatamos que ela é …

… realmente uma das mais …

… bonitas cidadezinhas francesas que já vimos.

Retornamos pra Genebra …

… com a intenção de conhecer Carouge, …

… uma cidade próxima a Genebra …

… que tem a fama de ser uma beleza, …

… e com um certo charme italiano.

Ao chegar, realmente ficamos impressionados.

Tudo é muito bonito e a atmosfera é altamente positiva.

Muitas praças bacanas,…

… com crianças brincando e …

… a famosa rua coberta de guarda-chuvas coloridos …

… próxima da Place du Marché.

Aproveitamos pra sentar um pouco …

… num barzinho …

… e tomar uma bebida típica Suíça, …

… Aperol Spritz. Rsrsrs

Uma pena não podermos ficar muito mais tempo …

… porque tínhamos uma reserva feita pro jantar que seria o de despedida da Suíça.

O restaurante Auberge du Lion D’Or, …

… que pertence à rede R&C, …

… fica do lado oposto ao nosso hotel e …

… tem uma vista incrível do lago Genebra.

Chegamos, sentamos e …

… começamos a curtir o que seria um dramático …

… e belíssimo por do sol.

Como estávamos com fome, a Dé pediu uma entrada de alcachofras e …

… um bacalhau com molho de tomate e tomatinhos assados.

Eu, escolhi lulinhas (ops) com tomatinhos, azeitonas e cebolas assadas e …

… um Turbot com abobrinhas amarelas, purês de coentro e de batatas.

Tudo muito bem temperado e delicioso.

Acompanhamos com um rosé da Provence que deu mais frescor à comida.

Só nos restou conversar bastante, …

,.. curtir o anoitecer que resplandecia no lago, …

… ver o famoso Jet D’Eau brilhando sobre a noite …

… e dormir o sono dos pregados, pois estávamos!

Que dia!

Que noite!

Bone nuit!

Veja os outros dias desta estupenda viagem:
Tag ein – Suíça/Liechtenstein – Zurich/Vaduz – Museu de árvore? Adega do Príncipe?
Tag zwei – Liechtenstein/Alemanha/Suíça – Visitando 3 países num dia só e de carro.
Tag drei – Suíça – Zurich/Basel – City tour guiado e museu Vitra Design combinam? Sim e muito.
Tag vier – Suíca – Zurich – Furka Passs and my name is Luz, Eduluz e com licença pra jantarmos com a Pink.
Tag fünf – Suíça – Zurich – Lucerna e Pink: duas superstars.
Tag sechs – Suíça – Zurich/Andermatt – Bondinhos de todos os tipos: circulares, telefericos, regulares e até conversíveis.
Tag sieben – Suíça – Andermatt/Vevey – O dia de babar em cima de Lauterbrunnen. Ou quase.
Tag acht – Suíça – Riviera de Montreux – Nada como comer um queijo gruyere na-cidade onde foi feito. Você sabe o que é a Fête des Vignerons?
Tag neuen – Suíça – Riveira de Montreux – O museu do Chaplin te deixa mudo. Ah, Lavaux tá novo!
Tag zehn – Suíça – Riviera de Montreux – O museu Olímpico é dos deuses. Já o do Queen é dos reis (do rock). É tudo instintivo!
Tag elf – Suíça – Vevey – Neuchâtel, a verdadeira Suíça franco/alemã e um hotel sobre as águas.
Tag zwolf – Suíça – Neuchatel/Genebra – Relógios, desfiladeiros e cidade moderna. Esta é a Suíça.

.

 

 

dcpv – tag – zwölf – suíça – neuchâtel/genebra – relógios, desfiladeiros e cidade moderna. esta é a suíça.

07/09/2020 (curtido em 06/08/2019)

Tag Zwölf – Suíça – Neuchâtel/Genebra – Relógios, desfiladeiros e cidade moderna. Esta é a Suíça.

Não deu nem tempo de curtir a beleza do hotel Palafitte.

Tomamos um lauto café da manhã por lá e …

… partimos pra La-Chaux-de-Fonds.

O dia amanheceu ensolarado, …

… mas rapidamente tudo mudou e …

… caiu um temporal.

De qualquer forma …

… o caminho, como sempre, é muito bonito …

… apesar da chuva.

A cidade é até que bonitinha, …

… mas queríamos ver a sua grande atração …

… que é o Museu do Relógio.

E a coisa toda é surpreendente.

Porque a quantidade de informações …

… bem como o formato do lugar te deixa encantado.

Tudo é muito didático, …

… explicando como o relógio surgiu …

… desde as priscas eras …

… até os dias de hoje.

O indefectível mini fotoblog é mais do que necessário.

Saímos de lá, …

… pra ir conhecer uma outra atração inusitada …

… deste, pra nós, tão inusitado país.

Creux du Van

… é um desfiladeiro que fica …

… bem no alto da montanha.

Você dirige uma meia hora pra fora da auto estrada, …

… (olha as vaquinhas dançantes aí de novo) …

… chega num restaurante no meio do nada, o du Saliat, …

… anda uns 10 minutos (eis mais um monte daquelas vaquinhas sapateadoras) e …

… quando chega no lugar, …

… o impacto é forte.

São paredões de quase 200 metros de altura …

… com o formato duma cratera de vulcão e …

… com uma vista incrível …

… de todo o vale.

Sabe aquela sensação de você ser apenas uma mosquinha (não dançante) …

… no meio do Universo?

Pois é isto mesmo!

Só que neste caso, toda a grandiosidade se transforma num belíssimo espetáculo.

Ah, lá em cima até que o tempo estava bom.

Continuamos rumo a Genebra, …

… mas antes passamos no Chateau GrandSon …

… e no de Aubonne.

Como a chuva insistia em cair, só passamos mesmo.

Chegamos ao hotel La Réserve e …

… novamente nos surpreendemos com a qualidade de tudo.

Tudo bem que ele fica um pouco fora do centro da cidade, …

… mas pra quem está de carro, como nós, é o ideal.

Tudo é muito bonito, …

… as obras de arte …

… em seu entorno …

… e o quarto é perfeito.

Até uma varandinha com jardim nos arranjaram.

E rapidamente rumamos pra conhecer Genebra.

Com a particularidade que o hotel …

… tem um barco de madeira, como aqueles de Veneza, …

… pra te levar pra lá.

Chegamos e fomos dar uma passeada pelo Jardim Inglês.

Só estranhamos que o famoso Jato d’Água estava desligado.

Segundo a comandante do barco, ele não funciona quando está ventando muito.

Mas passeamos pela praça, …

… vimos o famoso Relógio Florido e …

… incrível como a maioria dos turistas não o vê como um grande trabalho de jardinagem e …

… só pensam em tirar as mesmas fotos manjadas por lá. Rsrsrs

Continuamos andando …

… porque queríamos tomar alguma coisa na Place Bourg-de-Four.

Ela é muito agitada e …

… graciosa.

Tomamos uns Aperóis só pra iniciar os trabalhos e …

… descemos pra conhecer a Globus, …

… uma tremenda loja de departamentos, ..

… que além de vender roupas e utensílios em geral, …

… tem uma delicatessen no seu sub solo …

… daquelas de chamar …

… de meu sex shop!

Amamos!

Retornamos pro hotel, …

… debaixo de chuva e …

… de barco.

Aí foi só dar uma descansada e …

… partir pro jantar, …

… que seria no chinês estrelado do próprio hotel.

O The Tse Fung é o que podemos chamar de china de raiz, …

… com categoria.

Eles dão grande importância aos ingredientes e ao significado que uma refeição tem.

Com este princípio e por não termos almoçado, escolhemos todos os nossos pratos.

A Dé escolheu rolls de arroz vermelho com camarão e um peixe frito lindíssimo.

Eu fui de rolinhos de legumes e …

… camarão com pimenta sechuam.

Ambos incríveis e muito bem temperados.

No quesito vinho, fui corporativo quando optei por um branco da Borgonha, o Saint Veran.

Olha, agradecemos ao Universo pelo nosso quarto estar no mesmo andar do restô e não termos que andar quase nada até o nosso merecido descanso.

Au revoir!

Veja os outros dias desta estupenda viagem:
Tag ein – Suíça/Liechtenstein – Zurich/Vaduz – Museu de árvore? Adega do Príncipe?
Tag zwei – Liechtenstein/Alemanha/Suíça – Visitando 3 países num dia só e de carro.
Tag drei – Suíça – Zurich/Basel – City tour guiado e museu Vitra Design combinam? Sim e muito.
Tag vier – Suíca – Zurich – Furka Passs and my name is Luz, Eduluz e com licença pra jantarmos com a Pink.
Tag fünf – Suíça – Zurich – Lucerna e Pink: duas superstars.
Tag sechs – Suíça – Zurich/Andermatt – Bondinhos de todos os tipos: circulares, telefericos, regulares e até conversíveis.
Tag sieben – Suíça – Andermatt/Vevey – O dia de babar em cima de Lauterbrunnen. Ou quase.
Tag acht – Suíça – Riviera de Montreux – Nada como comer um queijo gruyere na-cidade onde foi feito. Você sabe o que é a Fête des Vignerons?
Tag neuen – Suíça – Riveira de Montreux – O museu do Chaplin te deixa mudo. Ah, Lavaux tá novo!
Tag zehn – Suíça – Riviera de Montreux – O museu Olímpico é dos deuses. Já o do Queen é dos reis (do rock). É tudo instintivo!
Tag elf – Suíça – Vevey – Neuchâtel, a verdadeira Suíça franco/alemã e um hotel sobre as águas.

.

 

dcpv – tag elf – suíça – vevey/neuchatel – a verdadeira suíça franco-alemã. e um hotel sobre as águas.

01/09/2020 (vivido em 05/08/2019}

Tag Elf – Suíça – Vevey/Neuchatel – A verdadeira Suíça franco-alemã. E um hotel sobre as águas. 

Hoje teríamos mais uma troca de hotel.

E a curiosidade era imensa, …

… já que iríamos pra Neuchatel, …

… e mais ainda, pro Hotel Palafitte.

Ele tem uma particularidade.

Os quartos ficam em cima do lago Neuchatel, …

… o que lhes dá uma aparência daqueles hotéis no formato palafitas, lembrando (vagamente) os da Polinésia (ohhhh).

Aproveitamos e …

… como era no caminho, …

… fomos conhecer Freiburg, …

… que dizem ser a cidade onde mais se misturam …

… as duas línguas mais faladas na Suíça, …

… a francesa e a alemã.

A cidade é encantadora e …

… cheia de pontes legais.

Descobrimos que lá existe um galpão …

… onde funciona um museu com obras do casal 20, …

… o Espaço Jean Tinguely e Niki de Saint Phalle.

Infelizmente, também descobrimos que só fica aberto de quarta a sábado.

Fica pruma próxima vez.

De qualquer forma, passeamos bastante pela área central …

… vimos construções com estilo gótico …

… e após sermos abordados por uma habitante muito simpática …

… descobrimos o óbvio.

A cidade que é conhecida por ter 12 pontes …

… tem dois níveis.

Ah, olha só o que eles vendem nas “floriculturas”?

Quanto aos níveis, o que estávamos era o mais alto …

… e resolvemos pegar o carro e dar uma passada …

… no mais baixo …

… que fica obviamente ao nível do rio …

… e, pra variar, muito bonito.

Só a ponte Berne, …

… uma daquelas antigonas que é coberta, …

… já valeria a visita …

… mas o conjunto da obra, …

… rio mais …

… montanhas mais pontes …

… formam uma harmonização incrível.

O calor era imenso e …

… mesmo assim, …

… nos deliciamos com tudo.

Partimos pra próxima cidade, …

… não esquecendo que estes deslocamentos na Suíça …

… são altamente prazerosos.

Murten é também um lugar imperdível.

A presença constante da água do lago …

… a transforma num grande balneário …

… com direito a praia e tudo o mais.

Muita graciosa, …

… só a sua rua principal …

… já é uma grande atração.

São várias lojinhas e restaurantes …

… com o detalhe de terem as suas calçadas …

… cobertas nos dois lados.

Aproveitamos pra dar uma volta e …

… chegar ao Castelo do Timão (perceba a bandeira alvinegra).

Perto dali, existe uma muralha original …

… que é muito interessante …

… pois está bem preservada …

… te permitindo subir e caminhar sobre ela.

Ali se tem ótimas vistas da cidade …

… em todas as direções.

Como baixou uma certa fome …

… aproveitamos pra comer um tipo de pizza bem crocante …

… com o devido acompanhamento de Aperóis Spritz …

… que tentariam aplacar o calor.

Saímos de Murten, que também é chamada de Morat …

… já que ela fica bem na divisa da Suíça francesa com a alemã e …

… fomos finalmente pro nosso novo hotel em Neuchatel.

Palafitte é o que o próprio nome descreve.

Alguns de seus quartos são palafitas que ficam …

… literalmente dentro do lago Neuchatel.

Este lago é tido como o maior genuinamente suíço e …

… é mesmo espetacular.

O hotel não fica atrás.

Imagine uma projeto arquitetônico bem doidão …

… com quartos muito cleans e modernos, …

… melhor, com uma varanda que fica praticamente dentro do lago …

… e com uma escadinha que te permite tomar um banho no próprio (adivinha se eu entrei?)?

É realmente incrível.

Aproveitamos que tínhamos tempo e fomos até o centro de Neuchatel.

Fizemos um pequeno desvio pra conhecer o Jardim Botânico da cidade.

E ele é muito legal (como a maioria dos que conhecemos).

Além de ter muitas ervas e legumes plantados, …

… ele também apresentam muitas flores exóticas …

… e uma estufa sensacional.

Segue o mais do que obrigatório fotoblog.

Ainda passamos pelo Zentrum de Neuchatel

… e percebemos como a cidade além de ser bem cuidada …

… tem uma boa pegada ecológica.

Ou seja, trata do todos os produtos, …

… inclusive os habitantes, …

… com bastante respeito.

Eu juro que tentamos conhecer a área do lago, mas o trânsito estava muito confuso e …

… sabiamente, decidimos aproveitar melhor do nosso hotel.

Como o calor continuava abrasador, …

… tomamos mais dois Aperóis …

… além de nos preparamos convenientemente para o jantar.

Ainda demos uma boa curtida …

… na sua arquitetura arrojada …

… na sua junção perfeita com a mamãe Natureza …

… e todo o visual incrível do lugar.

O por do sol também colaborou bastante e …

… quando percebemos, estávamos sentados na nossa mesa.

A comida foi excelente, …

…. mas o serviço foi muuuuuuito demorado e …

… bastante atrapalhado.

Pedimos uma Caprese desconstruída  como entrada  (mais uma).

A Dé escolheu como principal um sole (não é o Mio)…

… e eu, um outro peixe branco …

… que estavam muito bons, ainda mais acompanhados dum Chasselas do Bovet.

Foi o grand finale de mais um daqueles dias inesquecíveis e bacanas.

Esperamos repetí-los muitas mais vezes.

Bye!

Veja os outros dias desta estupenda viagem:
Tag ein – Suíça/Liechtenstein – Zurich/Vaduz – Museu de árvore? Adega do Príncipe?
Tag zwei – Liechtenstein/Alemanha/Suíça – Visitando 3 países num dia só e de carro.
Tag drei – Suíça – Zurich/Basel – City tour guiado e museu Vitra Design combinam? Sim e muito.
Tag vier – Suíca – Zurich – Furka Passs and my name is Luz, Eduluz e com licença pra jantarmos com a Pink.
Tag fünf – Suíça – Zurich – Lucerna e Pink: duas superstars.
Tag sechs – Suíça – Zurich/Andermatt – Bondinhos de todos os tipos: circulares, telefericos, regulares e até conversíveis.
Tag sieben – Suíça – Andermatt/Vevey – O dia de babar em cima de Lauterbrunnen. Ou quase.
Tag acht – Suíça – Riviera de Montreux – Nada como comer um queijo gruyere na-cidade onde foi feito. Você sabe o que é a Fête des Vignerons?
Tag neuen – Suíça – Riveira de Montreux – O museu do Chaplin te deixa mudo. Ah, Lavaux tá novo!
Tag zehn – Suíça – Riviera de Montreux – O museu Olímpico é dos deuses. Já o do Queen é dos reis (do rock). É tudo instintivo!

.

 

 

dcpv – tag zehn – suíça – riviera de montreux – o museu olímpico é dos deuses; já o do queen é dos reis (do rock). é tudo instintivo!

26/08/2020 (curtido em 04/08/2019)

Tag Zehn – Suíça – Riviera de Montreux – O museu olímpico é dos deuses; já o do Queen é dos reis (do rock). É tudo instintivo!

O dia amanheceu esplendorosamente.

E pedia um acompanhamento proporcional nas cidades a serem visitadas.

Tomamos o nosso belo café da manhã no hotel e …

… fomos ver uma atração alternativa.

Jardin Instinctif, fica a 20 minutos do Le Mirador e …

… na cidade de Noville.

Ele é o jardim que o chef Gérard Bonnet do restaurante Le Grangette criou …

… e o seu nome é perfeito.

Começa que você chega, …

… estaciona o seu carro, …

… anda uns 200 m e …

… encontra uma placa indicando uma trilha.

De repente, se vê andando quase que num brejo, …

… passando por cavalos e …

… quando está quase desistindo, aparece o inesperado.

O jardim, que é mesmo instintivo, …

… é cheio de flores …

… das mais variadas espécies, …

… cores, …

… arranjadas num formato compacto …

… e muito bacana.

Sem contar que tudo é harmonizado com a natureza, …

… através duma simbiose com materiais naturais …

… tais como galhos que imitam animais.

É simplesmente sensacional.

Como se não bastasse, …

… ainda existe um deck …

… onde você pode sentar e …

… ficar admirando o Lac Léman …

… que tem algumas esculturas …

… de ferro refletidas na sua água.

Simplesmente maravilhoso.

Pra encerrar com chave de ouro, …

… tinha uma exposição de fotos super bacanas …

… que era no meio da mata.

Deu pra sentir a categoria do lugar?

Ficamos um bom tempo observando tudo e …

… a Dé até aproveitou …

… pra dar uma boa meditada.

Retornamos pra Montreux, …

… passando por uma cidade bem bonita (não marquei o nome), …

… com um riozinho super aprazível …

… e flores …

…  muitas flores …

… e legumes …

… expostas nas suas ruas.

O próximo destino seria o badalado Castelo de Chillon.

Estacionamos o carro por perto, …

… adentramos na construção …

… e passamos por uma montão de ambientes legais.

O castelo é muito bem conservado, …

… nos mostra muito …

… como era o dia a dia …

… dos seus habitantes …

… durante o passar do tempo (confortável, né?)

Foi um passeio agradável, …

… mas ainda estávamos impactados …

… pela beleza do Jardin.

Como estava um tremendo calor, …

… fomos de carro mesmo …

… pro Centro de Montreux.

Passeamos bastante …

… pelo agradável Quai des Fleurs, …

… observando todo o cuidado …

… com o que é feito o seu paisagismo …

… e também vimos como os suíços …

… tratam o lago como se fosse uma verdadeira praia.

Se bem que eles estão certos, …

… porque na nossa modesta opinião, …

… uma praia sem água salgada e sem areia, …

… tem tudo pra dar certo. Hahaha

Ainda passamos pela estátua do Freddy Mercury …

… que reproduz a capa do último disco do Queen.

Retornamos pra região do Casino, …

… onde paramos o carro, …

… e aproveitamos pra ver o museu do conjunto, Queen: Studio Experience.

Pra quem não sabe, o Queen comprou um estúdio em Montreux, …

… Freddie Mercury viveu um tempo lá …

… e gravaram alguns discos por ali.

Ele é um museu bem pequeno, …

… mas recheado de memorabilia de toda a banda.

Desde algumas daquelas …

… roupas esquisitonas do Freddy …

… passando por letras originais e …

… rabiscadas pelo ídolo, …

… até toda a discografia da banda …

… e um estúdio …

… onde se pode mixar músicas do Queen.

Olha, é pequeno, mas é bastante interessante e …

… melhor, é de graça (Under Pressure).

A próxima parada seria Lausanne.

E no Museu Olímpico.

Só a parte externa do museu …

… com várias …

… esculturas e …

… obras de arte …

… com referência a todos os esportes …

… já valeria a visita.

Mas quando se entra no prédio, …

… o choque é inevitável.

Tudo é muito organizado e …

… bastante moderno.

Abusaram bastante da interatividade …

… além da quantidade absurda de boas informações.

Tudo o que é exposto por lá, …

… te deixa muito curioso.

Imaginem que estão todas as tochas olímpicas …

… todas as medalhas de todas as Olimpíadas …

… sem contar a quantidade de vestimentas …

… e equipamentos …

… que nos mostram a evolução de todos os esportes. É demais!

Aproveitamos pra conhecer …

… o Tom Café …

… que fica na cobertura.

Almoçamos frugalmente, …

… bebemos idem e …

… fomos curtir propriamente o museu.

E é mesmo um espetáculo.

Neste caso, a overdose de fotos…

… em formato de fotoblog é necessária.