dcpv – dia siete – espanha – país basco – guggen … heim?

27/06/2011

Dia siete – Espanha – País Basco – Guggen … heim?

Hoje era o dia de conhecer a obra-prima do arquiteto canadense Frank Gehry .

Por incrível que pareça, foi também o primeiro dia com tempo ruim da viagem.

O céu estava muito nublado e tivemos um decréscimo de 18 graus na temperatura.

Mas mesmo assim os planos iniciais se mantiveram.

Acordamos cedinho, tomamos um ótimo café da manhã no hotel e rumamos pra Bilbao (ou Bilbo, em Euskera, a língua basca) que fica a 80 km de Donostia (a popular San Sebastian).

E fomos direto pra tentar dar uma olhada no Guggenheim antes do nosso almoço, marcado pro restaurante do próprio museu.

Pegamos um chuvisco no caminho (optamos pela auto-estrada pedagiada) e chegamos em Bilbao por volta das 12:00 hs.

Tivemos um pequeno stress pra achar um lugar pra estacionar. Acabamos num shopping próximo ao museu e foi uma boa estratégia, já que aproveitamos tanto a ida …

… como a volta pra curtirmos a visão desta maravilha da arquitetura mundial.

Chegamos, …

… admiramos a obra do nosso queridinho  Anish Kapoor, …

… a aranha da Louise Bourgeois (ops), …

… e subimos pra curtirmos o famoso cachorrinho (cachorrão?) florido, o Puppy do Jeff Koons.

E ele é demais mesmo.

Como tínhamos quase uma hora pro almoço, resolvemos conhecer o acervo do museu.

Tudo bem que todo mundo diz que o Guggenheim é mais bacana visto como uma construção fora-de-série, do que um museu interessante.

E é claro que discordamos.

Existem obras de arte moderna muito bem boladas por lá como o labirinto (as fotos são proibidas, mas …), …

… as plásticas bexigonas …

… além do prédio ser internamente tão interessante quanto a sua parte exterior (placas de titânio à parte).

Quando você está lá dentro, tem a exata noção do quanto deve ter sido legal transformar este projeto em realidade (foram 5 anos de construção).

Esta uma hora passou bem rápido e tínhamos que nos alimentar fisicamente, depois da alma estar abastecida.

Ainda bem que reservamos antecipadamente uma mesa no restaurante do museu (a espera é imensa. Mande um email que eles respondem no outro dia).

A nossa mesa estava lá no espaço frankghérico, com suas divisórias onduladas vermelhas, …

… cadeiras assinadas …

… e um cardápio de madeira e curvo (e em Euskera ou Euskara).

Tudo isso pra te oferecer uma refeição bastante requintada e pros padrões daqui, muito barata. Vejam bem: são 28,50 Euros por pessoa com entrada, principal, sobremesa, água, uma garrafa de vinho (branco ou tinto) e cafezinho.

É uma pechincha, ainda mais pela qualidade de tudo. Todas as opções são tentadoras.

A Dé escolheu cebolietas glaseadas en su sugo, tomillo e musse de idiazabal. Uma tremenda espuma de queijo com cebolas muito macias.

Eu, uma ensalada de anchovas com pralinê de sementes e várias lechugas ou seja, uma salada com alfaces crocantes, não esquecendo das anchovas frescas (do tamanho de manjubinhas) e muito bem temperadas.

O vinho branco era da casa e um bom Verdejo Viña 65 2010.

Como principais uma Merluza ao horno, berenjena, tomate e albahaca com mojado de aceitunas negras pra Dé. Uma pintura!

Eu fui de chipirones a la antigua, crema de garbanzas y caldo de su coccion.

Melhor falando, lulas em su tinta com um purê de grão de bico.

Todos absolutamente perfeitos.
Como a sobremesa estava incluída, fomos pro sacrifício.

Um melocoton assado com tomillo oreado, crema de almendras y gelado de queso (pêssego, amêndoas e sorvete de queijo) pra mim …

… e leche, cacao, avellanas y … pra Dé.

A sobremesa era descrita assim mesmo com reticências. E elas eram, segundo a Dé, um ótimo sorvete de chocolate.

Dois cafés depois, a conta paga (inacreditáveis 58 Euros) e continuamos o tour pelo Guggenheim.

Primeiro, uma visita consumista à excelente lojinha. E depois mais um passeio ao redor do prédio mais vistoso que já vimos.

Ele mais parece uma destas modelos famosas fazendo poses …

…  e caras diferentes (inclusive, aproveitamos o clima).

Logo após, fomos dar umas voltinhas por Bilbao que tem cada vez mais projetos arquitetônicos diferentões e …

… modernosos.

Ainda sobrou tempo pra darmos uma breve passada na cidade de Gernika, …

… aquela mesma onde Picasso se inspirou pra pintar uma de suas obras mais famosas.

Chegamos ao hotel, nos arrumamos pra irmos jantar no Mugaritz do chef Andoni Luis Aduriz (e do brasileiro Rafa Costa).

Bom, este merece um post especial.

Não percam porque foi sensacional (18. Sim, 18 pratos).

Agur.

Acompanhe os dias anteriores da viagem:
Dia Uno – Espanha – La Rioja – Marques de Riscal, o hotel.
Dia Dos – Espanha – La Rioja – Museu do Vinho e cidadezinhas bacanas
Dia Tres – Espanha – La Rioja – Bodegas maravilhosas e arquitetura não menos
Dia Cuatro – Espanha e França – La Rioja e Bordeaux – Final de semana em Martillac
Jour Cinc – France – Bordeaux – Passeando e entrando no mundo dos Premieres Grands Crus
Dia Sei – França e Espanha – País Basco – Você sabe o que é euskera? Pintxo você sabe, né?

.

Anúncios

18 Responses to “dcpv – dia siete – espanha – país basco – guggen … heim?”


  1. 1 Adriana Pessoa agosto 25, 2011 às 7:58 am

    Post fantástico!

  2. 2 eymard agosto 25, 2011 às 8:12 am

    Fico imaginando….imaginando…..essas construçoes gigantescas e nós, tao pequenos! O enredo estava animado (voce aprendeu a ficar empolgado, hein!!!), também pagando 28 euros para um almoço delicioso, num lugar como este, pudera!!!! Como ja tivemos uma previa do Mugaritz la no destemperados, vou aguardar o proprio post aqui para ver a sua empolgaçao, pois agora entendi que aquele jantar fora precedido deste espetáculo diurno (rs)!!!!

  3. 3 Sueli OVB agosto 25, 2011 às 10:54 am

    Edu,
    Que delícia de dia! Dia, porque ainda falta a noite…
    Que delícia de comidinhas!
    Que maravilha de museu! Apesar de ter horror a aranhas, essa da Louise Bourgeois compõe perfeitamente o cenário.
    Adoro as loucuras do Gehry. Em 2013, no Jardin d’aclimmatation, no Bois de Boulogne, será inaugurado mais um dos seus fantásticos projetos, que será a sede da Fondation LVMH, onde funcionará o museu de arte contemporânea. Creio que será algo tão impactante quanto o Guggenhein, só que todo em vidro, simulando uma nuvem.
    18 pratos????????????? E o Eymard dizendo que vocês teriam uma intoxicação alimentar com as reles sugestões de pratos que dei quando vocês estiveram na região de Bordeaux e fizeram QUATRO refeições!
    Só estou em dúvida se a Dé foi até o fim.
    Ansiosa pelo jantar.
    Beijos

  4. 4 marina mott agosto 25, 2011 às 11:03 am

    Que viagem incrível…fotos fantásticas! Aproveitem!

  5. 5 Carla S agosto 25, 2011 às 11:34 am

    Hei… vcs estão tão pertinho… venham jantar aqui no Porto 🙂

  6. 6 Beth agosto 25, 2011 às 5:38 pm

    Edu
    Lindo, lindo, lindo.
    Simplesmente espetacular!
    Bjs.

  7. 7 Adriana agosto 25, 2011 às 11:16 pm

    Infelizmente esse semestre já começou com jeito de fim de semestre, quando as tarefas se acumulam. Ando sem tempo até mesmo para dar uma passadinha no DCPV, para rever os amigos. Uma fugidinha antes de dormir e pude ver o dia em que o livro do Frei Betto se materializou em mais um menu do DCPV. Que bom! Os Canapés Pascais… hum… parecem deliciosos.

    Adoro a Espanha, mas ainda não me aventurei pelo País Basco. Viajo na viagem de vocês. As obras de Frank Gehry me fazem lembrar uma disciplina que tínhamos no curso de Arquitetura, na qual trabalhávamos volumes e maquetes. Adorava aquelas aulas. Frank Gehry, Gaudí, Niemeyer… Não me canso de admirar suas obras…

    Em abril, a Fundación PROA, em Buenos Aires, apresentava a exposição “Louise Bourgeois: el retorno de lo reprimido”, descrita como “la mayor exhibición de la artista en Latinoamérica.” La Maman, a monumental aranha, estava por lá, atraindo a atenção dos que passeavam pela região de La Boca. Muito legal o vídeo que fizeram sobre a montagem da escultura (http://www.youtube.com/user/proawebtv?blend=21&ob=5#p/u/0/F_ZdW1HXXa4).

  8. 8 Ricardo Pereira agosto 26, 2011 às 5:34 am

    Leitor assiduo deste blog, lamento insistirem em substituir o PORTUGUES pelo brasileires…..

  9. 9 Ameixinha agosto 26, 2011 às 9:27 am

    Realmente, uma refeição super barata para uma construção dessa envergadura 🙂 O museu ficou ainda mais rico depois de uma obra de arte como vocês lá dentro né?

  10. 10 Regrazzito agosto 26, 2011 às 1:32 pm

    Maravilhosos vcs são
    As narrativas, os lugares escolhidos, tudo perfeito para nosso deleite
    Vamos para Portugal em outubro, se tiverem alguma idéia de roteiro ou imperdiveis por lá…
    Aproveitem

  11. 11 eduluz agosto 26, 2011 às 1:53 pm

    Adriana, grato!

    Sócio, tem como não ficar empolgado? Quanto ao Mugaritz, posso usar a mesma frase anterior! rs

    Sueli, foi mesmo um dia (com a noite inclusa) totalmente delicioso.
    Quanto aos 18 pratos, a Dé comeu tudo, mesmo porque estas porções não são aquelas que o Jorge gosta!:)

    Marina, foi mesmo incrível e bastante empolgante!

    Carla, até que estávamos e valeria a pena! Mas com aquela velocidade “slow” não deu! 🙂

    Beth, foi mesmo. Lindo e espetacular!

    Drix, pois é. Está acontecendo um exposição da Louise no TO (infelizmente termina no domingo e não iremos pra SP).
    E vamos arrumar um tempinho pra passar pelo menos por aqui, né?

    Ricardo, grato pela assiduidade, mas cuma? 🙂

    Ameixa, exatamente! Acertou na aranha, ops, na mosca!rs

    Abs euskéricos pra todos.

  12. 12 AboutBC agosto 27, 2011 às 7:17 pm

    Una magnifica serie de post que hablan de cosas que en buena parte ocurren dentro del País Vasco (Incluso alguna que se dice que ocurren en La Rioja o en Francia) Muchas felicidades por los textos y esperamso quevuelvan pronto a conocer el resto de neustro pequeño Pais y sus vinos y gastronomía

    Ikusi arte (ate logo)

  13. 13 eduluz agosto 30, 2011 às 1:08 pm

    AboutBC, certamente voltaremos. E vamos querer as tuas dicas para aproveitarmos melhor ainda esta terra tão bacana.

    Ikusi arte.

  14. 14 AboutBC agosto 30, 2011 às 7:57 pm

    Sera un placer, es más ya me estoy acostumbrando tanto a acompañar brasileños por Euskadi, que estoy pensando en montar un receptivo sólo para vuestros compatriotas 😉

    Saludos y estaré encantado de recibiros 🙂
    Javier

  15. 15 eduluz agosto 31, 2011 às 1:11 pm

    Javier, se eu fosse você trataria de montar esta empresa o mais rápido possível. 🙂
    Aguarde-nos.

    Ikusi arte.

  16. 16 AboutBC agosto 31, 2011 às 1:38 pm

    El conocimiento está……sólo necesito los clientes….hehe
    Ahora estoy preparando un viaje de 7 dias para unos amigos de RGS… el País Vasco del Norte y del Sur….. Mucha gastronomia, mucho vino, mucha naturaleza, y tambieén algo de cultura 😉
    Creo que les va a encantar hehe

  17. 17 eduluz setembro 8, 2011 às 11:33 am

    Javier, então nos aguarde que você brevemente terá alguns clientes ávidos pela real cultura basca! Além do comida, claro?

    Abratxos pra você.


  1. 1 Unos brasileños de visita, o la Rioja que nos quitaron y alguna puntualización | About Basque Country Trackback em agosto 27, 2011 às 7:12 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 639 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1,344,001 hits
agosto 2011
S T Q Q S S D
« jul   set »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: