dcpv – é com você, lombardia.

número 417
12/05/2015

É com você, Lombardia.

“Os atrativos da região mais rica e desenvolvida da Itália vão muito além das famosas grifes e designers de Milão, admirados no mundo inteiro. A elegante e sofisticada Lombardia também dita a moda quando o assunto é gastronomia.”

É claro que dei mais uma apelada par minha Coleção Folha Cozinhas da Itália.

dsc00028

E desta vez, optei pela Lombardia, já que é por lá, em Milão, que chegam todos os voos da TAM. O resultado? Mais uma vez, imperdível.

dsc00034

Acompanhe todo este menu fantástico.

dsc00090

Auguri.

Entrada – Polenta com Gorgonzola.

O gorgonzola é um queijo típico desta região. E dá um toque especial ao molho que acompanha a polenta.

dsc00059

Para fazê-lo, basta derreter 120g dum bom gorgonzola (no caso, um italiano), junto com 120ml de leite …

dsc00039

… e 120ml de creme de leite em fogo baixo. Adicione pimenta a gosto e reserve.

dsc00040

Enquanto isso, ponha 1,5l de água para ferver (com sal a gosto).

dsc00049

Adicione a farinha de polenta (uma caixinha) italiana aos poucos e vá mexendo em fogo brando até atingir o ponto desejado.

dsc00048

Sirva a polenta coberta com o molho de gorgonzola bem quente.

dsc00055

Ficou verdadeiramente delicioso e combinou muito com o friozinho reinante (não preciso nem dizer que a Dé adorou).

dsc00060

Acompanhamos com um tinto libanês, o Oumsiyat Jaspe 2010, que foi “habib, polentoso, salim, apolentado“.

dsc00063

Principal – Pizzoccheri

Este Pizzoccheri nada mais é do que uma massa rústica com batata e repolho. É o que podemos chamar dum representante legítimo da cozinha pobre desta região da Itália.

dsc00026

Inicie fazendo a massa do macarrão no formato de sempre. A única grande diferença é que em vez de utilizar a máquina pra dar forma ao macarrão, você o corta com a faca, em tiras irregulares da espessura de um dedo.

dsc00030

Ao mesmo tempo, leve 200g de batatas em rodelas de 1 cm de espessura ao fogo alto numa panela grande com bastante água.

dsc00071

Quando a água da batata ferver, junte 1 colher de sopa de sal e 1/4 dum repolho branco cortado em tiras de 0,5 cm. Cozinhe por cerca de 15 minutos.

dsc00057

Junte a massa ao cozido de batatas e repolho, misturando com um garfo e cozinhe até ficar al dente. Escorra.

dsc00084

Para fazer o molho, derreta 100g de manteiga e refogue alho e sálvia a gosto.

dsc00075

Finalize juntando a massa, as batatas e o repolho ao molho.

dsc00081

Dê um toque final com tiras de fatias de queijo prato e parmesão ralado.

dsc00087

Olha, também ficou uma verdadeira delícia.

dsc00091

Tomamos um vinho tinto chileno, o Carmenere Gratia 2013, que foi “baunilhado, … a Deus, obrigado, cavaloso“.

dsc00083

Sobremesa – Creme de Mascarpone  

Este é tão fácil de fazer, quanto é bom. Bata 3 gemas com 3 colheres de sopa de açúcar até ficar claro e fofo.

dsc00022

Acrescente 200g de queijo mascarpone e misture delicadamente.

dsc00020

Adicione 4 colheres de sopa de rum e incorpore 2 claras em neve, mexendo suavemente.

dsc00019

Sirva gelado, polvilhado com cacau.

dsc00096

Não precisa nem dizer que todo mundo achou esta sobremesa bem pequena.

dsc00100

Eis a opinião do oriundi:
Como diria SS: é com você, Lombardia! Un spetacollo! (Edu)
Hours concours. (Mingão)
Devo de dizer que após tantos anos, as vezes a gente se surpreende! Na simplicidade a mágica aparece fulgurante, admirável! Tão 10 que após todos esses anos tem certamente um peso considerável! (Deo) 

dsc00066dsc00093

Esta coleção Folha Cozinhas da Itália é brincadeira.

dsc00106

Nela se encontram receitas das mais variadas regiões da Itália e todas, eu disse todas, tem que ser reproduzidas porque são demais.

dsc00032

Cá pra nós, a Itália é demais.

dsc00099

Arrivederci.

.

 

 

dcpv – dia acht – berlim – visitando a ilha dos museus e comendo o melhor currywurst

23/03/2016

Dia acht – Berlim – Visitando a ilha dos museus e comendo o melhor currywurst.

Broncolhaço! Esta é a verdadeira definição pra este dia.

dsc03615

Resolvemos tomar café no museu Pergamon, um vez que ontem tentamos visitá-lo mas não conseguimos (a fila estava muito grande).

dsc03616

Pegamos um táxi e zarpamos, em plenas 10:00 hs pra Ilha dos Museus.

dsc03494

A fila pra compra de ingresso até que estava pequena (juro que tentei pela internet, mas o site somente em alemão dificultou bastante).

dsc03496

O grande problema aconteceu na hora de entrar no museu. A quantidade de gente nem era muito grande, mas a inabilidade dos guardas que tomavam conta era imensa.

dsc03617

Resultado? Ficamos quase uma hora e meia na espera e num frio considerável.

dsc03618

E tudo isso pra dizer que o Pergamon é um museu muito bom, mas não tem muita coisa imperdível, não!

dsc03622

Quanto ao nosso café da manhã, dançamos.

dsc03647

O museu não tem café e tivemos que improvisar comprando capuccinos e pretzels em plena chuva.

dsc03651

Como complemento, compramos o ticket conjunto, com direito a entrar também em outro museu vizinho e bacana, o Neues.

dsc03637

A atração maior dele é o busto de Nefertiti.

dsc03642

Enquanto você não chega a ele, se delicia com a arquitetura do prédio. Ela é espetacular.

dsc03645

A coleção nem tanto, já que quem já foi ao Louvre (como nós) nada surpreende.

dsc03644

E na verdade, a grande surpresa é justamente não poder tirar foto alguma da grande superstar, a Nefertiti.

dsc03652

Mas, pelo menos, conseguimos ver e fotografar o famoso chapéu dourado.

dsc03648

Saímos de lá, praticamente insatisfeitos e resolvemos nos satisfazer com a especialidade da casa, comida.

dsc03654

E fomos atrás do melhor currywurst de Berlim. Pegamos um táxi e rumamos pro Konnopke’s.

dsc03653

Se você quiser o melhor currywurst (que nada mais é do que uma excelente salsicha com um bom ketchup e batatas fritas), vá lá.

dsc03658

E a praticidade deles é incrível (coisa que não aconteceu nos museus). Você entra numa fila, faz o pedido e em segundos, voilá, está tudo na sua mão.

dsc03662

Eu e a Re pedimos o curryworst normal. A Dé pediu com salada de batatas.

dsc03655

E pra acompanhar, uma boa cerveja alemã. Tudo perfeito.

dsc03661

Depois desta magnânima refeição, pegamos um táxi outra vez e fomos conhecer o Sony Center.

dsc03666

Ele fica na Potsdamer Platz e tem uma cobertura com uma estrutura que é simplesmente incrível.

dsc03668

Como o frio reinava, resolvemos tomar um expresso e comer um donut, pois não somos de ferro.

dsc03673

O restante da tarde foi passear pela Friedrischstrase …

dsc03680

… e comprar alguns sapatos alemães.

dsc03683

Pronto!

dsc03682

Só nos restava o jantar.

dsc03679

E resolvemos encerrar a nossa temporada germânica num lugar típico: o italiano Bocca di Bacco. rs

dsc03689

Esta foi uma dica do grande Eymard. E a noite foi perfeita.

dsc03690

Primeiro, que o lugar parece mesmo com um restaurante italiano.

dsc03692

Depois que a comida combina perfeitamente com o ambiente.

dsc03703

Pedimos uma entrada pra dividirmos, uma burrata com pomodorini.

dsc03694

A Re, que estava sem fome, foi de Sopa de batata com cebolas.

dsc03699

A Dé, um papardelle com ragu de pato e funghi porcini.

dsc03697

Eu, um ravioli com ragu de vitela, purê e crispy de prosciutto.

dsc03696

Tudo maravilhoso e ainda mais acompanhado dum tinto do Gaja, o Promis 2013. Prontíssimo.

dsc03701

A despedida berlinense foi realmente em grande estilo, e melhor, estávamos a 10 minutos das nossas caminhas.

dsc03704

Guten abend!

Veja os outros dias desta viagem:

dcpv – D.O.C.P. – denominação de origem controlada do paladar

número 316
05/05/2015

D.O.C.P. – Denominação de Origem Controlada do Paladar.

Volto a insistir com o Paladar. Que nada mais é do que o excelente suplemento de gastronomia que vem encartado no Estadão todas as quintas-feiras.

dsc09967

E quando li uma matéria da Patricia Ferraz (não é corporativismo! rs) sobre pratos com indicação de origem, não resisti.

dsc09966

Tive que, por obrigação, refazer todas as receitas que ela indicou.
Como mote, todas elas são clássicas e estão ou deveriam estar num livro imperdível, Genius Recipes, da Kristen Miglore, que acaba de ser lançado nos Estados Unidos.

dsc09974

Vamos lá então, ao D.O.C.P.

Entrada – Molho de tomate, cebola e manteiga da Marcella Hazan.

Eu sempre quis fazer um macarrão com molho como entrada. E esta receita revolucionária (você que gosta de molhos vermelhos, tem que fazê-la) me propiciou esta feito.

dsc09996

A Dé providenciou a massa feita em casa.

dsc09979

O molho é feito da seguinte maneira:
1 – Ponha 70g de manteiga sem sal numa panela.

dsc09970

2 – Adicione 2 latas de tomates pelados italianos, 1 cebola média descascada e cortada ao meio e sal a gosto.

dsc09971

3 – Cozinhe por 45 minutos em fogo baixo.

dsc09991

É só isso e fica uma delícia.

dsc09992

Bastou juntar o macarrão, finalizar com parmesão e correr para o “abbraccio”!!

dsc09997

Acompanhamos esta maravilha com o tinto Pinotage False Bay 2012 que foi “verdadeiro, true, verité, vero”.

dsc09999

Principal – Gratin de Arroz com abobrinha da Julia Child.

Como a Patricia escreveu, é um arroz de forno. Metido, diferente, mas um arroz de forno.
Ainda mais com a grife Julia Child (lembram do filme Julie&Julia?).

dsc00009

Comece ralando 900g de abobrinhas no ralo grosso. Transfira-as para uma peneira, com uma vasilha embaixo, ponha 2 colheres de chá de sal e deixe escorrer por alguns minutos para drenar. Importante: reserve o líquido.

dsc09969

Misture o líquido reservado da abobrinha com leite até completar 590ml e reserve. Faça 90g de arroz branco (eu fiz um Basmati).

dsc09972

Refogue 160g de cebola bem picada numa frigideira no azeite até começar a dourar. Adicione 2 dentes de alho grandes picados finamente e a abobrinha. Mexa por 5 minutos.

dsc09973

Polvilhe 2 colheres de sopa de farinha de trigo, deixe cozinhar por mais 2 minutos e tire do fogo. Aqueça o suco de abobrinha e adicione aos poucos, a panela com as abobrinhas refogadas.
Tire a panela do fogo, junte o arroz cozido e 60g de queijo parmesão ralado.

dsc09976

Unte um refratário, espalhe nele o arroz com as abobrinhas, polvilhe duas colheres de queijo parmesão e leve ao forno por meia hora.

dsc09983

Segui o conselho da Julia e servi este magnífico arroz de forno com costeletas de vitela.

dsc09985

“Una meraviglia”!

dsc00011

Tomamos mais um tinto, o Garnacha GG 2013 que achamos “consuelo, jeitoso, jeitoso, bündchen, long dong“.

dsc00014

Sobremesa – Bolo de Chocolate da Nigella Lawson.

“Esqueça as caras e bocas que a Nigella faz enquanto cozinha, com grandes decotes e ar sensual, já pronta para receber as visitas. E dê uma chance a este bolo de chocolate dela: é um escândalo – no melhor sentido”.

Patrícia, concordo com você. Este bolo é escandaloso (e foi a Dé que fez). Comece untando uma forma retangular e forre com papel manteiga.

dsc09960

Bata 225g de manteiga com 375g de açúcar na batedeira, adicione 2 ovos grandes batidos e uma colher de chá de baunilha e bata apenas para misturar.

dsc09958

Derreta 100g de chocolate meio amargo em banho-maria, espere amornar e adicione à mistura de manteiga.

dsc09953

Ponha 250ml de água para ferver. Misture 200g de farinha de trigo com 1 colher de chá de fermento químico e adicione delicadamente a manteiga e a água, uma colherada a cada vez, alternando.

dsc09959

Despeje a massa na forma.

dsc09962

Asse o bolo por meia hora em fogo médio. O bolo deve estar com a superfície firme, mas com o interior macio, ainda esponjoso.

dsc09963

Desenforme quando estiver frio e coma o mais rapidamente possível. É um verdadeiro escândalo (comemos muuuuuuito!).

dsc09965

Eis a opinião dos clássicos:
Clássico é clássico. Tudo gg! (Edu)
Special one. (Mingão)
A longdong dinner! Marvellous! (Deo)

dsc00001dsc00015

Como vocês já sabem, sou um verdadeiro fão do Paladar. E a cada dia, a surpresa positiva é maior.

dsc09952

Acreditem que parei de assinar o Estadão, mas praticamente obrigo a Flora a passar na banca de jornais toda quinta, só pra ver (e ler e degustar) todas as maravilhas que lá aparecem.

dsc09994

Vida longa ao Paladar (e que nunca se transforme naquele arremedo de suplemento de gastronomia de uma página que é o Comida da Folha).

dsc00006

Auguri.

.

 

 

dcpv – dia sieben – berlim – kadewe e bundestag, verdadeiros sex shops alemães.

22/03/2016

Dia Sieben – Berlim – KaDeWe e Bundestag, verdadeiros sex shops alemães.

O dia amanheceu frio, nublado e chuvoso.

dsc03464

O que não nos impediu de tomar um bom café da manhã ao lado do hotel (esta vizinhança é bem bacana) …

dsc03460

… e zarpar pra conhecer alguns museus.

dsc03474

Andamos um pouco e chegamos a Tachelles, uma instalação toda grafitada…

dsc03472

… e que, infelizmente, estava fechada para visitação.

dsc03468

Deu pra ver alguma coisa …

dsc03471

… e imaginar como tudo seria muito interessante.

dsc03469

Andamos em direção à Ilha dos Museus e chegamos ao Museu dos Ramones.

dsc03473

Bom, chamar esta instalação de museu é quase que um exagero.

dsc03476

Na verdade, ele é um café que tem como tema este prestigiado conjunto (hey, ho, let’s go, como diria o amigão Álvaro) …

dsc03493

… com uma sala com muitas memorabilias sobre CJ, Dee Dee e Mark Ramone.

dsc03483

É tudo muito interessante (vimos até que eles fizeram um show em Mogi das Cruzes) …

dsc03486

… e, é claro, que o som ambiente é muito bom!

dsc03477

Seguimos em diante e tentamos visitar o espetacular Museu Pergamon.

dsc03495

Não tínhamos reservado os tickets pela internet e, com o tempo reinante, a fila era imensa.

dsc03497

Optamos pelo plano B, pegamos um táxi e zarpamos pra KaDeWe.

dsc03498

Pra quem não sabe, KaDeWe vem de Kaufhaus des Westerns que significa loja de departamentos do oeste.

dsc03499

É claro que ela é uma destas lojonas com tudo o que existe numa legítima loja de departamentos.

dsc03548

Mas o que a diferencia é o sexto andar.

dsc03535

Lá você encontra tudo o que se imagina em gastronomia e na melhor qualidade.

dsc03540

É um verdadeiro sex shop alemão.

dsc03513

Ainda tomamos flutes de champanhe em um dos vários pontos de degustação das borbulhas …

dsc03502

… e comemos alguns dos melhores hambúrgueres de nossas vidas.

dsc03516

Cada um na sua especialidade: a Re pediu um de frango, …

dsc03522

… a Dé um veggie ..

dsc03523

… e eu, um clássico de red angus.

dsc03524

Tudo isso acompanhado das melhores batatas fritas que comemos até hoje.

dsc03526

Deu pra sentir o calibre das coisas, né?

dsc03528

Ainda deu tempo de comprar o nosso jantar que, provavelmente, será feito no quarto do hotel.

dsc03505

Nos despedimos rapidamente deste paraíso, …

dsc03537

… pegamos um táxi …

dsc03551

… e passamos rapidamente no hotel pra somente pegar a nossa reserva pra visita a cúpula do Bundestag (esse nome é bem engraçado, né?).

dsc03558

Pra quem não sabe, o Bundestag é o parlamento alemão …

dsc03560

… e esta cúpula foi projetada pelo Norman Foster, famoso arquiteto inglês.

dsc03566

Esta visita é gratuita e caso você não queira perdê-la, reserve pela Internet, pois é obrigatório.

dsc03562

Faça isso com uma boa antecedência, pois a procura é grande.

dsc03563

Chegamos no horário e debaixo de chuva.

dsc03567

É, tudo impressiona.

dsc03565

O prédio, …

dsc03575

… a cúpula vista de longe …

dsc03579

… e a subida dela propriamente dita.

dsc03591

Não se esqueça de pegar o vídeo-guia e aproveitar todas as vistas da cidade …

dsc03588

… além da arquitetura da cúpula.

dsc03597

É mesmo uma visita obrigatória.

dsc03592

Terminado a visita (ela é rápida, não dura mais que uma hora), …

dsc03596

… ainda passamos pelo Portão de Brandenburgo …

dsc03606

… pra dar uma olhada mais apurada na sua iluminação.

dsc03607

E como o tempo não melhorava, optamos mesmo por fazer um jantarzinho, quase um picnic, no quarto do hotel.

dsc03459

Embutidos, …

dsc03611

… queijos, …

dsc03612

… pães …

dsc03614

… e um ótimo champagne.

dsc03613

Não precisa mais nada, né?

dsc03609

Bis baldi!

Veja os outros dias desta viagem:

.

dcpv – comida eatalyana e ferrazense.

28/04/2015
número 415

Comida eatalyana e ferrazense.

Acabamos de voltar de Nova York.

dsc08117

E, certamente, uma visita a esta grande metrópole nunca será completa se não incluir ao menos uma incursão pelo maior sex shop do mundo, o Eataly.

dsc09904

Trocadilhos a parte (este do nome com o da Itália é sensacional), este lugar é realmente um espetáculo.

dsc07942

Lá você encontra alimentos italianos legítimos e ainda pode fazer uma grande refeição tanto nos seus inúmeros restaurantes, como simplesmente comendo burratas, tábuas de frios e tomando espumantes Ferrari.

dsc07924

Foi o que fizemos ao menos seis vezes (né, Lourdes e Eymard?). E é claro que não voltaríamos de lá sem fazer umas boas comprinhas que nos rendesse uma grande noite aqui na grande FV.

dsc09905

Vamos lá, então, a noite eatalyana (e ferrazense) aqui no dcpv.

Entrada – Salumi, Formaggio & Bruschettas.

Este prato é tão simples quanto a maioria dos que experimentamos por lá.

dsc09916

Foi só desembalar os frios, …

dsc09903

… cortar o parmeggiano, …

dsc09902

… esquentar o molho siciliano especial para bruschettas, …

dsc09898

… assim como as fatias do pão italiano que as formariam …

dsc09911

… e montar tudo num prato. Taí a belezura!

dsc09917

Como não poderia deixar de ser, tomamos um tinto italiano, o Schola Sarmenti Rosso 2011, que foi “abac, morais, cyrus, rosenesco“.

dsc09922

Principal – Pasta ao pesto de Finnochio.

Pasta ao pesto? Muito bom foneticamente.

dsc09933

E melhor ainda ao paladar. Feito como?

dsc09899

Simplesmente cozinhando uma massa bastante interessante (já que era formada por muitos tipos de macarrão) …

dsc09928

… e misturando com um pesto de finnochio (erva-doce), …

dsc09926

… além de pimenta malagueta seca e moída, …

dsc09932

… que deu um toque especial ao prato.

dsc09938

Complementamos com um vinhaço italiano, o tinto Barbera D’Asti Pomorosso Coppo 2011, que foi “quivinho, copporosso, pomodoso, v.q.c“.

dsc09936

Sobremesa – Cantuccini al Pistachio e Baci di Dona.

Esta foi fácil de fazer. Bastou abrir os dois pacotes dos biscoitos e estava pronta.

dsc09941

Não precisa nem dizer que tanto os cantuccini (biscoitos feitos com farinha de amêndoa), como os baci de dona (recheados com nutella) estavam excepcionais.

dsc09943

E melhoraram quando acompanhados pelo famoso anisete da D Anina.

dsc09948

Eis a opinião dos verdadeiros italianos:
Eatalyano ao extremo. Quero ver fazer um negócio desse parecido por aqui. rs (Edu)
Que venha a Itália. (Mingão)
Depende é “probremático”, mas a comida é boa demais! (Deo)

dsc09925dsc09939

Pronto! É claro que não consegui reproduzir fielmente o conjunto que é formado pela comida e pelo ambiente deste magnífico estabelecimento que é o Eataly novaiorquino.

dsc09937

Mas certamente a nossa união, amizade, conversa fiada e risadas colaboraram muito pra que tudo estivesse bem próximo.

dsc09920

Viva o Eataly! Dizem que um Eataly será inaugurado brevemente em SP. Torço pra que tudo dê certo, mas duvido que conseguirão manter o equilíbrio entre qualidade e preço dos similares pelo mundo. (Em tempo, já visitamos o Eataly praiano e apesar de alguns contratempos, gostamos muito).

dsc09913

Arrivederci.

.

 

dcpv – dia sechs – berlim – passeio prazeroso a pé.

21/03/2016

Dia sechs – Berlim – Passeio prazeroso a pé.

Hoje seria o real primeiro dia em Berlim.

dsc03337

E ele amanheceu bem broncolhão, com cara de chuvoso.

dsc03339

Tomamos o nosso café da manhã no próprio hotel …

dsc03332

… e encontramos com a Isabel, do excelente site Simplesmente Berlim.

dsc03340

Ela daria um giro conosco o dia inteiro e, além de nos posicionar sobre a cidade, nos contaria o máximo possível sobre a história alemã e também sobre os hábitos dos berlinenses, coisa que ela e o marido são há 13 anos.

dsc03369

Iniciamos o tour indo conhecer o que restou de realidade do muro de Berlim.

dsc03346

Antes de mais nada, ficamos sabendo que na verdade a Berlim que ficava dentro do muro era a Ocidental. Você sabia disso?

dsc03338

Vimos o formato de tudo visitando o Memorial do Muro de Berlim.

dsc03347

Também descobrimos que o muro era um conjunto deles, …

dsc03352

… contendo um mais baixo, …

dsc03341

… outro de concreto com a ponta arredondada …

dsc03343

… e uma área entre eles que permitia aos vigias observarem tudo o que de estranho acontecia por lá.

dsc03336

Vimos também como as cidades se desenvolveram (ou recrudesceram) com a sua presença …

dsc03327

… além de visitarmos o memorial propriamente dito que tem imagens surpreendentes de todos os detalhes.

dsc03351

De lá, fomos de tram para uma região bacana da antiga Berlim Oriental, a Oderberger Strase.

dsc03354

É um lugar muito bonito e fervilhante da atual Berlim.

dsc03357

Os prédios todos estão sendo revitalizados e os novos restaurantes borbulham.

dsc03360

Mais um trechinho de trem e estávamos num complexo de pátios interligados, o Hackesche Höfe que formam como que um bairro tranquilo dentro das ruas agitadas da cidade.

dsc03363

Eis um minifotoblog do lugar:

dsc03362

dsc03365

dsc03366

dsc03368

dsc03371

dsc03374

dsc03377

dsc03379

Depois de andar tudo isso, era hora de almoçar.

dsc03380

E escolhemos, com a devida ajuda da Isabel, um restô tipicamente alemão, o Hackescher Hof.

dsc03398

Ele tem uma comida muito boa e um ambiente tranquilo.

dsc03397

A Dé e a Isabel pediram um fusilli com molho de tomates e carne de porco,…

dsc03389

… a Re uma sopa de batata doce como entrada e um Club Sanduíche …

dsc03392

… e eu, uma pasta com frutos do mar (prato mais típico, impossível! Rs).

dsc03390

Acompanhamos tudo com um bom Riesling …

dsc03383

… e estávamos recarregados pra continuar o passeio.

dsc03415

Passamos pela belíssima Catedral, …

dsc03407

… pela ilha dos museus (prometemos ir pelo menos ao Pergamon amanhã), …

dsc03408

… pela singela Berlim antiga, o Nikolaiviertel, …

dsc03417

… com direito a forte imagem de São Jorge (salve o Corinthians!), …

dsc03418

… e terminamos na praça Gendarmenmarkt.

dsc03422

Nos despedimos da Isabel com a última dica dela, a loja de chocolates Fassbender&Rausch, …

dsc03429

… onde aproveitamos pra tomar legítimos chocolates quentes alemães, que ajudaram a aplacar o frio que reinou o dia inteiro.

dsc03432

Fica a dica: o passeio com a Isabel é imperdível e você certamente terminará sabendo muita coisa sobre a cultura alemã, especialmente a berlinense.

dsc03426

Voltamos de metrô (compramos o passe do dia inteiro) e nos preparamos pra ir pra balada (brincadeirinha!).

dsc03438

Como estávamos bem cansados (andamos uns 12km), a solução foi comer alguma coisinha num restaurante vietnamita que fica ao lado do hotel.

dsc03446

Cô Chu é bastante moderninho e tem um ambiente tanto quanto.

dsc03456

O serviço foi bastante engraçado, já que o garçom não falava nada de inglês e muito menos alemão. Tivemos que nos entender através de gestos e indicações.

dsc03444

Como as porções eram grandes, pedimos duas. Uma de Com Cà Ri, um curry vermelho com leite de coco, feijão verde, páprica, abobrinha e brócoli acompanhado de frango grelhado.

dsc03455

Outra de Bún Nem Hà Nöi, crispys spring rolls com noodles de arroz, alface e um molho de pimenta.

dsc03452

Tudo bem apimentado e do jeito que pratos vietnamitas (imagino) tinham que ser. Tomamos Coca (de garrafa), um suco de limão diferentão e cerveja Berliner.

dsc03451

Enfim, um lugar super recomendado e com um tremendo custoxbeneficio.

dsc03441

Quer coisa melhor ainda? Estávamos a 20 m do hotel e consequentemente das nossas caminhas.

dsc03457

Auf wiedersen!

Veja os outros dias desta viagem:

.

dcpv – jamie’s italian (e ferrazense).

14/04/2015
número 414

Jamie’s Italian (e ferrazense).

E não é que o porquinho do Jamie Oliver abriu um restaurante lá na praia (mais conhecida como capital paulistana)?

DSC09193

Juro que tentamos conhecer, mas por motivos técnicos, não conseguimos (em tempo, já fomos lá várias vezes e gostamos muito).

DSC09190

Acontece que tenho um livro dele, o Jamie Viaja, que é muito legal e tem receitas bacanas.

DSC09188

Pra homenagear a abertura do Jamie’s Italian em SP, resolvi fazer um menu só com receitas deste jovem (hoje, nem tanto) e famoso chef inglês.

DSC09211

Vamos lá, então!

Entrada – A melhor salada de tomates do mundo.

O nome da receita é bem modesto, né? E será que esta simples salada é mesmo a melhor do mundo?

DSC09220

Para fazê-la basta colocar numa saladeira grande, 3 tomates italianos cortados em pedaços irregulares, …

DSC09172

… um punhado de tomates-cereja cortados ao meio, …

DSC09176

… cebolinha verde cortada, salsinha a vontade e temperar com vinagre de sherez e azeite.

DSC09177

Enquanto isso, frite um chouriço (espanhol, por favor) num pouco de azeite.

DSC09173

Quando ele tiver frito, junto uns dentes de alho fatiados e doure-os.

DSC09186

Misture o chouriço ainda quente com a salada e sirva.

DSC09184

Ele indicava como opcionais, um pouco de presunto ibérico e queijo de cabra.

DSC09204

É claro que eu servi (comprei tudo no sex shop) …

DSC09207

… e junto, fatias de pão italiano, pra aproveitar bem o molho que se formou no fundo da certamente, a melhor salada de tomates do mundo!

DSC09218

Acompanhamos esta maravilha com um vinho branco francês, o Vendanges Nocturnes Classic Laurent Miquel 2013 que foi “estiloso, pret-a-porter, vice-versa, bugiardo“.

DSC09209

Principal – Risoto de tomate cereja.

Esta é mais uma invenção do Jamie. Ele diz que pra incrementar um risotto, basta você fazer uma receita básica e acrescentar os ingredientes que você gostar no final de tudo.
E, mais uma vez, foi o que eu fiz.

DSC09175

Pela ordem, você faz um risoto básico, usando um caldo de legumes (feito em casa) no procedimento usual.

DSC09226

Enquanto isso, pegue tomates-cereja, corte-os ao meio e frite-os no azeite, juntamente com 3 dentes de alho fatiados e um punhado de folhas de manjericão.

DSC09183

Quando o risoto estiver pronto (com o arroz al dente e finalizado com manteiga e queijo parmesão) adicione os tomates fritos, misture bem e sirva.

DSC09227

Ficou muito bom mesmo e dá pra imaginar na quantidade de misturas que são possíveis de usar.

DSC09233

Tomamos um bom tinto, o francês Fleur de Thénac 2009 que achamos “sem filtro, mistura fina, Solange, pretender“.

DSC09231

Sobremesa – Sorbet de tinto de verano.

Somos fãs de tinto de verano aqui em casa. Quando vi esta receita, vibrei. Afinal de contas, tomar um sorbet deste nectar deve ser muito bom.

DSC09237

Para fazê-lo, faça uma mistura com 300ml de água e 300g de açúcar. Coloque no fogo até formar uma calda rala e deixe esfriar.

DSC09168

Misture esta calda com 300ml dum vinho espanhol e 300ml de H2O limão, além de suco de um limão.

DSC09169

Leve à sorveteira e assim que tiver batido, deixe no freezer.

DSC09171

E o sorvete realmente ficou muito bom.

DSC09240

Eis a opinião dos Jamie’s Ferrazenses:
Jamie. Bem-vindo a SP. E a Ferraz. (Edu)
Grande Jamie, Viva Orlando Alvarado! (Mingão)
Oliver, you’re so good! (Deo)

DSC09222DSC09235

Olha, espero que a comida do Jamie’s Italian tenha alguns dos fundamentos desta que apareceu por aqui.

DSC09187

Porque esta estava muito bem condimentada, saborosa, bonita e gostosa.

DSC09196

E olha que eu lavei as mãos pra fazê-la!!🙂

DSC09214

Arrivederci.

.

 


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 625 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1,306,308 hits
dezembro 2016
S T Q Q S S D
« nov    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Atualizações Twitter