aula magna na Spicy e no Mercadão

fresh                                                                                      21/06/08

                  Aula Magna na Spicy e no Mercadão

Todas as vezes em que fui ao Mercado Municipal, fiquei com a mesma sensação  ( e nessa ordem):
Nossa como é lindo !”.
“Puxa, como ficou legal !”
” O pastel de bacalhau é deste tamanho mesmo ?”
” Qual o louco que come este imenso sanduíche de mortadela ?”
“Putz, este vendedor está querendo me empurrar tudo o que ele tem pra vender!”
“Me tira daqui. Que saudades do sex-shop !”

Foi pra desmistificar esta imagem que eu e a Dé fizemos a inscrição no Cozinha&Cultura, uma promoção da Spicy e da Casa do Saber, no encontro “Visita ao Mercado Municipal de SP” com o chef Zé Maria Meira. O descritivo dele era simples e direto : iremos ao Mercado pra escolher os ingredientes para um almoço que será realizado na loja .

Pensei, um chefe deve nos mostrar os lugares (nem digo que sejam os melhores embora pareciam ser!) de confiança dele, onde ele tem certeza que existam os melhores produtos. Afinal de contas, é a matéria-prima pra que o seu trabalho seja o melhor possível !

A idéia é muito boa : o Zé ( íntimo, não?) acompanha você até o Mercadão, compramos juntos todos os ingredientes pra ele fazer o almoço lá na Spicy da Gabriel, você passa um dia em altíssimo astral, conversando, perguntando e comendo muito bem ! Vamos ver se esta idéia virou um bom projeto   !

Chegamos cedo ( às 9 hs) na Spicy. Com tempo suficiente pra comprar algumas coisinhas e ver que a loja está muito bonita com muitas coisas novas ( não é jabá mas algum brindezinho pro DCPV não faria mal nenhum !!!)

 

O restante do pessoal chegou e por volta das 10 hs ( sempre tem uns atrasildos ) rumamos de micro-onibus pro Mercadão. A “viagem” já começou aí : olhar todo o caminho (passando pelo Centro de SP) já dá pra ver como a cidade poderia ser mais bem conservada ( pois bonita ela já é) e turística se fosse mais respeitada por governantes e população !

Chegamos ao Mercadão e fomos direto pro seu Renato ( rua B – box 27 ). A senha pra conseguir bons negócios ( e descontos) é : fiz um curso com o Zé Maria ! O lugar é muito bom com uma grande variedade de pescados e qualidade de primeira. Compramos uma ‘garoupaça” do ES pro nosso almoço.

Logo após, fomos ao Levi ( box D-09 ). Putz, lá tem de tudo e cada coisa melhor do que a outra. Compramos um queijo de cabra holandês ( este eu também trouxe pra casa!) que seria a nossa entrada nº 1. Também trouxemos ( eu e a Dé) granna padano, azeite e castanha de caju (viu Luís e Marizé. É pro Projeto Y!). Use a mesma senha ( a do Zé Maria) e o negócio será bem feito !

Passamos pelo Porco Feliz ( calma, não é nenhum palmeirense, não !), distribuidor de carnes de todos os tipos  e não compramos nada pois o prato principal seria peixe mas deu pra ver que o fornecedor é de calibre ( peguei o cartão dele, claro!).

Fomos também a um especialista em coisas árabes. Comprei água de laranjeira, mais um azeite (ninguém é de ferro!) e pistaches ! Além do Balsamico (rua I, box 13), uma rotisserie que faz coisas muito gostosas tais como a focaccia de tomate abaixo.

 

Ainda compramos os morangos pra sobremesa (estavam excelentes!!) e ficou a dica do Zé, pra  comprar frutas do outra lado da rua ( no Varejão) onde a qualidade é no mínimo a mesma mas os preços ….

 

Por volta das 12 hs, retornamos à Spicy pra acompanhar o Zé fazer o nosso almoço . Pra nós ( eu e a Dé) foi a verdadeira sensação da redescoberta do Mercadão. Lugares definidos, fornecedores idem e a certeza de que, não vamos perder tempo com repetições e sim, ganhar tempo com a “viagem” ( em todos os sentidos)  que é ir pra lá ! Vamos voltar ( quando o Mingão vier com a família pra cá) no começo de julho e prometo que relato esta aventura !

Bom, chegamos a Spicy e o Zé foi logo fritando Ovas de Anchova Preta que ele comprou ( uma surpresa pois não constava do cardápio). Prato simples ( e pra quem não gosta muito de peixe, desagradável) e que eu ( e mais algumas pessoas) comi com prazer, ainda mais com o acompanhamento de um belo azeite trufado que o Zé pegou da loja e abriu naquela horinha ! Olha só o luxo : azeite de trufas fresquinho !!

 

Antes disso, ele já tinha oferecido um pequeno ( e saboroso) brinde pra nós. Lembram-se daquele queijo de cabra? Pois bem, o Zé casou o próprio com um mel trufado que ficou dos deuses. A Dé adorou e realmente, fico com a máxima do Zé : o mundo está dividido entre antes e  depois do mel trufado !

E aí, efetivamente, o Zé começou a trabalhar e nós a observar, fotografar, conversar, beber e comer( eu sei que é tudo “armos” mas ia ficar bem chato de ler !). Um vinho branco ( Trio Chardonnay) foi servido e ficamos esperando, observando, fotografando, perguntando e salivando, à espera do nosso almoço !

A entrada principal foi feita. Um tabule que continha grãos de trigo hidratados, frutas secas (damasco, uvas passas, nozes), tomate concassé, pepino, salsinha e hortelã. Um molho de iogurte com mel. Montou os dois numa folha de alface americana.

 

Muito bom, diferentão e  refrescante.

O peixão, a Garoupa, foi devidamente montado pra que a apresentação ficasse impecável.  Foi temperada com ervas, azeite, um pouco de vinho branco, sal, pimenta e colocado no forno.
Como cobertura ( e não é recheio pois o peixe ficou aberto !)  um caranguejo refogado no leite de coco com pimentão vermelho, cebola e geléia de pimenta.                                  

Veja o ciclo da bela garoupa em todo o nosso dia :

   

   
De cima pra baixo, no sentido horário : no balcão do Mercadão; aberta numa vista por cima do espelho da Spicy; momento Caras com o topete de alecrim; temperada e no forno; assada e coberta com o caranguejo e, finalmente, no prato e próxima de ser degustada ! Um prato espetacular com a  garoupa desmanchando na boca !

E tem mais, a garoupa era tão fotogênica que foi chamada por este que vos escreve de a “Giselle Bubdchen dos Peixes ” !  

 
É ou não é ?

Pra sobremesa ( após esta “farra” alimentar), uma sopinha de morangos ( morango, gengibre e pasmem, adoçante Tal e Qual! rsrsrsrs) servida com uma bola de sorvete de creme e hortelã.

Acabou ! Acabou ? É, não acabou ! Ainda tinha um quentão chic feito pela Kamylla ( que trabalha lá na Spicy) que, aí sim, encerrou a nossa festa com chave de ouro. Uma junção da mistura de cravo, canela e açúcar aquecidos numa frigideira  e de prosecco, pinga e água e servida numa taça com uma pétala de rosa. Lindo e grand finale prum grande dia !

Fica a sugestão. Entre no site da Spicy, descubra os cursos que serão dados neste 2º semestre, veja os que você gosta mais e olhe com bastante atenção e carinho os que o Zé Maria é o big boss.
Certamente você terá divertimento, conhecimento ( ele  não esconde o “leite !), descontração, altas informações e se você tiver sorte de ter um belo grupo como o nosso, o seu dia também será perfeito !

Até !

 

.

Anúncios

11 Responses to “aula magna na Spicy e no Mercadão”


  1. 1 Adriana julho 4, 2008 às 9:50 pm

    Sou uma mineira atípica: não gosto de praia. Adoro o mar, visto de uma bela sombra à beira da piscina de um hotel. A “intolerância” à areia vem da infância, pelo que conta minha mãe. Aos oito anos, quando, como todas as famílias mineiras, a minha se preparava para as férias em Cabo Frio, ainda segundo minha mãe, pedia para irmos para São Paulo. Não sei o que representava São Paulo na minha imaginação aos oito anos, mas hoje é um de meus destinos preferidos. O Museu da Língua Portuguesa e a Pinacoteca são visitas obrigatórias, mas não dá para deixar de fora o Museu do Ipiranga, o MASP, a Estação Júlio Prestes, o MAM, os musicais no Teatro Abril, as cantinas italianas, o Ibirapuera, e, claro, o centro de São Paulo e o Mercado citados por você. Um passeio como esse, pelo mercado, seria um bom começo para introduzir-me no mundo da gastronomia. Fiquei daqui morrendo de vontade.

    Vou aguardar ansiosa pelos comentários sobre o primeiro encontro do Projeto Y. Fiquei mesmo curiosa para conhecer as diferentes impressões sobre um mesmo menu, a partir de diferentes culturas, ainda que pelo que entendi serão dois portugueses participando do projeto.

    Eduardo, sinto que minhas passagens pelo DCVP vão acabar levando-me a planejar minhas primeiras pequenas viagens gastronômicas.

    Abraços!

  2. 2 Michel julho 5, 2008 às 11:28 am

    Que dia recheado de coisas boas. Valeu meeeesmo a pena!.

    abs.

  3. 3 Fer Guimaraes Rosa julho 7, 2008 às 2:10 pm

    Edu, um dos lugares que esta na minha lista de pontos para conhecer e matar a curiosidade eh esse mercadao de Sampa. Eu conheco o de Campinas, que nao eh chique nem nada, mas tem coisa bacana a beça pra vender. Adoraria fazer um curso desses. Mas quero te perguntar a pergunta que ninguem faz: QUANTO [em patacas reais] custou isso? Evento patrocinado pel loja Spicy, que tem precos ultra-spicy, sera algo para uma plebeia como eu? 😉

    abracao para voce e todos da confraria,

  4. 4 eduluz julho 7, 2008 às 7:35 pm

    Adriana, salvar uma alma do purgatório ( a tal da introdução as pequenas viagens gastronômicas)é a nossa missão. Ainda mais você, com essa “verve” toda !
    Parece brincadeira mas dentre este “ícones” ( nada a ver com o CQC) que você citou , tem um montão deles que nós nunca fomos !!! Casa de ferreiro ….
    Quanto ao projeto Y, os posts serão publicados amanhã de manhã. Apesar da Marizé e do LPontes serem portugueses, eles tem uma visão gastronômica diferente apesar de serem ambas, diferenciadas.
    E teremos na próxima quarta, um novo Inter-Blogs, o 8°, com a Agdá. Será um indiano da gema !!!

    Michel, valeu mesmo. O Zé Maria é um professor com a mesma categoria que você !!!

    Fer, custou 150 patacas e valeu cada pataquinha!! Só de azeites e mel trufados, acho que comemos umas 50 patacas. E venha mesmo pois este passeio é muito interessante e a quantidade de pequenas degustações que são feitas ali já valem !

    Abs a todos !

  5. 5 LPontes julho 8, 2008 às 9:48 am

    Olá Eduardo,

    Desse post ficaram duas impressões fortes: esse vosso Mercadão, magnífico, fez-me lembrar aquele que você vai conhecer em Florença dentro em pouco e a Garoupa colorida e fotogénica!
    Nossa!(diria eu se fosse brasileiro!rsrsrr), então até a garoupa – que por aqui é muito boa mas toda cinzentinha, um desconsolo – tem lábio vermelho? Não admira que lhe tenha chamado “Giselle”!

    Até já! Projecto Y n ar dentro de 14 minutos!

    Luís Pontes (era para pôr “luYs” mas ia parecer esse snobismo rasteirinho de inventar YY e KK e dobles de consoantes, para aprimorar os nomes!)

  6. 6 Hugo julho 8, 2008 às 11:28 am

    Adriana, assim como você tenho grande resistência a areia. Até gosto de entrar no mar, mas a sombra defintivamente é o meu lugar.

    Eudardo, o post está incrível. Tantas receitas interessantes que dá vontade de ir para a cozinha agora. Vou mandar o link da página para minha esposa e ver se ela entende a indireta.

  7. 7 Márcia julho 9, 2008 às 3:30 pm

    Edu, qdo fui a SP, ano passdo, só fazia questão de ir a 2 lugares: ao DOM e e ao mercadão. Fui a ambos, e amei os dois!!!
    Imagino só a maravilha que foi esse encontro, pois ir ao mercadão é ótimo; ir com quem sabe onde comprar deve ser melhor ainda, e comer depois o que se comprou pouco antes… só pode ter sido perfeito!!!
    Ai que inveja de quem mora na “capital”!!!!
    abraços!

  8. 8 agda julho 9, 2008 às 3:56 pm

    Que interessante!!! Adorei as fotos, principalmente as de “Gisele”. Lindona!!!

  9. 9 aturistaacidental julho 10, 2008 às 1:48 pm

    Que dia mais divertido! Estou até pensando em chamar o Marc para nos divertirmos um pouco.

  10. 10 eduluz julho 11, 2008 às 10:28 am

    LPontes, confrade Y, o Mercadão foi refomado e melhorou bastante o visual dele se bem que os comerciantes andam reclamando um pouco sobre a quantidade de turistas não-compradores que apareceu por lá ! Mas é um grande passeio e com uma meta, vira um grande sex-shop.
    E a Gisele saiu muito bem na foto, né ?

    Hugo, melhor do que mandar o post pra sua esposa é você arregaçar as asuas mangas e preparar as receitas . Ela vai adorar ! ( pelo menos, a minha adora !).

    Márcia, o teu patrocínio era bom, heim !! Porque o DOM é bom mas é bem “carinho”. Agora, a idéia de “comprar a sua comida” do curso é excelente ! E foi muito bem executada !

    Agdá, esta Gisele além de ser extremamente fotogênica foi o que a modelo não é : gostosa !! rsrsrs

    Emília, foi um grande dia e uma grande viagem. Aconselho !! O Marc vai gostar !

    Abs a todos !


  1. 1 toscana em sp? na spicy da gabriel ? « Da cachaça pro vinho Trackback em janeiro 30, 2009 às 11:08 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 640 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1,336,629 hits
julho 2008
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: