Arquivo para 27 de dezembro de 2007

dcpv – da cachaça pro vinho – 1º interblogs – migas com gindungo.


27/12/2017

dcpv – 1º Interblogs – Migas com Gindungo.

Caramba! Esta Noite Angolana demorou pra ser feita.
Há uns dois meses a Migas, do interessante blog Migas com Gindungo definiu quais seriam as opções do menu.

dsc03989.jpg

Eu só teria que escolher e fazer as receitas do segundo encontro internacional de blogs culinários.
Pra refrescar a memória, a ideia é a seguinte: o autor de um bom blog culinário é convidado (ou se apresenta), nós reproduzimos o menu que ele nos indicou e postamos sobre a noite dando a nossa opinião sobre tudo o que comemos/bebemos.
O primeiro encontro foi realizado em 31/10/07 quando preparamos as receitas turcas da Lídia do blog Cozinha Turca  que realmente é turco pois a Lídia é uma portuguesa que vive na Turquia e o resultado foi excelente. Frize-se que a Migas  também é portuguesa, mora na cidade do Porto e trabalhava em Angola no período em que elaborou este menu.

dsc03997.jpg

Mas, voltemos à Noite Angolana. Escolhido o menu, tivemos alguns problemas (formatura do Lucas, o filho do Mingão; a nossa (minha e da Dé) viagem pra Orlando pra ver a Pluta, ôpa, a Re), mas marcamos a data (19/12/2007). O Luis do Amigos do Balde nos indicou os vinhos já que ele é um grande amigo, especialista e era só executar, comer/beber/degustar e elogiar.
E foi exatamente o que aconteceu.

dsc03984.jpg

Pra quem não sabe, Gindungos são pimentas. E como todas as receitas continham pimentas (exceto a sobremesa !) o que aconteceu foi uma Noite dos Gindungos.
Aproveitamos pra começar a Noite Angolana com o ritmo brasileiro. O Déo fez uma bela caipirinha de limão descascado, açúcar, Absolut Vanilia e gelo, devidamente batizada de Vanilioska. Um espetáculo e quase que as gingubas (amendoins) não chegaram até a entrada.

dsc03955-2.jpg

E vamos a elas :

Entradas – Chocos e Gingubas

Os tais chocos são moluscos parecidos com as lulas. E como não temos chocos aqui no Brasil, utilizei lulas no lugar.
Bem que o pessoal de Portugal (a Marizé, o Luis, a Migas, a Lídia, etc) poderia nos mandar uma foto deles pra sabermos como são.
Essa receita nada mais é do que lulas cortadas em anéis, marinados por pelo menos meia hora em limão e sal. Retire da marinada, passe em farinha de trigo (dei uma temperadinha na farinha com pimenta do reino) e frite-a em óleo bem quente.
E pra acrescentar um pouco mais de gindungo, aproveitei, dei uma retorrada (existe esta palavra?) nos amendoins (gingubas) e acrescentei pimenta caiena em pó.

O prato ficou bastante apetitoso e bonito, ainda mais com o toque especial das capuchinhas daqui de casa.

dsc03957-2.jpg

Acompanhamos com um vinho verde Muralha das Monções 2005 de Portugal (of course!) que segundo os confrades foi “verde mesmo, tinto-branco, prosecco sem “buinha”, muxoxo“. Ou seja, um vinho verde bem representativo!

dsc03962-2.jpg

O vinho casou bem com o prato e nos preparou pro :

Principal – Calulu com funge.

Os nomes são bonitos. E o resultado das receitas mais ainda. O Calulu é parecido com a nossa muqueca, onde você utiliza como ingrediente o mesmo peixe na versão fresca e salgada (no nosso caso, o bacalhau) e junta tomates maduros, cebola, alho, limão, um molho de folhas de batata doce (agradeço a Flora por ter conseguido), quiabo (isto mesmo, quiabo e ficou excelente!), azeite de dendê (olha a Bahia aí, gente!), sal e pimenta (usei a dedo de moça). Resultado: comida temperada e excelente, com um caldo amarelo ouro que chamou atenção e com uma textura espetacular.

dsc03965-2.jpg

Ainda mais acompanhado do Funge que originalmente é formado pela mistura de água quente e farinha de mandioca. É quase um pirão e o único cuidado que se deve ter é não deixar empelotar. Ficou muito bom!
Aproveitei pra utilizar uma receita do Claude Troisgros que eu tinha feito há uns dois meses: adivinhem? Quiabo em conserva! Estava crocante e combinando completamente com o prato.

dsc03967-2.jpg

E aí, utilizando a indicação do nosso amigo Luis Perdigão (o Scalabis), abrimos um rosé Dão Quintas do Perdigão 2005 (olha o nepotismo!) que se mostrou, segundo os angolanos (nós) “estupendo, mangueirense (verde-rosé), casamento perfeito“. Ou seja, um vinho equilibrado, fresco, cheiroso, alegre que acrescentou muito ao Calulu.
Experimente esta combinação. É imperdível e a Migas acertou em cheio! Não sobrou nadinha!!

dsc03975-2.jpg

E pra terminar com chave de ouro :

 Sobremesa – Cocada Branca 

dsc03977-2.jpg

Não precisa nem prestar atenção pra perceber que esta cocada branca não estava tão branca assim. Digamos que virou uma cocada legitimamente angolana (ou seria, baiana ?). E deliciosa!
Uma cocada cremosa com, além de açúcar e do côco, água, leite, cravinhos, casca de limão e canela. É o que chamamos de um doce simples, sublime e que quase fez o Mingão ficar aos prantos pois lembrou muito uma sobremesa que a mãe dele fazia quando ele era criança (já faz um tempinho!).

dsc03980-2.jpg

Pra terminar o congraçamento luso x angolano x brasileiro, tomamos um espumante brasileiro Moscatel Courmayer da Serra Gaúcha que foi ” angolano desde pequenininho, espetacular, competentíssimo” segundo os sobreviventes deste regabofes, nós mesmos.

Eis as impressões dos confrades sobre esta noite intercontinental :

Edu – Comida de primeira. O Calulu e o vinho rosé formaram um espetáculo!E a cocada foi o grand finale!

Mingão – A melhor comida angolana que eu comi na minha vida. Parabéns Migas! A sobremesa é uma variação de lembranças da minha infância (mungunzá!).

Déo – Perfeitamente perfeita! A surpresa é surpreendente! Bom demais!

Enfim, agradecemos a boa vontade e a simpatia da Migas que apesar dos contratempos pessoais (ela está em Lisboa agora), nos propôs um menu extremamente saboroso. Como ela mesmo acentuou, a semelhança com a comida baiana é grande, o que só prova que Brasil-Angola-Portugal são muito ligados culturalmente. E esta ligação ficou maior ainda através da Internet, da culinária e pelos vinhos também, já que agradecemos também ao Luis pelas ótimas sugestões dos vinhos.

Aproveitamos, pra mandar o nosso presente virtual pra Migas que só poderia ser …

dsc03986.jpg

… um vaso de gindungos com o desejo de um Feliz Ano Novo a ela e a todos que acompanham e participam deste blog.

Não esqueçamos que além das noites regulares (ontem, 26/12/07, fizemos uma excelente!), já estão programadas os jantares da Marizé, do Scalabis e da Fer.
Quem quiser participar indicando algum menu, é só se manifestar! (Onde estão os blogs nacionais ?).

Feliz 2008 a todos e que tenhamos  muitas receitas criadas, executadas e principalmente comidas, além de muitos vinhos bebidos, é claro!

E as biricocas (as cervejas) ficam pra outra vez!
Saúde !

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se aos outros seguidores de 653

Posts recentes

Comentários

Blog Stats

  • 1.446.826 hits
dezembro 2007
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Atualizações Twitter