Arquivo para 31 de julho de 2010

dcpv – a procura do risotto perfeito

D2 do risotto?
26/06/10

A procura do risotto perfeito.

Tem coisa pior do que procurar uma coisa perfeita? Acho que pior do que isso é tentar fazer a tal coisa.

Pois foi exatamente o que eu fiz. Aproveitei que os caros amigões EmíliaArnaldo estariam por aqui e os convidei pra atestarem se este risotto seria realmente “o perfeito”.

Na verdade, já tinha feito dois deles (um de ricota defumada e agrião; outra de legumes, o primavera) num jantar anterior, mas como utilizei um arroz que não foi o arbóreo (um violane nano), o resultado foi um tanto quanto irregular. Traduzindo: eles ficaram bem esquisitões e um pouco passados (apesar da Emília e do Arnaldo insistirem que estavam bons! rs )

É claro que não faria só o risotto senão o jantar seria frugal demais.

Petiscamos com um creme de queijo de cabra, páprica doce (um presente marroquino deles) e sementes de nigella; salsão, baby-cenoura; azeite e flor de sal.

Pra variar, eles tiveram uma bela premonição e nos presentearam com um jogo de mesa (guardanapos, jogos americanos, saleiro, pimenteiro e porta-guardanapos) que a Dé, querida esposa/produtora, simplesmente adorou.

E imaginem que ela estava muito tristinha por não ter trazido uns daqueles bacanas que temos lá na sede. Impressionante! 🙂

Iniciamos o tasting bebendo um Catena Chardonnay 2009 e entrei na trilha do risotto perfeito.

Através de bruschettas de tomates e …

… uma salada de rúculas, figos frescos, queijo de cabra e molho de tomate fresco e frio.

Tudo excelente e ainda mais acompanhado dum rosé, o Palo Alto Reserva 2008.

Era chegada a hora.
Pausa pra explicação: pensei num montão de ingredientes que comporiam o risotto. Aspargos, presunto de Parma, frutos do mar, tomates, enfim, alternativas às pencas.
E resolvi pelo óbvio: segui o princípio da comida italiana e fiz o corriqueiro risotto à Milanesa. Na verdade pensei em inventar e fazer um à Istambulesa (com cúrcuma no lugar do açafrão), mas ainda bem que perguntei pro Arnaldo e ele me disse (na verdade foi a Emília) que não gostava muito do gosto deste tempero.

Portanto e com tudo decidido, parti pra execução. 18 minutos depois (frite acebola, o arroz, coloque vinho, bla, bla, bla) e pronto! Al dente, cremoso e, digamos,  perfeito!

Ainda mais acompanhado duma bela perna de leitoa assada (by sex shop).

Crocante, macia e saborosa!

E praticamente um complemento do tinto italiano Barbera D’Alba Gianni Gagliano La Matta .

Que noite! (mais uma).
A companhia sempre agradável da Emília e do Arnaldo com uma conversa muito interessante e com aquela sensação de que realmente nos conhecemos há muito mais tempo do que parece. (eu já falei sobre isso?)

Comemos uns docinhos (by sex shop. Quando será que eles vão nos patrocinar? ) e terminamos tudo muito cedo (por volta da 1:00 ) pois a Emília , pasmem, teria que trabalhar em pleno sábado de manhã!

Todo mundo adorou, mas eu ainda continuo com a saga. Acho que o tal risotto poderia ter ficado um pouquinho mais al dente e com uma cremosidade mais acentuada.
Perfeccionismo? Talvez, mas acho que já fiz alguns melhores.

E a Emília e o Arnaldo continuam convidados pra experimentar o risotto perfeito. Aceitam?

Até o próximo.

.

Anúncios

É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 661 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.417.859 hits
julho 2010
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios