Arquivo de novembro \28\UTC 2008

dcpv – arturito da paola carosella

niver                                                                                          21/11/08

                               Arturito da Paola Carosella

Somo fãs da Paola desde o Júlia Cocina. Pra quem não se lembra, o Júlia dos tempos iniciais era um restaurante que trabalhava com comida feita em fornos de alta temperatura e tinha a particularidade de ser decorado com paredes totalmente brancas onde estavam escritos trechos de poemas. Era simples e bonito ! A Paola saiu, o Júlia continuou, mas não fomos mais lá.

  dsc03686-21         dsc03688-3

Fiquei sabendo pelos jornais ( e o expert Joaquim afirmou que o cordeiro de lá é “dos deuses” !) que a Paola inaugurou o Arturito com o objetivo de fazer uma comida de ingredientes e genuína. A curiosidade estava aguçada. Qual o único jeito de saciá-la ? Indo lá !

E foi o que fizemos. Mandei um e-mail pra reservar e… resposta positiva e imediata. Precisei antecipar um pouco o horário e … resposta imediata de novo! Ponto pra dupla Arturito/Paola.

       dsc03689-2

Sexta-feira (21/11) as 20:00 hs, lá estávamos nós, eu, a Dé e a Re pra experimentarmos a comida da Paola.

O Arturito é praticamente um corredor largo. Modernoso, bastante escuro ( e por isto a qualidade das fotos), trilha sonora muito boa e variada, muita gente, mas muita gente mesmo. Estava lotado !

dsc03681-2       dsc03682-3

Mas vamos pra comida.

Couvert corretíssimo com pães muito bons e uma misturinha de azeite, alecrim e um tipo de queijo ralado ( não conseguimos identificar)  que formaram um conjunto muito harmonioso.

             dsc03675-2

Pedi um Terrazas Reserva Chardonnay 2007 Mendoza pois ou comeríamos massas ou (no meu caso) frutos do mar.

A Dé e a Re escolheram como entrada ( e pra dividir) um palmito pupunha na chapa com salsa verde. Bem gostoso !

       dsc03680-2

Eu fui de lulas crocantes no forno a lenha. Estava absolutamente no ponto e com um sabor excelente.

dsc03678-21

Como principal, a Re foi de Ravioli de queijo de cabra, sálvia, limão siciliano, manteiga de aspargos, dill e laranja.  Ela adorou !

       dsc03690-2

A Dé pediu um farroto ( um risotto de farro) com funghi porcini, aspargos e parmegiano reggiano riserva que estava bom e foi servido num belo prato.

dsc03694-2

Eu, o Mr Sea, pedi um dos meus pontos fracos : mexilhões (mariscos) frescos à provençal com torrada de bom pão ! E eles estavam deliciosos com um molho de se tomar de colher ( e foi o que eu fiz !).

dsc03703-2 dsc03701-2

Pra sobremesa ( sim , até sobremesa nós comemos), fizemos o famoso Luz 2 x 3. Deixa eu explicar melhor o que significa : pedimos 2 sobremesas e 3 colheres. E aí é só experimentar tudo !!

Pedimos uma mousse au chocolat ( chocolate Valrhona, shortbread e sal Maldon) e um brioche french toast com creme de Cointreau servida com mascarpone  e pêssegos frescos.  

dsc03706-2 dsc03707-2

Resultado final : um jantar muito bom (Joaquim, o cordeiro fica pra próxima! Quem sabe num LBV? Mesmo porque, a Priscila também foi !) com uma cozinha de personalidade !

Arturito, um bom lugar pra comemorar o seu aniversário. E foi que eu fiz ! Que boa idéia !!!!

Até !

.

dcpv x chef – a escolha do bigboss Claude Troisgros

número 197                                                                          19/11/08

     DCPV x Chef – A escolha do bigboss Claude Troisgros

Ser chef de cozinha não é nada simples. São muitos anos de trabalho, aprendizado e dedicação. O profissional precisa conhecer profundamente a origem e a qualidade dos produtos, saber montar cardápios e menus adequados às estações, conhecer o gosto dos clientes, ter talento para dirigir uma equipe e, principalmente ser apaixonado pelo mundo da culinária.”

dsc03652-2

Hoje, cozinhar é um hobby, um divertimento, um antiestresse. Muitas pessoas cozinham em casa, recebem amigos e sentem o que é a arte de cozinhar.”

E não esqueça: a simplicidade é o mais difícil dos temperos.”

Estes trechinhos, pinçados do livro “Receitas Preferidas do Chef Claude Troisgros” da Larousse, mostram uma pequena parte do porque do Claude ser o nosso ídolo há muito tempo.

              dsc03587-2

Receitas incríveis e simples, saborosas e inesquecíveis, temperadas e tropicais, memoráveis e sociais formam toda a bagagem do Claude. Além dele ser uma ‘figuraça’, simpático, apaixonado e solícito a ponto de topar participar do nosso DCPV x Chef onde os nosso chefs preferidos indicam um menu completo pra que a nossa noite seja espetacular. Se juntarmos todas as receitas dele que já fizemos por aqui, teríamos um belo livro.

E é com a devida emoção ( foi o nosso mestre que indicou !) que anuncio: vamos ao DCPV x Chef com o Claude Troisgros .

EntradaAtum micromicui com carpaccio de pupunha (pag 21)

Pra começar os trabalhos, uma Absolut Pepper ( do moinho!)

       dsc03566-22

Com os ingredientes comprados no sex-shop ( a ocasião merece!), parti pra fazer esta magnífica entrada.

O atum é feito com antecedência pois precisa ficar pelo menos 6 hs na geladeira. Pegue um belo filé de atum e tempere-o com sal e pimenta ( do moinho, segundo o Claude). Passe-o em claras batidas e empane-o numa mistura de gergelins branco e preto.

dsc03560-2

Frite-os rapidamente em azeite bem quente e de todos os lados. Tome cuidado pra não fritar demais pois ele tem que ficar bem vermelho no centro. Enrole-o num filme plástico e leve a geladeira .

             dsc03579-2

Não precisei cortar a pupunha em fatias finas pois o sex-shop já o vende em forma de carpaccio.

             dsc03572-2

Só fiz o vinagrete de gengibre (molho de soja, gengibre ralado, óleo de gergelim, azeite extra virgem, alho picado, suco de limão, balsâmico, sal e pimenta). E montei !

dsc03603-2

Olha ! É muito, mas muito bom mesmo! A combinação do molho com o atum é demais e a sobra de tudo  ainda te faz ( e nós fizemos) pegar um pedaço de pão italiano e acabar com tudo o que está no prato ! Espetacularrrr, Claude !

                  dsc03593-2

Pra acompanhar, um vinho branco Pinot Grigio Graffigna 2007 Argentina que foi ” ponto G, brrrrranco, descolado, claudesco ” segundo os troigretes, nós mesmos. Louve-se que a harmonização foi perfeita !

Principal ( e que principal)Pato assado ao maracujá ( pag 56)

Este pato não morreu em vão ! Ele simplesmente se tranformou num prato memorável. Segundo o próprio Claude, ele é “uma tropicalização do clássico canard a l’orange“.
Imagine um patão assando em fogo baixo por 3 – 4 hs ( hummm! o aroma invadindo a casa!) até ficar macio e suculento.

                    dsc03558-2

Pois foi o que aconteceu ! Este pato, marinado com uma mistura de água, cebola e alho picados, sal e pimenta foi assado a 160ºC com o cuidado de umedecê-lo com a própria marinada, sempre que necessário.

       dsc03568-2

Ainda por cima, é feita uma calda com a gordura dele mais açúcar e balsâmico, que utilizei pra dar uma laqueada! Meu Deus !

             dsc03620-2

Pra guarnição, um purê de maracujá feito com maçãs verdes, manteca ( ôpa, manteiga), açúcar, pau de canela, cravo, suco de maracujá fresco e uma pitada de sal “pra levantarrrr o astral” !

              dsc03577-2

E pra finalizar, um molho de pimenta verde em grãos, Grand Marnier e manteiga. Sublime !

dsc03630-2

Pra levantar (mais ainda!) o astral, um bom tinto, um Cabernet Sauvignon Aliwen 2007 Chile que disse em bom e velho francês : Je suis “engraxado, patológico, comparato, deslizante” segundo todos os 4 maiores fãs do Claude, nós mesmos .

       dsc03625-2

SobremesaGros Gateau

Segundo o Claude, uma sobremesa inventada pelo Michel Bras e aperfeiçoada pelo Jean-Georges. Com este curriculum, dispensa apresentações. Cá pra nós, quem nunca comeu um Petit Gateau ?

dsc03641-21

Neste caso, foram acrescentadas castanhas do Pará moídas na massa e acompanhado com um sorvete de frutas vermelhas e algumas sementes de lavanda. Mais um espetáculo !

Leia a opinião dos famosos dançarinos ( muito machos !!) de cancan :

              dsc03607-2

Claude para presidente do DCPV ! Que noite. (Eduardo)
Parfait! Magnifique ! Delicieux ! (Déo)
The numeber one ! The bestest! Ô homem bom ! (Mingão)

Bom, merci, Claude por transfomar uma das nossas belas quartas numa noite inesquecível. E, se já éramos super-fãs, imaginem agora depois deste banquete ! Fique com estas flores do meu jardim como um presente !

dsc03551-2 dsc03553-21

E pra terminar com chave de ouro, uma mensagem do próprio Claude pra nós :

  Queridos amigos,
  É muito bom poder participar dos encontros de vocês. Espero em breve fazer isso
  pessoalmente.Abraço,
  CT
  Au revoir !

Puxa, Claude ! Agora você está encrencado de vez! Esta promessa terá que ser cumprida! 

PS – Agradeço a Denise, a assessora de imprensa do Claude Troisgros pelo pronto atendimento e excelente intermediação ! Se você for um grande fã, como nós, cadastre-se já no site dele e receberá informações fresquinhas dos seus eventos.

.

toscana – l’andana + ducasse + curso de culinária

uno                                                                                            01/11/08

       Toscana – L’Andana + Ducasse + Curso de Culinária

Vamos dar sequência a nossa saga toscana. Se alguém que está lendo ainda não sabe, eu e Dé acabamos de voltar duma viagem a Itália (mais precisamente Emilia Romagna, Toscana e Milão) pra comemorar o nosso aniversário de 25 anos de casados (que na verdade, será no final deste mês).Ficamos, na sequência, 3 noites em Bologna, 2 em Castiglione della Pescaia, 3 em Siena, 2 em Montalcino e 2 em Milão.

dsc02233-2

Um dos 5 hotéis, foi o L’Andana, propriedade do famoso chefe francês Alan Ducasse ( resturante Benoit e muitos outros mais)), uma dica da Rachel Verano, referendada pela Luciana Lancelotti.

          dsc02549-2

Imagine a situação : chegamos a Tenuta La Badiola, por volta das 16:30 hs. O sol estava se pondo e tínhamos que fazer o check-in. Passamos correndo pela recepção, fomos pro jardim tirar fotos e apreciar o mais lindo poente da viagem. Veja se valeu à pena ou não ?

dsc02243-2 dsc02245-22

Finito o por-do-sol, fomos pra mais um (belo) choque ! Nos concederam um up-grade e ficamos na melhor suíte do hotel. O quarto (se é que podemos chamar de tal..) era espetacular com vários ambientes, dois banheiros, um mezanino e janelas viradas para o … por-do-sol.

dsc02255-2 dsc02256-2 dsc02257-2 

                   dsc02258-2 dsc02259-2 dsc02262-2

Foi o tempo de tomar banho, nos trocarmos e rumar pra nossa aula de culinária italiana e em italiano que era bem ao lado deste cantinho bem bacana!

                       dsc02415-2

Uma discípula do Alan Ducasse (que por sinal, deu, literalmente, um bolo na gente! rsrs), a Annalisa Martini nos mostrou como fazer um Risotto de Zucca com Pancetta e Pecorino e uma sobremesa, um Fondant ao Ciocolatto.

        dsc02268-2

Veja o mis-en-place dela, que bacana.

             dsc02269-22

Ganhamos aventais e apostilas by Ducasse.

                              dsc02271-2

Só a preparação das abóboras carameladas já valia a aula. Estas fotos estão tão bonitas como as do por-do-sol. A Dé, pra variar, caprichou !

dsc02276-21 dsc02328-2

Começamos pela sobremesa pois a idéia seria fazer o risotto e imediatamente, ir comer lá no restaurante. O doce é praticamente um Petit Gateau.

Veja que curioso! Todos os ovos são numerados pra, em caso de necessidade, se identificar o produtor.

dsc02280-2

Bate-se os ovos e junta-se açúcar e farinha.

      dsc02293-2

Numa panelinha, o chocolate (70% de cacau) é derretido com a manteiga.

dsc02297-2

Misturamos tudo e colocamos em forminhas. E pronto ! Só levar ao forno e comer!

             dsc02310-2

Voltemos ao risotto. Primeiro uma lição básica de como cortar cebolas e a própria fritando na manteiga junto com pancetta até ficar translúcida.

dsc02318-2     dsc02323-22

Após 10 minutos, junte o purê de abóbora.

dsc02346-21

Antes de comer, veja o talo da cebolinha sendo cortado, frito e enfeitando o prato junto com a pancetta frita.

dsc02350-2        dsc02355-2

O risotto estava quase pronto. Esta chuvinha é toda de parmegiano reggiano ! Ô chuvinha boa !

 dsc02375-2

Que belo prato !

                           dsc02383-2

A mesa estava posta no restaurante ( ao ladinho da cozinha ) e os alunos (nós) estávamos prontos pra comer a lição de casa !

dsc02391-21

Tudo acompanhado por vinhos feitos no próprio hotel.

dsc02399-2 dsc02430-2

E a sobremesa que foi feita no início da aula. Acompanhada de um sorvete de lavanda que era muito bom !

dsc02409-2

Ah! Ainda ganhamos diplomas pra provar que realmente passamos de ano !

                    dsc02410-2

Esta aula é muito boa e recomendo pois além de tudo, a vista ajuda bastante !
dsc02235-2

A filosofia do hotel é utilizar ingredientes produzidos ou por eles mesmos, ou por produtores próximos certificados. Com a quantidade de oliveiras que eles tem lá, é claro que eles fazem o próprio azeite !

dsc02420-2 dsc02423-2

Já o jantar na noite posterior e no restaurante estrelado do hotel foi ‘mezza’ boca. Não vale nem um post exclusivo. Parecia que o Ducasse tinha acordado como Francis Mallmann ! Ou seja, bem mão-pesada!!

dsc02512-2 dsc02519-2 dsc02521-21 dsc02523-2

De qualquer maneira, fica uma informação curiosa: uma ‘andana’ é exatamente igual a distância entre dois destes pinheiros. Que formam um maravilhoso corredor de 1 km na entrada do hotel ! Fantástico, não ?

dsc02231-2

Até !

.

siena – mangia, mangia, che te fa benne !

toscano                                                                              03/11/08

                      Siena   Mangia, mangia, che te fa benne !

Vou fazer um breve resumo da viagem até chegarmos a Siena, a grande cidade da foto abaixo e que ficava exatamente na metade do nosso tour !

dsc02652-2 

Desembarcamos em Milão, pegamos o carro e fomos direto pra Bologna, na Emilia Romagna. Com 40 kms de calçadas cobertas, Bologna é uma cidade muito bonita e que esconde tesouros em cada esquina ! Ficamos 3 noites lá !

        dsc01799-2

Tempo suficiente pra conhecer Parma onde fizemos um tour espetacular pra saber como são feitos parmegianos reggianos, acetos balsâmicos e presuntos crus. É claro que tinha degustações de todos os tipos !!

dsc01857-2

E fomos também pra Modena, na Osteria Francescana (encontro marcado aqui) onde o Massimo Bottura fazer um belíssimo menu degustação ainda nos presenteou com um livro dele sobre o Aceto. Esperem que este merece um post especial ! 

                      dsc02095-2

Ah! Lá em Modena também fica a espetacular Galleria Ferrari.

dsc02004-2

Em seguida, ficamos duas noites no hotel L’Andana, em Castiglione della Pescaia com este por-do-sol …

dsc02240-2

Logo após, 3 noites em Siena, sendo que na primeira, fomos ao restaurante Al Mangia. E é justamente sobre este jantar que escrevi o texto abaixo que foi publicado lá nos Destemperados:

Comer é sempre muito bom ! Ainda mais se acompanhado por história e tradição.
Pois bem! Estivemos em Siena, em plena Toscana e resolvemos ir ‘manjar’ no ristorante Al Mangia !

dsc02639-2

Comida italianíssima como convém: massas (que horror, o certo é pasta!), molhos, bruschettas, cantucci, chianti e vin santo. E tudo isto na Piazza del Campo onde acontece desde 1283, o Pálio.

dsc02614-21

Nada a ver com o carro da Fiat, este Pálio é simplesmente a festa mais comemorada da Toscana. Ela acontece duas vezes por ano ( em 02/07 e 16/08)  e é uma corrida de cavalos sem sela com jóqueis representando 10 dos 17 distritos de Siena. É quase um Palmeiras e Corinthians dos cavalos. Adivinha se não rolam apostas, desafios e uma tremenda festa dos ganhadores. E esta corrida dura exatamente 90 segundos. Fantástico, não ?

Portanto, neste palco, onde você, sinceramente consegue imaginar as milhares de pessoas que presenciam Il Pálio, resolvemos começar a nossa viagem no tempo com algumas bruschettas. De ragu, de alho e de tomate.

             dsc02626-2

 Acompanhadas de um belíssimo vinho tinto, um Chianti Classico Castello di Cacchiano 2005 DOCG, um verdadeiro potro !!

                  dsc02627-2

Fomos direto pras massas (ôpa, pastas!)! A Dé foi de Spaghetti com pomodorini pachinno, mozzarella e basílico . Esta foto é pornográfica !!

dsc02631-2

E eu de Pici Senesi alla Mangia ( uma massa típica toscana que é feita somente de farinha de trigo e água!) . Prego !!

     dsc02633-2

Estavam tão boas que (me desculpem os professores de etiqueta) entregamos os pratos limpinhos após passarmos pão ( da casa e italiano) em todo o molho !  

dsc02638-2

De sobremesa, cantucci ( biscoitinhos de amêndoas) com vin santo. O grande barato desta sobremesa é que a tradição manda molhar o biscoito ( sem conotoções !!) no vinho, que é extremamente doce e comê-lo. Parece que se está saboreando um pavê toscano !

Olha, é de chorar! E nada a ver com o clima dramático dos nossos fratellos italianos!

                       dsc03017-2

Agora me diz se um lugar que tem um monumento destes na frente dele, merece ou não uma visita destemperada !!

Ciao !

PS – Quem estiver curioso e quiser dar uma olhada nos melhores momentos da nossa viagem, dá um pulinho lá no  Filigrana, o blog da Majô que quebrou um galhão e colocou o post “imeeenso” lá. Grato Majô !

.

scampa la pipi, papá! ou, sob o sol di ferrace di vasconcello !

número 196                                                                     12/11/08

Scampa la pipi, papá ! Ou, sob o sol di Ferrace di Vasconcello !

Introdução – Sumito! Trio! Toscana! E doppo ciamo grazie Dio ! Saudosos, porém conscientes de que bons frutos gastronômicos nos serão repassados, retornamos as quartas imperdíveis, após este descanso compulsório ! Bienvenutto, bellos !

Com essa belíssima introdução do fratello Déo, retornamos da nossa mais belíssima ainda, viagem a Toscana. E aproveitamos bastante (eu e a Dé) os ensinamentos pois num dos cursos que fizemos ( no maravilhoso hotel L’Andana que fica no litoral Oeste da Itália, em Castiglione della Pescaia), aprendemos a fazer o legítimo risotto italiano.

dsc02435-2

Então vamos a primeira noite realmente Toscana : 

Pra começar, umas crostattas simples mas, deliciosas. Uma de queijo pecorino (toscano) com manjericão e carpaccio de hadock; outra de tomate, manjericão thai e azeite extra-extra virgem (toscano)  e mais uma de molho de tomate (extra-calabrês pois foi a minha mamãe que fez) e aliche.

dsc03508-2

Todas absolutamente deliciosas e super-italianas. Só pra lembrar, pra fazer uma crostata basta grelhar uma fatia de  pão em que  você passou alho, com um fio azeite e cobrir com algumas misturas (como as acima)

dsc03489-2 dsc03492-2

Acompanhamos com um vinho rosé Rosa di Corte 2006 Toscana que ‘parlou’ : “fresco, baldi, balde fresco, bafre“. Não precisa nem dizer que o produtor é o Frescobaldi, né ?

             dsc03496-2

Aí fomos pro propósito da noite : fazer um legítimo risotto toscano. As diferenças existem e quem sabe, entenderá. Pra começar, faça um belo caldo de legumes, um bello brodo ! Tem que ficar tão bom que se você estiver cansado, o tomará como uma sopa ! Deixe-o bem quente !

Pegue um pedaço duma abóbora menina , corte-a em cubos grandes (com a casca), tempere com azeite, pimenta e coloque numa forma junto com dois dentes de alho inteiros e dois ramos de tomilho fresco. Leve ao forno até que fica macia e caramelada.  Faça um purê (sem a casca, é claro!) !

dsc02344-2

Enquanto isso, esquente o burro e dê uma leve fritada na cebola e na pancetta. Quando a cebola estiver translúcida, coloque o arroz carnaroli e deixe fritar por 3 minutos. Acrescente o vinho branco e espere evaporar. Aproveite pra tomar um pouquinho de vinho pois ninguém é de ferro !

         dsc02323-21

Acrescente o brodo fervendo, dê uma boa misturada e deixe cozinhar. Não precisa ficar mexendo o tempo todo pois mesmo que o arroz fique grudado no fundo da panela, ele ficará um pouco mais tostado e dando um gostinho diferente ao risotto.

                  dsc02333-2

Quando o caldo começar a secar, coloque um pouco mais e aí misture novamente pra desgrudar um pouco o arroz.

                             dsc02346-2

Com 10 minutos, junte o purê de abóbora.   Daí pra frente é : caldo; seca; toma vinho; mais caldo; seca; mais vinho e verifique se está al dente ! Note que todo este vinho é pra ser tomado !!

dsc03522-2

Pronto, o seu risotto de Zucca está pronto pra ser comido. Finalize com o burro ( manteiga) frio (sem creme de leite, pelo amor de Dio!) e pra fazer uma firula, corte o caule da cebolinha no meio e frite. Adicione cebolinha fresca cortada e uma bela regada lateral de um bom aceto balsâmico. Uuuuuummmmmmmm!!

                      dsc03513-2

Um belo Chianti pra acompanhar. Um Vila Antinori 2005 que foi ” robusto, a la gordaça, Jô Soares, strong ” segundo os ragazzini, nós mesmos !

Como sobremesa, uns belos cantucci ( feitos por mim e pela Débora num outro curso em Siena. Esta é outra história!) com o devido acompanhamento do vin santo. Ou seria o contrário !!!
Pra quem não sabe, esta sobremesa é tipicíssima de toda a Toscana e pra comê-la corretamente , você deve molhar o biscoito (ôpa!) no vinho ! Aí é só sentir o sabor de um bom pavê toscano.

dsc03530-2

Prego ! Esta é uma pequena parte da comida de ingredientes que nós vimos lá na Itália. Muitos outros posts virão ! Va bene !

Epa! Aqui estão as opiniões dos velhinhos que gostam de conversar agitando as mãos :

 dsc03532-2

Somente scampa la pipi, papa ! (Eduardo)
Soberbo! Il telefono e io piangere ! (Mingão)
Belíssimo ! Sabor à Toscana ! (Déo)

Ciao !!

.

ôba! fomos ao Boa

back                                                                                      18/10/08 

                                       Ôba! Fomos ao Boa

Sabe aqueles restaurantes que você realmente gosta ? Aquele lugar que você se sente bem e quase não vê o tempo passar quando está lá ?

O restaurante Boa era exatamente este lugar . A decoração era despojada e descontraída. O conceito era ter uma comida fresca, naturalista e moderna. A chef era a Tatiana Szeles. Tudo colaborava pra que  o lugar fosse memorável.

       

Fora a localização : ao lado do sex-shop ! Ou seja, você vai pra São Paulo ( no nosso caso, é claro); faz um belo passeio gastronômico na Casa Santa Luzia; abastece a sua despensa e não precisa andar nem 100 metros pra ir fazer uma bela e boa ‘boquinha’ no Boa !

E por que o Boa era assim ? Ele era, porque há uns dois anos, a Tatiana saiu e o novo dono ( não sei quem era!) desfigurou todo o restaurante. Garçons de paletó e gravata (??) e comida estranha ao ambiente. Quase virou um Frankenstein !!

 

A grande surpresa foi ler que a Tatiana não só retornou ao Boa, como agora é a nova proprietária !

É claro que fomos ( eu e a Dé) rapidamente verificar como se encontrava o ‘nosso’ Boa! E surpresa ( ou melhor, com a Tatiana, não tivemos surpresa nenhuma!): está tão bom ou melhor do que antes. A decoração voltou a ser arejada. Os garçons estão usando uns aventaizões modernos. E a comida está espetacular !

O couvert já é uma delícia. Pãezinhos acompanhados de ceviche, sardella e guacamole by Tatiana.

E sempre com um caldinho (neste caso de legumes e mandioquinha) delicioso!

Tomamos 375 ml de um bom vinho SulAfricano, o Wolftraps que além de ser agradável ficou melhor ainda pois foi servido num belo mini-decanter (quase uma mini petiz, se é que me entendem !).

             

A Dé pediu um dos pratos do dia : um bobó de camarão com arroz branco e chips de quiabo.

Eu, um filé mignon com crosta de queijo de cabra ,molho de pimenta verde, purê de mandioca e legumes verdes refogados. Além de gostoso, um prato extremamente fotogênico !

A Tatiana ainda veio conversar conosco na mesa e, como cortesia, nos mandou um belo enroladinho de surubim .

     

Abdicamos das sobremesas devido ao horário (15:30 hs). Tivemos que sair correndo por causa do Timão ( 3×0 no Bahia. Rumo a Dubai!) mas, certamente voltaremos pra experimentar outros pratos, tamanha a quantidade de opções,  pois a nossa dobradinha de comida explícita voltou : Sex Shop + Boa !

           

Bom retorno, Tatiana.

Até a próxima !

 

.

dcpv – índia : sangue tupi !

número 112                                                                           31/05/06

                            DCPV – Índia : Sangue Tupi !

Introdução – Copa chegando, esperanças de uma boa Copa! Incertezas, indecisões! Boa é a nossa Copa onde chegam os quitutes da cozinha “do chefe” e é sempre um belo gol ! Vitória garantida !

Vinhos

Cousino Macul Antiguas Reservas

Gran Hacienda Santa Rita

MENU

Entrada – Sopa de purê de lentilha com linguiça

Principal – Shaki Korma

Sobremesa – Kesar pista malai kulfi com brownie da Flora

Observações finais

Comida excelente. Cheirosa ! (Eduardo)

Entre os 3 melhores ! Top de linha ! (Mingão)

Trés agradable! Bão demais ! (Déo)

Todas as fotos são da jaboticabeira e consequentes jaboticabas daqui de casa. Vê-las nas quatro situações é muito bom : em forma de flor, de frutos no pé, colhidas e devidamente comidas ( esta eu vou ficar devendo!). Palmas pra ela (a jaboticabeira) que este ano foi espetacular! E cá pra nós: a jaboticaba é o ipê das frutas !   

Explicação – Uma das nossa especialidades : comida indiana. Eu já fiz ( e nós comemos) tantas receitas hindus  que acho que já utilizei toda a letra da música Férias na Índia do Nilton César nos títulos dos posts. Tive que apelar pra Cascatinha&Inhana ( ou Perla pros menos jurássicos!) e sua Índia, sangue tupi !!!

A HORA DA ERVA GASTRONÔMICA

Segurelha – Muito aromática e com sabor levemente picante, ela estimula a digestão e o metabolismo corporal. Combina com alimentos pesados como queijos, patês, carnes de porco e feijões. Tempera ainda ervilhas, couve de Bruxelas, sopa de lentilha, suco de tomate, aves, peixes, ovos e hambúrgueres. Prove também sobre vegetais crus e cozidos e recheios de carnes .
Eu tenho aqui em casa mas, uso pouco ! Acho que preciso fazer mais couve de Bruxelas !!

 

 

 

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 637 outros seguidores

Blog Stats

  • 1,328,243 hits
novembro 2008
S T Q Q S S D
« out   dez »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Atualizações Twitter