Arquivo para dezembro \28\UTC 2012

dcpv – bis nos sabores da sicília

número 338
06/11/2012

Bis nos Sabores da Sicília.

Eu gosto muito do livro Sabores da Sicília. Tudo nele é encantador: as receitas, a história, os vinhos e a verdadeira prosa da autora, a obviamente italiana, Maria Montanarini, uma expert nesta ilha da Bota.

DSC06776

“Maior ilha do Mediterrâneo e território carregado de história várias vezes milenar, onde atuaram fenícios, gregos, romanos, árabes, normandos e espanhóis (quiçá ferrazenses), a Sicília é famosa também pela excelência  dos seus pratos e inconfundíveis sabores.

DSC06781

Uma italiana que muito bem conhece a ilha desde a infância e que mora no Brasil há seis décadas, Maria Montanarini, comprova isso com muitas receitas, algumas das quais que foram passadas pela sogra siciliana”

DSC06786

E é com esta Maria que nós, eu e a Dé, graças a uma dica dos nossos novos amigos Clau e Gil, faremos uma aula de culinária típica  desta região (em tempo – já fizemos).

DSC06792

Como um aperitivo (e relembrando, já que fiz uma outra noite memorável com receitas do mesmo livro), aproveitei a releitura do livro pra dar mais uma voltinha pela comida típica da Itália.

DSC06822

Vamos lá, então, aproveitar os quitutes sicilianos.

DSC06848

EntradasCenoura ao Marsala, Abóbora agridoce e Fritada de favas frescas.

O lema deste livro é “receita simples e saborosa”. E estas são exemplos delas.

DSC06894

Pra Carote al Marsala, basta cortar 500g de cenouras lavadas, descascadas e cortadas em fatias grossas e reservar.

DSC06794

Coloque numa panela, 4 colheres de sopa de azeite, aqueça e frite 2 dentes de alho cortados em lascas. Acrescente as cenouras, sal e pimenta.

DSC06800

Cozinhe por 2 minutos, mexendo sempre.

DSC06811

Junte 1 xícara de chá de vinho Marsala e continue cozinhando em fogo baixo com a panela tampada por mais 10 minutos.

DSC06890

Depois de pronto, salpique salsinha e sirva.

DSC06804

Já pra Cucuzza all’Auruduci, corte 1 kg de abóbora madura em fatias não muito finas.

DSC06803

Numa frigideira anti-aderente, coloque 4 colheres de sopa de azeite, 1 dente de alho cortado em lascas, 1 ramo de hortelã picada, 1 ramo de salsinha picada, sal e pimenta.

DSC06807

Frite aos poucos as fatias de abóbora. Misture 30 g de açúcar em 1/2 copo de vinho branco mais 4 colheres de sopa de vinagre branco e despeje sobre as fatias de abóbora na frigideira.

DSC06809

Sirva colocando no prato as fatias como um carpaccio. Regue com o molho que sobrou na panela e enfeite com folhas de hortelã.

DSC06895

E a Frittata’cchi Faviani, foi meio acoxambrada, porque eu não tinha favas por aqui. Usei feijão branco já cozido temperado com 1 dente de alho cortado em lascas e 10 folhas de manjericão fritos em 3 colheres de sopa de azeite.
Numa tigela, coloque 6 ovos, 100 de queijo pecorino ralado, sal e pimenta. Junte as favas, ops, os feijões e bata.

DSC06814

Despeje tudo numa frigideira antiaderente e em fogo baixo, cozinhe até parecerem um omelete. Vire para fritá-la do outro lado.
Sirva quente ou fria.

DSC06823

Olhe; as três juntas formaram uma entrada daquelas. Cheirosa, saborosa e tipicíssima (e alaranjada! rs).

DSC06897

Tomamos uma Cava espetacular, a Juvé y Camps Gran Nature 2008 que foi “frutada, sob o sol da Sicília, ramblática, camposa“.

DSC06893

PrincipalMassa com molho de nozes e pinoli e Lingüiça no cartucho.

Cortados de qualquer jeito. É isto o que significa o malitagghiati. E ele, junto ccù Nuci e Pinoli formam a receita duma massa muito siciliana.

DSC06874

Pra fazer a tal, coloque 500 g de farinha de trigo sobre a mesa e faça um buraco no meio. Coloque 4 ovos inteiros e uma pitada de sal.

DSC06813

Misture tudo e trabalhe bem a massa. Abra com o rolo de macarrão, formando uma folha fina. Recorte e massa em tiras de 1 cm e depois corte em pedaços menores.

DSC06827

Para o molho, leve ao forno 200 de nozes sem casca e 50g de pinoli até secarem bem. Bata no liqüidificador e reserve 1/2 xícara do que foi processado.

DSC06828

Numa frigideira antiaderente, derreta 50 g de manteiga sem deixar escurecer. Acrescente as nozes e os pinoli moídos até adquirir gosto, mexendo sempre.
Pique bem 1 xícara de chá de folhas de manjericão e junte a mistura, adicionando também 1 dente de alho cortado em lascas.

DSC06850

Espere secar e coloque 1/2 xícara de creme de leite. Cozinhe a massa em água e sal.

DSC06861

Misture ao molho e sirva com  o restante das nozes e pinoli batidos, com queijo ralado. Uma delícia.

DSC06855

Assim como o facílimo Cartocciu di Sasizza.

DSC06835

É um daqueles famosos envelopes de papel alumínio contendo uma camada de cebolas cortadas em rodelas, uma de laranja também em rodelas e por cima, dois ou três pedaços de lingüiça fresca.

DSC06838

Tudo fechadinho e colocado no forno por uns 20 minutos.

DSC06839

Portanto, mal talhado com lingüiça pode te levar pro mau caminho.

DSC06876

Tomamos um vinho rosé Regaleali Sicília que foi “groselhoso, arregalado, regaloso, regalo“, ou seja sem-graça e sem foto! rs

SobremesaSalada de frutas ao vinho Marsala

Esta Macedónia di fruta ccù Vinu Marsala é muito refrescante.

DSC06878

Descasque pêras, pêssegos e laranjas e corte em cubos. Regue com suco de limão (siciliano, claro?)

DSC06857

Corte fatias de abacaxi e melão em cubos. Misture morango com um pouco de açúcar.

DSC06868

Junte tudo e regue com um pouco de conhaque e vinho Marsala (na proporção de 1 cálice para 2 copos). Prontíssimo e belíssima.

DSC06883

Eis o que os rapazinhos acharam de tudo:
E nós pensando que na Sicília só tem limão! Uno spetacolo! (Edu)
Que Calábria que nada, eu quera a Cecília! (Mingão)
Adessso, siciliano-mos! (Deo)

DSC06788

Só de ler as reminiscências que estão no livro da Maria você se deleita.

DSC06867

Agora imagine ter a oportunidade de refazer todas estas receitas simples e ao mesmo tempo, tão confortáveis!

DSC06847

Que venha logo esta aula.

DSC06859

Ciao, bellos.

.

Anúncios

50º e último Inter Blogs – Gabriel Rogério no dcpv

22/12/2012
número 338

50º e último Inter Blogs – Gabriel Rogério no dcpv

Prezado Eduardo, boa tarde!
Estou encaminhando as receitas para que você possa fazer o teste.

DSC09909

A minha idéia é sempre valorizar ingredientes brasileiros através de cozimentos clássicos e conhecidos por todos. Sempre procuro trazer alguma combinação diferente como na salada de tomate com raspas de laranja.

DSC09924

Como você solicitou vou fazer uma breve explicação sobre os pratos:
– A panquecas com pimentões trazem um sabor levemente adocicado associado à ricota. Muitos consideram o pimentão um ingrediente perigoso por ser bastante forte, mas no caso dos utilizados nessa receita, eles reagem de uma forma diferente ao contrário do seu irmão de cor verde.

DSC09857

– Salada de tomate com raspas de laranja e crisp de queijo. Na verdade esse crisp é uma cestinha para servir os tomates. É uma salada refrescante por ser servida fria e por conta das raspas da laranja e do tomilho.

DSC09954

– Copa de Porco. Como já falamos por e-mail, você percebeu que trata-se de um prato de personalidade única. É uma carne assada com cachaça e cajuína, tipicamente brasileiro. Servido com lâminas de caju cozido em calda, o prato é bastante suculento. Para acompanhar essa carne foi escolhido um arroz vermelho com castanha de caju por trazer um ar mais rústico ao prato.

DSC09969

– Sobremesa. Gelatina de coalhada com calda de laranja para encerrar. Uma sobremesa simples com cara do interior do Brasil. Mais uma vez a laranja surge no menu, mas agora trazendo o seu lado doce e suave para finalizar de uma forma bem agradável e leve.

DSC09990

Fico à disposição!
Abraço,
Gabriel Rogério.

DSC09952

Pois não é que chegamos a última, a 50ª edição dos Inter Blogs (quer saber o que é?).

DSC09928

Este projeto começou em dez/2007 e termina agora com a indicação de um menu genuinamente brasileiro, feita pelo chef Gabriel Rogério do blog homônimo.

DSC09972

Ele foi indicado pelo sócio, o Eymard e nada mais justo do que fazer esta noitada em plena praia e com a companhia mais do que agradável destes, podemos dizer, nossos irmãos.

DSC09979

Vamos lá, então, sem saudades, experimentar a comida brazuca do Gabriel.

DSC09926

PS – O Eymard, que fez a harmonização dos vinhos, teve a excelente idéia de utilizar somente espumantes (esta Taittinger foi a minha modesta colaboração).

DSC09949

Entradas – Trio de Mini-Panquecas de farelo de soja com recheio de pimentões e ricota.

Massa da panqueca : 250 ml de leite, salsinha picada, 2 ovos, 125 g de farinha de trigo, sal e pimenta.

DSC09837

Misture todos os ingredientes e bata até formar a massa (incorporar a farinha aos poucos)

DSC09840

Recheio –  150 g de pimentão vermelho, 150 g de pimentão amarelo, 1 colher de sopa de azeite, 1/2 ricota, 1 colher de sopa de salsinha crespa, 1 colher de café de pimenta dedo-de-moça, 1 colher de cebola roxa picada em cubos bem pequenos.

DSC09871

Em uma frigideira, refogue os pimentões e a cebola com o azeite, sal e pimenta. Quando estiverem cozidos, desligue o fogo e deixe esfriar. Posteriormente acrescente a ricota, a salsinha e confira o sal.

DSC09898

Faça pequenas panquecas e recheie.

DSC09882

Moldar conforme a sua imaginação! 🙂

DSC09921

Esta panqueca é até que fácil de fazer (foi a Dé que fez! rs).
E o contraste do recheio dela é muito bom.

DSC09923

Ele é saboroso e mostra a harmonia entre a ricota e os pimentões.

DSC09894

Salada de tomate com crisp de queijo e molho de tomilho fresco

Ingredientes – 1 tomate médio sem o miolo cortado em cubos ou tiras, 1 colher de azeite,  1 colher de café de tomilho fresco,  ½ dente de alho picado,  200 g de parmesão ralado para o crisp, raspas de laranja.

DSC09918

Temperando o tomate: misture o tomate com o azeite, o alho, o tomilho fresco e as raspas de laranja. Deixe marinando por 10 minutos.

DSC09946

Em uma frigideira pequena aquecida, coloque o queijo até formar uma camada bem fina.

DSC09906

Quando o queijo estiver derretendo ao ponto de estar dourado por baixo vire sobre uma xícara ou qualquer tipo de recipiente que você queira que tome o formato. Sirva a salada dentro dessa cestinha/crisp.

DSC09908

Esta cestinha não é exatamente uma novidade.

DSC09951

Mas ela dá uma balanceada no sabor da simples salada de tomates (as raspas de laranja também deram uma boa personalizada em tudo).

DSC09947

As duas juntas formaram uma excelente entrada com uma conotação levemente candanga.

DSC09956

Como anunciado, tomamos um espumante Alma Negra Argentina, que curiosamente parecia não filtrado e que achamos “redondo, quilmes, negríssimo, turvado”.

DSC09959

Principal – Copa de porco assada na cachaça e cajuína com arroz vermelho e castanha de caju dourada na manteiga de garrafa.

Ingredientes para o porco: 300 g de copa de porco, …

DSC09878

… 1 dente de alho amassado, ½ cebola picada, 50 ml de cachaça, …

DSC09981

 … 30 ml de cajuína, pimenta do reino e sal – quantidade necessária.

DSC09845

Preparo: Deixar a carne marinar de um dia para o outro.

DSC09884

Assar em fogo baixo por 2 horas ou até que esteja macia. Nas primeiras horas deixar a carne coberta com papel alumínio e só retirar quando estiver macia para dourar.

DSC09966

Caju em calda

Ingredientes : 1 caju, 300 ml de água, 2 colheres de sopa de açúcar, 1 anis estrelado, pitada de sal.

DSC09874

Preparo: ferver o caju com todos os ingredientes por 15 minutos e servir com a copa.

DSC09888

Arroz vermelho

Ingredientes –  50 g de arroz vermelho,  ¼ de cebola picada,  ½ dente de alho pequeno picado, 300 ml de água ou quantidade necessária, 6 castanhas de caju, 1 colher de sobremesa de manteiga de garrafa.

DSC09841

Preparo: refogar o arroz com o alho e a cebola.

DSC09839

Acrescentar a água até que chegue no ponto ideal. Quando o arroz estiver pronto deixe descansar por alguns minutos para que fique mais seco.

DSC09850

Após isso, coloque a manteiga em uma frigideira, aqueça as castanhas e misture com o arroz.

DSC09930

Este foi um prato emblemático.

DSC09963

A Copa de Porco é uma carne do tipo ame-a ou deixe-a. E quem comeu, amou.

DSC09964

Pra Dé, fiz uns cubos de lombos que, sinceramente, ficaram muito duros e secos. 🙂

DSC09983

Mas o destaque, na minha opinião, foi o arroz vermelho temperado com as castanhas de caju. Um espetáculo.

DSC09982

Tomamos um espumante Luiz Pato Bruto que foi “cerrado, também amam, cajuína, candango“.

DSC09960

Sobremesa – Gelatina de coalhada com calda de laranja.

Ingredientes –  ½ copo de coalhada, 2 colheres de café de gelatina em pó sem sabor, uma colher de sopa de açúcar, 150 ml de suco de laranja, 50 ml de água filtrada.

DSC09843

Num outro recipiente, coloque a coalhada e a gelatina dissolvida e misture para incorporar os ingredientes.

DSC09861

Coloque em uma forminha de silicone e leve para a geladeira por uma hora.

DSC09865

Preparo da calda – Coloque o suco de laranja em uma panela com açúcar e deixe reduzir até formar uma calda grossa.

DSC09903

A sobremesa foi feita pela nossa pastisséur, a Dé.

DSC09989

E ela resultou muito boa com um contraste entre a doçura da calda de laranja (que iniciou e terminou a excelente refeição) …

DSC09991

… e a leveza da gelatina.

DSC09995

Tomamos, como homenagem, um espumante nacional, o Terranova.

DSC09998DSC09999

Este menu foi trabalhoso, mas o resultado final compensou toda a labuta.

DSC09869

Soubemos nos divertir (como sempre) e aproveitar toda a brasilidade proposta pelo Gabriel.

DSC09911

Eis a opinião dos sortudos que compareceram a este regabofes.
É doce! (Lourdes)
Laranja madura na beira da estrada (Eymard)
Doce, doce. Viver no planeta doce!! (Dé)
Comida cerrada (ou seria serrada?). Adeus Inter blogs, Feliz ….? (Edu)

DSC09936DSC09987

Ah! Seguem as nossas famosas (e últimas) flores vituais:

DSC09915

Agora o pensamento é projetar o livro dos Inter Blogs, onde teremos 50 capítulos, cada um com uma aventura culinária mais interessante do que a outra.

DSC09913

Podemos considerar, então, o projeto Inter Blogs en … cerrado!!

DSC09939

Até a festa de lançamento do livro Interblogando – A cozinha dos conectados.
Eu informo a data aos interessados.

DSC09975

Tcháu e um Feliz Natal pra todos.

.

dcpv – quinquésimo dia – chile – vale do colchágua – conhecendo a neyen e a lapostolle como se deve.

27/10/2012

Quinquésimo diaChileVale do ColcháguaConhecendo a Neyen e a Lapostolle como se deve.

Acordamos cedo e apesar do tempo não muito católico, decidimos andar de bike.

DSC05932DSC05934

A descida do hotel para o vale é brava, mas fomos fortes.

DSC05915

Demos uma boa volta pela vinícola e …

DSC05918

… tivemos o prazer de ver belas paisagens.

DSC05925

Vale o mini fotoblog:

DSC05919

DSC05920

DSC05923

DSC05926

DSC05933

DSC05941

DSC05946

DSC05950

Note que até animais …

DSC05937DSC05940

… e paqueras entre eles, nós vimos.

DSC05939

Voltamos, tomamos banho e tivemos um ótimo café da manhã.

DSC05955

Tínhamos marcado uma visita a uma vinícola simples e próxima, a Neyen com os seus vinhos premiados (94 RP).

DSC05973

A Márcia acabou torcendo o pé na noite anterior e justamente por isto, tanto ela como o Vianney não puderam conhecer o lugar.

DSC05970

Chegamos e logo fomos percebendo como o trabalho por lá é no esquema familiar e tradicional.

DSC05975

Demos uma volta pelas videiras (algumas tem 100 anos!) e …

DSC05968

… fomos conhecer todo o processo de fabricação dum vinho que é muito famoso no Chile.

DSC05980

A vista destas janelas abertas na área de preparação são maravilhosas.

DSC05977

Além de que, fizemos uma degustação especial …

DSC05989DSC05991

… num salão antigo/novo (foi construído em 2008) muito bonito.

DSC05985

Note que uma das paredes foi muito afetada pelo recente terremoto de 2010…

DSC05992

… assim como as casas que estavam no caminho de volta.

DSC06002

Aproveitamos que a fome apertou e iniciamos o processo do almoço.

DSC06017

Antes, demos uma voltinha pela horta que estava um pouco caída, mas dava (literalmente) um bom caldo.

DSC06018DSC06019

DSC06021

DSC06022DSC06025

Começamos tudo com os famosos aperitivos: …

DSC06013

…. roll de salmonete abumado y lechuga, …

DSC06030

queso fresco, aji papaia

DSC06027

… e empanada de queso tapenade.

DSC06031

Tudo perfeito e combinando muito bem com o vinho Lapostolle Sauvignon Blanc 2011.

DSC06036

Ah, quem disse que éramos só nós 8 no hotel?

DSC06033

A entrada foi formada por carpaccio de pulpo (adivinhem se eu gostei???)…

DSC06042

ceviche mixto (diga miquisto) e mix de hojas verdes.

DSC06039

Tudo perfeito, ainda mais acompanhado por um Lapostolle Chardonnay Casas 2011.

DSC06046

Era chegada a hora dos principais.

DSC06035

Que foram lomo de cerdo. …

DSC06054

mote campero, vegetables e salsa Carmenere.

DSC06051

Como alternativa aos não-carnívoros, serviram um peixe (ou um frango? Help me!!).

DSC06048

Perfeitos, assim como o vinho Lapostolle Cabernet Sauvignon Cuvée 2010.

DSC06058

Como sobremesas, suspiro de naranja e raougt de frutos secos.

DSC06070

Enfim, um allmoço frugal. rs

DSC06071

O dia estava cada vez mais pequeno.

DSC06072

A visita pra Clos Apalta estava marcada pras 16:00 hs.

DSC06077

E a esta hora, lá estávamos nós, com o Vianney e sem a Márcia que foi, merecidamente, descansar.

DSC06079

Enfim, conheceríamos a famosa a vinícola do hotel.

DSC05951

E por mais que se tente descrever, não dá pra passar o que se sente ao entrar/estar lá.

DSC06086DSC06087

O passeio é muito interessante e educativo, …

DSC06082

… mesmo porque o prédio chama muita atenção.

DSC06185

É claro que não vou descrever todo aquele blá-blá-blá de como os vinhos são produzidos. Fica o minifotoblog:

DSC06083DSC06084

DSC06096DSC06112

DSC06117DSC06121

Vou me ater a falar como é a adega particular da Madame Alexandra (por sinal, ficamos na casita dela).

DSC06140

No último estágio da ótima visita, você vai fazer a desgustação numa mesa grande e … surpresa!

DSC06154

O tampo se abre e embaixo da mesa, tem uma escada que leva pra tal adega da proprietária.

DSC06142

E que adega!

DSC06155

São dois andares com vinhos de todas as safras e produtores que se possa imaginar

DSC06175

O visual chega a ser de ficção científica …

DSC06149

… e você não tem como não ficar emocionado…

DSC06160DSC06182

… e devaneado.

DSC06129DSC06134DSC06125

Passamos pela loja, compramos alguns vinhos e fomos nos preparar pra aula de gastronomia (??).

DSC06191

Ela não foi muito boa, já que a professora só se preocupou em misturar ingredientes pré-cortados …

DSC06201

… e que formariam um pastel de jaiba. …

DSC06198

… mais conhecida como “Casquita de Cangrejo”.

DSC06244

Esta foi uma das entradas do nosso jantar.

DSC06294

Antes dele e próximo das 20:00 hs, ou seja, ao anoitecer , …

DSC06298

… tivemos, certamente, um dos melhores poentes das nossas vidas.

DSC06308

O céu …

DSC06328

… se pintou …

DSC06329

… de cores dramáticas …

DSC06333

… e tudo …

DSC06332

… mudava …

DSC06334

… a cada segundo.

DSC06347

Deborizando, estava encantador…

DSC06311DSC06316

… e absolutamente lindo.

DSC06339

Era chegada a hora do jantar.

DSC06359

Iniciamos tomando um Pisco Kappa estrela Azul…

DSC06373DSC06371

… e comendo camarones apanados a la inglesa, …

DSC06379

bocado de salmon a las hierbas

DSC06375

… e empanadas de queso, tomate e orégano.

DSC06381

Neste momento, o som dos DJs internacionais, Álvaro e Eymard, estava bombando.

DSC06377

Como entradas, experimentamos a nossa criação coletiva, o pastel de jaiba com uma apimentada galleta de merquén.

DSC06389

Tudo regado a Lapostolle Cuvée Alexandre Chardonnay 2011.

DSC06385DSC06387

Os principais foram pechuga de pato, polenta cremosa, zapallo italiano salteado e salsa de Carmenere.

DSC06402

Foi muito bem harmonizado com um Lapostolle Cuvée Alexandre Carmenere 2011.

DSC06398

Aproveitamos o embalo e chamamos mais um Legítimo Clos Apalta 2009, …

DSC06408DSC06411

…. enquanto esperávamos pela sobremesa, um bombon de quinua com raougt de kiwi.

DSC06417

Vocês devem ter percebido que não falei nenhuma vez sobre a qualidade das refeições, justamente porque todas foram absolutamente adoráveis, …

DSC06422

… seja pelo resultado propriamente dito, …

DSC06068

… seja pela excelente companhia

DSC06393

Pronto! Terminou o nosso último jantar na Casa Lapostolle e tudo foi tão bacana que já estamos colhendo dados pra nossa próxima reunião enoamigável.

DSC06005

Hasta.

Acompanhe os outros dias desta viagem:
Unésimo dia – Santiago – Chile – Início promissor e gastronômico (Coquinaria+Osaka)
Segundésimo dia – Santiago – Chile – Visitando a Concha y Toro mais uma vez, além de passear de bicicleta pela cidade.
Triésimo dia – Santiago – Chile – Isto é que é uma dobradinha ao quadrado. La Chascona/Bocanáriz e Almaviva/Boragó.
Quatriésimo dia – Colcha e água? Casa Lapostolle.

.

dcpv – a refeição em família. ou cozinhando em casa com Ferran Adriá.

15/10/2012
número 333

A refeição em família. Ou cozinhando em casa com Ferran Adriá.

Ôpa, livro novo no pedaço!

DSC04937

Estava passeando pela Livraria Saraiva do Shopping Morumbi quando vi por lá o novo livro do grande chef espanhol Ferran Adriá.

DSC04938

A primeira coisa que você pensa é: lá vem comida molecular! 🙂

DSC04794

Ledo engano. Este é um livro que versa sobre as refeições que o melhor chef do mundo come com a sua “família”.

DSC04793

E neste caso, a família é (ou foi) nada mais, nada menos do que a brigada do extinto e famoso restaurante elBulli.

DSC04860

Mais exatamente, o jantar de todos os dias do qual participaram os 75 mebros da equipe do Bulli, Adriá incluso.

DSC04844

São detalhes e mais detalhes de como planejar, organizar, cozinhar, servir e comer refeições pra este montão de gente.

DSC04809

O resultado são 31 menus completos (entrada, principal e sobremesa), ou seja, 93 receitas que são mostradas passo-a-passo e melhor, fotograficamente.

DSC04788

Vamos lá, então, conhecer a comida simples e saborosa do livro A Refeição em Família .

Entrada – Polenta gratinada com parmesão.

DSC04789DSC04790

É claro que eu vou mostrar tudo no formato Adriá, ou seja com fotos.
Ingredientes  (para 6 pessoas) – 900ml de água, 150 g de polenta, 600ml de creme de leite fresco, …

DSC04846

… 2 colheres de chá de manteiga, 120g de queijo ralado e mais 4 colheres de sopa de queijo ralado para gratinar.

DSC04850

DSC04856

DSC04866

DSC04872

Salada de tomate e manjericão

DSC04787

Ingredientes – 9 tomates maduros bem grandes, 45g de manjericão fresco, …

DSC04798

… , 180 ml de azeite extravirgem, 1 1/2 colher de sopa de vinagre de jerez.

DSC04873

DSC04828

DSC04876

DSC04881

DSC04889

Tomamos um vinho tinto Merlot Stone Road 2011 South Africa que foi “animal, rolling, easy rider, damascoso“.

DSC04869

Principal – Sardinhas com gergelim e salada de cenoura.

DSC04791

Ingredientes (para 6 pessoas) – 30 sardinhas médias, …

DSC04830

… 120g de sementes de gergelim, …

DSC04833

… 2 colheres de sopa de azeite de oliva, 6 cenouras, …

DSC04799

… 2 colheres de sopa de mostarda de Dijon, 2 colheres de sopa de vinagre de Jerez, 6 colheres de sopa de azeite extravirgem, …

DSC04801

… e 3 raminhos de hortelã bem picada.

DSC04802

DSC04841

DSC04897

DSC04905

DSC04913

DSC04917

Tomamos o vinho branco Duorum Tons Douro 2010 que foi “temperado, 50, aflordisíaco, guava“.

DSC04900

Sobremesa – Manga com iogurte com chocolate branco.

DSC04792

Ingredientes – 150g de chocolate branco,…

DSC04823

… 375g de iogurte natural,…

DSC04826

…24 avelãs carameldas,…

DSC04837

… 3 mangas maduras.

DSC04804

DSC04926

DSC04929

Eis o que os cumins acharam da comida:
Preciso arrumar uma boquinha lá no El Bulli. Xiiiii, ele fechou! Paciência, vamos comer, então. (Edu)
Nesse restaurante eu trabalharia por um prato de comida. (Mingão)
Espetáquila! De comer ajoelhado. (sic Mingão). (Deo)

DSC04891DSC04922

Terminada esta lauta refeição, só posso dizer que ela foi simplesmente incrível.

DSC04895

Todos os ingredientes tem o porquê de participar dos pratos e você sente o sabor de cada um deles.

DSC04930

Gracias que ainda tenho mais 30 menus completos pra experimentar.

DSC04915

Adiós.

.

dcpv – dia I – verona – itália – a terra da goiabada com queijo, ops, de romeu e julieta.

20/11/2012

Dia IVeronaItália –  A terra da goiabada com queijo, ops, de Romeu e Julieta.

Você dirá: mais uma viagem pra Europa? Melhor, mais uma pra Itália?

DSC07359

E nós respondemos: claro que sim!

DSC07542

Afinal de contas, tem lugar mais bacana pra se tomar um verdadeiro banho de cultura?

DSC07892

Pois fomos em busca dele nas regiões do Vêneto, Lombardia e Toscana.

DSC09242

Pegamos um voo noturno tranquilo da TAM, com destino a Milão.

DSC07361

E a chegada não poderia ter sido mais auspiciosa.

DSC07372

Afinal de contas, ter estas vistas dos Alpes eleva a alma de qualquer pessoa.

DSC07377

Nos dirigimos ao balcão da Europcar.

DSC07382

Mais uma vez o Volvo reservado (o Jerry Seinfeld sabe das coisas) não estava disponível.

DSC07384

Tudo bem, mesmo porque  a troca sem ônus por um Q5 nos foi mais do que favorável.

DSC07387

A surpresa ficou por conta da minha carteira de habilitação estar vencendo durante o período do aluguel.

DSC07399

Resultado? O grupo (euzinho) obteve um tremendo upgrade com o surgimento duma belíssima motorista, a Dé.

DSC07392

E eu aprendi a ser um bom copiloto e conviver pacificamente com a Fiorina, a nossa GPS.

DSC07402

Foram quase duas horas de puro prazer, já que a estrada é excelente, …

DSC07391

… e a paisagem outonal não ficou atrás.

DSC07406

Chegamos ao hotel Palazzo Victoria, bem no centro de Verona, por volta das 16:00hs.

DSC07408

E ele é um daqueles design que justificam a classificação.

DSC07418

Tem um lobby com bastante bossa …

DSC07413

… e o nosso quarto é muito bonito …

DSC07416

… e confortável.

DSC07420

Depois das boas-vindas…

DSC07423

… não deixamos a peteca cair e fomos conhecer mais de perto a terra de Julieta (seria Giulietta?) e Romeu (Romeo?).

DSC07436

Pegamos o por do sol (nesta época, acontece por volta das 16:30hs), …

DSC07429

… por sinal, belíssimo, …

DSC07427

… e fomos caminhar, pra nos posicionar na cidade.

DSC07428

Conhecemos o caudaloso Rio Adige

DSC07430

… e tivemos esta estonteante visão da famosa Ponte Scaligero.

DSC07433

Voltamos e fomos até a Piazza Bra, …

DSC07437

… onde observamos a beleza da conservada Arena Romana

DSC07438

… e como estávamos com fome, aproveitamos pra sentar num café bem em frente a praça.

DSC07439

Tentamos ser o mais “tipici” possível.

DSC07450

Portanto pedimos 2 capuccinos, 2 pedaços de pizza (sim, eram imensos)…

DSC07444

…e os primeiros 2 Aperol Spritz da viagem (serão muuuuuitos).

DSC07446

Voltamos pela principal rua comercial de Verona (propriedade dos Capulettos. rs) e ..

DSC07434.

… chegamos no hotel a tempo de nos prepararmos pro jantar.

DSC07451DSC07452

Que seria no próprio restaurante de lá, o Borsari 36.

DSC07457

O lugar é muito bacana, …

DSC07462

… afora o fato de estar sobre ruínas romanas.

DSC07478

Como não estávamos com muita fome, optamos por pedir somente entradas.

DSC07460

O que não impediu o chef de nos mandar um piccolo de primeira, tartar de caranguejo, grãos com seus brotos (grande idéia) e mini bruschettas .

DSC07468

A Dé acabou escolhendo vieiras, Capesante con Spinaci e Crema di Peperoni. Ou seja, saborosas e frescas vieiras que tinham até um pouquinho de areia em sua textura.

DSC07474

Eu fui de Tartare de Bronzino com sorbetto di Pane e Pomodoro. Um tremendo tartar de peixe com um sorbet de tomate e pão torrado.

DSC07475

Como o meu prato era pequeno, acabei escolhendo outra entrada, um Tartare de Manso (nada a ver com o corno) Affumicato com Misticanza do Campo e Balsâmico, um tartare muito bom, suave …

DSC07487

… e melhor, defumado na hora, através duma trapizomba bem bacana.

DSC07481

É claro que o chef se apiedou da Dé (ela deu muitas risadas) e enviou uma espuma de burrata com berinjela defumada e cuscuz marroquino pra ela.

DSC07488

Pra acompanhar tudo, escolhemos um ótimo vinho “bianco”, o Vermentino Solosole Bolgheri 2011.

DSC07467

Como a pretensa fome estava saciada, pedimos café o que não impediu o chef de nos mandar mais um piccolo, um sorvete de abacaxi com crocantes

DSC07490

… e mignardises de fazer qualquer um se ajoelhar, cantuccini inclusos.

DSC07492

Pronto, prum primeiro dia, até que  não decepcionou.

DSC07502

Amanhã começamos a explorar verdadeiramente a terra de Romeu e Julieta.

DSC07552

Melhor, sem aquele desfecho trágico.

DSC07553

Arrivederci .

.

dcpv – quatriésimo dia – colcha e água? casa lapostolle

26/10/2012

Quatriésimo diaChileColcha e água? Casa Lapostolle.

Hoje era o dia de passear de van.

DSC05564

Rodaríamos quase 150 km até o vale do Cochágua, mais precisamente no hotel da vinícola Casa Lapostolle, o  Lapostolle Residence .

DSC05942

Pra ser mais preciso ainda, fecharíamos o hotel só pro nosso grupo, já que as 4 casitas seriam totalmente ocupadas por nós.

DSC05965

Tomamos um café da manhã reforçado no hotel e …

DSC05110

… tome chá de van.

DSC05559

Duas horas depois , chegamos.

DSC05573

E que lugar!

DSC05575

A vinícola Casa Lapostolle é uma belezura, …

DSC05583

… e o hotel, bem, é melhor descrever a seguir, porque é simplesmente maravilhoso.

DSC05582

Imagine chegar num local, descobrir que todas as casitas estão localizadas no topo do morro e com a melhor vista de todas as videiras?

DSC05690

Pois foi o  que aconteceu .

DSC05688

A Casa Lapostolle é extremamente bonita e charmosa.

DSC05577

Demos uma boa olhada na sede …

DSC05581

… e cada um começou a imaginar como seria a sua casita.

DSC05929

Lourdes e Eymard ficariam na Cabernet Sauvignon, a casita número 1 e mais próxima do chamadoa “centro de recreações”, …

DSC05928

… Madá e Álvaro na número 2, a Petit Verdot, …

DSC05930

… Márcia e Vianey na Merlot, a número 3 …

DSC05698

… e nós, na número 4 e mais distante, que além de ter uma visão espetacular das plantações, …

DSC05696

…. se chamava Carmenere.

DSC06436

Como chegamos muito cedo (por volta das 13:00 hs) optamos por almoçar (e que almoço) pra depois conhecer cada uma das nossas “moraditas”.

DSC05580

Iniciamos a refeição ainda na beira da piscina com os seguintes aperitivos: Queijo fresco, tomate cherry, manjericão, …

DSC05589

…. Brunoise de tomate, mousse de palha e caviar

DSC05592

… e empanaditas de queso e ciboulette.

DSC05594

Tomamos um vinho branco Sauvignon Blanc Casa Lapostolle 2011 que caiu como uma luva.

DSC05578

Como entrada, pobre de mote com camarones e mix de hojas verdes del huerto.

DSC05605

Perfeito, assim como o vinho Chardonnay Casa Lapostolle 2011.

DSC05602

Era chegada a hora das fotos oficiais do evento ( a revista Caras estava cobrindo tudo! 🙂 ):

DSC05608DSC05610

DSC05611DSC05614

Para o prato principal, um Filet com purê ao olivo, vegetables salteados e salsa de Merlot, para a maioria.

DSC05642

Alguns, entre eles a Dé, pediram um Salmonete no lugar do Filet e também se deram bem.

DSC05638

Mais que perfeito, assim como  o ícone vinho tinto Clos Apalta 2009 que nos foi servido.

DSC05627DSC05649

Faltava a sobremesa, que era um bocado de berries, helado de vanilla e salsa de naranjas, …

DSC05656

… acompanhado duma dose de Grande Marnier (elas serão muitas).

DSC05653

Foi o que podemos chamar de uma grande recepção.

DSC05660

Depois disso e do cafezinho …

DSC05664DSC05670

… estávamos os livres para, finalmente, conhecer a nossa casita.

DSC05679

Que era simplesmente um luxo,como diria o Athaide Patrese.

DSC05682

Enorme, confortável, …

DSC05681

… e certamente, tinha o banheiro com a vista mais bonita que vimos (desculpem a redundância) até  hoje.

DSC05689

Enfim, sensacional …

DSC05687

….  e melhor, com uma bela visão do skyline de todo o Vale do Colchágua.

DSC05694

Demos uma descansada básica (né, Dé!)…

DSC05693

… e saímos pra conhecer mais um ícone, a vinícola Montes.

DSC05711

Ela fica bem perto da Lapostolle e tem como conceito o Feng Chui.

DSC05718

Básicamente, significa que cada lugar tem a sua orientação …

DSC05732

… e tudo tem o seu devido lugar.

DSC05762

Iniciamos o tour passeando num caminhãozinho …

DSC05724

… que nos levou até um belvedere onde …

DSC05740

… vimos  o quão linda é a vinícola, …

DSC05751

…além de achar uma tremenda similaridade entre uma sala de descanso …

DSC05779

… e uma maternidade.

DSC05798

É claro que após experimentarmos 4 ícones (entre eles, Montes Alpha, Purple Angel), …

DSC05774DSC05776

… estávamos prontos pra dar uma descansada.

DSC05806

Até chegarmos à nossa morada, passamos na casita da Lourdes e do Eymard …

DSC05844

… e da Márcia e do Vianney.

DSC05846

Tudo preparado pra mais uma refeição, que seria o jantar.

DSC05833

Como estávamos somente nós no lugar, …

DSC05852

… escolhemos o horário e fomos observar o lindíssimo por -do-sol.

DSC05851

Pronto! Dinner’s time.

DSC05862

E o ambiente estava encantador.

DSC05864

Iniciamos com um Pisco Sour, enquanto esperávamos pela Márcia e pelo Vianney.

DSC05869

Quando eles chegaram, começamos os trabalhos com vários amuses: tacita de pepino, queso crema e alcaparra, …

DSC05879

…. huevo de codorna frito

DSC05880

… e empanada de queso y jamon Serrano.

DSC05885

Todos perfeitos.

DSC05882

Continuamos com um crema de choclo y albahaca, pincho de zuchinni  y ostion. Mais um acerto do chef, harmonizado magnificamente por um Lapostolle Cuvée Chardonnay 2011.

DSC05890

Como principal, uma corvina al sésamo, com quinoa estacional e acelgas salteadas, …

DSC05902

… e uma ótima trilha sonora (que ficou a cargo do DJ Álvaro), além do vinho ícone Borobo.

DSC05896

Foi quase que um acinte do sommelier, mas o danado acertou.

DSC05899

Faltava a sobremesa pra coroar um grande dia de um grupo que veio pra ficar. Clery de frutilla, helado de vanilla e salsa de framboesa …

DSC05906

… seguido duma outra boa dose dum Grand Marnier, que segundo o Álvaro, se tomasse 3; ele mesmo cairia pelado na piscina ! rsrs

DSC06067

Ainda bem que nada disso aconteceu, mas ficou a certeza que o Lapostolle Residence é um daqueles hotéis que, você, amante das boas vida e gastronomia…

DSC06016

… deve conhecer pelo menos uma vez na vida.

DSC05695

Ou seja, o hotel e a vinícola são perfeitos e complementares.

DSC05573

Além do nosso grupo, claro?

DSC06323

Até.

.

dcpv – Úmbria, terra dos ubriacos?

09/10/2012
número 332

Úmbria, terra dos ubriacos?

Continuamos o nosso giro pelas regiões italianas, descritas nos 25 fascículos da coleção da Folha, Cozinhas da Itália.

Desta vez a escolhida foi a Úmbria.

Composta por cidades famosas e não muito turísticas tais como Casteluccio e Nórcia, campos de girassóis, estradinhas contornadas por ciprestes, oliveiras à beira das estradas e colinas apontando pra o céu de incrível azul; tudo isto representa bem esta região.

Afinal de contas, é lá que são encontrados aspargos selvagens, azeites, batata de colfiorito, caciotta, carne de vitelo, cebola de cannara, coglioni di mulo, farro, javali, lentilha, mazzafegato, pecorino, sedano nero di trevi e ventresca. Você já ouviu falar?

Vamos lá, então, experimentar a comida “ubriaca” ! 🙂

Entradas – Pizza de Farinha de Milho e Sopa de Lentilhas.

Piazza gialla all’orvietana. É esta a tradução para o italiano deste pãozinho crocante de farinha de milho que pode e deve ser comido aos pedaços.

Como fazer? Basta aromatizar um litro de água com alecrim, sálvia, cravo e fervê-la. Retire do fogo, deixe em repouso por 3 minutos e espere esfriar.

Coloque 300 g de farinha de milho numa vasilha, junte a água aromatizada e misture bem.

Adicione 3 colheres de sopa de azeite e sal a gosto e mexa vigorosamente pra obter um composto cremoso e espesso.

Transfira esta mistura pruma forma de pizza untada e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por cerca de 30 minutos.

Sirva em pedaços frios, regados com azeite e acompanhados de presunto.

Já a Zuppa di lenticchie se faz da seguinte maneira: cozinhe 200 g de bacon com água e louro por 40 minutos. Escorra, espere esfriar e corte-os em cubos. Reserve.

Refogue 1 talo de salsão, 1 dente de alho e 1 cebola, todos picados, com um pouco de azeite até murchar a cebola.

Acrescente uma cenoura ralada, 1 pimenta dedo-de-moça picada e 300 g de tomates pelados e picados e cozinhe por 10 minutos.

Junte o bacon e uma lata de lentilhas cozidas.

Adicione 1 litro de caldo de legumes, ajuste o sal e cozinhe mais um pouco.

Pronto! É a verdadeira cozinha italiana e de ingredientes, …

… mais uma vez representada por sua simplicidade.

Tomamos o espumante Miolo Millésime 2009 que foi “espetáquila, espetacular, wonderful, espetáquila 2” segundo os espetaculares, nós mesmos.

Principais – Canelone de carne ao molho branco e Galinha bêbada.

A mistura de diferentes carnes e sabores é uma caracteristica marcante da culinária Úmbria, usual tanto em cozidos como em recheios de massas”.

E justamente nos “Cannelloni alla umbra” que aparece esta mistura.

É claro que a Dé fez a massa da lasanha aqui em casa.

Enquanto isso, fiz o recheio, refogando uma cebola picada no azeite até ficar transparente …

… e adicionando 150g de carne bovina moída e 150 g de carne suína, até dourarem.

Fora do fogo, acrescente 500ml de molho branco e 100 g de parmesão.

Tempere com sal e pimenta e misture bem.

Pra montar os bichinhos, estenda as folhas de massa, recheie com a mistura de carnes e enrole como um rocambole.

Acomode-os lado a lado num refratário untado com manteiga.

Cubra a massa com mais 500 ml do molho branco e salpique mais 50 g de parmesão.

Leve ao forno (180ºC) por cerca de 20 minutos ou até formar uma casquinha dourada na superfície.

Já pra Gallina ubriaca, a famosa “bebinha”, deixe na véspera 1 frango cortado em pedaços numa marinada formada por 1/2 litro de vinho branco, 1 cebola picada, 2 dentes de alho picados, 1 cenoura picada, 500 g de tomates maduros sem pele e sem sementes picados, 1 talo de salsão picado, 2 colheres de salsinha e alecrim, sálvia, sal e pimenta a gosto.

No dia seguinte, ou seja, hoje, leve todos os ingredientes ao fogo baixo, com a panela tampada e cozinhe por cerca de 2 horas ou até a carne soltar dos ossos.

Sirva quente e de preferência junto com os caneloni.

Comida confortável é apelido!

Acompanhamos tudo com um tinto, o Cabernet Sauvignon Lote 43 Miolo 2008 que pareceu ser “erva-doce, venenoso, paulo ricardo, espetáquila”.

Sobremesa – Pavê de Framboesas.

Este “Budino di lamponi” é, adivinhem, muito simples.

Coloque 50 g de framboesas com 3 colheres de sopa de mel e 1/2 copo de água. Reserve.

Para fazer o creme, bata 4 gemas com 100 g de açúcar até ficar espesso e claro. Adicione 2 colheres de sopa de farinha de trigo, bata mais um pouco e leve ao fogo médio, mexendo sempre, até engrossar. Reserve.

Umedeça 100g de bicoitos champagne em 1/2 cálice de vinho branco e forre com eles o fundo de 4 taças individuais.

Disponha uma camada de framboesas e cubra com o creme.

Deixe na geladeira por cerca de 1 hora e sirva decorado com mais framboesas.
Olha. Estava gostoso e olhe lá! 🙂

Eis a opiniãos dos ubriacos:
Mais uma etapa da Volta da Itália. E o giro está uma beleza! (Edu)
Di blu, di pinto di blu. (Mingão)
Adesso! Solo piacere! Bravo! (Deo)

“As cidades antigas incrustadas em colinas e seus infindáveis recantos medievais são a principal atração da Úmbria, a começar por sua capital, Perugia. Mas é da zona rural e das montanhas praticamente inabitadas a origem dos sabores da sua culinária típica”.

Pronto! Parece incrível, mas temos mais uma região italiana pra conhecer.

Acho que nos mudaremos pra lá.

Ciao. Ou seria, tchau!

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 640 outros seguidores

Blog Stats

  • 1,347,234 hits
dezembro 2012
S T Q Q S S D
« nov   jan »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Atualizações Twitter