Arquivo para 11 de janeiro de 2010

Lima – Rafael, uma pintura de restaurante

uau! que jantar
16/10/09

Lima – Rafael, uma pintura de restaurante.

“Você não pode deixar de ir ao Rafael!”
Foi assim que a Carla Pernambuco (restaurante Carlota) respondeu ao meu pedido de dicas sobre o Peru. E olha que ela  entende tudo de gastronomia peruana.

E eu, que não sou bobo, nem nada, fui atrás!
Deixa eu explicar melhor como foi que eu fechei o restante da viagem peruana (já que uma parte dela foi num pacote especial da Teresa Perez). Conheci a Gouté,  uma agência especializada em viagens diferenciadas que se propõe a fazer roteiros com tudo aquilo que o seu cliente almeja.

Nós almejávamos história, conhecimento e boa gastronomia. Eu já tinha um montão de lugares que estava interessado. Resumindo tudo (após uma montanha de e-mails, palpites e acertos), chegamos a um roteiro onde a Tati, uma das sócias, confirmou as reservas de passeios (bike, Pachacámac, mercado de Surquillo com aula de culinária) e de restaurantes (La GloriaPescados CapitalesAstrid & Gastón, Wa Lok, Huaca Pucllana).

É claro que o Rafael, restaurante do chef Rafael Osterling constava do cardápio da viagem. E, certamente, foi o acontecimento gastronômico dela.
Primeiro porque era a grande dúvida já que optei por um menu-degustação composto de 4 pratos mais a sobremesa (a Dé tinha reclamado pacas, pois ela tem traumas com este tipo de menu. É muita comida, diz ela).

Segundo, porque faríamos este jantar justamente na noite em que voltaríamos e voaríamos (de avião, óbvio) da altitude de Cusco para Lima. Ou seja, estaríamos “pregados”!
Chegamos lá as 20:30 hs ( no horário da reserva) e o nosso lugar já estava pronto.
E, acreditem ou não, foi tudo tão rápido, em porções compatíveis com  a aflição da Dé (ou seja pequenas) e tão boas que certamente compartilhamos da opinião da Carla: o Rafael é mesmo imperdível.

Começamos o nosso passeio pela gastronomia peruana com um A Virgem e o Menino, ou melhor, um Tiradito Nikkei de Atum com Yuzu, Mirin, Guacamole e Ajojnjole Humeante que é como um sashimi de atum com saquê, óleo de gergelim defumado e creme de abacate. Literalmente, uma pintura.

Pedimos um vinho branco, um Alamos, e pensamos: o tal Rafael Osterling é bom mesmo. A descrição do estilo dele que diz que ele gosta de aproveitar os ingredientes mais frescos e fazer uma culinária simples e fusion é correta!

Como segundo prato a Santíssima Trindade ou Inmensas Conchas a la Parrilla a la Mantequilla de Limon y Ajo Crocante. Em bom português, imensas (não tão imensas assim, mas saborosas) vieiras grelhadas com manteiga de limão, mel e alho crocante. Mais uma obra de arte e o caldinho que se formou nas conchas é um verdadeiro néctar.

Continuando o nosso tour de force, o terceiro prato,  a Criação de Eva da Costela de Adão ou Tempurá de Atum com Salsa Akishizo de Mirim sobre Ensalada de Pepino, Mango, Palta y Nueces Cajun. Algo como tempurá de atum com molho akishizo ( este, nem no google eu achei!!) sobre salada de pepino, manga, abacate e castanhas de caju. Do jeito que a coisa anda, viraremos fãs do atum tamanha a precisão do Rafael ao utilizá-lo nos pratos.

Finalizando a parte salgada e com um serviço cronometrado já que bastava colocarmos os talheres nos pratos, o garçon se aproximava e perguntava se poderia servir o próximo, chegamos ao quarto prato: Ressurreição de Cristo ou Mero Akishizo Sellado a la Grilla y Horneado com Poros Bebe, Portobello y Arroz frito al Ajonjoli. Esta foi a verdadeira obra de arte do Rafael (qual dos dois?). Traduzindo: garoupa fresquíssima grelhada e assada  com alho poró baby, cogumelos e arroz frito ao óleo de gergelim. Sabores impronunciáveis surgiram no prato.

 

Faltavam as sobremesas e era uma degustação também. Podemos chamá-la de DeusPai ou Torta queimada de limão taiti, panna cota de maracujá e  creme brulée de laranja e grapefruit. Tudo delicioso e destaque-se que era o quinto prato e estávamos com o estômago e a alma saciados.

Rafael, célebre pintor do Resnascimento italiano é o autor das obras grifadas em vermelho. Rafael Osterling, célebre chef peruano tem os seus pratos grifados em azul e cria cada prato com se criasse uma saborosa obra de arte!

Portanto, prepare-se pra vir ao Rafael, o restaurante, como se viesse a um museu. Você comerá verdadeiras pinturas de sabor!!

Hasta!

PS – Este post é a versão completa do que foi publicado na semana passada pelo nosso guru, o Diogão lá nos Destemperados.

.

Anúncios

É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 658 outros seguidores

Posts recentes

Comentários

Blog Stats

  • 1.425.256 hits
janeiro 2010
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios