Arquivo para 19 de junho de 2008

dcpv – mediterrâneo, mediarâneo, medimarâneo.

numero 180                                                                             11/06/08

                      Mediterrâneo, mediarâneo, medimarâneo.

Eu tenho uma queda pela culinária mediterrânea. Sempre me vem à mente coisas alegres, azeites, peixes, manteiga, pratos coloridos, carnes, verduras, massas. Enfim, coisas saudáveis.

Também sou um ‘fominha” por livros culinários. E como assinante da Folha ( jabá!!), comprei rapidamente o pacote total com as 25 edições d’A Grande Cozinha. Dentre os livros, tinha um só de comida mediterrânea.
Aí eu pensei : puxa, vou aproveitar estas receitas e fazer uma noite mediterrânea pra dar aquele prazer, aquele “algo mais” nos sabores e dar uma “arejada” nas nossas noites sem “aquela” (boa) responsabilidade dos Inter-Blogs.

 

Vamos lá ! Vamos à cozinha leve e saudável que se desenvolveu em torno do mar Mediterrâneo !

uno – entrada

Salada de Arroz com Frutas Cítricas e Repolho com Bacon (pag 36)

Só faltou o mar e a maresia pra nos sentirmos em plena Sicília.  Uma bela salada de arroz ou seja, arroz frio muito bem temperado com limão e laranja e misturado a repolho ligeiramente cozido, cortado fininho e bacon defumado frito. Prato reconfortante e com cara daqueles que você come vendo TV ( de preferência, um bom programa de viagens do T&L) ou melhor, olhando a sacada do prédio e vendo o belíssimo mar lá ao fundo !

Acompanhamos com um (na verdade, 2) belo vinho branco Chardonnay Jacobs Creek Vintage 2007 Austrália que foi, segundo os italianos do Sul, nós mesmos, “verde, ítalo-grego, austrália dreammer, delicioso “.

due – principal

Costeletas de Cordeiro com Polenta de Pistache (pag 96)

Ô, pratinho marinado (literalmente) ! Costeletas marinadas em limão, azeite, casca de limão, sal e pimenta durante 3 horas. Foram simplesmente fritas e complementadas com uma polenta feita de acordo com as regras ‘italianas’ (água, manteiga, grana padano) com a adição de pistaches amassados e fritas após descansar numa forma retangular depois de serem cortadas nas mais variadas formas.

Carne macia, suculenta e com a capacidade de, ao mordê-la, fazer você se teletransportar pro Mediterrâneo.

Valorizou ainda mais, o vinho tinto Malbec/Cabernet Sauvignon Quarto de Milla 2004 Mendoza que como todo bom argentino, achava que era europeu e nós, que ainda não somos, pensamos que ele era “temperado, echalotado, tintoso, buoníssimo”.

tre – sobremesa

Pudim de Mel (pag 110)

Sobremesa corretíssima e ensolarada. Creme de leite fresco, mel, limão e gelatina em folhas sem sabor. Tudo isto se transformando num pudim simples, gostoso e que nos transportou pra um lugar bom apesar da grande catástrofe do Nordeste, a derrota do Timão ! Vamos deixar pra lá !

E ainda tomamos a metade da garrafa do Chateau Peyruchet que sobrou do menu da Luna. Pra aproveitar e lembrar como foi bom o menu da semana passada !!

  

Até !

 

.     


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 656 outros seguidores

Posts recentes

Comentários

Blog Stats

  • 1.431.094 hits
junho 2008
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Arquivos

Atualizações Twitter