dcpv – jantando nas alturas

28/07/11

Jantando nas alturas.

Recebo emails do Ricardo Bohn Gonçalves da Wine School constantemente. Ou ele me oferece algum vinho bom e barato pra comprar; ou ele anuncia algum jantar bacana.
Neste caso, o assunto da mensagem era Um jantar nas alturas – Terrazas no Terraço Itália.

Sem saber o que era exatamente, me interessei. Afinal de contas, uma das nossa falhas curriculares era exatamente não ter ido uma vez sequer ao Terraço Itália, o restaurante mais romântico de SP.
Pra completar o raciocínio, o tal das alturas, a vinícola que forneceria os vinhos pra harmonização dos pratos seria a argentina Terrazas de los Andes.

Saibam que a sua característica principal é justamente cultivar vinhos de altura, ou seja, compatibilizar a melhor altitude para cada variedade de uva considerando a influência do micro clima, da água e do solo.

Daí a achar que teríamos que ir, foi um pulo. Liguei, reservei, paguei, aumentei a quantidade de reservas (a Re estava livre e queria ir) e pronto.
Quando fomos perceber (é, o tempo passa rápido quando você está se divertindo), estávamos lá no Terraço Itália, subindo os 42 andares (com direito a baldeação de elevadores) e tendo um lindíssimo visual à disposição.

Sentamos (o salão estava lotado), conversamos bastante e os discursos começaram. O Ricardo falou um pouco e logo após, o Hervé Birnie-Scott, enólogo e criador do projeto Terrazas de los Andes que pertence ao grupo bambambam de luxo LVMH na Argentina, também e bastante.

E aí começou efetivamente o serviço. A primeira entrada foi Carpaccio de Salmão Defumado. Um prato saboroso onde o salmão contrastava com o erva doce e com nozes esmagadas (a família toda comeu). A harmonização com o vinho branco Terrazas Reserva Torrontés 2009 (com uvas cultivadas a 1800 m) foi perfeita.

Prontos pro segundo prato que seria a segunda entrada? Coquiles de vieiras gratinadas. Perfeitas vieiras cozidas na  concha com um molho muito saboroso. Eu comi 4 (2 minhas e 2 da Re) e em compensação, passei o purê que dava a sustentação das conchas no prato pra Re! 🙂
A Dé comeu as dela normalmente. E ainda mais acompanhadas do vinho branco Terrazas Reserva Chardonnay 2009 (com uvas cultivadas a 1200 m).

O próximo e terceiro prato seria um risotto. Xiiiiii, risotto pra este montão de gente?
E chegou o risotto de funghi secchi que estava bastante saboroso, mas longe de estar al dente. Tive que comer 1,5, já que a Re não mexeu em quase nada do dela (ela não gosta de funghi), a não ser na fatia de parmesão e a Dé cumpriu brilhantemente com o seu dever. Tomamos o competente e tinto Terrazas Reserva Malbec 2008  pra acompanhar. Este vinho pertence ao grupo de uvas cultivadas acima de 1000 m, mais precisamente 1067.

Neeeext!! Xiiiii de novo; seria um bife de ancho ao molho de shitake e nhoque de batatas. A Dé logo de cara falou: Bife? Não conseguirei comer!  A Re retrucou: Bife? Eu como, mas tinha que ser com molho de shitake? E eu emendei: será que vou ter comer 3 pratos? 🙂
Que nada! Quase tudo foi salvo.
A Dé comeu o ótimo nhoque; a Re aproveitou quase tudo com exceção das fatias de shitake já que o molho era quase que um roti. E eu aproveitei da carne macia e muito bem cozida. Além do excelente vinho tinto Terrazas Afincado Reserva 2006, que segundo informações dadas pelo enólogo, tem as suas uvas produzidas a 1067m  próximo a Cordilheira dos Andes na Finca las Compuertas com videiras plantadas em 1929. Legal, né?

Bom, o pessoal já estava querendo ir embora. Sabe como é; amanhã seria sexta-feira. Mesmo assim aguardamos a sobremesa, um strudel de maçã com sorvete crocante que caiu muito bem, ainda mais acompanhada dum vinho Terrazas Afincado Tardio 2006 “Petit Manseng” muito bom.

Prontíssimo! Agora sim podemos dizer que a lacuna do currículo foi preenchida (e a do estômago também).

Jantamos literalmente nas alturas e bebemos à altura.
Hasta.

.

Anúncios

6 Responses to “dcpv – jantando nas alturas”


  1. 1 Ameixinha setembro 16, 2011 às 4:28 pm

    Edu, só para dizer que adorei a quebra na monotonia que a tua camisa amarela xadrez transmitiu. Palmas para você 🙂

  2. 2 Eymard setembro 16, 2011 às 8:44 pm

    Dé, somos 2! Tambem não gosto de funghi!

  3. 3 Eymard setembro 16, 2011 às 8:44 pm

    Dé, somos 2! Tambem não gosto de funghi!

  4. 4 eymard setembro 17, 2011 às 3:33 pm

    Fiz confusao em dobro! A Re nao gosta de Funghi (shitake e adjs). Também nao sou muito fa desses “moluscos” (ops…)

  5. 5 Madá setembro 18, 2011 às 8:19 pm

    Já estava com saudades de passar por aqui, mas a correria me fez perder posts aguantes na boca como sempre.
    Adorei esse terraço com a foto da família, ficou ótima! Esse skyline à noite está lindo!
    Não vejo a hora de ler sobre o Borago, adorei minha passada lá!

  6. 6 eduluz setembro 21, 2011 às 8:20 am

    Ameixa, a minha personal stylist, a Dé, gostou da citação! 🙂

    Sócio, somos 4? rs

    Madá, grato. Quanto ao Boragó, simplesmente adoramos. Foi uma experiência muito interessante (apesar de alguns não gostarem dos tais moleculares! 😦 )

    Altos abraços pra todos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 640 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1,336,566 hits
setembro 2011
S T Q Q S S D
« ago   out »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: