29º Inter Blogs do DCPV – Verena e o Mangia, Mangia che te fa bene

número 261
03/08/10

29º Inter Blogs do DCPV – Verena e o Mangia, Mangia che te fa bene.

Apresentação – Este é o Inter Blogs (quer saber o que é?) da Verena do excelente blog Mangia che te fa benne.
Ela é a rainha dos sorvetes e de muitas outras coisas. Foi através dela que consegui as melhores receitas de gelattos. E foi através deles que a convidei há mais de um ano, mais precisamente em abril de 2009, pra participar. Ela disse:  Ainda bem que é só para o ano que vem…tenho muito tempo para testar receitas!
Resultado: o tempo passou, ela me mandou um menu contendo as receitas que mais gosta de fazer pra família dela (quer melhor inspiração do que esta?) e o resultado de tudo está aí embaixo.

Tem mais: ela apresentou tudo tão caprichadamente que não tive como não copiar exatamente o que ela me enviou e me restringir a colocar alguns pequenos comentários que estarão grafados em vermelho.
Portanto, divirtam-se com o 29º Inter Blogs da Verena. Porque nós nos divertimos e muito!

Edu, 

É difícil tentar transmitir todo o passo a passo das receitas para que fique exatamente como a gente faz, não? Mas talvez a graça esteja aí mesmo…cada um dá seu toquezinho pessoal na interpretação da receita. (nós demos alguns!)

Confesso que fiquei um pouco apreensiva (nós não ficamos, não!)  quando você me convidou para participar do Interblogs do DCPV e também quando foi chegando a hora de enfim sugerir o menu.  Que responsabilidade!  Vocês estão sempre conhecendo novas cozinhas e novos temperos e isso lhes possibilitou experimentar várias comidas diferentes e talvez até várias versões do mesmo prato. (nem tanto. Estamos com as nossas mentes e bocas abertas pra quantos menus vierem. 🙂 ) 

Cada um gosta de uma coisa, uns de frutos do mar, outros de assados, talvez outros das sobremesas, mas acredito que todos tenham a mesma paixão pela boa mesa, aquela feita com carinho, pensada nos detalhes para agradar e aquecer a alma. Posso dizer que este menu foi escolhido como se estivessem vindo jantar aqui, pensei no que gosto de comer e fazer e mais ainda, no que gostaria muito de servir a quem gosto. (acertou na mosca!)

Também fica difícil escolher algo que já não tenha aparecido por aí… tanta coisa boa já saiu dessa cozinha! (mas de vez em quando…)

Refiz os pratos, dei uma mexida em algumas coisas que achei que poderiam ficar mais saborosas e acho que o resultado ficou bem gostoso. Aqui em casa foi um sucesso, mas meus confrades são muito parciais…! (no teu caso, nós também!)

São comidas de alma, cada uma com um tempero único e que apesar de não seguirem uma linha igual, tipo cozinha italiana, nouvelle cuisine ou outra qualquer, seguem um raciocínio simples, a descoberta dos sabores e o que eles nos transmitem ao longo da refeição. (sentimos as vibrações.)

Sem rebuscamento e outras milongas, da minha cozinha para a sua.

Um beijo e espero que gostem! (ô, se gostamos!)
Verena                                                                                                                   

ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ ഗ

Receitas

Bebida: este drink é uma delícia, na verdade é daqueles que a gente tem que se segurar para não tomar a jarra toda… Acho que o sabor das frutas vermelhas combina especialmente com a entrada de berinjelas…contrapõe-se ao sabor pungente do queijo de cabra e os temperos usados! E o colorido é tão lindo, dá um charme todo especial à mesa! Achei que seria perfeito! Adoro drinques assim! (nós também. Tomamos duas receitas sendo uma com vodka comum e uma com a nossa queridinha Absolut Vanilia. Não sobrou nada!)

Frozen de Frutas Vermelhas

rende : um copo grande…para um sedento ou para dois  se servido em copos menores…eu gosto do copo grande! Hic…hic…  (hic…hic…hic…hic. Um pra cada um de nós.) 
Bata no liquidificador: 6 morangos grandes e 6 amoras pretas (estavam congeladas) com bastante gelo, cerca de 6 pedras. Misture duas colheres de chá de açúcar refinado e duas doses de vodka de boa qualidade.  Coloque numa coqueteleira e misture bem, sirva num copo de boca larga!  (é bom não somente o copo ter esta característica! rs)

Entrada: adoro quando antes do prato principal vem algo totalmente inusitado…nada de patês com pãezinhos ou vegetais crus…nada contra…adoro um patezinho com um grissini…mas esta receita de berinjela é um must! Sabe aquele prato que você serve com um sorriso especial no rosto? E o brilho nos olhos quando a gente dá a primeira garfada? Amei! Espero que agrade a vocês também! E que o perfume da sua cozinha invada a casa! (Perfumou e comemos todo o perfume. Esta fez sucesso até com a minha mãe, a D Anina e a minha sogra,a D Vera que também comeram tudinho)

Berinjelas recheadas com queijo de cabra e nozes (para 3 pessoas)
Ingredientes – 3 berinjelas médias, 170g de queijo Feta ou um queijo de cabra mais curado, 170g de queijo Fontina ralado, 1/3 xíc de salsinha picada, 1/3 xíc de pecans picadas finamente, 150g de cream cheese, 1 colher (café) de Tabasco vermelho (pode ser mais dependendo da “pimentalidade” dos comensais!) (xiii, usei um montão!), 1 colher (sopa) de xarope de Romã, uma pitadinha de noz moscada moída (ralada), azeite (q.b.) e sal para sorar as berinjelas
Lave as berinjelas e corte ao meio no sentido do comprimento sem cortar até o final, as metades devem ficar unidas (eu cortei tudo! rs).  Salpique bastante sal na parte da polpa e deixe sorar numa peneira com a parte da polpa para baixo durante umas 2 horas.  Lave, retire bem o sal e seque com papel toalha (cuidado, se usar pano de prato pode manchar).

Pincele as berinjelas com azeite e coloque numa forma untada no forno baixo por aproximadamente 30 minutos ou até que esteja com a polpa macia.

Enquanto as berinjelas estiverem no forno coloque os queijos, temperos, pecan (esqueci de comprar. Usei macadâmia) e salsinha numa tigela.  Retire as berinjelas do forno e espere esfriar um pouco para manusear.  Retire a polpa com cuidado e misture com os ingredientes que estão na tigela.  Prove e corrija o sal se necessário (os queijos são salgados, principalmente o Feta).

Recheie as berinjelas com essa mistura, coloque num refratário untado com azeite com um pouco do molho de tomate no fundo.  Asse em forno médio por uns 30 minutos. (elas ficam parecendo pinturas.)

Modo de servir: sirva com o molho de tomate. Ele irá suavizar o prato e combina perfeitamente!  (E fica uma delícia com tudo o que estiver por perto!)

Molho de tomate

Ingredientes –  uma cebola, 1 lata de tomates pelatti, sal, pimenta do reino e uma pitada de açúcar (para retirar a acidez)

Doure a cebola picadinha no azeite, coloque os tomates picados e o molho que restar na lata, deixe cozinhar um pouco. Coloque o sal, pimenta e açúcar.  O pão pita crocante também molhado nesse molho é especial!!!! Hummmmm! (Por enquanto, fizemos tudo o que a Verena mandou! rs)

Chips de pão pita

Ingredientes – 3  grandes pãos pita, meia xícara de azeite e sal.
Pré-aqueça o forno a 200 graus. Pincele os pães com azeite e polvilhe com sal.
Corte cada pão em oito triângulos.  Asse no forno por 5-7 minutos. Retire do forno e sirva em seguida! (crocantes e desapareceram da mesa)

Saladasaladas são uma paixão, desde sempre! E nada como uma linda e fresca combinação de folhas e frutas que são envolvidos com os sabores do mel e da mostarda… Fica difícil comer só um pouquinho. O molho dá um encanto especial, se sobrar guarde para outro dia, fica bom com qualquer folha! ( a Dé concorda plenamente com você) 

A quantidade de folhas e frutas varia de acordo com o número de confrades. Um punhado de rúcula, outro de alface frisée, americana e alface roxa. Tudo bem lavadinho e sequinho. Se achar folhas pequenas fica mais interessante no prato! Gosto de usar maçã Fuji ou uma mais ácida, já que os damascos são doces e a mistura fica bem interessante.  Um punhado de uvas passas brancas sem sementes por último. As frutas dão um toque, normalmente faço uma proporção de ¼ frutas para ¾ de folhas. Fica ao seu gosto! (não achei damasco e como não estávamos na Provence, usei pêssegos no seu lugar. É claro que inventei pois os damascos eram sêcos!) 

Molho de mel e mostarda: para aproximadamente 1/3 xícara de 240ml.

Coloque numa tigela de vidro ou cerâmica: 5 colheres (sopa) de azeite, 1 ½ colheres (sopa) de mel, 1 ½ colheres (sopa) de mostarda escura e sal à gosto. Bata com um fuet até que os ingredientes estejam incorporados e o molho tome forma (ele vai engrossar).  Na hora de servir coloque em fio sobre a salada. (outra invenção. O meu mel (xô Marquinhos Moura!) tinha acabado e usei maple. Ficou muito bom!)
E eis como a entrada foi montada e saboreada.

Um verdadeiro espetáculo com a beringela fazendo uma bela parceria com o pão pita e a saladinha refrescante e doce fazendo um contraponto.

Tomamos um vinho Branco Chardonnay/Pinot Grigio/Pinot Branco Trio 2007  Chile, nosso velho conhecido,  que foi “dourado, mezza bocca, achadito, bello Antonio” segundo os mangiadores que te faz molto bene, nós mesmos. 

Prato Principal: acho que esse tempinho frio combina muuito com pratos cozidos lentamente, com molho e que tenham um temperinho mais acentuado.  Aprendi a comer Goulash com a minha mãe, e tenho que dizer que esse tipo de comida traduz para mim o que é comida de mãe que acho que nunca comi num restaurante…fico apreensiva, a comparação é inevitável!  Inicialmente tinha pensado em sugerir um couscous marroquino para acompanhar, mas este final de semana refiz o prato para um almoço em casa e servi com batatas cozidas e sour cream! Para mim é perfeito, não precisa de mais nada! Antes de começar a carne faça o Sour Cream. (fiz e ficou muito bom.)

Sour Cream

Coloque dois potes (400ml) de iogurte natural para sorar por uns 25/30 minutos (deixe escorrer sobre uma fralda ou tecido similar) ou use iogurte grego. (usei um aqueles apetrechos vendidos na tv!).
Ingredientes  
250ml de creme de leite fresco, 250ml de iogurte natural consistente (já sorado) ou iogurte grego, 2 colheres (sopa) de suco de limão coado.

Misture bem os ingredientes com um fuet e cubra com filme plástico. Leve a geladeira por umas duas horas para firmar. O sour cream vai bem com pratos apimentados, na cozinha mexicana é uma delícia, experimente! E também para usar sobre saladas, no preparo de massas (pães e tortas), em tudo!!!!!  Essa receita foi um achado!!!!! (dá pra usar pra acompanhar tudo!)

Goulash

(essa quantidade serve bem 5 famintos) (até que deu!! Se bem que a Dé não comeu muito)
Ingredientes – 1k de miolo de acém ou acém em cubos médios (2x2cm), 3 a 4 colheres (sopa) de farinha de trigo, azeite de oliva, 1 cebola grande picadinha, 35g de manteiga (com sal) _ please, manteiga!!!!, (ô, e President), sal q.b., pimenta do reino q.b., 4 colheres (sopa) de extrato de tomate, 2 xícaras de caldo de carne, ½ a ¾ xícara de vinho tinto seco (de preferência o que for tomar!) (usado), colheres (sopa) de páprica doce, 1 ½ colher (sopa) de páprica picante (usei as que a Dadivosa nos presenteou),  salsinha picada e sour cream.

Numa tigela grande disponha a carne e polvilhe sobre ela a farinha de trigo, páprica doce e a picante (que a  Dadivosa enviou diretamente de Madri).

 Envolva bem os cubos de carne com essa mistura.  Reserve.

Numa panela de ferro ou similar (grossa! sem teflon! (esta serve? rs))…

…  frite a cebola na manteiga e quando estiver dourada junte a carne. Regue com azeite e deixe dourar bem a carne.  Acrescente o extrato de tomate, o caldo de carne e o vinho, deixe pegar um pouco gosto. Corrija o sal e deixe cozinhar tampada até que esteja macia, cerca de 1 ½ hora.  A carne deve estar macia mas não se desmanchando como carne “louca”. Fica caldo mesmo, ok? (tudo certinho e com bastante molho! Mais parecia um verdadeiro e legítimo strogonoff. A Dé o incluiu no nosso cardápio regular. É realmente delicioso.)

Batatas cozidas “ao murro” sem ser português…
Calcule 2 ½ batatas médias por pessoa ou 1 bem grande (tipo aquelas usadas para fazer Baked Potato, tipo Jumbo) (jumbo e do sex shop)

Lave, descasque e corte ao meio no sentido do comprimento. Cozinhe as batatas na água e sal até que estejam cozidas mas não muito moles, não é para virar purê. Escorra e coloque no prato. Dê uma esmagada na batata, para começar a amassar bem rusticamente…Entendeu??? (entendi e esmurrei-as) Coloque um fio de azeite e uma pitadinha de sal e sirva com o Goulash. Regue com o Sour Cream.

Retire da água na hora de servir mas não deixe muito tempo já cozidas pois podem encharcar! (este prato é mesmo tudo aquilo o que a Verena disse lá em cima: pura comfort food, pura comida de mamãe!!)

Além de ter ficado uma verdadeira beleza.

Harmonizamos com o tinto Cabernet Sauvignon Familia Barberi 2007 Mendoza que nos disse, sou ” natal, souk, henna, salsinha“.

 Sobremesa: tinha que ter sorvete! Afinal foi o que começou a nossa grande troca de figurinhas… e para acompanhar esse sorvete pensei nessa deliciosa sobremesa bem abrasileirada. Dupla perfeita!

Tarte Tatin de Banana
Ingredientes – trigo para abrir a massa e polvilhar a superfície de trabalho, massa folhada, 6 colheres (sopa) de manteiga sem sal, ¾ xícara de açúcar mascavo, ½ colher (chá) de canela moída, uma pitadinha de sal, 5 a 6 bananas nanicas sem casca cortadas ao meio, 2 colheres (sopa) de rum escuro. (é claro que eu só tinha claro!)
 Pré-aqueça o forno a 200ºC.  Desenrole a massa folhada e usando a forma (frigideira que pode ir ao forno ou forma de ferro) meça 35cm.  Corte e leve ao refrigerador por uns 15 minutos sobre uma folha de papel vegetal.  Retire da geladeira, faça uns 2 cortezinhos no centro da massa (1 cm no máximo) e reserve em temperatura ambiente. Derreta a manteiga na forma – fogo médio. Junte o açúcar, canela e o sal. Mexa até que fique com a cor caramelada, uns 3 minutos. Apague o fogo. (esta foi a Dé que fez!)

Arrume as bananas na forma, sobre o fundo do caramelo, sobrepondo levemente as metades.  Cozinhe sem mexer por uns 3 minutos.
Junte a baunilha e o rum sobre as bananas e cozinhe até que o rum tenha evaporado e o líquido tenha ficado mais consistente, acho que uns 2 minutinhos.  Retire do fogo. (eu quase queimei. Mas ficou bom!) 

Cubra as bananas com a massa folhada e leve ao forno.  Asse até que esteja com massa dourada – uns 20 a 25 cm.
Retire do forno e coloque um prato sobre a torta. Cuidadosamente vire para que a massa fique no fundo e as bananas por cima.  Sirva quente com o sorvete de especiarias!
Hummmmmmmmm!  (Huuuuuuuuuuuummmmmmmmmmmmmmmm muito maior)

Sorvete de Especiarias
Ingredientes –  2 xícaras de leite integral, 1/2 xícara de açúcar refinado, 2 colheres (chá) de Quatre épice (se não achar no “Sex Shop” pode usar canela em pó mesmo!) (é claro que comprei por lá), 2 xícaras de creme de leite fresco, 1 colher (café) essência de baunilha, 1 colher (café) de sal

 Numa panela média misture o leite, açúcar e as especiarias. Leve ao fogo médio. A mistura deve ficar no fogo até que comece a borbulhar e o açúcar tenha dissolvido completamente.  No meio do processo mexa algumas vezes para incorporar bem os ingredientes. Isso deve durar uns 5/7 minutos.
Nessa delícia (e é mesmo) junte o creme de leite fresco, a baunilha, o sal e mexa mais. Enquanto isso tudo acontece no seu fogão prepare um banho-maria de gelo: uma tigela grande com muito gelo e água com outra tigela menor por cima.
Coloque a mistura nessa tigela menor no banho-maria de gelo. Cuidado, não deixe a água entrar aí dentro… (não caiu nadinha!)

Esse líquido dos deuses deverá esfriar nessa banheira gelada…mexa de vez em quando até que esteja frio.
Coloque num recipiente com tampa e leve para passear na sua geladeira, deixando repousar umas 8 horas.

Monte a sorveteira (a Ferrari)

…  e mande bala: despeje toda a mistura lá dentro e após 30 minutos deverá estar pronto o sorvete. Coloque num pote de sorvete e leve ao freezer por algumas horas (3 mais ou menos…) até que fique na consistência cremosa mas já sorvetuda!

Melhor consumir em até 3 dias (só se fizermos uma outra receita!)…se conseguirem! (e a sobremesa ficou bem bonitinha, né não, Verena?)

E tem mais. Por incrível que pareça, o Mingão repetiu!!

Saideira da refeição: se vocês tiverem tempo para fazer, pode ser feito dias antes…vale a pena! Essas tirinhas cítricas são uma delícia acompanhando café, licor e conhaque.  Eu diria que até na substituição daquele docinho depois do jantar…já que são irresistíveis.  Voam do vidro sozinhas. (um conselho: façam!)

Tiras cristalizadas de cítricos
Ingredientes – a proporção que eu achei melhor  é 1: 1 1/2 (laranja:açúcar) ou seja, 1 medida de cascas de tangerina ou mexericas (com ponkans não gostei…) e 1  ½  medidas de açúcar1). (a Dé fez com morcoti e esta receita é surpreendente.) 
Lave bem as tangerinas (mexericas…), seque e esprema no espremedor de cítricos. Isso fará com que a polpa saia completamente.  Corte em 4 pedaços. Fatie a casca finamente como julienne.

Escalde as cascas em água fervente por 30 segundos. Enxague e deixe de molho em água fria por uma noite ou por 8 horas no mínimo.
Escorra a água, transfira as cascas para uma panela, acrescente o açúcar e leve ao fogo médio, mexendo até cristalizar. Aqui é o pulo do gato: o açúcar vai espumar e derreter, vai demorar uns 15 minutos mais ou menos. Não desanime… De repente vai cristalizar. Desligue e coloque numa assadeira espalhando bem. (não desanimamos. E eu vi a transformação!)

Espere esfriar e embale em saquinhos ou coloque em recipientes fechados. (o subproduto, o açúcar “morcotado” também é uma beleza.)

Sirva com o café ou como um mimo após o jantar /almoço! (fiz uma breve alteração e servi as casquinhas com um Marc vindo diretamente da Provence. Todo mundo achou o bicho um verdadeiro thinner)

Bom, gratíssimo, Verena. Se o  objetivo era fazer com que nos sentíssemos na sua casa, ele foi totalmente alcançado. Tudo esteve perfeito e o clima foi o mais confortável possível.

Eis a opinião dos adoradores de sorvetes (da  dupla Verena/Ferrari):

Mangiamos, mangiamos e nos fez muito bem! (Edu)
Delícias de cabo a rabo (e sem doer). (Déo)
Verena is beautifull! (Mingão)

E além de tudo, ainda acrescentamos um montão de coisas aos nosso menu. O goulash, o sorvete, as casquinhas, enfim, tudo foi uma verdadeira experiência. Foi uma pena a Verena e a família não poderem vir até aqui! Se bem que, no formato que ela idealizou, nós é que acabamos nos transportando pra casa dela!!

Seguem as nossas famosas flores virtuais que desta vez não são flores frescas, mas sim, lavandas e macelas vindas diretamente da Provence e das Minas Gerais. Mais lúdico, impossível. E melhor, devem combinar bem com algum sorvete, né Verena?

Tchau! E até o próximo!

Que será com o Alessander do Cuecas na Cozinha (sim , este foi adiado). Faremos uma party com as receitas ecumênicas do livro dele, Escola de Maridos e Afins. Aguardem.

.

 

Anúncios

16 Responses to “29º Inter Blogs do DCPV – Verena e o Mangia, Mangia che te fa bene”


  1. 1 Eymard agosto 10, 2010 às 7:38 am

    Eduuuuu, Verena é sensacional! E vcs uns descobridores dos 7 mares. Esse menu é de comer de joelhos e alma na mao. Essas berinjelas devem ser tudo de bom e ainda mais. Porisso sumiram, claro…depois de um menu desses tinha que sumir (feito as cobras ou os ursos).

  2. 2 Eymard agosto 10, 2010 às 7:41 am

    E o tartetartin de banana com sorvete de especiarias???? Que combinaçao perfeita! A ferrari sorriu e bateu feliz!!!!

  3. 3 Nana agosto 10, 2010 às 7:55 am

    uiii adorei a participação da Ve, ela é uma pessoa linda para se conhecer e já conheci!!!
    Vocês precisam fazer o bolo de banana dela, precisam sim.
    Bjss

  4. 4 Mari Campos agosto 10, 2010 às 8:39 am

    O que eu mais gosto de entrar no DCPV eh que, nao importa o assunto ou tema, eh sempre uma explosao de cores tao grande nas imagens que da ate pra sentir daqui o cheirinho…. :mrgreen:

  5. 5 Verena agosto 10, 2010 às 9:00 am

    Edu, quase que nem aguentei para vir logo aqui ler as impressões da confraria sobre o IB do Mangia! Deixei o pequeno na escola e subi correndo para ligar o PC.
    You made my day! Acho que não tem outra coisa para falar…pensei durante muito tempo em várias possibilidades de menu que expressariam o que gosto de fazer e comer. Há outras tantas delícias que gostaria de lhes apresentar, mas acho que esse menu ficou bem ao meu gosto, tenho certeza de que sentiram-se envolvidos no perfume, sabor e energia que mandei daqui.
    Tudo ficou lindo, a apresentação muito mais caprichada do que a minha…e as alterações que fez super acertadas.
    Obrigada pelo carinho e pela oportunidade de lhes fazer esse carinho.
    Um lindo dia para todos! Estou sorrindo sem parar!

  6. 6 Luciana Betenson agosto 10, 2010 às 9:18 am

    Edu e Verena, parabéns!! Adorei tudo, fiquei com vontade louca desta sobremesa. Um beijo,

  7. 7 Ameixinha agosto 10, 2010 às 9:40 am

    Vidrei na beringela, que requinte, que delícia, que coisa saborosa 🙂 Parabéns a Verena que é uma super querida cujo blog é sempre uma inspiração!

  8. 8 Sueli OVB agosto 10, 2010 às 11:55 am

    VE-RE-NA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Que coisa mais sensacional!
    Amei o seu menu! Adoro berinjela, de todas as formas, cores e tipos e essa sua receita já está devidamente anotada.
    Sorvete com tortinha??????????????????? Como gosto!
    Parabéns, eu sairia da mesa em estado de graça depois de todas essas delícias. E o drink? Pura explosão de cor, que deve ter um sabor todo especial.
    Que venha mais Verena!

    EDU,

    Falar do carinho, das fotos e da apresentação de tudo já está virando lugar comum. Mas que fotos! Que decoração!
    Beijos, queridos.

  9. 9 Madá agosto 10, 2010 às 12:14 pm

    Edu e Verena, parabens !!!
    Dá vontade de ir correndo pra cozinha e tentar reproduzir tudo!!

    Que máximo essa tatin de banana e as tirinhas cítricas !!!
    A viagem a Provence veio bem a calhar. Esse Marc fechou com chave de ouro.

    Dé as fotos lindas e didáticas, muito bom …

  10. 10 Folhas de Oliva agosto 11, 2010 às 1:20 pm

    Prezados Senhores (as), boa tarde! Realmente aqui encontrei dicas valiosas, simplesmente amei!! Estão de PARABÉNS!!
    Gostaria de compartilhar com todos uma linha de Cachaça exclusiva, armazenada na madeira da oliveira. O sabor da Cachaça Folhas de Oliva é único e nos remete a um tom herbáceo e delicado, lembrando o aroma de bosques silvestres e frutas verdes, sem perder a autenticidade da cachaça do Brasil. Temos o primeiro Licor no mundo feito com as folhas da oliveira, licor este produzido com folhas orgânicas, temos o primeiro olival da América com Certificado Orgânico. Conheça essas novidades e outras mais em nosso site: http://www.folhasdeoliva.com.br. Um forte abraço.

  11. 11 eduluz agosto 13, 2010 às 12:57 pm

    Sócio Eymard, a Ferrari só bate sorvetes da Verena!
    O menu foi demais e melhor, todo o clima projetado pela Verena se realizou.

    Nana, vou pedir a receita. Não esqueçamos que o seu IB também foi muito especial.

    Mari, imagine estão degustar estes cheiros.

    Verena, você acertou em cheio: perfume, sabor e energia foi o que mais tivemos por aqui. E comemos muito!! 🙂
    Também sorrimos bastante e foi um prazer “executar” o seu menu.

    Luciana, também adoramos. E a sua hora está chegando!! rsrs

    Ameixa, parece que a berinjela foi unaninemente a estrela da noite. Mas devo confessar que adoramos o Goulash. A Dé o colocou mesmo no nosso cardápio!

    Sueli, Su-e-li, o sorvete é demais.
    O que foi duro, foi tirar todo mundo da mesa!! rsrs

    Mad´´a, reproduza. Melhor, quando estiver por aqui, nos avise.
    Como sempre, você foi ao ponto: as tiras cítricas são excelentes.
    A Dé agradece.

    Folha de Oliva, se quiser enviar uma garrafinha da “marrvada” estamos a disposição pra fazer um test drive (muito mais test do que drive!).

    Abs mangiadores pra todos.

  12. 12 Trembom agosto 15, 2010 às 5:08 am

    Olha, vim aqui por recomendação da Ver. Achei a idéia do evento bem bacana.E que ótimo como tudo foi traduzido aqui. carinhosamente. A gente quase se sente na mesa, compartilhando de tudo com vocês.Parabéns a todos vocês pela iniciativa, execução e criatividade.

  13. 13 Téia agosto 15, 2010 às 9:31 pm

    QUE DUPLA!!! VERENA E EDU!!! NOTA DEZ!!! Parabéns ao dois, o menu ficou mesmo perfeito, e a confecção captou o espírito da Vê, que é maravilhosa. Edu, esta brincadeira que vocês fazem é incrível, como disse lá no Mangia, é uma homenagem linda e recíproca. Bj grande a todos. Téia.

  14. 14 eduluz agosto 19, 2010 às 12:50 pm

    Trembom, gratíssimo. E se quiser participar, é só avisar!
    Teia, muito obrigado. O convite também é extensivo a você. A ideía de tudo é além de nos divertirmos, aproximar um pouco mais este mundinho cibernético tão individual. Acho que está dando certo!

    Abs a todas.


  1. 1 O Mangia no IB do Da cachaça pro vinho « Mangia che te fa bene Trackback em agosto 10, 2010 às 9:12 am
  2. 2 Alma em festa « Mangia che te fa bene Trackback em agosto 25, 2010 às 11:08 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 643 outros seguidores

Blog Stats

  • 1,350,096 hits
agosto 2010
S T Q Q S S D
« jul   set »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: