dcpv – scrap-almoço no beco do bartô II, o retorno

scrap??
16/03/11

Scrap-almoço no Beco do Bartô II, o retorno.

Nota da Redação – Aproveitando a onda de remakes (vide Ti-ti-ti, filmes em geral e até conjuntos), eu também surfei. Publiquei originalmente este post há pouco mais de dois anos (em 18/04/09) e agora, tendo a oportunidade de refazer este passeio na praia, volto a postar com as devidas atualizações.

Não sei se todo mundo sabe, mas a Dé é uma aficionada por scrapbook.

Eis o depoimento dela sobre o que é scrap (já que somos íntimos,vamos chamá-lo assim) :

“Já fazia um tempo que eu andava a procura de um hobby. Minha família sempre foi muito esportista, mas definitivamente eu não nasci pro esporte. Sempre me machuco!
O Edu sempre foi muito ligado a leitura de jornais, revistas, listas telefônicas e afins. Um dia ele veio com uma reportagem sobre scrapbooking e observou como tudo parecia com os nossos hábitos de trazer coisas de viagens (tickets, folhas, chaves de hotel, etc).
Comecei a pesquisar sobre o assunto e descobri a Pedaços. Fiz uma aula e pronto! Encontrei um hobby onde eu poderia organizar as fotos e acessórios de viagem, usar e abusar de materiais e colocar o meu lado artístico pra trabalhar. Sempre com um resultado encantador, diferente e divertido.
A cada trabalho feito e deve-se registrar que não é somente em álbuns de viagem que se utiliza esta técnica, a sensação é que se constrói um livro de memórias onde cada vez que se lê/vê, tem-se uma visão diferente e todos podem participar da viagem conosco.
O mais interessante é que você pode montar as suas páginas com um estilo pessoal e não existe o certo ou errado.
Depois de olhar pras fotos; fatos e acontecimentos mudam o jeito de ver. Na montagem das coisas mais simples do dia-a-dia e até na harmonização das cores das roupas na hora de se vestir, o formato é de uma composição de scrap.
Agora, o scrapbooking já é, pra mim, um estilo de vida !”

Pois pra mim o scrap é simplesmente a melhor maneira de juntar todas as coisas que você faz numa viagem: lembranças, mancadas, boas comidas, ótimos passeios, experiências de todas os níveis, grandes refeições, etc. Enfim, é tudo aquilo que você necessita pra eternizar aqueles momentos já que além de ser uma tremenda releitura, também é uma bela forma de mostrar a viagem pra outras pessoas sem que elas durmam/finjam que gostaram! 🙂
Onde iríamos guardar um legítimo espinho dum porco cheio deles?

  

Eis alguns exemplos de  páginas que compõe os álbuns de scrap que a Dé fez sobre as nossas viagens (e são muitos):


Esta é sobre o Caminito. Não é o próprio??

DSC08628-2
Esta é sobre o Toronto Music Garden. Lá tem cada flor !! 
 
DSC08672-2
É claro que não poderia faltar a italiana Fontana di Trevi.  Prego!
 

Esta foi sobre um pequeno golpe que sofremos dum paquistanês (que era um bom fotógrafo): a rosa custou caro, mas nuca será esquecida.
 


Passeios peruanos serão lembrados eternamente.
 

Já esta é sobre os magníficos jardins do
Butchart Gardens, na Victoria Island no Canadá. 
 

Como esquecer do sex shop
La Boqueria em Barcelona?
 

Sabe que tivemos vontade de fazer cócegas na barriguinha do gatão?? rs
 

Nesta nos sentimos o próprio
Indiana Jones
 

Pagar mico parecendo um moal? Moi?

E pelo menos uma vez a cada dois meses, a Dé vai a loja de scrap, a Pedaços Scrapbook onde a Taís e a Flávia mostram todas as novidades. Ela aproveita pra comprar os materiais e assim, fazer o planejamento das páginas da viagem em questão ( agora está fazendo a Peruana). 

dsc07502-2

Normalmente, vou junto, deixo a Dé lá e me aboleto na FNAC.
Desta vez, nem passamos lá e marcamos pra nos encontrar com a Re no Beco do Bartô (estávamos adiando há um tempão), um bistrozinho que fica no mesmo beco da Pedaços .

Olha ! Certamente, torcerei pra que a Dé faça este álbum bem rapidinho pois assim, voltaremos e aproveitarei pra tomar um vinhozinho e comer alguma coisa enquanto ela escolhe  tudo.

dsc07485-2

Veja se é ou não de impressionar o estilo bistronomique do lugar!
Começamos pedindo águas com gás (é, estamos comportados), gelo, limão e ficamos, eu e a Re conversando e comendo uns pãezinhos enquanto a Dé fazia as suas compras scrapísticas!

Pedimos os pratos do dia. A Re foi de penne ao pesto com pedaços de queijo de coalho. 

A Dé de farfalle com muitos legumes grelhados.

E eu, de salmão com salada (fala a verdade, estou mais do que comportado! rs).

Tudo muito bom, saboroso e mediterrâneo ao extremo.

A Dé voltou pra Pedaços enquanto eu e a Re escolhíamos as sobremesas.

Uma foi um cheesecake macio, saboroso e suave. A Dé provou e aprovou.

 Eu, um pudim de tapioca com uma ótima calda de especiarias.

Tudo mais do que aprovado. Fiquei com a certeza  de que fazer scrap além de ser uma bela recordação da viagem, também é uma boa oportunidade de viajar na gastronomia. Pelo menos com a  dupla Pedaços/Beco do Bartô (Rua  Dr Sampaio Vidal, 216- Paraíso- SP . Eu juro que não é jabá. Pelo menos por enquanto, viu Victor !! rsrs)

Até a próxima página !

PS – Quer saber melhor o que é e como funciona o tal scrap? Mande um e-mail para debora@veran.com.br. Ela adorará dividir informações e experiências com pessoas  que estejam a fim de, no mínimo, ter uma ótima recordação da sua viagem.
Ah! Tem mais uma coisinha: a pérola que veio na porção de ostras que pedimos na África do Sul também está muito bem guardada!


DSC08657-2

.

 

Anúncios

9 Responses to “dcpv – scrap-almoço no beco do bartô II, o retorno”


  1. 1 eymard abril 22, 2011 às 10:23 am

    Dé: talento de sobra! Que beleza de trabalho. E nem tivemos tempo de ver isso tudo com calma!!! Precisamos nos encontrar urgente para um “workshop” de scrapbooking!!! De preferncia com programaçao para vários dias, interlacados com muito papo, uns vinhos e uns tapas!!!

  2. 2 Ameixinha abril 22, 2011 às 1:32 pm

    Sem dúvida que é uma família de artistas, cada um no seu galho 🙂 Até para escolher e que comer é preciso arte, né? De carne crua para salmão… é uma mudança e tal he he

  3. 3 Sueli OVB abril 22, 2011 às 6:01 pm

    Que lindo!
    Dé, encantada com os seus scraps!
    Isso já foi a minha cara… Mas fiz tanto trabalho manual, que acho que esgotei a minha cota e quando chegou a onda do scrap, não me animei.
    Muito bem a propósito esse restaurante logo colado à fornecedora de matéria prima, hein? A desculpa perfeita que todo homem precisa para não ficar gramando atrás da gente.
    Parabéns pelo encantador trabalho.
    Feliz Páscoa!
    Beijos achocolatados para todos.

  4. 4 Roberta abril 22, 2011 às 8:24 pm

    Que paginas lindas de scrap! Nunca comentei por aqui (sou uma “sem blog”) mas, acompanho o seu blog ha algum tempo e ele eh sempre o primeiro que leio qdo abro o meu Google Reader. Suas historias e agora os Scraps sao uma inspiracao p/ uma cozinheira super amadora que vive longe da terrinha (em Atlanta :-)e que tem uma irma que adora fazer scrapbooking e por isso sempre tenho que comprar umas encomendas por aqui… Se vc e a De tiverem oportunidade passe no blog da minha irma, acho que vao gostar porque ela juntou a paixao por culinaria e scrapbooking num soh lugar! O endereco eh scrapgourmetpontoblogspotpontocom. Abracos,

  5. 5 DebLuz abril 24, 2011 às 7:38 pm

    Eymard e Lourdes, vou anotar o comentário e transformá-lo em promessa, principalmente a parte de rir, comer, beber, rir…
    Obrigada pelos elogios, vocês como sempre muito gentis.

    Ameixinha, gostaria de dizer que me sinto bastante próxima de você, bendita internet! Obrigada pelos elogios à família e saiba que a criatividade aqui rola solta e é difícil competir. rs

    Sueli não posso dizer que fiz muitos tipos de trabalhos manuais como você, não me esquecerei nunca dos elementos de “pois” que você fez pra mesa do nosso jantar de Brasília.No meu caso, gosto mesmo é de comprar várias coisa e depois ir combinando de acordo com os temas que o Edu propõem.
    Quanto ao scrap, desde que comecei a praticar, encontrei e relembrei vários momentos da minha vida em que colocava pedaços desta experiência em prática ( acho que está mais pra terapia), mas pra mim agora é mais divertido, pois acho que está mais “maduro”já que tenho que traçar planos, objetivos,execução e entrega.
    Ops! Tenho que tomar cuidado pra não virar um trabalho pra empresa.

    Roberta, valeu a dica do blog da sua irmã. Passei por lá e achei bem legal. Vou virar freqüentadora. Sempre comento com o Edu como é difícil achar qualquer referencia de quem faz ou pratica scrap em blogs e nesse caso então, ela conseguiu juntar as duas coisas!
    Na minha ultima visita na Pedaços a Flavia me falou sobre o blog que ela criou e que também tem uma proposta bem bacana. Se você quiser visitar é http://flaviaterzi.blogspot.com/.

    Bjs pra todos.

  6. 6 Ameixinha abril 24, 2011 às 8:33 pm

    Dé, é recíproco. Afinal o que é um Oceano entre nós? Apenas uma poçinha de água 😉 Fiquei emocionada com o seu comentário. Obrigada!

  7. 7 Adriana abril 24, 2011 às 9:15 pm

    Bem, estou tão atrasada nos comentários que pelo jeito vou “pegar recuperação”. Será que Eymard me empresta o caderno para copiar a matéria perdida? :- )

    De tudo o que não tinha visto ainda deixo três comentários:

    Adorei o menu do post “Um fio de azeite!”. Mas como membro (presidente? rs) do Clube das Enjoadas tenho algumas manias com relação aos molhos e caldos. Gosto de “parar” o prato antes do fim, normalmente quando vão acrescentar o caldo, o molho extra, ou o creme de leite. Um exemplo? Para que o caldo de legumes no ragu vegetariano? Também gosto de pedir o molho “a parte”. Prefiro a comida mais seca.

    Mara, no meu ponto de vista o conceito de “enjoada” é relativo e esses meninos, definitivamente, não me entendem. rs rs Não me importo de comer filet a milanesa com salada de batata por um mês seguido. E massa ao sugo ou arroz de forno no outro mês. Quer pessoa mais fácil para comer? rs rs

    Dé, lindo o seu trabalho. Temos que marcar, aqui em BH, o ISB de Ferraz de Vasconcelos e vou querer dar uma olhada em pelo menos alguns álbuns de suas viagens. Não sei bem o porquê, mas pensei logo em como deve estar ficando o álbum da viagem ao Perú. :- )

  8. 8 leticia castro abril 25, 2011 às 3:38 pm

    uau!!!
    achei o máximo!!!! 🙂
    fazer scrap é mt difícil!!! teve uma feira de Scrap mês passado em Brasília e vi muitos materiais diferentes! Mas é TÃO difícil saber usar e fazer páginas bonitas e criativas!!!

    Dé, você podia mostrar os álbuns prontos depois de cada viagem, neh? 🙂 adorei ver os álbuns!

  9. 9 eduluz abril 28, 2011 às 7:46 pm

    Aviso: as respostas deste post são de responsabilidade da diretora de Scrap do dcpv, a Dé.

    Abs recortados e colados pra todos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 640 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1,336,629 hits
abril 2011
S T Q Q S S D
« mar   maio »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: