histórias budistas no dcpv

oooommmm                                                                   29/01/09

                          Histórias Budistas no DCPV

Esta história se passa num mosteiro no Tibet. Um grande mestre quer ensinar os alunos a alcançarem o Nirvana.
 Ele diz o tempo todo :
Esvaziem a mente ! Esvaziem a mente !
Os alunos não aguentavam mais e perguntaram : Mestre, por que esvaziar?
O mestre respondeu : Eu quero que hoje à noite, todos venham com copos cheios de vinho na mão !
Anoiteceu, os alunos vieram e o mestre disse :Peguem garfos e facas e batam nos copos. O som resultante foi bastante fraco.
Então ele falou: Bebam o vinho e batam nos copos. Todos bateram nos copos vazios e o som foi intenso.
Aí, um aluno levantou a mão e afirmou : Entendi, mestre. Mente cheia, não ilumina. Mente vazia, ilumina !

            E o Ilan disse : Terminou a história !

Pra acompanhar esta história, a Joana ( agora, efetivada como chefe do projeto Degustação de Histórias) serviu um chá verde com creme de leite e melado de cana. Leve, saudável e budista. Parecia que iríamos levitar.

dsc05175-2

Iríamos, quem? Onde ?
Quem? Eu, a Dé, a Emília e o Marc, esposo dela.  A  Emília é a titular do excelente blog A Turista Acidental e também seguidora do Viaje na Viagem, o  VnV  do Ricardo Freire que fica no ViajeAqui. Nos conhecemos virtualmente através da comunidade VnVista e havia um tempão que tentávamos marcar uma mini-petiz ConVnVenção. Que foi devidamente realizada lá na Livaria da Vila da Vila Madalena no projeto  Degustação de Histórias com o Ilan Brenman (por sinal, o post sobre Histórias Eróticas é o campeão de acessos do DCPV!).

dsc05172-21 dsc05178-21

Desta vez, as histórias contadas pelo Ilan, seriam budistas e escoltadas por comidas com raízes também budistas. Ou seja, naturistas, saudáveis e vegetarianas. A mulherada adorou !

dsc05168-2

“Buda estava conversando com seus discípulos. Mais ouvia do que falava.
De repente, chega um estrangeiro, olha pra Buda e diz : Quero brigar com você !
Pra surpresa de todos, o Mestre se levanta e abre-se uma roda. Buda olha para ele e faz uma reverência.
O estrangeiro pega terra e joga na cara de Buda. Cospe na cara de Buda e xinga Buda insistentemente. Buda nada fala!
Uma hora depois e cansado de tanta baixaria, o estrangeiro vai embora!
Os alunos dizem a Buda : Quanta humilhação! Por que o mestre não fez nada !
Buda se limpou e disse : Quando alguém vai a sua casa e te leva um presente, com quem fica o presente ? Pois bem, se alguém te insulta, cospe, xinga, com quem ficam estes sentimentos se você não os aceita ?

E o Ilan disse : Terminou a história !

dsc05181-2

Belíssima história acompanhada por uma bela salada de shimeji com pimentão e cebola. Bem temperada e bastante alegre. Quase nos levou ao Nirvana !

Existem dois animais no Tibet: o iaque ( uma espécie de lhama) que vive nas alturas e o búfalo, que vive em lugar baixo. Esta história é uma fábula. Portanto, os animais falam !
Um dia, os dois se encontraram e surgiu uma afinidade entre eles. O iaque disse : Búfalo, você é bacana. Até corinthiano você é, assim como eu. Amanhã você vai até a minha casa !
O búfalo foi e subiu, subiu e ficou sem ar. E disse : Não tá dando, iaque. Amanhã, você é que vai até a minha casa !
O iaque foi e desceu, desceu e acostumado ao frio, disse : Porque tanto ar, búfalo! Estou passando mal! Não consigo ficar aqui. Vou embora.
Como manter esta amizade? O búfalo foi até o lama, que o  aconselhou: Você, meu caro búfalo, vá subindo e pare aonde der. Avise ao seu amigo iaque para descer até o seu limite.
No outro dia, fizeram o que o lama aconselhou e perceberam que se encontraram num local onde ambos se sentiam bem. Estava criado o ponto de equilíbrio.
A amizade se encontra no Ponto de Equilíbrio!”

E o Ilan disse : Terminou a história !

Comemos a seguir, pastéis de cenoura e repolho, parecidos com guioza. Olha, estava tão bom( e o papo também) que a Dé se esqueceu de tirar as fotos. Pra ilustrar melhor, fiquem com o registro da dançarina de música indiana que deixou a noite com cara de Caminhos da Índia ( no bom sentido!). A Dé e a Emília acharam a roupa dela tão bonita que estavam loucas pra perguntar onde ela tinha comprado.

dsc05189-2

” Um brâmane (está na moda) tinha uma bela casa e na frente dela,um rio.
Ele gostava muito de tomar leite fresquinho de cabra  toda manhã e no mesma hora.
Ele falava pra entregadora que em alguns dias não chegava no horário :
  Olha a hora !
Ele respondia : A culpa é do rio. No que o brâmane retrucava :
Se você fosse crente e acreditasse, andaria sobre as águas! 
Passaram-se vários dias e as entregas eram feitas regularmente no mesmo horário. O brâmane perguntou o que aconteceu. A moça respondeu :
Eu aprendi a andar sobre as águas !
O brâmane pensou : Eu que ensinei! Eu também consigo. E tentou andar mas afundou. Mas não desistiu.Ele treinou, treinou e em um ano e com muita fé, conseguiu andar sobre as águas. Pensou : Preciso mostrar isto pra alguém.
Vou chamar Buda !
Buda veio  e o brâmane disse :
Mestre, eu sei andar sobre as águas !
Buda perguntou :
Quanto tempo você demorou pra aprender isso?
O brâmane respondeu :
12 meses!!
E Buda finalmente deu o seu parecer : Pois então você perdeu 12 meses da sua vida. Pra que serve andar sobre as águas se já existem os barcos !”

E o Ilan disse : Terminou a história !

Nada melhor do que sustância (rsrs). Uma bela sopa de macarrão com legumes, cebolinha, brotos de feijão e bambu . Um lídimo representante da raw-food. Harmonizou-se perfeitamente com o espírito da noite. Sentimo-nos como se estivéssemos num mosteiro  !

dsc05182-21

” Um aluno quer chegar a iluminação de qualquer jeito e o mais rápido possível.
Para tanto, ele jejua demais e recita muito mais  mantras que o normal.
O mestre percebe como ele é afoito e diz pra ele : Meu amigo, pra que tanta pressa? Pra alcançar a iluminação? Quem disse que ela está na sua frente? Ela pode estar atrás de você! Descanse, pense e quem sabe, talvez ela te alcance !”

E o Ilan disse : Terminou a história !

Ooooooooooommmmmmmmmm! Já estávamos todos em ressonância e iluminados quando a Joana anunciou: sobremesa ! E é arroz doce com especiarias.

dsc05185-2

Canela, cardamomo, cravo. Estava tudo lá ! E reunidos harmoniosamente com o clima da noite budista.

Como o próprio Ilan disse, a noite foi especial e parecia que estava rolando uma empatia grande entre todos. No nosso caso, a empatia com o casal Emília/Marc foi instantânea.  Tanto que esperamos encontrá-los outras vezes e que se tudo der certo, que seja numa outra noite de contação de Histórias.
Fica a sugestão de um tema : Histórias Italianas  ( e com toda a epopéia gastronômica que representa!! Eu e o Marc agradeceremos! rs)

Até  e terminou o post !

 

.

About these ads

6 Responses to “histórias budistas no dcpv”


  1. 1 Marcia fevereiro 20, 2009 às 11:18 am

    oooooommmmmm
    belas estorias.
    bj

  2. 2 Leo fevereiro 20, 2009 às 12:18 pm

    Ótimo post. E me deu saudade do amigo Ricardo Freire, que largou essa vida de publicitário (na qual me encontro) para Viajar e ajudar os outros para viajar. Foi ele quem me deu o primeiro emprego em São Paulo. Grande sujeito.

  3. 3 Ameixa seca fevereiro 20, 2009 às 8:57 pm

    Que histórias fantásticas. Deve ser muito agardável retirar ensinamentos enquanto se comem uns pratos deliciosos! Adorei os cogumelos, claro :)

  4. 4 Marcio fevereiro 21, 2009 às 3:11 pm

    Muito interessante as histórias.

    Abs!

  5. 5 Emília fevereiro 21, 2009 às 5:21 pm

    Edu, todas as histórias contadinhas de novo aqui, adorei!
    Foi um prazer conhecer vocês e o Degustação de Histórias…demorou, mas saiu!
    Vários mimos para os sentidos: o Ilan provocando o intelecto e a emoção, a Joana o olfato e o paladar, a dançarina a visão e a audição! Programa completo ;-)
    Viramos fãs! E agradecemos o convite :-D

  6. 6 eduluz fevereiro 28, 2009 às 8:07 pm

    Márcia, oooooommmmmm pra você também !

    Leo, que coincidência. A próxima vez que encontar o Riq, vou falar de você !

    Ameixa, é mesmo. Este projeto é o que chamamos de delicioso tanto cultural como gastronomicamente!

    Márcio, ainda estou te devendo a noite holandesa. Vou fazer brevemente.

    Emília, o prazer foi todo nosso.Foi o que podemos chamar de uma noite extremanente agradável ! Que será repetida !!

    Namasté pra todos !


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 404 outros seguidores

Blog Stats

  • 1,028,062 hits
fevereiro 2009
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728  

Atualizações Twitter


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 404 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: