Arquivo para 31 de julho de 2012

dcpv – paris – frança – dixième jour – vendo a capital francesa sobre duas rodas.

05/05/2012

Paris – França –  Dixième jour – Vendo a capital francesa sobre duas rodas.

Como já é de praxe, programamos um passeio de Segway pela cidade.

Queríamos flanar por Paris num formato diferente.

Marcamos cedo no ponto de encontro do tour (as 9:15hs) e optamos por tomar café da manhã no próprio hotel.

Pegamos um taxi e exatamente no horário, estávamos no escritório pra recebermos o treinamento necessário (quer dizer, o Eymard e a Lourdes já que a Dé e eu somos mais do que veteranos neste tipo de transporte).

O grupo era bastante equilibrado: nós quatro e mais quatro suecos.

Após as explicações iniciais e costumeiras, passamos pro passeio propriamente dito.

Saímos do escritório da City Segway Tours e após circularmos por um montão de ruas, chegamos aos prédios da École militaire.

Logo ali na frente, tivemos a nossa primeira visão da Torre, num ângulo em que a adição deste anexo de vidro, mais conhecido como o Muro da Paz prejudicou bastante (a maioria dos franceses não gostou e nós também).

Mais uma pequena rodada e os Invalides surgiram.

A nossa guia, a americana Cindy, nos explicou como o projeto foi incrível e como tudo era feito pra agradar ao “grande” Napoleão (inclusive formatar à sua pequena estatura)…

… além de alguns hábitos da época (tais como fortalecer a panturrilha pra parecer mais bonito).

Na sequência, Place de la Concorde, …

Jardin des Tuileries, …

… e o Museu do Louvre, …

… com a sua indefectível pirâmide.

.

Até os arcos alinhados nós vimos.

Voltamos quase tudo pelas margens do Sena, ..

… cruzamos uma das pontes dos cadeados …

… e que nos perdoem os puristas, mas claro que deixamos os nossos  por lá.

Continuamos nos aproximando da Tour, …

… que aparece de toda maneira …

… e em vários ângulos, …

… seja escondida, ..

… seja esquartejada, …

… seja fazendo parte da natureza.

Retornamos ao escritorio da Segway em Paris felizes e satisfeitos com esse formato totalmente diferente de ver as coisas conhecidas.

Como o tempo urgia, optamos por tomar um taxi e ir direto pra Igreja de la Madeleine.

Além de olhar (e comprar) algumas coisas, almoçaríamos no mega sex shop Fauchon.

Optamos por uma comida leve, regada a champagne Brut Louis Roederer.

A Lourdes e eu pedimos carpaccio de salmão,

…a Dé uma burrata, …

… e o Eymard, foie gras.

Tudo absolutamente frugal, fresco e delicioso.

Como estávamos na loja, vasculhamos tudo…

…e também demos uma entrada no sex shop vizinho, a Hediard.

Nos separamos brevemente (um momento de liberdade) …

… e retornamos ao hotel (ufa!), tomamos mais um champagne, desta vez uma Viúva, …

… e saímos pra cumprir a agenda noturna.

Tínhamos um encontro no Café Les Deux Magots, com o super boa-praça Jorge Fortunato, blogueiro, pitaqueiro e amante desta belíssima cidade.

Todos conversamos, especialmente o Presidente, sobre tudo e nos despedimos rapidamente, …

.. pois tínhamos um jantar reservado no Ze Kitchen Galerie.

Apesar da fraca chuva, fomos a pé (é pertinho, segundo o mineirinho Eymard) e finalmente nos sentamos pra apreciar tudo o que estaria por vir.
O lugar é pequeno, …

… charmoso e muito agradável.

O staff é atencioso e muito simpático (destaque pro Cris, um arquiteto francês milongueiro e adorador do Brasil).

E a comida? Bem, vocês verão a seguir.

O cardápio é conciso, mas contém pratos bastantes variados com uma mistura interessante de ingredientes, com todos no seu devido lugar e a devida participação marcante no sabor.

Como todos escolheríamos frutos do mar, escolhemos um alimonado vinho branco, o Puligny Montrachet De Montille 2008.

Tem mais: eles te dão a opção de escolher meio prato (com o proporcional preço), o que torna tudo mais interessante ainda.

Partindo deste princípio, todos escolhemos entradas, principais e sobremesas. Vamos lá: como entradas, pra Lourdes e pra Dé, um Minestrone e ravioli de boeuf, condiment artichaut, citronelle. Só que não era uma simples sopa e sim uma explosão de sabores, com um leve toque asiático.

Pro Eymard, um atum de St Jean de Luz, uma singela homenagem dele que é praticamente um sócio do ZK. Outra mistura saborosa com contrastes doces (geléia)/salgados(wasabi) e um toque final de hortelã.

Pra mim,o prato mais interessante utilizando ostras que eu comi até hoje, o Huitres, jus de pomme verte, coriandre, condiment, asperge blanche, raifort. É formado por elas, aspargos crocantes, quincã cortadas em rodelas e um molho bastante ácido. Tudo gelado e com uma harmonização impressionante com o vinho.

Certamente eles escreveram os seus nomes num cadeado, colocaram na ponte e jogaram a chave no rio!

Os principais foram escolhidos por um critério sentimental: eram massas (estes italianos!). Chiocciole, pistou thai, pecorino, condimento aspargue vert, galanga, pras mulheres. Uma verdadeira fusão da culinária italiana com a asiática, além do ponto perfeito do macarrão.

O nosso foi o Frégola, jus bouillabaisse, poulpe grillé, condimento kalamansi. Um passeio espetacular por sabores distintos; é isto o que este prato é. Além do mais, parece um macarrão ralado de frutos do mar.

As sobremesas não poderiam faltar. Chocolat “Gianduia”, caramel miso, pomelos confits pros Loguercio, …

Glace chocolat blanc, wasabi, condiment pistache, torrone, emulsion thé rouge, pra nós.

Olha não é toa que o Ze Kitchen Galerie é tido como um dos melhores restaurantes de Paris.

E ainda tivemos direito a conversar e tirar uma foto com o próprio chef, o William Ledeuil (é claro que o Cris estava junto!rs).

Que dia, que noite e que comida!
Passeamos em torno da Torre o tempo todo e a noite, chegamos ao ápice!

Au revoir.

Leia sobre os demais dias desta viagem:
Premier journée – Borgonha – França – Visitamos o hospício de Beaune.
Borgonha – França – Deuxième jour – Pisando no solo do Romanée-Conti.
Troisième jour – Beaune – França – Cozinhando na Borgonha
Quatrième jour – Borgonha – França – Duvido que você conheça (ou tenha ouvido falar) de Quarré-les-Tombes?
Cinquième jour – Borgonha – França – Com minha besta, abati a Abadia de Fontenay
Sixième jour- Borgonha – França – Chablis, conexão pra Paris.
Paris – França – Septième Jour – Flanando pela cidade luz (especialmente por Saint Germain)
Huitième jour – Paris – França – Dois concertos na cidade: o da filarmônica de Berlim e o do Robuchon.
Adendo do Huitième Jour – Paris – França – O oceano na place de Ternes (by Dodô)
Paris – França – Neuvième jour – Reencontrar o Marais não tem preço. Ainda mais junto com o pato 1109555.

Anúncios

É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 658 outros seguidores

Posts recentes

Comentários

Blog Stats

  • 1.425.962 hits
julho 2012
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios