piemonte – primo giorno – ô dia agitado, sô: turim, combal.zero, eataly…

29/10/10

Piemonte – Primo Giorno  – Ô dia agitado, sô: Turim, Combal.Zero, Eataly…

Este foi um daqueles primeiros dias de viagem pra não esquecer.

Encontramos com o sócio e a esposa, a Lourdes em Cumbica e seguimos pro nosso destino.

Vôo sossegado da TAM e chegamos tranquilamente a Milão. Pegamos os carros (grato Europcar pelos upgrades) e rumamos diretamente pra Turim.

Na verdade, aproveitamos pra dar uma parada em Vercelli, uma cidade muito conhecida pelos apreciadores de risotto já que é lá que a maioria dos grãos são cultivados.

O caminho todo foi uma sucessão de “olha aquilo” e “veja isso”.

Afinal de contas, estamos em pleno outono o que significa folhas nos mais variados tons.

Chegamos  por volta das 14:30 hs e consequentemente, encontramos a maioria dos restaurantes fechados.

Só nos restou apelar e almoçar no único café aberto, o Leòn.
Dois risottos, duas cotolettas (acho que da Sadia) e quatro arrependimentos depois, estávamos rumando definitivamente pra  Turim.

Chegamos ao hotel Le Méridien Turin Art+Tech (um achado do Eymard), fizemos o check-in e  confirmamos que a área em que o hotel se localiza (Lingotto) é uma verdadeira maravilha pois além dum montão de atrações, ela tem a mãe dos sex shops, o Eataly.

 

                                             

Trata-se dum estabelecimento espetacular com o máximo de ingredientes  fantásticos  que você possa imaginar e melhor, com aquele clima que só a tutela do Slow Food poderia  chancelar.

Vimos a loja muito rapidamente (é claro que voltaremos) e fomos nos trocar pra primeira grande refeição da viagem.

Seria no Combal.Zero do genial chef  Davide Scabin , uma figuraça da cozinha italiana. O restaurante fica em Rivoli e numa região lindíssima.

Dá pra imaginar o seguinte cenário: um castelo no topo da montanha que é um museu de arte contemporânea?

               

Chegamos atrasados por culpa duma obstrução de trânsito e percebemos  a organização que um estabelecimento deste nível tem que ter.

Ele é surpreendentemente grande e absolutamente espetacular.

Olhamos tudo e nos encaminhamos pra nossa mesa que era a mais central de todo o restaurante.

Demos uma bela passeada pelo menu tomando um champagne (nada como brindar ao início duma viagem) e partimos pro “sacrifício”.

A Dé e a Lourdes escolheram à la carte. Eu e o Eymard fomos diretamente no degustação, o que significava 10 pratos.

Como sempre, amuses foram servidos e estes além de bonitos e plásticos eram deliciosos. Constavam de várias versões de salumi imperdíveis.

Conversamos e rimos muito. Enquanto isso, os pratos começaram a chegar. Albese di merluzzo com pomodoro cuore di bue alla birra. Isto mesmo, cerveja das encorpadas compunha o molho e nos foi servida pra acompanhar.

Seguiu-se ostriche al lemongrass e peperoncino, ananás marinato, uma epopéia de frutos do mar em que parecia que se estava ingerindo um pouco de água salgada. Perfeito!

Mais um das profundezas: impettata de seppie, capesante e polpo alla Luciana ou seja, lula, viera e o polvo mais crocante e com sabor diferente que já comi na vida.

Seguiram-se, matrioska di tropea, uma cebola roxa desconstruída onde entre cada camada foi colocada uma especiaria e ela foi remontada logo após cozida, …

macedônia di pasta alle cinque espécie e bisque d`astice (uma mistura de massas dos mais variados tipos e cozidas al dente em caldos de especiarias),…

foie gras d`oca poché, shitake, pak choi, dashi, língua, emulsione di olio extravergine di oliva (uma mistura asiática intrigante e instigante), …

maialino ao caffe (um porquinho gordo com um molho e uma crosta de café), …

… e a o que seria a consagração da noite: a patata horizontale. 🙂

Só o teaser do prato já valeria a visita.

São 6 formas de apresentação do vegetal adorado por todos (e especialmente pela família). Creme parmantier, carbone, gnocchi, cruda, buccia fritta e “casey”purê. Tudo muito saboroso e ficamos, eu e o Eymard, passando pedaços  das iguarias pras nossas mulheres.

Enquanto isso elas já tinham comido os pratos delas: ambas pediram um gazpacho que estava sublime, …

…, a Dé foi de maccheroni, quase um suflê de queijo parmeggiano 16 anos que mais parecia literalmente uma obra de arte (mesmo porque foi servido num quadro) …

… e a Lourdes experimentou um legítimo risotto ao limone com farofa de noz pecan.

Ufa! E ainda tínhamos as sobremesas: fusiones a freddo, uma salada de frutas com um sorbet na sua base que reagiria quimicamente com a adição de água com gás e …

… um microparfait di cioccolato bianco, salsa al cioccolato fondente 70% guanaja.

A Dé pediu um maccheroni souflé, zuppa di gelato alle noci pecan caramellate, arancio.

E a Lourdes um parfait au grand marnier, coulis di cachi.

Acrescentando-se uma torre de trufas (as de chocolate) foi covardia.

Tudo absolutamente perfeito.

Conseguiu ficar mais ainda quando fomos convidados a conhecer toda a cozinha do Combal e melhor, conversar com o chef e a simpática Manuela.

Sentamos numa mesa lá dentro, tomamos um drinque que nos foi oferecido (vodka, água tônica e rodelas de limão) e a surpresa maior foi perceber que o chef estava interessado em saber não somente como foi o nosso jantar além de nos perguntar quais os dois pratos do menu não seriam servidos se nós fôssemos os chefes!
Também perguntou quais os dois pratos que faríamos em qualquer hipótese. Ou seja, quais foram imperdíveis na nossa opinião.
Muito interessante e difícil de se ver uma atitude dessas por aí!

Ainda ganhamos um brinde, uma lata personalizada de molho de tomate com a assinatura do Davide e relativa ao melhor prato da noite.

Não é por acaso que o Combal está entre os 50 melhores restaurantes do mundo.

Ah! A Dé e o Eymard tomaram uma xícara daquele café, o Kopi Luwak, o que passa pela digestão do animal. Resultado?
15 Euros a menos em cada uma das nossas carteiras e risadas aos montes.

                

Era quase 3:00 hs. Frio, caminho de volta pro hotel e uma boa noite de sono.

Prum primeiro meio-dia de viagem estava mais do que satisfatório.

Arrivederci. Amanhã passearemos por Turim.

 .

Anúncios

21 Responses to “piemonte – primo giorno – ô dia agitado, sô: turim, combal.zero, eataly…”


  1. 1 eymard novembro 16, 2010 às 9:06 am

    Putz…nada como acordar numa terça feira como se tivesse despertando, de novo, no Malpensa…..que dia!!! Que dia!!! Que viagem incrivel, Maravilhosa! E que grandes, enormes companheiros que voces sao!
    Vou voltar pra comentar detalhadamente. Por enquanto só digo que o Combal é imperdivel!

  2. 2 Adriana Pessoa novembro 16, 2010 às 12:51 pm

    Que turma boa!
    E somente isso já torna a viagem um sucesso.
    Aguardo a continuação!
    Abraços.

  3. 3 Sueli OVB novembro 16, 2010 às 1:36 pm

    Amigos queridos,
    Que espetáculo!!!!!!!
    Contado já tinha sido divino, ver aqui o resultado de tudo é melhor ainda. Dia perfeito, sem dúvida alguma, e experiências para lá de sublimes.
    Esse “quadro” que foi servido à Dé é no mínimo de grande criatividade. A patata horizontale é “algo” e a torre de trufas (que não são as veras), fantástica.
    Depois disso tudo acho que dormir foi um pouco difícil.
    Estou ansiosa e curiosa para ver o que ainda vem dessa magnífica viagem que vocês fizeram.
    Ah, o almoço faz parte, claro, do lado folclórico e divertido da vida!
    Beijos

  4. 4 Valéria V. novembro 16, 2010 às 2:54 pm

    Oi Edu e Eymard!
    Se o ínicio da viagem foi assim, imagine o que nos espera!
    Quanto a experiência gastronômica no Combal, foi uma mistura de manjar dos deuses e festa de Babette. Divina! A narrativa como sempre muito espirituosa…

  5. 5 Beth novembro 16, 2010 às 3:34 pm

    Nossa!
    Quase perdi o fôlego sé de olhar para tantas maravilhas!
    Adorei o “gostinho de água do mar” que veio junto com seus frutos…
    Se esse é o começo da viagem de vcs eu já estou imaginando o resto!
    Abs.

  6. 6 HELIO JR novembro 16, 2010 às 5:43 pm

    EDU E EYMARD

    Belíssima viagem!
    Que trupe! Parabéns!

    Ah! Vejo que minha velha nona manteve a tradição, mesmo sendo obrigada a deixar de lado parte de sua cultura nos anos difíceis das guerras. Ela reduzia cerveja com açucar até se transformar numa bela calda a fim de ser colocado um filete sobre o risoto de queijo de cabra. Era comida especial, para aqueles que estavam se recuperando de alguma enfermidade…

  7. 7 jorge fortunato novembro 16, 2010 às 5:57 pm

    Edu e Eymard
    Que viagem! Viajar, Comer, papear… vocês rezaram?…rs
    Fiquei aqui cheio de água na boca, imaginando todos esses sabores.
    Aguardo urgente o próximo capítulo.
    Abraços

  8. 8 Jalu novembro 16, 2010 às 6:09 pm

    Foram quantos dias de viagem?

  9. 9 Lucia C novembro 16, 2010 às 6:13 pm

    Edu&Dé,Eymar&Lourdes
    primeiro dia de viagem e que beleza!
    Espero ansiosa a continuação desta reportagem deliciosa.

  10. 10 Madá novembro 16, 2010 às 6:30 pm

    Que apresentação !!
    O visual criativo e convidativo dos pratos surpreende.
    Achei o máximo a aproximação do chefe ! Que oportunidade única ! É como se vcs estivessem ido ao camarim do artista com acesso exclusivo !
    Rumo às trufas frescas brancas !

  11. 11 eymard novembro 16, 2010 às 7:21 pm

    Tentei esperar o Edu responder…segurei os dedos…mas ja que sou socio, vou desfrutar da sociedade (rs).
    1 – Davide Scabin faz jus ao nome e as estrelas que conquistou. Tudo lá é perfeito. Provoca todos os sentidos: visao, olfato, tato, paladar. O menu, impecavel. Os vinhos para acompanhar: perfeita seduçao. Quando nos perguntou que pratos tiraríamos do menu degustacao, foi dificil responder. Respondi que tiraria o foie com shitake, etc…Sem duvida o mais “grasso”. Talvez o Maialino (pelo mesmo motivo). Mas depois fiquei pensando que o chef tem como proposta oferecer aos “comensais” experiencia diversificada. Do levissimo ao pesado. Da textura mais fina, a mais rustica. Do mar (e, Edu, vce tem razao, era como se tivessemos comendo o mar com o ostriche al lemongrass e peperoncino, ananás marinato) a terra (as batatas).
    2- O Piemonte nao é um destino facil (tem pouquissimas referencias em livros e revistas). Talvez por isso fique ainda mais interessante. O jeito do Edu escrever o montar os posts é um diferencial para que todos possam fazer as suas proprias escolhas nas proximas viagens.
    3 – Adriana, Sueli, Valeria, Beth, Helio Jr, LuciaC, Madá: Realmente as companhias foram perfeitas! Nenhum atrito. Foi só diversao! Descobrimos que fomos amigos, os 4, desde criancinhas. E nem sabiamos!
    4 – Jorge: rezamos! Acendemos velas. Fomos até numa sinagoga. Acompanhe que voce vera tudo isso por aqui!
    5 – Jalu: foram….bem, vou deixar para o Edu responder. Afinal, sou socio minoritário (rs).

  12. 12 Ana novembro 16, 2010 às 7:26 pm

    Edu, Eymard
    Fiquei lendo e sonhando…
    Aguardo ansiosamente os próximos posts.

  13. 13 eymard novembro 16, 2010 às 7:46 pm

    …E os Grissini, Edu? Nem falamos dos grissini. No top 10 do “Micheluz” Grissini, o do Davide merece destaque. Parecia um grissini de pao de queijo. Indescritivel. Um espetáculo. Estávamos só no começo e nao tivemos coragem de pedir para levar para casa. Mas que deu vontade, ah deu! Ainda teremos muitos grissinis pela frente.

  14. 14 Maria Angela Loguercio Bouskela novembro 16, 2010 às 8:17 pm

    Zeymard, realmente inspiradora esta viagem a Piemonte! Ouça isto: sou sua unica irma, mesmo pai e mae e criaçao; workaholic e ainda vivendo em washington dc, recentemente, cheguei a pensar que a vida seria mais fácil com 3 pastilhas vitaminadas ao dia, que garantissem saúde e mais tempo pra fazer outras coisas, diferentes de comer e beber. Definitivamente, Piemonte será a cura para este delírio insano. Voces me convenceram. Vou programar. Maria Angela

  15. 15 KATIA MATOS novembro 17, 2010 às 4:14 pm

    Gente que jantar fantástico; foi uma orgia gastronômica!!!!!

  16. 16 Ameixinha novembro 17, 2010 às 5:29 pm

    Só os cafés foram 15 euros? Imagino o resto da conta he he
    Mas deve ter valido bem a pena. Adorei as batatinhas, que forma super original de servir o tubérculo 😉

  17. 17 eduluz novembro 18, 2010 às 11:33 am

    Sócio, o comentário é recíproco. É bom recordar tudo, né não?

    Adriana, a turma foi excelente. Tanto quanto o tour trufado.

    Sueli, cá pra nós, eu achei o quadro bem brega! rsrs
    Mas concordo plenamente com a batata horizontal (que pelo que ficamos sabendo, significa uma outra coisa).
    Já o almoço ruim certamente ficou marcado numa viagem onde só tivemos refeições de primeiríssima.

    Valeria V, acertou. E um pouco de laboratório de cientista maluco também.

    Beth, era isto mesmo: pura água do mar.
    E de preferência, de Cinqueterre.

    Helio JR, a tua vovó estava mais do que certa. Esta redução de cerveja é pra se fazer em casa.

    Jorge, rezamos a cada refeição, a cada conversa animada, a cada vez que víamos o prazer dos italianos e o nosso em degustar uma bela refeição. Ou seja, esta viagem foi uma grande oração.

    Jalu, foram 10 dias. 2 em Turim, 5 no Piemonte e 3 em Milão.
    E um melhor do que o outro.

    Lucia C, pode esperar pois os relatos/fotos estão muito bons (modéstia? Eu? 🙂 )

    Madá, também achamos demais não só a presença do Davide como e principalmente, o interesse dele em saber a nossa opinião.

    Eymard, pode responder a vontade. Sociedade é isso! rs
    Bom o teaser da Sinagoga Piemontesa!

    Ana, incrível, mas toda vez que eu leio, também sonho! rsrs

    Sócio, grissini são a nossa perdição. E você está certo: no quesito ” fofinho e parecido com biscoito de polvilho” o do Combal foi o melhor.

    Mária Angela, irmã do sócio, vitamina? Vá pro Piemonte logo! rsrs

    Kátia, quase.

    Ameixa, isto mesmo, 15 Euros. Valeu a pena e é claro que foi caro ( arefeição mais cara da viagem, cerca de 180 Euros por pessoa).

    Abs trufados a todos.

  18. 19 eduluz novembro 25, 2010 às 1:27 pm

    Chopp, sem muito colarinho, por favor! 🙂

    Abs trufados e gelados.


  1. 1 dcpv – piemonte – nonno giorno – o reencontro com velhos amigos (maria, franco e leonardo) « Da cachaça pro vinho Trackback em fevereiro 5, 2011 às 8:14 am
  2. 2 dcpv – il diario di eataly « da cachaça pro vinho Trackback em maio 10, 2011 às 6:45 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.




É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 662 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.415.184 hits
novembro 2010
S T Q Q S S D
« out   dez »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: