dcpv – e dá-lhe risoto de feijoada!!

número 393
22/07/2014

E dá-lhe risoto de feijoada!!

Sabe aqueles dias em que você acorda meio que sem inspiração? Pois era um desses.

DSC04390

Tinha definido fazer um menu tendo como base a couve, com receitas que a Drix nos enviou, através da revista do sex shop mineiro, o Verdemar.

DSC04391

Só que cismei com o prato principal (achei meio pesadão) e aí só restou dar aquela olhada no freezer e ver o que podia ser aproveitado.

DSC04405

Vamos lá, então, ver no que vai dar.

Entrada – Gaspacho de Couve.

Eu tenho uma receita de risotto de feijoada que nem bem uma receita é, mas sim, um projeto.

DSC04424

Sonho constantemente em aproveitar sobras de feijoada congelada (muito bem feita pela minha sogra, a D Vera) para a criação dum prato memorável. E já que a ideia é desconstruir, seria bom substituir a manjada couve refogada por um gaspacho.

DSC04431

Para fazê-lo basta bater no liquidificador um maço de couve com 200ml de água e 10g de gengibre ralado. Passe por uma peneira fina e coloque na geladeira.

DSC04398

Na hora de servir, acrescente 20ml de suco de limão e tempere com sal e pimenta.

DSC04400

Para a apresentação, coloque algum tipo de picles (coloquei pepinos) e gomos de tangerina cortados pequenos, além de decorar com flores e brotos. Pronto, a couve estava representada!

DSC04430

Principal – Risoto de feijoada.

Com tudo descongelado, só tive o trabalho de separar cada um dos ingredientes.

DSC04403

Os feijões seriam utilizados no preparo do risoto.

DSC04411

Que foi feito no formato original, só que com o acréscimo do caldo da feijoada no caldo de legumes e a junção dos feijões cozidos quando da finalização.

DSC04415

As carnes foram desfiadas e fritas com bacon.

DSC04413

E a farofa da D Anina, serviu como acompanhamento.

DSC04402

Resultou num prato bonito e saboroso.

DSC04425

Como experiência, tomamos um vinho tinto Finca Altamira 2011 Achaval Ferrer que foi “amadureceu, simples transferencia, avanço, nívea“.

DSC04420

Sobremesa – Sorvete de laranja.

É claro que estava faltando uma laranjinha nesta pretensa feijoada. E ela só poderia vir no formato de sorvete.

DSC04432

Uma lata de leite condensado, uma de creme de leite e a mesma medida de suco de laranja; esta é a receita do sucesso.

DSC04392

Tudo batido e colocado na Ferrari.

DSC04394

Taí um sorvetinho delicioso.

DSC04436

Leia a opinião dos feijucados:
Tudo perfeito. Eis mais um risoto de feijoada da coleção, com destaque pra farofa. (Edu)
Desconstrução e construção. (Mingão)
Espetáquilo! A melhor feijoada desconstruída provada (Deo).

DSC04428

Bom, esta foi mais uma tentativa de criar o definitivo risoto de feijoada.

DSC04409

Não creio que foi desta vez (apesar de ter ficado muito bom).

DSC04437

Portanto, aguardem a próxima experiência (já que ela virá!).

DSC04417

Bye!

.

dia devét – praga – vsechno nejlepsi, má lasko.

05/06/2014

Dia devét – Praga – Vsechno nejlepsi, má lasko.

Hoje seria dia de passear por Praga.

DSC03777

Afinal de contas, não é todo dia que se faz aniversário num lugar tão bonito.

DSC03778

Aproveitamos o cansaço pra acordar um pouco mais tarde.

DSC03780

Café da manhã tomado, fomos bater pernas.

DSC03775

Atravessamos a Ponte Carlos e chegamos na região da Prefeitura.

DSC03779

O primeiro destino foi o mercado da rua Havelska.

DSC03782

Ele é muito diversificado e interessante.

DSC03792

Segue o fotoblog:

DSC03783

DSC03785

DSC03786

DSC03788

DSC03790

DSC03791

Depois dele, seguimos para a Praça Venceslau.

DSC03796

Note que estamos repetindo alguns lugares vistos anteriormente, já que tínhamos passado muito rapidamente ou de automóvel, ou de SegWay.

DSC03797

Passeamos bastante pelo Centro, …

DSC03801

… nos atendo a arquitetura admirável da cidade (e conhcendo uma incrível loja de gastronomia, a Julius Meinl).

DSC03803

Chegamos logo a Casa Municipal, em estilo Art Nouveau e que foi construída pelos maiores talentos checos.

DSC03805

Logo após, conhecemos a Casa da Virgem Negra, um dos poucos edifícios cubistas de Praga.

DSC03806

Continuamos mais um pouco e chegamos novamente na Praça da Cidade Velha, onde ficam a Prefeitura, …

DSC03807

… o Palácio Kinsky e a igreja Nossa Senhora depois de Týn.

DSC03809

Pronto, era hora do almoço.

DSC03810

Como a data era especial (não é todo dia que se faz 51 anos e em Praga), resolvemos comer no restaurante V Zátiší.

DSC03833

Ele é um dos representantes da cozinha moderna tcheca (é, ela existe) e os menus são no formato degustação (mesmo que pequena).

DSC03812

É claro que escolhemos a menor, composta de entrada+principal.

DSC03814

A Dé foi de salada de aspargos verdes com molho de manga …

DSC03819

… e, pasmém (só no aniversário mesmo), barriga de porco com vegetais e purê de batatas.

DSC03827

Eu escolhi carpaccio de veado (ops) ….

DSC03816

… e filé mignon com batata, brócolis e batata-doce com alecrim.

DSC03826

Ambos os pratos estavam muito bons.

DSC03831

Acompanhamos tudo com duas flutes de champagne (a data exigia) …

DSC03815

… e duas taças dum Pinot Noir tcheco bem fraquinho (tudo bem que depois ele abriu um pouco).

DSC03820

Voltamos ao hotel pra dar uma descansada …

DSC03836

… e fazer umas ultimas comprinhas por Malá Strana.

DSC03838

Andamos bastante …

DSC03850

… e o resultado final foi que adquirimos vários copos de cristais da Bohêmia além de um montão de quinquilharias das boas.

DSC03854

Ah! Chegamos ao quarto do hotel e tivemos duas surpresinhas. Uma, um bolinho de níver que a direção nos enviou …

DSC03849

… e a outra, um tremendo ramalhete de rosas acompanhado dum mais tremendo champanhe que os nossos sócios delicadamente nos mandaram.

DSC03845

Enfim, foi realmente uma surpresa e tanto.

DSC03843

Incrível, mas já era hora do jantar.

DSC03863

A escolha foi pelo Le Terroir, mais um lugar diferentão em relação a tradição da cozinha tcheca.

DSC03877

A única coisa que não é diferente é a arquitetura do lugar. Ele é bem antigo e tem uma aura muito romântica (como convém à data).

DSC03870

O único problema é que eles só trabalham com menu degustação. Como já estávamos lá, deixamos rolar e escolhemos o com 4 pratos, mais um amuse.

DSC03875

Resultado? Praticamente ficamos enfastiados.

DSC03871

Primeiramente serviram um amouse que estava muito bom e era a base de pepinos.

DSC03873

Entrando propriamente no menu, o primeiro amouse chegou. Era bom e formado por aspargos e presunto cru.

DSC03879

Logo após, um entrada com lagostins crus que, surpreendentemente estava tão boa que até a Dé comeu.

DSC03880

No próxima entrada (eram duas) eu e a Dé escolhemos pratos diferentes. Ela foi num Monkfish com radicchio …

DSC03883

… e eu num veado com pão doce, ervilhas e ovo de codorna.

DSC03884

Já nos principais, a Dé optou pela única coisa que parecia plausível: pombo! Não precisa nem dizer que não deu certo e eu tive que comer o transportador de cartas. :)

DSC03890

Já eu, escolhi uma costela cozida por horas, com aspargos e cogumelos. Estava bom, mas parecia mais uma carne de panela.

DSC03889

Não agüentávamos mais nada e a sobremesa foi servida. E ela surpreendeu, pois o ruibarbo com caramelos e amoras estava delicioso.

DSC03895

Resultado de tudo?

DSC03900

Achamos que o chefe exagerou e deveria dar a opção de menos pratos aos seus clientes. Afinal de contas, se você paga, você tem razão, né não?

DSC03898

De qualquer forma, serviu pra comemorar o aniversário do meu amorzão de uma forma inusitada.

DSC03903

Happy birthday, to you!

Acompanhe os outros dias desta viagem:
Dia eins – Viena – Conhecendo a terra da Sissi.
Dia zwei – Viena – Sississiricando.
Dia Negy – Buda cabra da peste.
Dia ot – Budapeste –Ô cidadezinha bacana. Egêszségédre!
Dia sest – É uma Praga!
Dia sedm – Praga – Isto sim é que é uma cidade.
Dia osm – Andando de Segwen, ops, Segway em Praga.

.

 

dcpv – a cuepa del mundo é nuestra.

número 391
01/07/2014

A Cuepa del Mundo é nuestra.

Este é mais uma daqueles menus inspirados na nossa querida Copa do Mundo.

DSC04259

A intenção era escolher dentre os países participantes, receitas que comporiam um cardápio.

DSC04282

Mas quando me deparei com um livrinho de culinária argentina, não resisti (mesmo porque o Messi está batendo um bolão).

DSC04283

E acabei escolhendo pratos diferentões e que tem muito a ver com a influência européia, especialmente a italiana, sobre a cultura portenha.

DSC04277

Vamos lá, então, curtir a comida de uma das seleções favoritas pra ganhar esta Copa das Copas.

Entrada – Zapallitos rellenos.

É isto mesmo, abobrinhas recheadas. São fáceis de fazer e tem um gosto bastante especial.

DSC04290

Inicie cozinhando 6 abobrinhas médias inteiras, lavadas e untadas com azeite. Escorra, espere esfriar e corte ao meio.

DSC04256

Tire a polpa das abobrinhas, pique e misture com 100g de presunto defumado e 100g de peito de frango picados finos, 1 ovo cozido picado, salsa, 6 colheres de molho bechamel e uma pitada de pimenta do reino.

DSC04258

Disponha as abobrinhas sobre uma travessa previamente untada.

DSC04273

Coloque o recheio recém-preparado, polvilhe com queijo parmesão e leve ao forno a 180°C até que as abobrinhas estejam douradas.

DSC04286

Sirva bem quente. Realmente, deliciosas.

DSC04296

Ainda mais com o acompanhamento do vinho branco ViñaSol Torres 2012 que foi “hermano, viñalua, sarita montiel, fresquito“.

DSC04292

Principal – Gnocchi com salsa tuco.

Sabe que eu acho que é a primeira vez que faço gnocchi? E achei bem fácil.

DSC04303

É só cozinhar 1 kg de batatas, descascá-las e passar pelo espremedor.

DSC04275

Coloque tudo numa travessa funda, acrescente 2 gemas, 300g de farinha de trigo e um pouco de sal. Amasse até que fique homogêneo.

DSC04276

Forme pequenos bastões e corte em pedaços.

DSC04289

Já pro molho tuco, que é muito popular na Argentina, doure 1 cebola, 1 cenoura, salsão e 1 dente de alho, tudo picado fino, numa panela com azeite, mexendo sempre.

DSC04263

Junte 250 de carne macia (usei filé migon) picada e refogue até que mude de cor.

DSC04267

Tempere, junte uma lata de tomate pelado, 200 ml de caldo de carne e ½ colher de café de orégano. Misture, tampe e cozinhe em fogo bem baixo durante 45 minutos.

DSC04268

Ajuste o sal e deixe cozinhar destampado até que o molho fique espesso. Cozinhe os nhoques em água fervente. Escorra e sirva com o molho.

DSC04299

Mais um prato denso e ao mesmo tempo leve.

DSC04310

Harmonizou muito bem com o excelente vinho tinto Malbec Alluvional Zuccardi 2009 que foi “acompanhado, antes só, caboclardi, codido“.

DSC04311

Sobremesa – Mazamorra.

“Em Santiago Del Estero e no noroeste do país, chamam-lhe api; em Corrientes e Misiones, caguiyi, mas no resto da Argentina chamam mazamorra a uma papa de farinha de milho, adoçada com mel ou açúcar”.

E, acrescentando, aqui no Brasil chamam de canjica. Acontece que fui salvo pelo gongo. Ou melhor, pela minha mãe, a D Anina.

DSC04316

Tentei ser prático e utilizar uma daquelas canjicas pré-cozidas. Só que ficou muito ruim. Por sorte, o Deo chegou trazendo uma canjiquinha especial que só a minha mãe sabe fazer.

DSC04315

Resultado? Comemos tudo. Rs
Estava, pra variar, ótimo e acho que até o Messi adoraria.

DSC04318

Eis a opinião dos hermanitos:
Que vengam los hermanos! E em forma de pratos. (Edu)
Que Deus me livre desse karma. (Mingão)
Perssupuesto que ele até comem bem!! (Deo)

DSC04297DSC04312

Prontíssimo! Escrevo estas mal traçadas linhas enquanto a Copa está pegando fogo.

DSC04294

O nosso time não entusiasma, mas também não decepciona muito! (em tempo, tadinho de mim. Mal sabia o que nos esperaria) e a Argentina está na mesma toada.

DSC04307

A diferença é que eles tem o Leonel, enquanto o nosso Neymar também não parece empolgar muito.

DSC04260

Bom, espero fazer um último menu só com receitas brasileiras. Será?

DSC04313

Adiós.

.

dcpv – dia osm – andando de segwen, ops, segway em praga.

04/06/2015
Dia osm – Andando de Segwen, ops, Segway em Praga.

Tão natural quanto andar muito e aproveitar a gastronomia do país que visitamos, fazer um passeio de Segway se tornou uma constante nas nossas viagens.

DSC03499

E aqui não seria diferente.

DSC03548

Iniciamos o dia com o tradicional e bom café da manhã do hotel.

DSC03774

E as 9:00 em ponto estávamos na Prague Segway Tours.

DSC03491

O que seria um tour aberto se transformou num privado, já que o grupo era somente eu e a Dé.

DSC03506

Saímos dando um giro por Malá Strana e vendo (ou revendo) algumas coisas.

DSC03501

O Muro do John Lennon, …

DSC03492

… o gnomo junto com os cadeados no rio Cvertosa, …

DSC03495

… os bebês do David Cerný.

DSC03497

Atravessamos o rio Vltava e fomos para a área da Praça Venceslau, …

DSC03505

… um lugar onde todos os grandes acontecimentos (guerras, nazismo, socialismo) da República Tcheca rolaram.

DSC03511

Próxima parada: Prefeitura.

DSC03516

É o local o de acontece tudo …

DSC03513

… e onde fica a Igreja de Nossa Senhora depois de Tyn

DSC03526

… e o relógio astronômico …

DSC03518

… sendo que desta vez conseguimos vê-lo funcionando (estava perto das 10:00 hs).

DSC03530

Continuamos por Josefov, o bairro Judeu

DSC03532

… com suas memórias tristes do tempo do nazismo.

DSC03533

Atravessamos novamente o Vlatava e aí começou o que seria um desfile de fotos da cidade.

DSC03537

Uma mais bela do que a outra …

DSC03538

… e com o destaque da Ponte Carlos ser mostrada em todos os seus ângulos .

DSC03542

É claro que passamos no Castelo

DSC03563

… e no Parque Petrín

DSC03590

… com sua pífia pseudo Torre Eiffel …

DSC03593

… mas o passeio e as paisagens foram sensacionais, …

DSC03595

… com o detalhe que o guia acrescentou um monte de informações, a maioria curiosas, sobre todos os lugares.

DSC03583

Retornamos ao Prague Segway Tours, que por sinal fica ao lado do hotel e estávamos pensando onde almoçar.

DSC03601

E escolhemos o Cukrkávalimonáda.

DSC03602

Como sempre, o nome é bem simples (!!!), se bem que em tcheco significa açúcar, café e limonada.

DSC03603

O lugar é muito bonito e simpático.

DSC03614

É ideal pra se ter uma refeição tranqüila e sem aqueles molhos pesadões encontrados por aqui em qualquer restaurante. Fomos bem frugais.

DSC03618

Pedimos 2 taças de Prosecco, …

DSC03606

… peito de frango grelhado com salada …

DSC03611

… e Papardelle com molho de tomate rústico (uma delícia e bem apimentado).

DSC03609

Como sobremesa, um perfeito cheesecake de morango.

DSC03620

Aproveitamos que estávamos perto e fomos conhecer o Museu da KGB (dica do meu cunhado Marco).

DSC03628

Se você gosta de espionagem, filmes de Guerra Fria e otras cositas mas, é um prato cheio.

DSC03638

Ele não é bem um museu. São duas salas e um porão cheio de coisas usadas por agentes russos …

DSC03641

… e a maioria delas com quase cem anos!

DSC03643

É extremamente divertido (o guia é uma figuraça!) e vale a visita.

DSC03647

Continuamos aproveitando a proximidade pra ver a Igreja e a imagem do Menino Jesus de Praga

DSC03631

… que ainda contêm uma capela dedicada a Nossa Sra. Aparecida, a padroeira do Brasil. Curioso, né?

DSC03632

Como a tarde estava eclética, aproveitamos a chance e fomos ao Museu Nacional da Música.

DSC03654

O prédio é lindo …

DSC03652

… e a quantidade de instrumentos antigos é inimaginável.

DSC03656

Pianos, …

DSC03660

… violinos …

DSC03665

… e instrumentos de sopro. Estão lá às pencas.

DSC03668

Como ainda tínhamos um tempinho, demos um pulo no Museu do Franz Kafka e apesar de não entrarmos nele, tiramos algumas fotos de mais uma obra provocativa do tcheco David Cerny.

DSC03672

Neste caso, temos duas pessoas fazendo xixi num mapa da República Tcheca! rs

DSC03674

Imagine o que esta obra não rendeu no período do socialismo.

DSC03676

Na volta pro hotel, experimentamos mais um Trdlo, o doce típico tcheco que é um tubo oco, coberto com açúcar e canela, …

DSC03671

… além de fazermos uma pequena happy hour.

DSC03687

E não é que já era hora de jantar?

DSC03689

Desta vez escolhemos um restaurante tradicional e muito próximo do nosso hotel. O U Maliru existe desde 1543…

DSC03691

… e o seu menu foi baseado na cozinha do Renascimento do séc XVII.

DSC03700

A decoração original é sensacional e você se sente realmente como se estivesse comendo num lugar muito antigo.

DSC03719

O clima é incrível.

DSC03720

A Dé não se deixou envolver muito e não estando com muita fome, pediu uma simples e saborosa sopa de rúcula.

DSC03714

Eu, entusiasmado que sou, pedi um legítimo peito de frango assado com erva-doce e purê de batata- doce.

DSC03713

Me senti como se estivéssemos vivendo há 400 anos atrás (ops!).

DSC03703

Pedimos um vinho branco da Moravia, o Riesling Springer 2011 e aproveitamos a noite.

DSC03705

Estávamos juntos com somente mais um casal no restaurante.

DSC03701

Como sobremesa, topamos dividir um Creme Brulée de Açafrão.

DSC03718

Conta paga, optamos por dar uma passada na Ponte Carlos, pra perceber o clima noturno dela.

DSC03723

Dizem que ela é assombrada e que as estátuas dos santos conversam durante a noite.

DSC03737

Sinceramente, não percebemos nada já que a multidão que se encontrava por lá não nos deixava escutar coisa alguma.

DSC03760

De qualquer forma, se Praga é bonita de dia, imagine a noite e iluminada.

DSC03743

Kde je muj pokoj?

Acompanhe os outros dias desta viagem:
Dia eins – Viena – Conhecendo a terra da Sissi.
Dia zwei – Viena – Sississiricando.
Dia Negy – Buda cabra da peste.
Dia ot – Budapeste –Ô cidadezinha bacana. Egêszségédre!
Dia sest – É uma Praga!
Dia sedm – Praga – Isto sim é que é uma cidade.

.

 

 

dcpv – republica gastronomica da china

número 387
20/05/2014

Republica Gastronomica da China.

Sabe o que é acordar e ter vontade de comer comida chinesa?
Pois foi o que aconteceu.

DSC02306

E toda vez que vem esta vontade, eu me lembro do livro República Gastronômica da China (Jen Lin-Liu – editora Zahar).

DSC02274

Este livro é bem bacana e além de ter várias receitas legais, ele contém uma história muito interessante (que eu não vou contar!! rs)

DSC02296

Vamos lá, então, degustar pratos chineses da gema.

Entrada – Cogumelos salteados e Pepinos amassados.

Estes cogumelos salteados são simples de serem feitos.

DSC02290

Usei os que tinha disponível (Paris, shitaki e quetais).

DSC02292

Cortei-os em pedaços pequenos …

DSC02298

… e levei numa wok ao fogo alto com óleo.

DSC02307

Acrescentei alho picado a gosto. Quando começar a crepitar (fazer um barulhinho), acrescente os cogumelos, …

DSC02311

… um pouco de vinho de arroz (ingrediente chinês) e molho de soja.

DSC02315

Adicione sal e deixe cozinhar por 5 minutos em fogo baixo.
Sirva imediatamente.

DSC02317

Quanto aos Pai Huanggua, os pepinos, o negócio é mais fácil ainda.

DSC02284

Fatie 2 pepinos transversalmente em pedaços de 5 cm.

DSC02285

Soque-os com o lado chato do cutelo, de modo que se quebrem em pedaços menores.

DSC02286

Transfira-os para uma tigela e misture-os ligeiramente com 4 dentes de alho picados, 1 colher de sopa de óleo de gergelim, 2 colheres de chá de vinagre escuro chinês e sal.

DSC02288

Deixe marinar por pelo menos 15 minutos ou até por várias horas antes de servir (foi o que eu fiz). A entrada formada por estas duas receitas ficou um espetáculo.

DSC02324

Tomamos um vinho branco Albarinho Don Olegario 2011 que foi “alioso, dr olegario, compay 1º, braulioso“.

DSC02320

Principal – Lombinho de Porco Refogado.

Guota Liji.

DSC02344

Este é o nome desta receita em chinês.

DSC02303

São bifinhos de lombinho marinados em 1 colher de sopa de vinho de arroz, ¼ de colher de chá de sal e ¼ colher de de chá de pimenta por 10 minutos.

DSC02304

Enquanto isso, bata 2 ovos grandes e deixe-os perto do fogão. Ponha ½ xícara de farinha de trigo num prato e cubra cada fatia com ela.

DSC02330

Esquente uma wok sobre fogo médio e adicione ¼ de xícara de óleo. Quando o óleo estiver quente, mergulhe cada fatia nos ovos batidos e e ponha-a na wok, de maneira que cubra o fundo da panela.

DSC02331

Quando estiverem marrom-douradas, vire-as e coloque por cima alho-poró (só a parte branca fatiada) e gengibre (cortado finamente).

DSC02345

Servi esta maravilha com um arroz a primavera que estava dos deuses.

DSC02339

Pra complementar, tomamos um vinho tinto Tempranillo Esencia de Fontana 2011 Espanha que foi “mentoso, di trevi, essencial, zap zap”.

DSC02347

Sobremesa – Sorvete de abacaxi com hortelã.

Achei as sobremesas do livro um tanto quanto trabalhosas! (rsrsrs). E como os chineses tem mania de fazer doces equilibrados, pensei em servir um sorvete refrescante.

DSC02351

Daí surgiu o de abacaxi com hortelã.

DSC02280

Simples mistura de 1 lata de leite condensado, 1 de creme de leite, 1 de suco de abacaxi e hortelã a gosto, tudo batido na Ferrari.

DSC02281

Mais uma delícia!

DSC02354

Eis a opinião dos lingue-lingues:
Uma veldadeila delícia. Que lefeição! (Edu)
China groove!!! (Mingão)
Zap zap’s food delicius! (Deo)

DSC02326DSC02350

Dizem que a comida chinesa é saudável (e deve ser mesmo, uma vez a quantidade de “patlícios goldos” que não vemos por aí!!!).

DSC02283

E esta noite nos mostrou exatamente isso!

DSC02297

Tanto que até acredito que emagrecemos um pouco!!

DSC02302

Esta foi boa!

.

dcpv – dia sedm – praga – isto sim é que é uma cidade.

03/06/2014

Dia Sedm – Praga – Isto sim é que é uma cidade.

Não preciso nem dizer que o café da manhã do Mandarin é uma maravilha, né?

DSC03247

E as 9:00 hs estávamos a postos pois o nosso city tour particular com a guia Daniela se iniciaria.

DSC03273

Primeiramente passamos no Palácio Wallenstein.

DSC03252

Este é o lugar onde fica o Senado Tcheco.

DSC03249

E é uma visita imperdível.

DSC03266

Inicia pelos jardins que são muito bem cuidados, …

DSC03253

… passa pelos animais (pavões, corujas) …

DSC03256

… e termina numa tenebrosa parede…

DSC03262

… que imita uma gruta.

DSC03261

Depois dali, zarpamos pra região do Castelo de Praga.

DSC03275

E aconselho muito que se faça um passeio guiado, pois você vai ter uma idéia completa da verdadeira história que aconteceu por ali.

DSC03290

Começamos tudo pela Praça Hradcanské, …

DSC03281

… onde vimos uma sem-graça troca da guarda.

DSC03285

Daí pra frente foi um desfilar de igrejas e galerias (veja o fotoblog) …

DSC03293

DSC03294

DSC03298

DSC03299

DSC03303

DSC03306

DSC03312

DSC03318

DSC03327

… até finalizarmos na Ruela de Ouro, onde são vistas casinhas do século XVI …

DSC03329

… (Kafka morou no número 22) …

DSC03330

… e nas videiras de São Nicolau.

DSC03341

O tempo do tour estava se esgotando (tire ao menos meio dia pra conhecer a região do Castelo) …

DSC03340

… e ainda aproveitamos pra nos situar pela cidade.

DSC03345

Passamos por todas as regiões …

DSC03355

… e terminamos na área da Prefeitura, onde fica o famoso relógio astronômico com seus espetáculos a cada hora cheia.

DSC03367

Retornamos ao hotel a tempo de fazer um pit stop e escolher um lugar pra almoçar.

DSC03425

Como estávamos na tranqüila ilha de Kampa, …

DSC03423

… optamos por comer no Hergetova Cihelna, um restaurante com uma vista de tirar o fôlego, …

DSC03384

… já que conseguíamos ver a Ponte Carlos

DSC03388

… e consequentemente, o rio Vlatava.

DSC03389

Comemos bem.

DSC03391

A Dé pediu uma salada de verdes …

DSC03394

… e eu, uma picada de carne de porco com batatas.

DSC03395

Acompanhamos tudo com flutes de champanhe …

DSC03387

… e taças de vinho branco italiano e tinto francês (demos um tempo nos vinhos da casa).

DSC03398

Depois do almoço, resolvemos andar um pouco mais pela tranqüila Ilha de Kampa .

DSC03420

Foi lá que vimos belas edificações, …

DSC03410

… e as famosas estátuas de bebês do David Cerný.

DSC03415

Ali perto também fica o muro do John Lennon …

DSC03426

… um lugar muito representativo pro povo tcheco, …

DSC03430

… pois ele existia como uma expressão de liberdade no período do socialismo.

DSC03429

Continuamos andando em direção a rua Nerudova (assim denominada em homenagem ao grande poeta Jan Neruda, que inspirou Pablo Neruda a usar o seu nome) …

DSC03446

… e vimos as casas que em vez de números, tem desenhos indicando a sua localização.

DSC03447DSC03449

Mais um passeiozinho (é, andamos muito hoje) e chegamos agora a pé, na região da Prefeitura, só para ver o movimento…

DSC03468

… e tomar mais duas flutes de champanhe.

DSC03471

Parece brincadeira, mas já estava quase na hora do jantar.

DSC03475

Voltamos rapidamente, a tempo de ver uma filmagem no meio da rua (dizem que Praga é um lugar excelente pra isso) …

DSC03456

… e pensamos em honrar (apesar de muito cansados) a nossa reserva no restaurante Zlata Praha, que fica no hotel Intercontinental.

DSC03472

Só que não deu mesmo (mesmo porque comemos um docinho típico destes daí debaixo, chamados Trdlo).

DSC03459

Totalmente pregados, optamos por tomar mais (hic!) duas flutes de champagne, …

DSC03479

… e comer alguma coisa no bar do hotel.

DSC03485

A Dé inovou ao pedir um bentô denominado Japão-China, composto de tempurás, suchis, sachimis e sopa.

DSC03480

Eu pedi uma comida típica tcheca, um legítimo hambúrguer com batatas fritas. :)

DSC03481

Olha, estavam bem bons.

DSC03483

Duas taças de vinho complementaram tudo (um Chablis pra Dé e um Rioja pra mim).

DSC03487

Pronto!

DSC03488

O sono dos justos que nos aguardasse!

DSC03490

Sbohem.

Acompanhe os outros dias desta viagem:
Dia eins – Viena – Conhecendo a terra da Sissi.
Dia zwei – Viena – Sississiricando.
Dia Negy – Buda cabra da peste.
Dia ot – Budapeste –Ô cidadezinha bacana. Egêszségédre!
Dia sest – É uma Praga!

.

 

dcpv – memórias gastronômicas

número 386
13/05/2014

Memórias gastronômicas

“Com deliciosas opções de pratos de países como Itália, Tailândia, Marrocos e França, este é o livro perfeito para você guardar suas receitas favoritas e, claro, fazê-las!

DSC02272

Nos bolsos internos, descubra lindos cartões-postais e cartas de diversas localidades do mundo com preciosas dicas culinárias. Inclua suas anotações, reúna lembranças e preserve suas memórias gastronômicas preferidas.”

DSC02230

É assim que o livro Memórias Gastronômicas (Caroline Brewester – editora PubliFolha) é apresentado.

DSC02271

E este livro é muito bem bolado. É quase um scrapbooking, já que ele é todo modernoso e com diversos formatos de apresentação das receitas.

DSC02221

Vamos lá, então, a mais um menu tirado desta maravilha.

Entrada – Salada de batata-doce, amendoim e espinafre.

Taí uma salada bem simples e muito saborosa.

DSC02233

Ela é feita em 3 passos.

DSC02204

1 – Preaqueça o forno. Unte uma assadeira com um pouco de óleo. Misture numa tigela 2 colheres de sopa de óleo, 1 colher de chá de cominho em pó, 2 colheres de chá de coentro em pó, sal e pimenta a gosto.

DSC02209

Acrescente 2 batatas-doces grandes descascadas e cortadas em cubos e agite a vasilha para envolvê-los. Disponha na assadeira e asse por 20 minutos, virando-os na metade do tempo.

DSC02216

2 – Em outra tigela, misture 2 colheres de sopa de óleo com o suco de 1 limão, sal e pimenta. Transfira a batata-doce para um tigela, despeje metade do molho sobre ela e agite para distribuir por igual. Deixe esfriar.

DSC02214

3 – Ponha 4 punhados de folhas de espinafre numa tigela e misture com o molho restante. Espalhe a batata-doce e os amendoins torrados sobre as folhas e sirva.
Taí um prato muito bom.

DSC02231

E ficou melhor ainda com o acompanhamento do vinho branco Orvieto Casasolle 2012 que foi “gentil, the strongest, delicado, pueril”.

DSC02234

Principal – Frango com ovos à tailandesa.

Esta é uma receita caseira e especial.

DSC02225

Aqueça duas colheres de sopa de óleo numa panela grande em fogo alto. Acrescente 7 dentes de alho amassados e 5 pimentas verdes cortadas, frite por 1 minuto e acrescente 4 peitos de frango sem pele e picados. Refogue por 5 minutos até cozinhar. Abaixe o fogo, tampe e conserve aquecido.

DSC02223

Enquanto isso, frite 4 ovos numa frigideira até que as gemas fiquem firmes.

DSC02251

Destampe o frango. Junte ¼ de xícara de molho de ostra, 1 colher de sopa de shoyu e 1 e ½ colher de chá de molho de peixe (nam-pla). Acrescente dois punhados de manjericão e deixe até as folhas murcharem.

DSC02242

Divida a mistura de frango em 4 pratos e, por último, coloque um ovo frito em cada uma.

DSC02256

Sirva com arroz. E foi o que eu fiz. Ficou uma belezura.

DSC02265

Harmonizamos com o tinto Mencia Valdeorras 2011 que foi “mansinho, dragonesco, ovinho, gayzol“.

DSC02257

Sobremesa – Sorvete indiano de manga.

Sorvete é a especialidade da casa. E este é de uma simplicidade incrível.

DSC02269

Bata uma manga grande cortada em pedaços, uma lata de leite condensado e suco de 1 limão.

DSC02199

Coloque a mistura numa sorveteira (se tiver uma Ferrari, melhor ainda) e corra para o abraço.

DSC02226

Refrescante é o mínimo que podemos falar deste sorvete.

DSC02267

Eis o que os desmemoriados acharam de tudo:
Tudo muito bom. E apimentado. (Edu)
Hot pepper beautiful. (Mingão)
Troppo caldo, ma belissimo! (Deo)

DSC02237DSC02264

Pronto! Memórias Gastronômicas todos temos.

DSC02266

Aquela comidinha da mãe; aquele sanduíche que comemos na Itália; aquele ceviche que devoramos no Peru.

DSC02252

Enfim, este livro, o Memórias Gastronômicas, veio a calhar pra despertar estes sentimentos que estão sempre aflorando.

DSC02275

Lembremo-nos então. Bye.

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 496 outros seguidores

Blog Stats

  • 1,149,646 hits
março 2015
S T Q Q S S D
« fev    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Atualizações Twitter


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 496 outros seguidores