jour dix – la petit covnvention na laje do palais de tokyo

convnvention em parri?
13/02/10

La petit ConVnVention na “laje”  do Palais de Tokyo.

Esta foi pra ficar na e pra história.
Eu e a Dé marcamos com a Marcie e o Ciro pra fazermos uma mini ConVnvenção em Paris já que, coincidentemente, estaríamos por lá no mesmo período.

A princípio, iríamos numa bela brasserie. Acontece que após batalhar por muitos dias no computador e com a ajuda prestimosa da minha querida Amelie, a Re; conseguimos uma reserva pra almoçar no restaurante Nomiya, na  cobertura do Palais de Tokyo que além de ser o Museu de Arte Moderna de Paris, tem uma das melhores vistas da cidade e da torre Eiffel. Esta dica me foi dada pela Lina no excelente blog Conexão Paris (inclusive, ela gentilmente publicou uma parte deste post por lá).

Note que o  pseudo-restaurante é uma caixa de vidro onde  são servidas somente 12 pessoas (daí a dificuldade da reserva. Se você estiver indo pra lá e quiser aprender a “manha”, me pede que eu ensino! rsrs) e só pelo conjunto vista/ambiente já valeria a pena.

Junto com o papo maravilhoso da Marcie e do Ciro, o almoço foi potencializado. E engraçado também, já que chegamos as 12:30 hs e ficamos quase meia hora pra descobrir onde seria o tal evento que faz parte do Art Home Electrolux.
Rodamos pra cá e pra lá (e a Marcie com o tornozelo em recuperação e inchado) quando descobri que o ponto de encontro era bem na entrada do prédio onde se encontrava uma bela maquete de todo o projeto ( e por onde já tínhamos passado algumas vezes! rs)

Subimos através duma escada um tanto quanto acabada (seria que eu tinha colocado a Marcie e o Ciro numa, literalmente, fria), …

… passamos por um jardim que deveria estar muito bonito no verão e …

… chegamos ao topo do prédio.

Tudo muito frio, mas proporcionalmente lindo. Continuo refletindo sobre como Paris consegue  ser tão bonita com este tempo feio?

Fomos escolhendo rapidamente os lugares e, por sorte, pegamos os melhores. Ficamos na ponta da mesa com toda Paris a nossos pés (e olhos!).

Nos serviram um Champagne Chandon (nunca esta classificação foi utilizada tão corretamente) ,…

… tiramos várias fotos do lugar e …

… o serviço começou com um amuse bouche de foie gras, rabanate e flor de sal.

E veja o tamanho da criança!

Nos sentamos, degustamos um copo dum belo Bordeaux

… e um creminho amanteigado, aveludado e quentinho (mais um amuse) caiu como uma luva com o tempo reinante.

A entrada foi um Steack Tartare meio que desconstruído, pois tinha a famosa carne crua cortada na ponta da faca e temperada com bastante cebola, mas o chef tropicalizou um pouco colocando erva-doce e abacaxi.
A Dé nem olhou pra não perder o apetite; a Marcie idem. Eu e o Ciro comemos tudinho. 

Neste momento, mais ou menos uma hora depois do começo, já tínhamos conversado bastante e chamando a atenção de todos a ponto de perguntarem qual seria a nossa língua!? (e como fazem esta pergunta por aqui!).
Além de tudo, fica um registro. Nossos vizinhos mais próximos, um casal de franceses comeram mais tudinho do que eu e o Ciro juntos. 

O prato principal foi peixe. Menos pra Marcie que disse que não gostava e o chef prontamente atendeu ao pedido dela substituindo-o por canard, que segundo ela estava muito bom. Afinal de contas, estávamos em Paris!

E o nosso peixe (não me perguntem qual era) com crosta de ervas e coco e escoltado por purês coloridos estava um primor.

Anda mais com esta decoração yin/yang sensacional. Se bem que sensacional mesmo foi o  todo o conjunto da obra, Chablis incluso.

Conversa vai, conversa vem e a sobremesa veio. Um tiramisu com peras em calda e a nossa quase tarde em Paris estaria completa.

Note que esta foto do nosso grupo, a Marcie, o Ciro, a Dé, eu e a Torre foi o marco da nossa petit ConVnVention (pra quem não sabe, as ConVnVenções são encontros dos tripulantes do site Viaje na Viagem  do comandante Ricardo Freire, o Riq ).

Merci, Marcie e Ciro pela companhia, pela simpatia e pela bom humor.
Até o próximo encontro na big ConVnVenção carioca em abril. E que começará na grande Roberta Sudbrack.

Haja chuchu, maxixe, banana e conversas bacanas e interessantes.
Ah! Pra não perder o pique, ainda fomos dar uma passeada pelo nosso bairro, o Marais e acabamos vendo o entardecer em plena Place des Vogues.

Pra terminar o grande sábado, cidra…

… e crepes, em mais um lugarzinho perto do apê.

 

Ô vidão!

.

Anúncios

23 Responses to “jour dix – la petit covnvention na laje do palais de tokyo”


  1. 1 Eymard abril 8, 2010 às 9:50 am

    O vidao hein Eduardo!
    Eu ja estava esperando a descriçao completa para quem leu o “aperitivo” do almoço la no conexao Paris.
    Ate a agua, na mesa, estava mais interessante do que de costume. Para minha ignorancia eu nao consegui decifrar a fotografia abaixo da Sudbrack…
    E a fotografia de abertura, com a torre “encoberta” ao fundo merece premio! Mais uma maravilha de passeio. O bom ‘e que meses depois a gente ainda fica aqui viajando com voces…e se abril nao sera em Paris, que seja no RJ (uma pena que agora esteja abalado e submerso). abs eymard

  2. 2 Fernanda Moraes abril 9, 2010 às 10:32 am

    Oi Eduardo,

    Pelo amor de Deus me ensina com caminho das pedras!! Acho que este é o lugar mais imperdível de Paris! Se bem que é díficil eleger o mais mais…

    Beijo,

    Fernanda

  3. 3 Luciana Betenson abril 9, 2010 às 1:46 pm

    Eymard, a foto abaixo do Sudbrack é uma colagem de vários botes inflávies, ou seja, vários’logos’ do blog do Ricardo Freire, o Viaje na Viagem!!

    Edu, que máximo! Fiquei com muita vontade de passar este frio e subir estas escadas para chegar na laje do Palais de Tokyo 😉

    Abração,

  4. 4 Liliane abril 10, 2010 às 8:01 am

    Não consigo entender como vc e Dé depois dessas delicias todas não aumentarem algumas gramas no peso. Sempre vejo com o mesmo porte “esbelto.”

  5. 5 Virginia abril 10, 2010 às 11:43 am

    Eduardo,
    Você é uma simpatia e o seu blog é ótimo! Você agora me deu mais um motivo, além dos vários que eu já tinha, para voltar (logo) a Paris. Tenho que trabalhar pra engordar o meu “porquinho”…
    Beijos

  6. 6 Madá abril 11, 2010 às 6:20 pm

    Eduardo,

    Que máximo essa experiência. Assim como o Eymard eu já tinha me deliciado com o aperitivo no CP. Agora ficou completo. Até a água era especial. As fotos estão maravilhosas. Parabens!
    Estive recentemente no Les Ombres (quai branly) e lembrei de vcs ao ver essa sala bem em frente, do outro lado do Sena.

  7. 7 Eymard abril 11, 2010 às 6:45 pm

    Mada, voce tambem este nos Les Ombres?
    O Eduardo conheceu?
    ‘E um lugar que se vai mais pela vista do que pela comida (que nao ‘e ruim, ao contrario, mas em ordem de preferencias e prioridades gastronomicas, nao fica em primeiro plano).
    Fomos de dia, sem marcar. Nao consegui.
    Dai voltamos a noite, com reserva.

    Preferi a vista noturna! Com velas na mesa e a torre enorme bem no teto. Maravilha.

    abs,

    eymard

  8. 8 Madá abril 11, 2010 às 7:12 pm

    Eduardo, assim como a Sueli tbm sou oferecida e gostaria de fazer a comemoracao do CP chez vous, mas aguardar até fevereiro de 2011 …

    Eduardo, desculpe a invasão (resposta ao Eymard), mas é rápido.

    Eymard, estive no Les Ombres a noite e de dia. O anoitecer é lindo, mas o efeito do sol da tarde sobre aquele vidro e estruturas metálicas cor de vinho é muito especial. Achei lindo. Além disso, o menu no almoço sai por 28 EUR (2 itens) e 36 (entrada, prato e sobremesa). De fato, a comida não decepciona, mas concordo que a vista vale mais que a comida, por isso acho que vale o menu no almoco. O serviço foi lento nas duas vezes.

  9. 9 Copê Gourmet abril 12, 2010 às 6:43 pm

    Eduardo,

    Não tenho nem o que dizer, belíssima experiência!
    Sucesso!

  10. 10 eymard abril 12, 2010 às 9:24 pm

    Eduardo, nao ‘e possivel que na agenda (sempre lotada) do DCPV nao ha espaço para um especial encontro com o clube dos pitaqueiros do CP. Fevereiro de 2011, Madá, ta longe demais….O Edu esta quietinho…deve estar aprontando mais alguma (viagem)! abs

  11. 11 eduluz abril 15, 2010 às 5:16 pm

    Eymard, pois é, já voltamos e apesar de tudo, o RJ continua lindo!!
    A Luciana respondeu pra você sobre a foto e ela acertou. Esta bóia é o logo do site Viaje na Viagem do Riq Freire.
    E este almoço, aos pés da Torre foi demais mesmo!!

    Fernanda, já te expliquei como fazer. Espero que consiga!

    Luciana, grato pela consultoria ao Eymard e o frio é realmente o de menos nesta história toda!! 🙂

    Liliane, e estamos mesmo! Se eu exagerar, andamos um montão no dia posterior a esbórnia.

    Virginia, o sentimento é recíproco. Vocês também são super-simpáticos e o jantar na RS foi muito bom, né não?

    Madá e Eymard, estejam a vontade pra discutir sobre as qualidades de qualquer restaurante, inclusive o Les Hombres, que eu particularmente, não conheço. Mas pelo preço dos menus, experimentaria!! 🙂

    Copê Gourmet, volte sempre!

    Eymard, andei meio relapso mesmo. Mas prometo me comportar!! rs

    Abs a todos.

  12. 12 Rinaldo Garcia abril 15, 2010 às 5:33 pm

    Edu, oi!
    Pretendo assistir ao show do Moulin Rouge no domingo e jantar nas proximidades. Alguma sugestão de restaurante? Se optar pelo pacote completo jantar + show tb vale a pena?
    Obrigado.
    Rinaldo

  13. 13 Ricardo Prado abril 15, 2010 às 7:45 pm

    Eduardo, muito show esse seu blog! Os posts de Paris estão me ajudando muito a planejar minha primeira viagem para lá! Também sou adepto do slow traveling e minha esposa e eu passaremos nossos 11 dias lá (em maio), num ritmo bem parecido com o seu! Não vejo a hora!

    Por favor, me ensine o caminho das pedras para o Palais de Tokyo. Com quanto tempo de antecedência é melhor reservar?

    Obrigado e parabéns pelo blog!

    obs.: a sua foto (do perfil) é do Explora Patagonia, não é? Estive no de Atacama em 2008: sensacional!

  14. 14 Ameixinha abril 16, 2010 às 10:27 am

    Não conheço Paris mas tenho certeza que até a Torre Eiffel ficou rendida à beleza do sorriso da Dé!
    Tens uma obra de arte em casa, uma Paris todos os dias… sortudo, hein?
    A Dé é linda, sem desprimor para todos os outros, incluindo a bela capital 😉

  15. 15 eduluz abril 19, 2010 às 10:15 am

    Rinaldo, não fui ao Moulin. A Re foi com o namorado e gostou bastante, só que ela não jantou.
    Acho que não deve ser nenhuma maravilha, mas também acho que não é decepcionante, mesmo porque dependendo do horário, você dificilmente encontrará algum restaurante aberto.
    Não fui muito a Montmartre(só fiz um passeio diurno que ainda vou postar), portanto não posso indicar quase nada.

    Ricardo, vou explicar pra todos que estão querendo saber: entre no site da Art Home ( http://www.art-home-paris.com) com 30 dias de antecedência da data que você quer ir e um pouco antes das 10:00 hs de Paris. Se a tela da reserva abrir, faça a mesma, dê o número do seu cartão e boa refeição.
    Ah! É o explora Patagônia, sim, Já fomos aos 3, mas certamente o melhor cenário de todos ( e olha que a concorrência é grande pois o outro é na Ilha de Páscoa) é o que você conhece. Um verdadeiro espetáculo!!

    Ameixa, você esta conseguindo colocar a correspondência em dia? 🙂
    Agora, sorte tem quem merece, né não?
    Já que a Cidade Luz tem a sua torre, aqui em casa, na família Luz temos a beleza da Dé. Que, cá pra nós, é um monumento mesmo!!

    Abs a todos.

  16. 16 Ricardo Prado abril 22, 2010 às 6:53 pm

    Olá, Eduardo. Obrigado pelas dicas. Tenho tentado diariamente, mas ainda não consegui reservar no Art-Home. Para todos os interessados: creio que mudaram o horário, pois hoje a partir das 13h (8h de lá) já estava lotado para o dia 22/05.

    Abraço,

    Ricardo

  17. 17 eymard abril 22, 2010 às 7:29 pm

    Ricardo Prado,

    tambem gosto de grandes pausas nas viagens. Essa historia de abre e fecha malas e fazer tudo correndo….to fora! Poranto, a escolha de 11 dias em Paris ‘e mais do que acertada. Ja fiquei 21 dias. Toda semana pensava em sair para algum lugar e….desistia…
    Se voce conseguir ir ao restaurante do Palais de Tokyo, conte para nos. O Edu luz pode falar de cadeira, mas fiquei com a sensacao de que vale mais pelo inusitado (e pelo desafio de conseguir um lugar)…risos. Em termos de ambiente e gastronomia, voce tera outros tantos lugares e sabores para experimentar. Recomendo que voces comam um dia no KGB. E descubram todos os sabores de uma refeiçao.

    • 18 Ricardo Prado abril 23, 2010 às 12:53 pm

      Eymard, obrigado pela dica do KGB.

      Aos demais, gafe no fuso: o horário indicado pelo Eduardo é 10 da manhã de lá, portanto, 5am no Brasil. Vamos acordar cedo para tentar a reserva!

  18. 19 eduluz abril 25, 2010 às 9:10 am

    Ricardo, ainda bem que você descobriu o problema do horário, senão você jamais conseguiria a tal reserva.
    Estou torcendo pela sua pois quero ler o teu relato.

    Eymard, é claro que a comida nao é oitava maravilha do mundo, mas a minha teoria é que até um belo pão com manteiga com aquela paisagem teria um efeito espetacular.
    Quanto a comer um dia no KGB; ainda bem que não estamos em tempos de Guerra Fria! 🙂
    Finalizando, também ando ultimamente planejando viagens pra ficar pelo menos uns 10 dias na mesma cidade, mas existem algumas situações em que isto é impossível. Por exempo, Toscana e Provence.

    Abs a todos.

  19. 20 Soraya Fernandes setembro 30, 2010 às 9:54 am

    Olá Edu, olá pessoal,

    eu entrei no site hoje (30 de setembro) para tentar fazer uma reserva para o dia 20 de outubro. Engraçado que na agenda do site aparece que a data ainda está disponível… mas não consigo fazer a reserva! Ah, nem… (lamento um tanto quanto mineiro, né?)

    Alguém consegue me ajudar?

  20. 21 Renata P. outubro 15, 2010 às 10:46 am

    Oi Eduardo!
    Parabéns pelo seu blog! Excelente!
    Bom, estou indo com meu namorado agora em novembro para Paris e a minha dúvida é que no site de reservas do almoço no Palais de Tokyo, diz que o almoço é de 12 as 14:30hs. Isso quer dizer que vocÊ tem que chegar meio dia para o almoço? Ele dura 2 horas e meia? Ou vc pode chegar entre esse horário?
    Com isso to em dúvida se reservo para sábado ou domingo que começa mais tarde um pouco….ou se reservo o jantar.
    Obrigada !
    Renata

  21. 22 eduluz outubro 27, 2010 às 7:31 am

    Renata, é uma turma só.Portanto, é necessário que todos estejam lá ao meio dia.
    Acho que seria muito mais interessante conseguir a reserva pro jantar, se bem que acredito que é mais difícil.

    Abs e boa viagem.


  1. 1 bistrô paris e dcpv, onde comer bem, bacana, barato e com emoção na cidade-luz. « Da cachaça pro vinho Trackback em junho 12, 2010 às 8:10 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 640 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1,340,310 hits
abril 2010
S T Q Q S S D
« mar   maio »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: