Arquivo para 17 de fevereiro de 2008

3º Encontro Inter-Blogs – Marizé & Tachos de Ensaio

Número 169                                                 13/02/08 

Gastronomia é comer olhando pro céu. (Millor Fernandes)

Pelo luar, a noite prometia :
dsc05840.jpg

É ! Estamos no terceiro encontro inter-blogs que por enquanto e resumindo, nada mais é do que os nossos ilustres amigos portugueses indicando receitas do outro lado do Oceano e nós, os fominhas do lado de cá, fazendo-as e, principalmente, comendo-as. Foi assim com a Lídia (Cozinha Turca) , com a Migas (Migas com Gindungo) e  será hoje (13/02/08), véspera do dia dos Namorados em lugares fora da nossa querida terrinha, o Brasil,  com a famosa blogueira Marizé do não menos famoso blog Tachos de Ensaio.

Leia o que falamos através de e-mails para que esta noite ocorresse da melhor maneira possível   :

 Marizé – “ Pois pode ser que algo tenha que ser excluído por algum motivo do tipo falta  de ingredientes, intolerância, alergia, sei lá…”,

Eduardo : “… somos verdadeiros avestruzes e gostamos de tudo “.

E como o princípio da brincadeira é justamente interferir o mínimo possível para que o menu seja representativo do perfil do blogueiro, ela sugeriu um menu tipicamente português! Ôoobaa ! Vamos lá !

Deus quer, o homem sonha e a obra nasce.(Fernando Pessoa )

1 – Entradas – Ovos Verdes e Caldo de Coentros

dsc05819.jpg

Após tomar uns belos goles do Cadão Moscatel D’Ouro  com um “dash” de limão e gelo que o grande Scalabis do blog Os Amigos do Balde nos indicou e nos copos novíssimos que a Re trouxe pra mim de NY, começamos o nosso menu Português com os Ovos Verdes que são ovos cozidos cortados ao meio sem a gema, recheados com a própria, margarina, salsa picada, sal, pimenta e empanados em farinha e ovos (nesta ordem) e fritos em óleo quente. Extremamente sutil , diferente e saboroso !

dsc05826.jpg

E  ainda fizemos  um Caldo de Coentros (escolha influenciada pela grande paixão que a Débora tem por coentros mas , menor  que a que  tem por mim, é claro!) que consiste de alho, cebola e alho francês (um nome muito bonito dado ao alho porró!) refogados em azeite e juntados a batatas, sal, água e um maço de coentro picados. Depois de cozinhar tudo é só juntar, triturar e ferver novamente, corrigindo os temperos e…. goela abaixo. É bom, mas muito bom mesmo !

dsc05828.jpg

Ainda mais acompanhados pelo belíssimo Angelus Rosé Bairrada 2006 que segundo os luso-brasileiros , nós, mostrou-se “refrescante, sublime, celestial, perfeito” e que segundo o Scalabis, nosso consultor-enólogo d’além-mar , é “ bastante aromático com um final de boca fresco, longo e persistente que harmoniza com o doce do coentro “. Veja a coincidência de opinião entre os “enólogos” do DCPV e o nosso grande Luis. E ponto pra Marizé na indicação das entradas Portuguesas, com certeza!

dsc05821.jpg

Para viajar basta existir. (Fernando Pessoa )

2 – Principais – Pataniscas e Massas de Peixe.

Já tínhamos feitos Pataniscas no Menu Turco. Mas estas são de bacalhau (que não poderia faltar num autêntico menu Luso). Corte o bacalhau em lascas e marine-o por 2 horas em leite e limão. Separadamente misture farinha de trigo, ovos, sal, pimenta, cebola e salsa picadas, leite e água formando uma massa. Aí é só jogar as lascas nesta massa e fritá-las às colheradas em óleo bem quente.  E já que a Marizé pediu pra polvilhá-las com sal fino, aproveitei e num arroubo, utilizei a minha Flor de Sal de Guerande. Uma belezura e segundo o Mingão, “o melhor bacalhau que ele comeu na vida dele!”.

dsc05836.jpg

Continuando o nosso banquete fizemos uma Massa de Peixe ( o prato preferido da Marizé) uma quase muqueca bem light  com peixe, mariscos e vieiras ( usei no lugar de amêijoas que infelizmente não encontrei nem no sex-shop), pimentão vermelho, tomate, coentro, cebola, alho, azeite, piripiri ( a pimenta), vinho branco,  pimenta preta moída e massa de cotovelos (esta deu trabalho pra achar e até e-mail eu mandei pra descobrir exatamente o que era ). Puxa, consistência de uma sopa de primeira com um sabor e texturas inesquecíveis. Puro frutos do mar (Hummmm!) e autêntico sabor português. Mais um ponto pra Marizé !

dsc05866.jpg

Como novidade ( por sinal agradabilíssima) o nosso consultor indicou o Quinta do Alqueve 2001 Ribatejano ( como ele mesmo disse “ pra puxar brasa à nossa sardinha, minha e da Marizé” ), exclusivo para harmonização com as Pataniscas. Repare que é um vinho tinto harmonizando com bacalhau (ainda que frito) e se mostrou “ espetacular, pimenta-rosa, skylabis, soberbo” segundo os grandes bebedores do DCPV e que foi decantado conforme a indicação do nosso enólogo e a foto abaixo comprova.

dsc05831.jpg

E ainda tínhamos mais um vinho pra acompanhar a Massa, o Periquita 2005 Terras do Sado, um branco “frutado e fresco e que tem moscatel na sua composição” segundo o Scalabis e  que pra nós foi “ apaga o fogo, noooossssa, a melhor periquita que eu já tomei na minha vida, organisítico”. Resumindo : vinhos e pratos perfeitos numa noite perfeita ! E recorde batido pois tomamos quatro garrafas de vinho !!!

dsc05863.jpg

Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade. (Carlos Drummond de Andrade)

3 – Sobremesa – Sericá.

Este é um tradicional doce português da região de Elvas. E é curioso por apresentar fendas profundas no seu formato original.
No meu caso, a curiosidade foi que elas  (as fendas) simplesmente não apareceram mas mesmo assim o sabor e a aparência ficaram muito bons.

dsc05873.jpg

Uma mistura de leite, farinha de trigo, ovos, açúcar, cascas de limão, canela em pau e pó e sal.  Ainda acompanhamos com o restante ( e olha que não sobrou muita coisa!) do Cadão Moscatel D’Ouro que realmente é um vinho de sobremesa bem “diferentão” ! Nós achamos o vinho “ scalabiano e marizetano, te invoco cadão, skylabão” !

dsc05875.jpg

E o Sericá realmente encerrou a noite de uma maneira espetacular. E que noite : pratos saborosíssimos com os vinhos acompanhando-os em todos os momentos. Leia o que os confrades acharam :

 Verdadeira redescoberta do Brasil. Marizé é o Pedro Alvares Cabral do nosso tempos ! (Eduardo)

 Pero Vaz de Caminha disse em sua carta : Obrigado, Marizé!!! Que redescobrimento !!! (Mingão)

 Te beijo, Marizé ! Soberba! E os vinhos do nosso amigo Scalabis, majestosos ! Perfeita noite portuguesa com certeza! (Déo)

E a Débora não escreveu nenhuma frase mas só o fato dela ficar acordada até as 23:30 hs já demonstra o quanto ela achou a comida sensacional. (Frize-se que normalmente ela vai dormir as 22:00 hs)

Bom, só nos resta agradecer ( e muito) a colaboração e o tempo despendido pela nossa querida Marizé que nos proporcionou, através da belíssima culinária Portuguesa, um grande viagem e um prazer maior ainda .( Que o Mingão e o Scalabis não falem em orgasmo gastronômico senão, já viu ….)

O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis. (Fernando Pessoa)

Segue o nosso já famoso presente virtual a Marizé  que são ervas e flores colhidas por aqui mesmo com os votos de que ela continue a ser simpática, participativa e que continue divulgando cada vez mais as grandes receitas Portuguesas.

dsc05886.jpg

Até o próximo encontro que será em março com o nosso amigo, o Scalabis  e quem sabe não teremos um novo blog,  os Amigos da  Cachaça pro Balde de Vinho!  

.

Anúncios

É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 644 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1,353,790 hits
fevereiro 2008
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829  

Arquivos

Atualizações Twitter