Arquivo para 23 de agosto de 2012

dcpv – comida? pra que precisa? ou seria restô d’ontê?

número 320
08/05/12

Comida? Pra que precisa? Ou seria restô d’ontê?

Era uma daquelas noites pós-retorno de viagem de viagem.

A inspiração não vinha e muito menos a vontade de fazer qualquer coisa. Sabe quando você fica esperando, por exemplo, uma ligação do Mingão informando que não virá?

Ainda mais sabendo que o Déo estaria no Pará.
Lá pelas quatro da tarde, recebo um telefonema do Mingão perguntando se teríamos “a função”.

Pensei bem e respondi que sim. Não tinha bolado nada, mas daria um jeito na hora. Quem sabe um lanchinho chic, escolhendo algumas coisas da despensa e outras que trouxemos na mala?
A coisa melhorou (ou piorou?) quando o Déo me ligou também dizendo que tinha voltado (e que trouxe um licor de Flor de Jamburana??).

Pronto, estávamos com o time completo e pra aproveitar a oportunidade, escarafunchei todos os ingredientes disponíveis.

Eis o resultado.

Entrada – Minestrone italiano.

Esta foi fácil. O tempo pedia (muito frio) e nós tínhamos comprado uma daquelas misturas secas na feira do Campo de Fiori.

A Dé vibrou e foi só seguir as instruções da embalagem. Misturei o conteúdo com caldo caseiro de galinha.

Deixei ferver e juntei uma pouco de carne moída pra dar “sustância”. Cozinhei mais um tempo em fogo baixo e temperei com pimenta e sal.

Ficou reconfortante e muito bom. Apesar do sabor um pouco acentuado de carne, todos adoramos (Dé inclusa).

Também aproveitei a baguete que trouxemos de Paris, gratinei com um bom pedaço de gruyere e adicionei a tudo.

Muito bom mesmo.

Pra melhorar mais um pouco, comemos umas torradinhas com um excelente bloco de foie gras.

E acompanhamos com um  bom vinho tinto português, o Syrah Artefacto 2010 do Alentejo que foi “thiaguinho, mi dishcupe, tok&stock, artemis” segundo nós, os arrumadores de malas.

Principal – Pasta com molho de amêijoas.

Simplicidade era o meu nome nesta noite.
Portanto, abri duas latas de tomate pelado, refoguei numa panela com cebolas …

… e juntei duas latas de amêijoas chilenas de altíssima qualidade.

Cozinhei dois tipos de pasta, sobras de pacotes na despensa …

… e misturei ao molho.

Pronto!

Uma comida quente e reconfortante; era tudo que precisávamos.

Tomamos mais um vinho português do mesmo produtor, o reserva Artefacto 2010, que achamos “uótimo, breton, franco-luso, ardente” e continuamos a conversa.

Estávamos com saudades dos nossos papos.
Afinal de contas, fazia mais de um mês que não nos víamos.

Sobremesa – Panetone com creme inglês.

A receita é facílima. Pegue um panetone bacana com gotas de chocolate ganho no Natal.

Junte um creme inglês feito em 7 minutos na Bimby. Taí uma boa sobremesa! rs

Eis a opinião dos saudosos confrades:
Sobras? Não, inteiros. Muito bom mesmo! (Edu)
Volta triunfal!! (Mingão)
Excelência na simplicidade! (Deo)

Bom, e o que sobrou desta reunião? O de sempre.

Que  a melhor coisa a se fazer quando se tá desanimado, é justamente o contrário da provável primeira atitude.
Vença o desânimo e o cansaço, e faça o que deve fazer.

Imagine só se perdêssemos esta magnífica noite só por falta de inspiração?

“Hasta la pruêssima”.

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 656 outros seguidores

Posts recentes

Comentários

Blog Stats

  • 1.435.598 hits
agosto 2012
S T Q Q S S D
« jul   set »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Atualizações Twitter