Arquivo para 16 de setembro de 2010

provence – neuvième jour – o novo castelo do papa

12/07/2010

Provence – Neuvième Jour  – O Novo Castelo do Papa.

Quando eu vi que Chateauneuf du Pape era perto de Avignon, não pensei duas vezes em incluir uma visita à cidade no nosso roteiro.

E hoje era o dia!

Antes disso, conhecemos o Musée de la Lavande, que fica em Coustellet e que além  de informações interessantes sobre a bela e perfumada flor, ainda tem a melhor loja com produtos derivados dela e que é de fazer você pensar em jogar a tua franquia de malas nas pedras. Cremes, sementes culinárias, sabonetes, shampoos, sachês. Eles tem até pés de lavandas!

E lá você fica sabendo que as lavandas originais tem uma flor em cada ramo e as lavandins (que são as mais abundantes) tem mais do que uma.

Aproveitamos e demos mais uma paquerada em Isle sur la Sorgue já que a Re ainda não conhecia (bela desculpa!)

É realmente um lugar agradável e bonito.

Definitivamente caiu nas graças da família. É candidato sério a ser a sede provençal do DCPV. A Dé indicou! rs

Até que seria bem fácil viver por lá, né não? Quem sabe até aprenderíamos a jogar Boules, a quase bocha.

De lá, rumamos direto pra Chateauneuf.

Meia hora depois, estávamos numa área com uma paisagem surpreendente e com uma quantidade absurda de vinhedos/vinícolas conhecidas.

No caminho, conhecemos o Bernard Castelain, um grande chocolatier e que tem uma variada loja gourmand.

Compramos algumas coisinhas (chocolates, vinhos, doces) e fomos definitivamente pra Chateauneuf du Pape, que foi denominada desta maneira por ser justamente o lugar onde o Papa (que tinha se mudado pra Avignon) ia nos seus dias de lazer tomar uns vinhozinhos da melhor qualidade.

Começamos passeando pelo centro da vila. Que como todas na Provence, era muito bonita, com lugares fantásticos e extremamente vinhática.

Resolvemos almoçar por lá mesmo, no restaurante La Mule du Pape que oferecia uma comida simples, que neste caso não é pouca coisa.

Tomamos um rosé provençal  e providencialmente refrescante.

Comemos saladas, omeletes, …

 … e uma formule (pra mim) com uma salada de batatas como entrada, …

 … e carne de porco e moules (de novo!) com um denso molho atomatado.  Terra e mar em plena harmonia!!

Passamos ainda pelo Musée du Vin, meio meia-boca, mas mesmo assim interessante e voltamos pra nossa região.

Antes de voltarmos, conhecemos o marco zero da cidade, o verdadeiro Castelo Novo do Papa. Não está tão novo assim, mas …

Próxima parada?

Ménerbes, retratada tão bem pelo Peter Mayle e próxima ao Le Musée du Tire-Bouchon, o famoso Saca-Rolhas.

Taí uma visita curiosa, instrutiva e bacana.

Às vezes, sacana.
São vários tipos de saca-rolhas expostos cronologicamente  e esclarecendo a evolução deste tão precioso apetrecho.

O tour ainda dá direito a conhecer a vinícola e como os vinhos são envasados além da passagem pela cave onde eles repousam. Impossível não comprar alguns deles.

Voltamos por Bonnieux (eu juro que tentei achar a placa do filme Um Bom Ano (A Good Year). Quem assistiu e leu o livro, concorda comigo que o filme, apesar das imagens fantásticas, resultou numa bomba! O Russel Crowe está mais canastrão do que nunca!)

Informamos a Maria (a voz portuguesa do GPS) que queríamos ir ao hotel por um caminho turístico e ela nos brindou com mais uma verdadeira demonstração da pujança provençal.

Após andarmos embrenhados no mato por uns 30 minutos, nos vimos no meio de um montão de árvores bonitas.

Era um tremendo cerejal!

É claro que tiramos um  montão de fotos. E  mais claro que ainda que aproveitamos pra pedir emprestado um  montão de cerejas e… comemos todas.

Doces ao extremo e com a sensação de que o proibido é mais gostoso mesmo.

Chegamos ao hotel, nos trocamos (ei, tomamos banho  também) e fomos jantar em Gordes.

Mais uma vez a história das reservas se repetiu. Não tínhamos feito e após perambularmos por alguns restaurantes, conseguimos uma mesinha no Le Provençal, quase uma pizzaria.

O curioso é que o lugar é de um asiático (daí a transgressão das regras) e ele te obriga a pedir pelo menos um prato pra cada adulto.

Duas pizzas e uma tremenda salada depois, estávamos saciados e prontos pra dormir.

Ao som dos cigarras (eu já falei do barulho altíssimo que elas fazem?) e com um céu lindíssimo.

Dia perfeito. Na verdade, faltou visitar o Museu da Taça de Cristal se ele existisse (taí uma boa idéia prum novo negócio, sócio) já que tínhamos ido no de Vinhos e no de Saca Rolhas!.

Au revoir. Amanhã passamos por Aix en Provence, almoçamos com a Rachel Verano e o Marco e chegamos a Nice. É dia de show da Pink.

Uhu!!

.

Anúncios

É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 658 outros seguidores

Posts recentes

Comentários

Blog Stats

  • 1.425.746 hits
setembro 2010
S T Q Q S S D
« ago   out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios