dcpv – decápodes

número 177                                                                                 23/04/08

                                                 Decápodes  

Já faz um tempão que eu estava a fim de fazer um menu só com decápodes. Afinal de contas, somos adoradores de frutos do mar e os decápodes se encontram entre as melhores opções da categoria.

 

Fazendo uma análise morfológica ( não se esqueça, DCPV também é cultura !) chegamos a seguinte conclusão : deca = 10 ; podes=pés; portanto, decápodes = 10 pés = crustáceo = caranguejo = siri. Portanto, vamos a noite dos crustáceos onde comeremos as galinhas do mangue, os uçais, os aratus, os guaiamuns, as sapateiras, os siris. Acompanhe !!

Atlântico – Entradas

Patinhas de caranguejo à milanesa com molhos golf, aioli e vinagrete de salmão.
Patas de caranguejo ao natural ( cozidas em água e sal)
Salada Waldorf com siri

Boas novas ! O Mingão fez um exame no vestiário e foi liberado pelos médicos pra beber um pouquinho de vinho !

Pra comemorar, o Déo fez uma caipiroska de amoras com Absolut 100 que ficou um primor. ( É claro que o Mingão não pode beber. Ele estava se guardando pros vinhos )

 

As entradas estavam  simples. E gostosas. Patinhas de caranguejo empanadas em farinhas de trigo e de rosca com o belo acompanhamento de 3 molhos : golf ( ketchup, creme de leite, conhaque, tabasco, molho ingles e sal), aioli ( manjadaça maionese de alho) e um vinagrete de salsão ( um talo do mesmo em cubinhos e temperado com azeite, limão, sal e pimenta do reino). Decapodiano !

E uma saladinha Waldorf (maçã verde, salsão, nozes, siri) com um molho de limão, mostarda e creme de leite. Muito bom e crocante !

Ah! Esqueci de citar a “pataça” de caranguejo ( o decápode) que foi cozinhada com água e sal no melhor estilo caiçara !!

E com o êxtase do Mingão, tomamos um vinho Branco Chardonnay Yering Station 2004 Austrália que segundo os siris-patolas, nós mesmos, foi “vegetal, herbáceo, come back, competente”.

Pacífico – Principal

Moqueca de Siri e Arroz Basmati com Ervas.

Moqueca básica ( foi tudo básico hoje!). Siri, azeite, cebola, alho picado, tomate sem pele e sementes, leite de coco, azeite de dendê e coentro ( do Pará. A muda que a Neide (Come-se) me mandou já está produzindo!).  E juntei um  Basmati basiquinho com ervas gastronômicas ( quase todas). Um espetáculo !

   

Que foi coadjuvado por um vinho tinto Cabernet Sauvignon Aresti 2006 Chile que disse, em linguagem decapodial, que era ” amora+thinner, patchouli, domingos travolta, arnoldiano”. E viva o mangue !!

Índico – Sobremesa

Taça de Peras com Farofa Crocante

Autoria de nossa “velha” conhecida, a Carole Crema. E uma delícia pois são peras cortadas em cubos grandes e colocadas numa frigideira com manteiga até começarem a dourar e aí, adicionamos o açúcar.
E tem a farofa . Sabe aquela farofinha do América ? Pois bem, esta é mais gostosa. E é por isso que eu vou dar a receita completa :

Leve 1 xícara de chá de açúcar ao fogo numa panelinha e cozinhe-o até que vire um caramelo escuro. Adicione 1/2 colher de café de bicarbonato de sódio e 1/2 xícara de castanhas-do-Pará picadas. Mexa um pouco, desligue o fogo e derrame este caramelo numa superfície fria untada com um pouco de manteiga, espalhando com cuidado. Espere esfriar.
Remova a placa açucarada, quebrando-a em pedaços. Coloque no processador e bata até virar esta maravilha de farofa. Transfira pra um recipiente e coloque 1/2 colher de sopa de sal
. Sim , senhores! Sal pois a idéia é deixar a farofa com um sabor salgado/doce. Dá vontade de ser um decápode só pra chegar mais rápido à farofa e degustá-la !!

   

Pra montar, coloque a pera no fundo de uma taça, bolas de sorvete de creme sobre ela e no top ( que é o lugar que ela merece estar!) a farofa. Não é um decápode mas pode considerá-la o caranguejo das sobremesas.
Devido ao gradual retorno alcoólico do Mingão, continuamos tomando o que sobrou do vinho tinto.

E vejam o que sobrou das nossas queridas galinhas do mangue :

Bom, é isso aí ! Até a próxima !

 

.

Anúncios

13 Responses to “dcpv – decápodes”


  1. 1 Marizé maio 28, 2008 às 12:20 pm

    Maravilhosa essa navegação pelos oceanos gastronómicos.
    Eu gosto muito de frutos do mar, mas olha que o preço aqui está cada vez mais “puxado” nem parecemos um país com uma costa imensa.
    Adorei os pratos de barro.

    Bj

  2. 2 agda maio 28, 2008 às 12:21 pm

    Eu hoje acordei devagar e meu baianês empacou na “manjadaça”!!!!????? (risos). Só depois de ver a foto seguinte, com as patinhas (ou pataças), é que meu cérebro se animou e começou a funcionar direito imediatamente. Finalmente, entendi que não era um tipo maionese por mim desconhecido.

    Bem agora, vou ter que correr no mercado oriental para encomendar os “decápodes” e saciar a vontade que seu post despertou.

    Legal a foto do “decápode espacial”. Êita moço viajado….sô.

  3. 3 Constance Escobar maio 28, 2008 às 7:32 pm

    Oi, Eduardo. Já tá de volta de NY? Como é que foi lá?

  4. 4 Márcia Lefouet maio 28, 2008 às 7:38 pm

    Edu,
    recebi as fotos, e ficaram óóótimas!!! Vi a minha redação em cima da mesa- vcs devem ter rido horrores, ham?
    🙂
    Olha, esse encontro de decápodes aí foi a minha cara – adooouro!!! Tenho um pouco de preguiça de descascar, é verdade, mas não há coisa melhor q um carangueijinho, né? E essas patolas empanadas, então? Tõ precisando comer urgente, pois vcs me deixaram salivando, e desejo de grávida é triste!!!
    Abs e bom retorno pra vcs!

  5. 5 Michel maio 30, 2008 às 11:40 am

    Isso me lembra um festival de StoneCrabs que comi (muito por sinal) no classicão Dinho’s Place na Alameda Santos. Maravilha!

  6. 6 eduluz maio 30, 2008 às 2:10 pm

    Marizé, na verdade estes pratos não são de barro. São de cerâmica mesmo e pintados a mão. A Dé tem o maior xodó por eles ! E quanto aos preços dos frutos do mar, concordo com você !

    Agdá, é claro que a manjadaça aioli é a maionese de alho ! E decápode é muito bom mesmo ! Quanto a foto, é dum Museu em Vancouver, no Canadá ( e como é bom viajar, né ?)

    Constance, já voltei, sim e estou preparando dois posts extras : um sobre a gastronomia que nós (eu, a Dé e a Re) praticamos por lá e um especialmente feito pro L’Atelier
    do Robouchon que é do mesmo lugar que o decápode lá de cima : do outro planeta !!!

    Márcia, não só lemos o teu tratado como utilizamos o dicionário pra darmos vários kkkkkks durante a noite. Foi tudo muito bom e muito engraçado. Na verdade, parecia que vocês todos ( inclusive o Marco e Mainha) estavam por aqui. Quem sabe, a próxima não seja ao vivo ? E com decápodes !

    Michel, deixei uma proposta pra você ! Não vai responder, professor ?
    E por falar em Stones Crabs, já comi vários caranguejos por aí e os nossos ( do Brasil) são muito mais saborosos !

    Abs a todos !

  7. 7 Emília maio 31, 2008 às 5:36 pm

    Estou com a Agda, Eduardo…bacaníssima essa primeira foto 🙂
    Bacanas sempre também são os decápodes, adoro…tinha uma época em que eu comi algumas vezes num restaurante da Vila Madalena, chamado Crabs (claro). Era despretensioso e servia umas belas patinhas. Nem sei que fim levou.

  8. 8 AgriCabaz junho 1, 2008 às 4:32 pm

    Boa tarde
    Conhece a Salicórnia da Salina Eiras Largas da Figueira da Foz, em Portugal?
    Uma planta halófita que dá para substituir o sal nalguns pratos, como por exemplo nas Saladas.
    À venda na loja do AgriCabaz em Coimbra. Envio pelo correio.
    http://agricabaz.blogspot.com/
    agricabaz@gmail.com
    Obrigada

  9. 9 Fer Guimaraes Rosa junho 2, 2008 às 3:02 pm

    Edu, gostei demais dessa Moqueca de Siri, que vou imitar! 🙂

    abcs,

  10. 10 eduluz junho 4, 2008 às 12:57 pm

    Emília, eu também era fã do Crabs. Vou confirmar mas acho que ele existe ainda ! E esta galinha do mangue de aço é muito bonita mesmo !

    Agricabaz, não conheço a Salicórnia e acho que não vou conhecer tão cedo ( ainda mais em Coimbra !). De qualquer maneira, obrigado pela informação.

    Abs a todas ( a Salicórnia deve ser feminina, né !)

  11. 11 eduluz junho 4, 2008 às 7:26 pm

    Fer, você está parecendo água. Só vive no poço !
    Mas faça esta moqueca pois é muito boa e o Basmatinho acompanhando ajuda bastante !

    Abs

  12. 12 Larissa junho 19, 2008 às 5:45 pm

    Edu,

    Primeira visita ao seu cantinho e estou encantada. Teu jeito todo particular de escrever e nos contar os “causos” é muito bacana. Parabéns. Lembra um pouco o meu irmão (Geografias Suburbanas). Como tudo que é bom a gente repete, o DCPV já está na minha lista de blogs amigos. Um abraço!

  13. 13 eduluz junho 20, 2008 às 4:04 pm

    Larissa, legal que você gostou do DCPV e assim como estamos por lá, também colocarei o Trivial por aqui. Seja bem vinda !
    Abs.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 640 outros seguidores

Blog Stats

  • 1,332,527 hits
maio 2008
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: