Arquivo para 13 de março de 2014

dcpv – um menu diferente, baiano e alaranjado.

número 368
29/10/2013

Um menu diferente, baiano e alaranjado.

Laranja baía : Originária da Bahia, esta variedade não possui sementes e sua casca é grossa, de um laranja forte, é fácil de retirar. Sua polpa é consistente, granulada e de um alaranjado vivo.
E foi através dum apelo visual que eu pensei neste menu.

DSC09501

Este apelo veio duma passada que demos no sex shop, já que no setor de hortifruti de lá estavam belas laranjas descansando nas vascas.

DSC09571

Compramos uma dúzia delas e eu só teria o trabalho de googlar “receitas+laranja baía”, aguardar o resultado e escolher a composição do cardápio desta noite.

DSC09523

Feito isto, só restava executar as receitas e o principal, comer tudo.

DSC09559

Vamos lá, então, ao menu das (e dos) laranjas.

Entrada – Salada de arroz na laranja.

“Faça diferente e prepare esta maravilhosa receita de salada de arroz na laranja aí na sua casa. É uma receita bastante fácil e prática, e o melhor que é muito saborosa, o tempo de preparo é de 30 minutos”.
É exatamente assim que este prato é apresentado no resultado do Google. Fácil é mesmo. E saboroso também.

DSC09529

Além de ser muito simples. Pra fazer, basta misturar a polpa de 4 laranjas baía, …

DSC09504

… 1 xícara de chá de arroz cozido, …

DSC09513

… 1 xícara de chá de peito de peru cozido picado, …

DSC09514

… ½ xícara de chá de pimentão vermelho picado …

DSC09512

… e ½ xícara de chá de maionese.

DSC09517

Se quiser seguir tudo ao pé da letra, sirva esta delícia dentro das cascas das laranjas.

DSC09530

Fica bem bonitinho e aproveite pra finalizar com cebolinha verde.

DSC09535

Aproveitamos pra tomar um bianchetto, um espumante, o Prosecco Scalini que foi “saúde, proust, zequinha, galoso“.

DSC09536

Principal – Filé de pato com talharim ao pesto.

“Esta receita já foi acessada por 838 pessoas. Não perca tempo e prepare você também.”
A apresentação da receita não é muito interessante.

DSC09553

Mas a simplicidade dela e o resultado me obrigaram a ser o número 839. 🙂
Na verdade, esta é uma receita de ingredientes e nada mais do que a junção de coisas extremamente conhecidas.

DSC09521

Inicia pelo pesto. É um de rúcula (formado por ela mesmo, azeite, sal, alho, manjericão, amêndoas e parmesão) e feito com a proporção que melhor lhe convier.

DSC09550

Já os peitos, os magrets de pato (esta é uma homenagem, sócios) são simplesmente temperados com sal e pimenta …

DSC09526

… e fritos, primeiramente com o lado da gordura pra baixo (por uns 7 minutos) …

DSC09547

… e depois, virados (e por uns 4 minutos).

DSC09546

Deixe descansar e fatie-os um pouco antes de servir.

DSC09549

Falta o macarrão, o talharim, que originalmente seria de pacote, mas que a Dé fez questão que fosse feito aqui mesmo (inauguramos a nossa nova Ferrari vermelha).

DSC09544

Pra montagem do prato, coloque rúcula temperada no fundo do prato, …

DSC09543

… o talharim misturado ao pesto …

DSC09555

… o pato fatiado sobre o talharim e decore com alguns gomos de laranja.

DSC09560

Olha! Ficou bem bom.

DSC09562

E pra demonstrar a ecleticidade do dcpv, traçamos um vinho tinto da Georgia (???), o Teliani Valley 2011 que se mostrou “sopa de letrinhas, mr xywzytz, constanza, hortelino“.

DSC09558

Sobremesa – Bolo do Estudante.

Mais uma receita pra nossa patisseur, a Dé, se aventurar. Pra fazer, basta bater 4 ovos com 250g de margarina e 2 xícaras de açúcar mascavo, juntar  2 e ½ xícaras de farinha de trigo peneirada com 1 xícara de maisena, intercalando 200ml de leite de coco.

DSC09508

Acrescente 150 ml de suco de laranja e 1 caixinha de creme de leite. Adicione, finalmente, 1 colher de sopa de fermento em pó e bata, até misturar bem .
Asse em forma grande, untada e enfarinhada, no forno quente até começar a dourar (não ficou muito bonito! rs).

DSC09509

Desenforme quente e aplique uma cobertura formada por uma caixinha de leite condensado levado ao microondas por 2 minutos.
Também ficou muito bom.

DSC09566

Eis a opinião dos laranjas ferrazenses:
Laranja é o que não somos. Somos comedores de. (Edu)
Isto é que é um pato de verdade (Mingão)
Quá, quá, quá, a real duck! (Deo)

DSC09538DSC09563

Pois é, sabe que as vezes é bacana fazer um menu através da ligação de um ingrediente?

DSC09568

Neste caso, usei a laranja baía como elo e acabei descobrindo que “a laranja-da-baía é provavelmente uma mutação natural que teria ocorrido na Bahia por volta de 1800. Acredita-se que tenha se originado da laranja seleta. Suas mudas passaram a ser disputadas e foram enviadas pelos serviços diplomáticos dos Estados Unidos para Riverside, Cailfornia. Daí saíram as mudas que se espalharam pelo mundo, agora chamadas de Washington Navel”.

DSC09533

Ou seja, além de gostoso, é cultural.

DSC09516

Até.

.

Anúncios

É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 658 outros seguidores

Posts recentes

Comentários

Blog Stats

  • 1.425.504 hits
março 2014
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios