Arquivo para 10 de março de 2008

borgonha+borgonha = dobradinha !

número 170                                                                           20/02/08

                       Borgonha + Borgonha = Dobradinha !

Berço de dois vinhos mais reputados e caros do mundo, o tinto Romaneé-Conti e o branco Montrachet, pode-se dizer que a Borgonha se traduz em sua rica gastronomia e em seus grandes vinhos “.

dsc05961.jpg

Esta é a frase inicial do livro “Os sabores da Borgonha” do chef (hoje no Skye da “melancia” Unique) Emanuel Bassoleiul que é indicado pra quem gosta de cozinhar, pois tem um montão de receitas tradicionais da Borgonha (6% do território francês, 1600000 habitantes e localizada na Grande Leste, conjunto formado por Alsácia-Lorena, Champanhe-Ardene e Franché-Comté ) e pra quem gosta de viajar pois as primeiras 70 páginas são praticamente um guia desta bela região com indicações de passeios, hotéis, restaurantes e muitas outras coisas.

A Borgonha gerou Napoleão Bonaparte, os prêmios Nobel Romain Rolland e Louis Renault, Gustave Eiffel ( o da torre), Colette ( a escritora, não a loja!) e a Mostarda. E como aqui é uma confraria eno-gastronômica, vamos aproveitar e utilizar mostarda (a l’ancienne, tradicional e em grãos) .
Infelizmente (pra nós, principalmente),o Romaneé Conti ficará pruma próxima vez ! Bon apetit !!

Un – EntradasCougères en couronne e Soupe au lard

Voltando a escola de idiomas DCPV, vamos à aula de francês : Gougères en couronne nada mais é do que uma coroa de Gougéres  ou melhor, uma rosca de pão que resulta muito próxima de um pão de queijo grande e leve. Uma mistura básica de manteiga, água, sal, farinha de trigo, ovos e queijo gruyére (do sex shop, óbvio !) .
E a Soupe au lard é uma sopa de toucinho que vai um monte de legumes (cebolas, cenouras, alho-francês(aprendi!), nabo, repolho verde), água, toucinho, joelho de porco (isso mesmo, eisnbein !), bouquet garni, cravo, sal e pimenta .
Uma sopa portentosa, saborosa e que segundo o chef Bassoleuil é uma ” receita sempre presente na hora do jantar na casa dos agricultores da Borgonha. Ela só é o prato principal” . Ele tinha me dado a pista ! Eu explico melhor mais pra frente !

dsc05946.jpg

E pra acompanhar um Muscadet Sevre Et Maine 2006 Les Carotiers que foi, segundo os perfumados ou seja, nós, ” vert, mineral, vegetal, gostoset”.

dsc05944.jpg

Deaux – PrincipaleTripes à la bourguignonne 

Continuando com o francês, Tripes é o que você imagina que é mesmo : tripas ou melhor, dobradinha !!! Portanto, a tradução é Dobradinha à moda de Dijon. São dobradinhas cortadas finas, fervidas, empanadas na farinha de rosca, cozidas em manteiga e fritas em óleo quente.  E com um molho Bourguignonne tradicional ou seja, echalotes ( diretamente do sex-shop), manteiga, alho amassado, sal , pimenta e flambado com conhaque.

dsc05940.jpg

“Pra montar o prato é só colocar as tiras ( as terríveis dobradinhas) fritas, dispor o molho quente por cima finalizando com salsinha picada e servir com uma salada de alfaces crespa e frisée. Ah ! Não esquecer de acompanhar com mostardas de Dijon extra-forte e a l’ancienne.” (RS,rs,rs!!), escreveu Bassoleiul

dsc05948.jpg

Onde foi que eu errei  ou o jogo dos 7 erros

1 – Este prato  ( a dobradinha) deveria ser a entrada e não o principal.

2 – Consequentemente, o prato principal deveria ser a sopa.

3 – Na execução da dobradinha, pulei a parte de cozinhá-las na manteiga. Resultado : ficaram duras pra chuchu !

4 – Não coloquei a salsinha

5 – Não servi as  mostardas.

6 – Não temperei corretamente a dobradinha. Ficaram, além de duras, um tanto quanto sem graça!

7 – Como gostamos de tudo ( exceto arraia!) não perguntei pro Mingão se ele gostava de dobradinha e descobri que ele odeia dobradinha ( mesmo frita).Resultado : eu e o Déo (que gostamos) tivemos que comer tudo , inclusive a parte do Mingão. Nossas mandíbulas estão doendo até agora de tanto mastigar!E é claro que a Dé também não gosta em hipótese nenhuma!
Mas, sou teimoso e ainda farei esta dobradinha do jeito certo, quando o Mingão não estiver por perto !

dsc05952.jpg

E, continuando, tomamos um Chateau La Bastide 2003 Corbiéres que aparentou ser ” amanteigado, frutas vermelhas mesmo,francês da Guiana, franc-forte ” segundo os dobradinhas, nós.

Trois – Sobremesa Flamuse

Praticamente uma cuca só que de maçãs verdes ( Granny Smith). Leva açúcar, farinha, manteiga, ovos e leite. É uma sobremesa honesta. Não muito mais do que isso !

dsc05955.jpg

A sorte dela foi ter sido acompanhada por um belo shot de Absolut Vanilia que dispensa qualquer comentário.

Resumindo : foi realmente uma comida camponesa  e como não somos homens do campo (remember Dom e Ravel!!), o jantar teve um resultado bastante desigual. Na seca : não foi bom mesmo !!!
Sopa ótima, crocbradinha duríssima ( inclusive de engulir) e sobremesa razoável ! Que saudades da comida Portuguesa !

E pra tornar o post ( pelo menos) mais informativo e ao mesmo tempo me desculpar pelo “esquecimento”, seguem abaixo os tipos e utilizações das mostardas :

à l’ancienne : carnes vermelhas e cozidos
tradicional de Dijon : carnes, peixes, legumes e saladas
estragon : aves e carnes brancas
poivre vert : carnes vermelhas e grelhados
miel : carnes brancas e assados de porco, frango e coelho
fines herbs : saladas
basilic : carnes, salsichas, linguiças e frios em geral
provençale : peixes, crustáceos e queijos

dsc05943.jpg

A salada acima estava deliciosa e pasmem, o Mingão escreveu que a ” dobradinha foi honesta, melhor que a da D Isaura!”. E deve ter sido a melhor dobradinha ( e a última) que ele comeu na vida !

Até a próxima ! Até a próxima ! (Só pra não esquecer da dobradinha !)

Anúncios

É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 658 outros seguidores

Posts recentes

Comentários

Blog Stats

  • 1.425.478 hits
março 2008
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios