Arquivo de dezembro \27\UTC 2007

migas com gindungo … 2º encontro internacional de blogs

Caramba! Esta Noite Angolana demorou pra ser feita. Há uns dois meses a Migas do interessante blog Migas com Gindungo definiu quais seriam as opções do menu.

dsc03989.jpg

Eu só teria que escolher e fazer as receitas do segundo encontro internacional de blogs culinários. Pra refrescar a memória, a idéia é a seguinte ; o autor de um bom blog culinário é convidado (ou se apresenta) , nós reproduzimos o menu que ele nos indicou e postamos sobre a noite dando a nossa opinião sobre tudo o que comemos/bebemos. O primeiro encontro foi realizado em 31/10/07 quando preparamos as receitas turcas da Lídia do blog Cozinha Turca  que realmente é turco pois a Lídia é uma portuguesa que vive na Turquia e o resultado foi excelente. Frize-se que a Migas  também é portuguesa, mora na cidade do Porto e trabalhava em Angola no período em que elaborou este menu.

dsc03997.jpg

Mas, voltemos a Noite Angolana. Escolhido o menu, tivemos alguns problemas (formatura do Lucas, o filho do Mingão; a nossa (minha e da Dé) viagem pra Orlando pra ver a Pluta, ôpa, a Renata) mas marcamos a data (19/12/2007). O Luis do Amigos do Balde nos indicou os vinhos já que ele é um grande amigo e especialista e era só executar, comer/beber/degustar e elogiar. E foi exatamente o que aconteceu.

dsc03984.jpg

Pra quem não sabe, Gindungos são pimentas. E como todas as receitas continham pimentas (exceto a sobremesa !) o que aconteceu foi uma Noite dos Gindungos.

Aproveitamos pra começar a Noite Angolana com o ritmo brasileiro. O Déo fez uma bela caipirinha de limão descascado, açúcar, Absolut Vanilia e gelo, devidamente batizada de Vanilioska. Um espetáculo e quase que as gingubas ( amendoins) não chegaram até a entrada.

 dsc03955-2.jpg

E vamos a elas :

 Entradas – Chocos e Gingubas

Os tais chocos são moluscos parecidos com as lulas. E como não temos chocos aqui no Brasil, utilizei lulas no lugar. Bem que o pessoal de Portugal ( a Marizé, o Luis, a Migas, a Lídia, etc) poderia nos mandar uma foto deles pra sabermos como são.

Essa receita nada mais é do que lulas cortadas em anéis, marinados por pelo menos meia hora em limão e sal. Retire da marinada, passe em farinha de trigo (dei uma temperadinha na farinha com pimenta do reino) e frite-a em óleo bem quente.

E pra acrescentar um pouco mais de gindungo, aproveitei , dei uma retorrada (existe esta palavra?) nos amendoins (gingubas) e acrescentei pimenta caiena em pó.

O prato ficou bastante apetitoso e bonito, ainda mais com o toque especial das capuchinhas daqui de casa.

dsc03957-2.jpg

Acompanhamos com um vinho verde Muralha das Monções 2005 de Portugal (of course!)que segundo os confrades foi “verde mesmo, tinto-branco, prosecco sem “buinha”, muxoxo”. Ou seja, um vinho verde bem representativo !

dsc03962-2.jpg 

O vinho casou bem com o prato e nos preparou pro :

 Principal – Calulu com funge

Os nomes são bonitos. E o resultado das receitas mais ainda. O Calulu é parecido com a nossa muqueca, onde você utiliza como ingrediente o mesmo peixe na versão fresca e salgada ( no nosso caso, o bacalhau) e junta tomates maduros, cebola, alho, limão, um molho de folhas de batata doce ( agradeço a Flora por ter conseguido), quiabo (isto mesmo, quiabo e ficou excelente!), azeite de dendê ( olha a Bahia aí, gente!), sal e pimenta (usei a dedo de moça). Resultado : comida temperada e excelente, com um caldo amarelo ouro que chamou atenção e com uma textura espetacular.

dsc03965-2.jpg

Ainda mais acompanhado do Funge que originalmente é formado pela mistura de água quente e farinha de mandioca. É quase um pirão e o único cuidado que se deve ter é não deixar empelotar. Ficou muito bom ! Aproveitei pra utilizar uma receita do Claude Troisgros que eu tinha feito há uns dois meses: adivinhem? Quiabo em conserva ! Estava crocante e combinando completamente com o prato.

dsc03967-2.jpg

E aí, utilizando a indicação do nosso amigo Luis Perdigão ( o Scalabis), abrimos um rosé Dão Quintas do Perdigão 2005 (olha o nepotismo!) que se mostrou, segundo os angolanos (nós) ” estupendo, mangueirense (verde-rosé), casamento perfeito”. Ou seja, um vinho equilibrado, fresco, cheiroso, alegre que acrescentou muito ao Calulu. Experimente esta combinação.É imperdível ! A Migas acertou em cheio ! Não sobrou nadinha !! 

dsc03975-2.jpg

E pra terminar com chave de ouro :

 Sobremesa – Cocada Branca 

dsc03977-2.jpg

Não precisa nem prestar atenção pra perceber que esta cocada branca não estava tão branca assim. Digamos que virou uma cocada legitimamente angolana ( ou seria, baiana ?). E deliciosa !

Uma cocada cremosa com, além de açúcar e do côco, água, leite, cravinhos, casca de limão e canela. É o que chamamos de um doce simples, sublime e que quase fez o Mingão ficar aos prantos pois lembrou muito uma sobremesa que a mãe dele fazia quando ele era  criança (já faz um tempinho!).

 dsc03980-2.jpg

Pra terminar o congraçamento luso x angolano x brasileiro, tomamos um espumante brasileiro Moscatel Courmayer da Serra Gaúcha que foi ” angolano desde pequenininho, espetacular, competentíssimo” segundo os sobreviventes deste regabofes, nós mesmos.

Eis as impressões dos confrades sobre esta noite inter-continental :

Eduardo – Comida de primeira. O Calulu e o vinho rosé formaram um espetáculo! E a cocada foi o grand finale!

Mingão – A melhor comida angolana que eu comi na minha vida. Parabéns Migas ! A sobremesa é uma variação de lembranças da minha infância (mungunzá!).

Déo – Perfeitamente perfeita ! A surpresa é surpreendente ! Bom demais !

Enfim, agradecemos a boa vontade e a simpatia da Migas que apesar dos contratempos pessoais ( ela está em Lisboa agora), nos propôs um menu extremamente saboroso. Como ela mesmo acentuou, a semelhança com a comida baiana é grande, o que só prova que Brasil-Angola-Portugal são muito ligados culturalmente. E esta ligação ficou maior ainda através da Internet, da culinária e pelos vinhos também, já que agradecemos também ao Luis pelas ótimas sugestões dos vinhos.

Aproveitamos, pra mandar o nosso presente virtual pra Migas que só poderia ser :

dsc03986.jpg

um vaso de gindungos com o desejo de um Feliz Ano Novo a ela e a todos que acompanham e participam deste blog.

Não esqueçamos que além das noites regulares (ontem (26/12/07) fizemos uma excelente!), já estão programadas as noites da Marizé, do Scalabis e da Fer .Quem quizer participar indicando algum menu, é só se manifestar! ( Onde estão os blogs nacionais ?).

Feliz 2008 a todos e que tenhamos  muitas receitas criadas, executadas e principalmente comidas. Além de muitos vinhos bebidos, é claro !

E as biricocas ( as cervejas) ficam pra outra vez ! Saúde !

Presente de Grego !

número  164                                                         28/11/2007

Comprei outro livro ! E é claro que é um livro de culinária !

dsc02510.jpg

E de culinária grega ! Pronto : estava formado o cardápio de uma nova noite no Da Cachaça pro Vinho.

Incentivado pelos posts ( e principalmente pelas fotos) sobre a Grécia que o Márcio do blog A Janela Laranja (ver blog-roll) fez, comecei a pesquisar sobre cozinha grega.
Comprei um vinho grego e estava dando uma “farofada” na FNAC quando achei o livro Toque da Grécia, Cozinha do Sol do Ali Fakri, co-autor do também excelente Walima- A arte da culinária marroquina. Namoro instantâneo e  … compra ! Aí foi só escolher as receitas e partir pra parte mais “chata” : degustar ! Vamos lá !

I – MEZEDES (Entradas)

Escolhi uma Domatossoupa Me Kritharaki ( Sopa de tomate e orzo), uma belíssima sopa com orzo, o macarrão com forma de arroz e constituída de cebolas, tomate, aipo, salsa, azeite , sal e pimenta.

dsc02463.jpg

Acompanhada de Tzazik ( pasta de pepino, iogurte e alho) que além dos ingredientes  descritos no nome em Português leva também hortelã, azeite, vinagre e sal.

dsc02461.jpg

Deu pra nos sentirmos numa bela praia em Mykonos e tomando um espumante Brut Vallontano ( o mesmo do meu aniversário) que mostrou-se ” refrescante, isso é que é espuma, summers days, lemonado” segundo a opinião dos Zorbas, os gregos (nós !).

II – KYNIGI (Principal)

Como prato principal fomos de Pastitsio (Torta de espaguete e carne moída) que é quase uma lasanha de espaguete grosso com um belo molho bechamel e com a seguinte particularidade : você a deixa no forno por aproximadamente 30 minutos e ela fica muito crocante. Uma delícia ! Ainda mais acompanhada por um Kotopoulo Me Sauce Apo Limoni ( Frango com molho de limão), um prato feito de frango em cubos cozidos com limão siciliano, água e azeite e, ao retirar o frango, formamos o molho com mais limão e um pouco de farinha de trigo até obter uma bela cremosidade .

 dsc02485.jpg

Já estava bom e ficou melhor ainda com uma estréia no Da Cachaça pro Vinho: um vinho grego ! Foi um Mantinis Antonopoulos Vineyards 2005 e ele foi descrito como ” damascoso, zest, chanel nº5, ambrosinesco” segundo os confrades. Traduzindo para o português era um vinho maravilhoso com uma cara mediterrânea (ou seja, grego mesmo !) com nuances de frutas cítricas e muito perfumado.  Acompanhou perfeitamente a comida ! Nos sentimos como os deuses do Olimpo !

dsc02487.jpg

III – GLYKA (Sobremesa)

Bom como glyka é sobremesa em grego, vamos fazer o que a palavra indica :comer glicose !

Sobremesa escolhida – Rizogato ( Arroz doce )

Para 6 pessoas

Ingredientes – 1 litro de leite, 1 1/2 xícara de arroz lavado e escorrido, 1 xícara de água, 4 colheres de amido de milho dissolvidas numa xícara de leite, 1 fava de baunilha, 2 colheres de açúcar, 1 colher de canela em pó.

Corte a fava de baunilha, remova as sementes e reserve. (Por favor, utilize a fava! Eu sei que é caro, mas vale a pena!). Cozinhe o arroz na água por 15 minutos até a água evaporar. Adicione o leite e o açúcar e deixe cozinhar em fogo moderado até engrossar. Mexa sempre. Acrescente o amido de milho, as sementes da baunilha e deixe o leite engrossar por alguns minutos, mexendo sempre. Retire do fogo, deixe esfriar e sirva em tigelinhas, salpicando com canela em pó . É simples e muito gostoso.

  dsc02491.jpg    

Ah! Aproveite a fava da baunilha, misture com açúcar e guarde  num saco plástico. Pronto ! Eis um açucar de baunilha que é ótimo pra utilizar em acabamentos de sobremesa. Um espetáculo! E para acompanhar, e na falta do ouzo, bebemos uma dose de Absolut Vanilia pra não perder o costume ! Sem comentários !

Noite grega e o presente ( a comida, os vinhos, etc) não era de grego !

Comentários dos confrades

Viva a Grécia ! Que bela comida e o vinho, dos Deuses ! (Eduardo)

Uma verdadeira Odisséia gastronômica ! Quase uma miríade de prazeres! (Mingão)

Surpresa agradável ! Lemonesca ! Mediterrâneo invadindo os trópicos ! (Déo)

dsc02464.jpg

Até a próxima ! Que será a comida Angolana do blog Migas com Gindungo !

Yássu ! E bom apetite !

.

                                                      

DA CACHAÇA PRO VINHO – strogonoff tailandês !!

dsc01838.jpg

número 76                                                                               01/06/05

                                        Strogonoff Tailandês !!

Introdução – Tô sem saco pra escrever, então vou recitar uma quadrinha : ” Eta nóis chegou a quarta, vamos lá pras saborosas, nessa briga, ninguém aparta, que nós vamos pras gostosas” !!!

Bebida

Daiquiri – rum, suco de limão, açúcar, gelo picado – refrescante, bom.

Vinho

Medoc Calvet (FR)

MENU

Entrada – Salada de pepino, uva italia e hortelã ( Rita Lobo – pag 121)

Principal – Frango thai ao leite de côco (Rita Lobo-pag 43)

                   Arroz jasmin

                  Cogumelos à provençal

Sobremesa – Frutas cozidas no vinho  do Porto com curry

Observações finais

Excepcional, molhos misturando-se ao arroz jasmin . (Eduardo) Ah! E sobremesa muito boa !

Soberbo! Magistral! Ambiguidadde gastronômica maravilhosa: céu e paraíso!! (Déo)

Quase à perfeição!! Ótimo. (Mingão)

  dsc01955.jpg 

Fotos do maravilhoso hotel Ponta dos Ganchos em Gov Celso Ramos próximo a Floripa. A primeira foto foi feita da varanda do bangalô com vista da ilha onde é realizado um jantar exclusivo (vocês terão notícias brevemente sobre ele) e de um dos 10 pequenos pratos do café da manhã  da sexta-feira (no caso, no primeiro plano, mamão com raspas de limão e ao fundo, um shot de couve, maçã e gengibre e suco de laranja, mirtilo e banana). Chiquérrimo !

Explicação – Dia com comida saborosa e tendendo ao natural (influência das receitas da Rita Lobo do Panelinha). Tudo asiático e refrescante !

A HORA DO VINHO (Já que é thai, vamos de Novo Mundo)

 dsc01309.jpg

Estados Unidos – Representado principalmente pela Califórnia e Washington, este país figura entre os maiores produtores de todo o mundo. O estado da Califórnia possui grande potencial para a produção de uvas tintas e brancas, dentre elas Cabernet Sauvignon, Merlot, Sauvignon Blanc e Chardonnay. Seu Zinfandel é um dos mais apreciados em todo o mundo.

.

DA CACHAÇA PRO VINHO – passion fruit=maracujá!

dsc09825.jpg

Número 75                                                                       18/05/05

                             Passion Fruit = Maracujá !

Introdução – Delícias… prazer… satisfação… sonhos gastronômicos reais (boa essa) … teste São Tomé imperdível… solidez prazerosa na boca … papilas aguçadas … coisa danada de boa … quarta sempre imperdível … nós outra vez novamente, graças a GADU!! Privilégio de poucos, mas sem prepotência, merecido… ao menos pelo “saber apreciar” !

Vinhos

Branco Trivento Chardonnay-Chenin

Tinto Concanon (AU)

MENU

Entrada – Sopa de castanha de caju com coco e trilhas (Flavia Quaresma-pag 160)

Principal – Risoto de peti-pois e ervas (Flávia Quaresma – pag 199)

Sobremesa – Fruit de la Passion gratiné dans son écorce (Bassoleiul- pag 95)

Observações finais

Comida boa ! Sopa deliciosa, risoto ao dente e sobremesa leve ! (Eduardo)                 

Gostei! Muito bom ! Sopão 10! (Déo)

Sopa divina!!! Maravilhosa!! (Mingão)

dsc09834.jpg

Fotos de encerramento do almoço no Sophia : de copo de vinho tinto que não marquei e portanto não me lembro qual era e de docinhos que acompanham o café.

Explicação – Noite e comida leves. Mais nada a declarar !

A HORA DO VINHO (Aos nuestros hermanos e ao “saudoso” Carlitos Tevez )

catena escada

Argentina – País emergente na produção de vinhos, a Argentina recebeu influência dos europeus, em especial italianos, para iniciar seu processo de produção. Vinhos modernos e vinícolas de alto investimento tecnológico permitiram à Argentina alcançar o mercado internacional com produtos de alta qualidade. Entre as principais uvas cultivadas estão as tintas Cabernet Sauvignon, Merlot, Tempranilo e Malbec, sendo esta última,a uva emblemática do país por dar origem a vinhos muito elegantes.

PS – Já que estou falando de Argentina, segue acima uma foto da parte interna da pirâmide da Catena Zapata, enquanto ela não se estabelece na Turquia.

.

DA CACHAÇA PRO VINHO – eu quero ovo e codorna pra comer!

dsc09799.jpg

número 74                                                                                11/05/05

                       Eu Quero Ovo e Codorna pra Comer!

Introdução – Já comidos, já bebidos, o começo hoje é com final conhecido (já devidamente degustadas as delícias da noite); torna fácil o deslizar da pena pra afirmar : coisa danada de boa ! Que se renova a cada “sacrifício semanal das quartas-feiras”, a ponto de não desejar isso pra nenhum inimigo (he he he, nem que a vaca tussa!)

Vinhos

Não foram registrados ( Não tem registro, é o robô dos Perdidos no Espaço!)

MENU

Entrada – Salada de caqui, mussarela e pimenta rosa. (Eduardo)

Principal – Codorna Recheada (Flávia Quaresma – pag 317)

                   Castanhas de caju assadas

                   Redução de Porto

                   Purê de abóbora com gengibre e coentro (Flávia Quaresma – pag 254)

Sobremesa – Atemóia com calda de framboesa (Eduardo)

Observações finais

Comida muito boa ! O cardápio vem depois. (Eduardo)

Codorna divina !! Ave santa!! A ordem dos tratores não altera o viaduto !!! (Mingão)

A melhor codorna que eu comi na minha vida. Destaque pra paçoquinha de abóbora com gengibre e zimbro. (Déo)

dsc09809.jpg

Fotos do restaurante Sophia nos Jardins. De couvert com pãezinhos quentinhos com o Cosmopolitan da Renata ao fundo e de vitelo pochê com beurre e riso milanês que eu pedi e me esbaldei !

Explicação – Codorninha ( da Flávia Quaresma) deliciosa e com a trilha sonora espetacular : ” Eu quero ovo de codorna pra comer. O meu problema ( ou seria “pobrema”?) ele tem que resolver…” clássico do grande (literalmente) Genival Lacerda.

A HORA DO VINHO ( O Genival adora Merlot)

dsc01384.jpg

Merlot – Quando vinificada sozinha, essa uva produz vinhos macios, de boa estrutura, aromáticos e de grande elegância; quando vinificada em corte (assemblage) com Cabernet Sauvignon, exalta as carcterísticas da parceira, lapidando a aspereza. Suporta bem o amadurecimento na madeira e alcança ótimos resultados em todas as latitudes seja no Velho Mundo (França, Itália, Espanha, Portugal) seja no Novo Mundo (Chile, Argentina, Brasil, Califórnia, África do Sul, Austrália e Nova Zelândia).

.

DA CACHAÇA PRO VINHO – a tristeza (título após o resultado)

dsc09808.jpg

número 73                                                                               04/05/05

        A Tristeza (Título após o resultado : Corinthians e Figueirense)

Introdução – Voilá! C`est une nuit très agradable ! Claro, como toda; qual a novidade ? Tá me estranhando ! Uma baba dessas ! Só alegria ? Possas crer !! Vamos nessa !!

Vinhos

Versus Rosé

Marques de Arrenzo Crianza

Prosecco Sperone

MENU

Principal – Farofa axé (Mudanças – pag 247)

                   Arroz basmati ao limão e lima da pérsia (Eduardo)

                   Lombo às pimentas e louro ( Eduardo e Nigella, que dupla !)

Sobremesa – Stick toffee de cuscuz marroquino (Atelier Gourmand)

Observações finais

Vou votar antes. Top 5 mesmo ! (Eduardo)

The must !! The best !! (Mingão)

Formidável! Plus ! (Déo)

 dsc09830.jpg

Fotos do restaurante Sophia ( um espetáculo) : Peixe com crosta de castanha e polenta com wasabi e sopa de morangos com sorvete. Um espetáculo !

Explicação – Esta tristeza não foi pela comida que pra variar, foi muito boa. A tristeza foi pelo Timão ter dado (mais) um vexame e o Roger ex-Galisteu, ex-Winitts ter batido o penalti do pior jeito que a história do futebol já presenciou. E mal sabiámos que o nosso futuro seria a Segundona.

A HORA DO VINHO ( Homenagem ao Luis)

dsc01336.jpg

Douro – Região cercada por montanhas onde nascem as melhores castas para a elaboração dos mais finos vinhos. Considerada uma das mais importantes regiões vinícolas de Portugal, no Douro são originados belíssimos vinhos de potência e elegância, assim como os vinhos do Porto. Fatores naturais como o solo xistoso e pobre ( que muitas vezes obrigam as vinhas a aprofundarem suas raizes a mais de 12 metros) e as condições ideais de um clima único e que sofre influência direta do Oceano Atlântico, são determinantes para que haja um bom desenvolvimento das uvas que apresentam grande concentração de extratos minerais e sabor intenso. As principais variedades são Tourigas Nacional e Franca, Tintas Roriz, Barroca e Cão.  

.

   

DA CACHAÇA PRO VINHO – romário e mingão : despedida !

dsc09827.jpg

número 72                                                                           27/04/05

                         Romário e Mingão : despedida !

Introdução – Frio ! Suportável, até gostoso; como ótimo efeito colateral, o dito cujo incita, exacerba o apetite ! Eta coisa boa; que venham frias quartas feiras. Faremos tantos quantos forem necessários os sacrifícios!! Em prol do aprimoramento sócio-gastronômico do chef Dudu e asseclas!

Vinho

Duetos Rosé

MENU

Entrada – Paté de atum e pizza frita (Eduardo)

Principal – Farofa axé (Mudanças – pag 247)

                   Salmão e macarrão com ervas (Eduardo)

                  Macarrão com molho de alecrim e azeite ( Molhos – pag 47)

Sobremesa – Morangos com sabayon de chá verde (Mudanças -pag 47)

Observações finais

Comida mediterrânea. Muito azeite ! Muita erva (aromática, é claro!). Muito boa ! (Eduardo)

Sensacional !!! ( Mingão, apesar de não ter comido)

A nossa senhora da Santa Ausência “Mingonal” baixou e abençoou a lauta refeição; soberba. (Déo)

  dsc09806.jpg

Vamos iniciar uma série de fotos sobre o restaurante Sophia. A foto lá de cima é pra provar que os vinhos também brilham e foi tirada lá mesmo. A foto acima é do prato que a Renata pediu : frango ao molho tandoori com batatas dauphinne (?).

Explicação – Uma das poucas “baixas” do Mingão. Não lembro o porque mas ele avisou na última hora e não apareceu. Eu, a Dé e o Déo “tristíssimos” cumprimos com o nosso dever. Não sobrou nada !

A HORA DO VINHO ( E eu nem sabia que tinha vinho lá !)

catena

Turquia – A Turquia é o quinto maior produtor mundial de uvas e produz vinhos há 6000 anos. No entanto, só há cerca de uma dezena de anos é que a produção vinícola tem adquirido maior prestígio e qualidade. Através deste prestígio, aumentou-se a produção e a consequente criação de um espaço maior no mercado global de vinhos. Note-se que somente 2% das uvas produzidas na Turquia são utilizados no fabrico do vinho. O consumo anual interno de vinhos na Turquia é de 50 milhões de litros, ou seja, menos de um litro por pessoa. (Fonte : Blog Cozinha Turca http://cozinhaturca.blogspot.com )

Explicação final – Se você se interessou por alguma receita, não se acanhe ! É só pedir pois todas estão catalogadas e eu as enviarei com o maior prazer!

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 637 outros seguidores

Blog Stats

  • 1,328,276 hits
dezembro 2007
S T Q Q S S D
« nov   jan »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Atualizações Twitter