Arquivo para 10 de setembro de 2010

Provence – huitième jour – a procura da lavanda perfeita junto com o Pablo Picasso

11/07/2010

Provence – Huitième Jour –  A procura da lavanda perfeita junto com o Pablo Picasso.

Mais um dia na bela Provence.

E este incorporaria definitivamente um quarto elemento à família. A Maria do GPS, a grande figura que sempre nos manda virar “na segunda na rotunda”. Pra quem não sabe, rotunda é uma rotatória.

O programa seria caçarmos as lavandas. Ou melhor, os campos de lavanda já que estamos em plena safra daquelas magnéticas flores. Saímos cedo, mas antes tomamos café em Gordes.

E com um tempo pra passar no marchezinho e abastecermos os olhos com tomates de todos os tipos e cores, …

…vagens malucas, …

… pimentas ardidas …

… e a clara intenção de levar pelo menos uma destas cabeças de alho pra grande Ferraz de Vasconcelos.

Logo após, uma visita na mais manjada das localidades lavandísticas do pedaço: a Abbaye Notre-Dame de Sénanque, que fica bem perto  de Gordes.

Ela é uma abadia bem bonita e um ponto turístico dos mais “crawdeados”. Confesso que esperávamos um pouco mais das lavandas que não estavam totalmente roxas.  Já a arquitetura do prédio é de impressionar.

Dali fomos pra Saignon. Dizem que a região próxima a ela é profícua nas flores típicas da Provence.

Achamos e elas eram bem bonitas,…

…, mas ainda não eram as que imaginávamos.

Enquanto isso, víamos substitutos à altura e tão encantadores quanto elas: os girassóis que também estão florindo nesta época em praticamente todos os cantos desta região.

Através duma dica da Rachel Verano, reservei pela internet entradas prum passeio guiado pelo Chateau de Vauvenargues

Mais uma cidade bonitinha (a quantidade delas por aqui é inimaginável) e próxima a Aix (é, andamos bastante). Ou seja, rodamos pra chuchu  e a Maria GPS quebrou altos galhos.

O Castelo é lindíssimo e tem uma particularidade: é do Pablo Picasso. Ele morou e criou um montão de obras por lá no período de 1959 a 1961,

Inicialmente fiquei bastante contrariado por não permitirem fotos, mas após ao final do tour, concordei. Afinal de contas, é muito mais interessante prestar atenção em tudo o que  a guia fala (e neste caso,  o nosso tradutor simultâneo da marca Renata funcionou muito bem) do que perder alguma coisa com focos e enquadramentos.

Sobrou um registro fantástico de dados sobre o Pablito. A sua mais completa  admiração por Cézanne; o seu processo criativo; a sua maluquice; o seu jeito de viver a vida da melhor maneira; a sua intensidade em tudo o que fazia  e a certeza que jamais veremos/leremos alguma coisa sobre ele sem nos interessarmos muito mais.

Além da arquitetura do castelo que é admirável e de todas as obras de arte que ele criou e que estão por lá. E tem  mais: o banheiro é incrível (com medidas desproporcionais. Parece que você está num daqueles sonhos malucos.) e conta com uma obra exclusiva, já que ele cismou com um revestimento de cimento que estava sendo feito e pintou sobre ele na hora da sua execução e antes da secagem! Ou seja, a parede vale milhões!

Comemos alguma coisa rapidamente por lá mesmo (paninis, água e cerveja) e resolvemos dar um pulo em Valensole.

Também era longe, mas queríamos ver a quantas andava  a verdadeira floração das lavandas.

Partimos pra lá com uma imagem montada e qual não foi a nossa surpresa ao avistarmos a dimensão de tudo.

São campos e campos e mais campos e tudo te deixa mais do que emocionado.

Resolvemos procurar por fazendas mais bem aparelhadas e nos embrenhamos pelas estradinhas (grato, Maria).

Fomos rapidamente recompensados pois avistamos plantações perfeitas e extremamente bem cuidadas.

Até a tal clássica foto com a árvore no meio delas foi possível fazer.

E a da família também! Fala a verdade, é ou não é o mais belo  campo de lavandas e luzes?

Uma verdadeira covardia! Deftig, schoon, skøn, kaunis, beau,  gyönyörû, indah, uruwashii, formosus, прекрасный, bello, zuri, vacker. Enfim, belíssimo.

No caminho da volta, conhecemos brevemente Lacoste. Chegamos, vimos e fomos embora.

O nosso dia estava mais do que ganho e resolvemos ficar no hotel tomando um belo champanhe (na terra deles), comendo um queijo comprado na feira (uma especialidade deles) e assistindo a Espanha ser campeã do mundo de futebol (uma especialidade nossa).

Nada mal, né não?
Au revoir. E até Chateauneuf du Pape.

.

Anúncios

É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 658 outros seguidores

Posts recentes

Comentários

Blog Stats

  • 1.425.470 hits
setembro 2010
S T Q Q S S D
« ago   out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios