dcpv – sexiésimo dia – chile – de volta pro aconchego, ops, santiago

28/10/2012

Sexiésimo diaChileDe volta pro aconchego, ops, pra Santiago.

Era dia de sair do sonho lapostóllico.

DSC05700

E as casitas, as nossas moradias temporárias, necessitam de uma melhor explica/explanação.

DSC05697

Você não imagina o quão reconfortante é chegar no seu quarto e ter a visão que elas te proporcionam.

DSC05852

A sala de dormir (podemos chamá-la assim) é espaçosa e agradável.

DSC05682

Ela tem vista de todo o vale.

DSC06439

É espetacular.

DSC06444

E ainda mais quando se tem a oportunidade de ver um nascer-do-sol sensacional como este.

DSC06428

Fomos tomar café, o derradeiro café …

DSC06447

… e nos prepararmos pra volta pra Santiago.

DSC06446

Enquanto a Márcia e o Vianney e a Madá e o Álvaro voltariam pro Rio, nós e os sócios ainda ficaríamos mais uma noite em Santiago.

DSC06455

E desta vez, experimentando o The Aubrey, um hotel boutique pequeno e que fica ao lado da La Chascona, a casa do Neruda .

DSC06520

Antes de conhecer o hotel, fizemos o caminho de volta do Vale do Colchágua, vendo paisagens bacanas …

DSC06449

…  e em apenas duas horas (um tremendo upgrade em relação ao tempo gasto na ida).

DSC06460

Deixamos os casais no aeroporto, nos despedimos dos mais novos velhos e bons amigos, …

DSC05577

… e fomos conhecer o hotel.

DSC06514

Ele é bem bacana (claro que não comparável ao W Santiago), …

DSC06463

… com bons toques de modernidade …

DSC06515

… e uma administração pessoal do seu presente dono.

DSC06519

Estávamos com fome e fomos procurar um restaurante.

DSC06469

O problema é que esquecemos completamente que aqui no Chile também seria um domingo de eleições. Ou seja, quase tudo estaria fechado e pior, não se poderia tomar nenhuma bebida alcóolica.

DSC06468

Paradoxo dos paradoxos, tivemos que seguir a Lei Seca em plena Santiago.

DSC06486

Por sorte (ou azar, você verá) o famoso restô Como Agua para Chocolate estava aberto.

DSC06471

Conseguimos uma mesa (me parece que normalmente os chilenos não saem pra almoçar aos domingos, daí a maioria deles não funcionar) e fomos passar pela pretensa culinária afrodisíaca do lugar.

DSC06480

Apesar de ser um pouco fake, tudo é bem bonito …

DSC05306

… e temático.

DSC06473

Mas a comida, sinceramente, ficou a desejar.

DSC06487

Tudo bem que tivemos que tomar cerveja sem álcool…

DSC06485

Pedimos uma entrada com camarões e machas num molho de 3 queijos.

DSC06491

Como principais, a Lourdes pediu um peixe, …

DSC06497

… a Dé um péssimo Côngrio, …

DSC06493

…. o Eymard um mediano atum ,…

DSC06501

… e eu, um péssimo macarrão com frutos do mar.

DSC06492

Inclusive, tinha alguns fios que nem cozidos estavam.

DSC06502

Fomos insistentes e pedimos sobremesas.

DSC06503

Foi mais uma burrada. O tal pudim de 3 lêches e…

DSC06506

… o Como agua para chocolate eram muito ruins.

DSC06508

Só nos restou perceber todo o engraçado do entorno. Dá pra imaginar o único restaurante da região cheio e com brasileiros querendo furar a fila de espera de qualquer jeito?

DSC06472

Voltamos ao quarto, demos uma boa dormida (slow travel, minha gente) e fomos conhecer o Parque Metropolitano.

DSC06518

Se bem que com o calor reinante (quase 35ºC), …

DSC06530

… demos somente uma voltinha, o suficiente pra ver belíssimas vegetações …

DSC06532

… e flores.

DSC06529

Retornamos ao hotel e nos livramos definitivamente da lei seca…

DSC06533

… tomando um (a calhar) Cremant de Loire. 

DSC06537DSC06538

Tudo isto pra nos prepararmos pra conhecer o restaurante Arola, que fica no hotel Ritz Carlton.

DSC06547

Já tivemos ótimas experiências por lá, especialmente no de Paris.

DSC06552

E cá pra nós, chegar a um Ritz Carlton é outra coisa.

DSC06555

O restaurante é um daqueles moderninhos e com mobília chique.

DSC06594

Como já conhecíamos o sistema, fomos logo escolhendo tanto o vinho, como os tapas quentes e frios. O vinho branco foi um Chardonnay E.Q. Matetic 2011.

DSC06557DSC06560

Antes dos pratos, o tradicional pan com tomate foi servido.

DSC06556

E melhor, no modelo monte você mesmo.

DSC06559

Logo em seguida vieram os tapas frios: aspargos empanados ,

DSC06577

carpaccio de cogumelos, …

DSC06566

carpaccio de cerdo

DSC06569

… e centolla e cangrejo.

DSC06567

E os tapas quentes: as legítimas batatas bravas,

DSC06564

pulpo (ai, pulpito), …

DSC06570

croquetes de jamon

DSC06573

… e empanadas de atum.

DSC06572

Todos perfeitos e no formato pra compartilhamento total.

DSC06575

Tomamos mais um vinho branco, o Chardonnay Sol del Sol 2009. Mais um excelente.

DSC06578DSC06579

E pedimos uma degustaçào de 4 sobremesas (não se esqueçam que estávamos com muita fome): espuma de crema Catalunha, …

DSC06589

7 formas de chocolate, …

DSC06585

chocolate branco

DSC06604

… e torta de maçã .

DSC06584

Como era o nosso último jantar desta viagem, resolvemos homenagear a Márcia e o Vianney, tomando um Late Harvest Erasmo, …

DSC06591DSC06600

.. e também ao som dos Ramones, homenageamos a Madá e o Álvaro. One, two, three, four… I Wanna be sedated.

DSC06606

Voltamos ao The Aubrey pra dormirmos o sono dos justos, acordar cedo pra arrumar as malas e partirmos.

DSC06615

Tivemos tempo de experimentar o bom café de manhã…

DSC06620

… e pronto!

DSC06623

Continuo insistindo que o Chile, um país próximo a nós, ainda é (apesar do aumento considerável do fluxo), pouco visitado pelos brasileiros.

DSC06625

Suas montanhas, seus desertos, suas geleiras, suas ilhas, mesmo a sua capital deveriam ser explorados mais costumeiramente por nós.

DSC06319

E no nosso caso, ainda tivemos uma ótima experiência com um grupo que certamente veio pra ficar.

DSC05740

Foi (mais uma) excelente viagem.

DSC05580

Adiós.

Acompanhe os outros dias desta viagem:
Unésimo dia – Santiago – Chile – Início promissor e gastronômico (Coquinaria+Osaka)
Segundésimo dia – Santiago – Chile – Visitando a Concha y Toro mais uma vez, além de passear de bicicleta pela cidade.
Triésimo dia – Santiago – Chile – Isto é que é uma dobradinha ao quadrado. La Chascona/Bocanáriz e Almaviva/Boragó.
Quatriésimo dia – Colcha e água? Casa Lapostolle.
Quinquésimo dia – Chile – Vale do Colchágua – Conhecendo a Neyen e a Lapostolle como se deve.

.

Anúncios

9 Responses to “dcpv – sexiésimo dia – chile – de volta pro aconchego, ops, santiago”


  1. 1 Flora janeiro 10, 2013 às 3:05 pm

    Mais uma viagem muito legal que acompanhei por aqui. Voce tem razão, o Chile é um país tão lindo, tão perto, que nós deveriamos aproveitar mais.

  2. 2 Drix janeiro 11, 2013 às 10:51 am

    Edu, também continuo insistindo que não só o Chile, mas vários países das Américas deveriam ser descobertos pelos brasileiros. Ultimamente tenho namorado a Colômbia (mais precisamente Cartagena) e o México (esse um pouquinho mais longe).

    O que conheço do Chile me encanta, mas nada supera a primeira vez que sobrevoei a cordilheira. É uma imagem que trago sempre na memória, junto com a do lagoTiticaca, da viagem ao Perú.

  3. 3 Madá janeiro 12, 2013 às 3:11 pm

    Grande registro! Esses tapas estão maravilhosos! Adorei a homenagem, mas espero melhorar a trilha sonora e chegar mais perto da erudição clássica do tenor Eymard. Também fomos na dica da Marcia e aprovamos da mesma forma o Erasmus Late Harvest no Bocanariz.
    Destaco o olhar da Dé para a foto da varanda que emoldura as 3 paisagens refletidas nos vidros com uma simetria sutil ! Vale emoldurar!

  4. 4 Eymard janeiro 13, 2013 às 8:26 am

    Mada, excelente observação. A foto esta no top 10 da minha lista de fotos da Dé!
    O domingo só não foi uma tremenda furada pois conseguimos nos divertir mesmo com as, digamos, escolhas erradas.
    A cerveja sem alcool fez um efeito reverso: saimos do restaurante as gargalhadas como se tivessemos tomado todas. Mas tudo ali estava um desastre. Com certeza não estavam preparados para abrir com falta de funcionarios no dia das eleições.
    No hotel, ficamos no puxadinho (depois do W e das casitas….era até covardia estabelecer comparação. Mas, mesmo sem comparar, pode ser interessante ficar no predio principal, mesmo assim…)
    Para fechar o dia, o taxista maluco….salsa no volume maximo e muitas voltas para chegar no hotel….
    A salvação: a sempre agradável companhia com muitas risadas e bom papo e o jantar impecável no Arola. Redimidos do dia.

  5. 5 Vianney janeiro 13, 2013 às 10:00 am

    Edu, retribuindo a homenagem, Marcia e eu estaremos brindando a vocês hoje no almoço. E também aos demais companheiros dessa inolvidable viagem.
    Você tem razão: o Chile tem muito a ser visto, além da região de Santiago e da área de Santa Cruz com seus belos vinhedos.
    São Pedro de Atacama, ao norte, é especial e vou postar algumas fotos só para vocês terem uma idéia de como esse lugar exótico é.
    Ao sul, Puerto Montt, Puerto Varas, os vulcões Osorno, Villarica, os lagos, as cuevas vulcanicas de Pucón. (onde tivemos a experiência do breu absoluto: depois de adentrar 200m, descendo 20m numa cueva, o guia sugeriu apagar as luzes para que experimentássemos essa sensação: breu e silêncio totais !! : você fica até contente quando a luz se acende novamente …)
    Muito a ver, descobrir, sempre com bons vinhos, pratos locais com frutos do mar, boas estradas, parece-me que o Chile é o país mais civilizado da America do Sul.
    Voltaremos sempre que possível !

  6. 6 Marcia Lube janeiro 13, 2013 às 11:31 am

    Fechar o passeio degustando um Erasmo, que grande homenagem !
    Obrigada estimados.
    Obrigada pela companhia e por esses dias incríveis que passamos juntos.
    O projeto Lapostolle foi bom demais.

  7. 7 eduluz janeiro 15, 2013 às 5:43 pm

    Flora, grato pelo acompanhamento e pela concordância. Nós, os engenheiros, adoramos o Chile.

    Drix, você não vale, porque é praticamente uma Simon Bolivar!!

    Madá, desculpe, mas escolhi a trilha sonora pelo nosso gosto eclético!! Podemos, ao menos, optar por um Sting jazzístico?? Rs

    Sócio, furada no domingo?? Onde?? Quando?? Rs
    Adorei cerveja sem álcool, tanto que agora não consigo viver sem ela!! 🙂
    Tinha esquecido do taxista salseiro e de você com as suas maracás imaginárias!!

    Vianney, estou com você e não abro. Vamos agora descobrir se os vinhos de Mendoza são tão bons quanto os chilenos.

    Marcia, o Erasmo foi uma homenagem que gostamos muito de fazer! Rs
    Quanto a operação Mendoza, vamos colocá-la na pauta do dia!!

    Abs sem álcool pra todos

  8. 8 Solange souza janeiro 29, 2013 às 10:30 am

    Amiga Marcinha, só hoje tive tempo de ver estas maravilhas!!!! Realmente deve ter sido um sonho. Parabéns com bjocas!!! Sola

  9. 9 eduluz fevereiro 10, 2013 às 11:38 am

    Solange, estamos sonhando até agora.

    Abs acordados pra todos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 640 outros seguidores

Blog Stats

  • 1,347,272 hits
janeiro 2013
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: