Arquivo para 6 de janeiro de 2010

Machu Picchu

Uau, que lugar!
15/10/09

Machu Picchu

Dia de Machu Picchu! (deve-se falar, segundo o grande guia local Pepe Villena, Matchu Pitctchu).

E tudo começou muito bem! O sol estava radiante (como nós).

Saímos cedo, nos enrolamos um pouco na entrada (viagens em grupo!!), mas de repente estávamos lá .

Pepe estava vestido a carater e inspiradíssimo!

Vou falar uma coisa: impressionante como Machu (vou chamá-la assim, pois já somos íntimos) é impressionante (sim, é necessária uma boa redundância).

Tudo lá é estonteante. E exuberante.

Entramos e logo após o portão, iniciamos uma pequena subida onde não se vê nada da cidadela.

Aí, e com total surpresa, surge a obra-prima de Pachacútec. Fica difícil até respirar, tamanha a emoção ao ver uma cidade inabitada com tanta vida!

Parece que ela foi projetada pra que muitos anos depois (~500), uma multidão de pessoas (entre elas, nós) a visitasse e ficasse o tempo todo com a boca e o espírito abertos.

Antes da nossa entrada oficial em Machu, tivemos um dos momentos mais emocionantes da viagem: o agradecimento e a oração do Pepe, o nosso guia.

Foi demais vê-lo nos mostrar o amor que tem pela Pachamama, a mãe Terra. Ainda mais quando fez a oração com as 3 folhas de coca representando uma oferenda aos espíritos da natureza, a mãe-terra e a humanidade. Lindo! Ainda mais ao vermos as folhas serem jogadas ao vento.

 

Choramos bastante e ao mesmo tempo, agradecemos mais ainda por presenciarmos tudo isso.
Gracias, Pepe! Gracias, Machu!

Continuamos o nosso passeio fazendo o grande circuito onde a cidadela nos mostrava cada um dos seus belos ângulos.

Passamos pelos templos Intihuatana, Praça Sagrada,  3 Portas, cemitério, terraços, enfim, tudo!

   

Repare na miniatura de Wayna Picchu esculpida na pedra. 

                

E foi absolutamente inesquecível!

Foram 4 horas de puro prazer e aquela teoria de que é impossível captar a magnitude de Machu em fotos é a mais absoluta  verdade! (apesar delas estarem um espetáculo!)

Com a sorte que merecemos, o sol nos acompanhou por todo  o tour.
E estranha ou melhor, compreensivelmente foi embora quando saímos, por volta das 13:00 hs. Mais uma pra contar e lembrar pra sempre. 

Mesmo porque esta visita a Mach Picchu se tornou uma referência nas nossas viagens.

Ainda aproveitamos pra seguir uma grande dica do Arthur e pedimos ao Pepe pra carimbar os nossos passaportes!! Pronto, Machu Picchu está marcada também fisicamente nas nossas vidas (veja o belo sorriso da Dé bem atrás do “figura”). 

Lá, certamente, é o único lugar onde é possível meditar por 4 horas seguidas.
Ela, a grande cidadela, te leva a meditar conversando. Você não precisa se concentrar pra meditar. Basta estar lá.

Machu é verdadeiramente esplêndida e ainda mais pelo seu entorno todo cheio de montanhas e grandes paisagens.

E pra quem estranhou não ter nenhuma comida ou referência culinária neste post (talvez o único até hoje aqui no DCPV), eu digo o seguinte: as nossas almas ( e espero que as suas também) nunca foram tão bem alimentadas!

OOOooooooooooooooommmmmmmmmmmm.

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 656 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.430.836 hits
janeiro 2010
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Atualizações Twitter