Arquivo de julho \24\UTC 2014

bruna e o camarão espiritual no dcpv

número 378
11/03/2014

Bruna e o Camarão Espiritual no dcpv

“Olá, Eduardo! Obrigada pela visita e é um prazer compartilhar minha prova com você, kkk.
Vamos lá.”

DSC00371

Olha, não é um Inter Blogs (quer saber o que era?), mas aconteceu como se fosse.

DSC00391

A Bruna, do Meu pedaço, comentou por aqui. Eu fui dar uma olhada lá no blog dela e descobri que ela estuda gastronomia. E o grupo dela tirou uma nota alta na prova de cozinha brasileira bolando um menu exclusivo.

DSC00368

É claro que após gostar muito, logo pedi as receitas pra Bruna. Ela rapidamente me enviou e estava tudo em cima pra pronta reprodução aqui em casa.

DSC00370

Vamos lá, então!

Entrada – Camarão Espiritual.

Gostei bastante de jeitão que a Bruna passou as receitas; sem quantidades e com abertura pra livre interpretação (do jeitinho que eu gosto). Este camarão foi descrito em 2 frases:

DSC00377

Camarão Espiritual é um camarão puxado no azeite …

DSC00379

… e que acompanha um molho gorgonzola e grissinis para se ter um efeito de várias texturas.

DSC00387

PS – Gorgonzola foi derretido com um pouco de vinho branco e misturado a molho branco (que comprei no sex shop) sem sal.

DSC00392

Taí uma belezura digna da maior nota possível.

DSC00386

Tomamos, pra acompanhar todo este espírito, um vinho branco chileno, o Sauvignon Blanc Reserva Viñamar 2013 que foi “celebrate, marvado, marrento, marmelento”.

DSC00394

Principal – Frango com crisps de quiabo

Este é “de Minas, o tradicional frango com quiabo de roupa nova.

DSC00382

Frango temperado a gosto, grelhado em cortes na diagonal.

DSC00365

Quiabo cortado ao meio, retirando as sementes com cuidado, sementes levemente tostadas em frigideira anti-aderente, temperadas com sal, pimenta moída na hora, azeite, brunoise de tomates sem pele e pimenta dedo de moça em hachée.

DSC00367

O corpo do quiabo deve ser cortado em julienne e frito em gordura bem quente.

DSC00374

PS – Se depois de frito ele ainda ficar mole, sem crocância é só levar ao forno por alguns minutinhos.

DSC00402

Mousseline de feijão consiste em um feijão cozido em água e sal, passado em peneira e depois levar esse creme ao fogo para refogar em azeite, alho e cebola finamente picados. Ainda adicione creme de leite e queijo parmesão e mixar.”

DSC00399

Como não veio indicação nenhuma quanto a montagem, aproveitei e dei a minha interpretação ao prato.

DSC00403

Que, obviamente, ficou delicioso (ainda coloquei um dente de alho negro como plus).

DSC00407

Acompanhamos com o mesmo vinho branco, já que desta vez o Deo estava de molho e por recomendações médicas, não pode nos acompanhar.

DSC00395

Sobremesa – Republicana

Republicana foi uma menção da república do café com leite em Minas; consiste em um sorvete caseiro de queijo e brigadeiro de café.

DSC00361

Sorvete: creme de leite, leite condensado, queijo minas ralado e requeijão cremoso passados no liquidificador, levado pra gelar por 30 minutos, depois bate em batedeira e leva pra gelar pelo mesmo tempo, repete o processo mais duas vezes (eu coloquei na minha Ferrari).

DSC00373

Brigadeiro feito na forma tradicional, substituindo o chocolate por uma xícara de café.

DSC00363

Para finalizar na montagem da sobremesa, usamos ainda requeijão no bico de confeiteiro e açúcar de confeiteiro.

DSC00409

Taí mais uma delícia!

DSC00413

Eis o que os jurados acharam:
Em tempos de Carnaval, 10, nota 10. (Edu)
Grand reentrée. (Mingão)
Sensacional! Espetacular! (Deo)

DSC00397

Bem, Eduardo, esses foram os ingredientes e métodos que usamos para fazermos a prova de Cozinha Brasileira. Ficamos, com 9,75, a maior nota e muito felizes por colocar no prato nossas idéias. Amo o que faço e estou muito feliz em partilhar com você.

DSC00372

Nós todos também amamos o que vocês fizeram e a nossa nota só poderia ser 10.

images

Até.

.

dcpv – atacama III – ô desertinho enjoado, sô!

24/03/2014

Atacama III – Ô desertinho enjoado, sô!

Mais um dia esplêndido no deserto do Atacama.

DSC00826

Tudo bem que quase não chove por aqui, mas o sol é abrasador e se você bobear e não se proteger, corre o risco de ficar muito vermelho e comprometer a sua viagem.

DSC00879

Saímos do hotel as 9:00hs pra encarar uma caminhada tranqüila de pouco mais de 3 km.

DSC00830

Era isto o que o menu descrevia:

DSC00846

Guatin – Punta del Inca

DSC00837

Duracion: 3 a 3,5 horas, 2 a 2,5 horas caminando.

DSC00832

Recorrido a pie: 3,6 km.

DSC00856

Itinerario: salida del Hotel de Larache en van por el camino ao pueblo de Guatin y la confluencia del rio Puritama y Purifica (35 minutos).

DSC00855

La mayoria de la caminata pasa por un jardin de Cardon y Opuncias.

DSC00839

La caminata sigue el rio por un cañon cruzándolo algumas veces antes de bajar por dos cascadas secas.

DSC00870

Finalmente saliendo del cañon, disfrutamos de vistas panoramicas espectaculares a Atacama.

DSC00880

Bom, isso tudo é verdade.

DSC00854

As únicas coisas que não nos informaram é que as cascatas não estavam secas …

DSC00847

… e que tinham algumas escaladas bastantes emocionantes (pra ter uma idéia, parecíamos verdadeiros Indiana Jones).

DSC00876

Enfim, o passeio é pra quem tem um nível físico bom (gracias, Juliana) …

DSC00868

… e é excelente.

DSC00867

Ah! No total se anda 5 km de pura emoção.

DSC00878

Voltamos pro hotel …

DSC00882

… a tempo de tomarmos umas taças dum Sauvignon Blanc da casa, escolhermos os passeios de amanhã e …

DSC00883

… almoço.

DSC00886

Frugal, como sempre.

DSC00887

A Dé tomou um Gazpacho …

DSC00889

… e eu, misturei mar com terra, ou seja, Porotos tíbios con camarones (feijões brancos com camarões).

DSC00891

Como principais, pra Dé um Risotto de tomates …

DSC00900

… e pra mim, Atun con puré de habas.

DSC00898

Como sobremesas, e respectivamente, uma torta de chocolate com canela …

DSC00903

… e torta de maçã.

DSC00905

Tudo muito bom (como sempre).

DSC00908

O passeio da tarde seria pras Cornisas.

DSC00910

Duracion: 2,5 a 3 horas.

DSC00914

Recorrido a pie: 3,5 km.

DSC00921

Itinerário: saída del hotel de Larache en van hacia el Llano de la Paciencia (20 min).

DSC00916

Caminata por las cornisas de la Cordillera de la Sal, apreciando vistas panorámicas al Oásis de San Pedro, Salar de Atacama y la Cordillera de los Andes. La exploración termina en las dunas del Valle de la Muerte.

DSC00919

E as cinco da tarde estávamos no lobby do hotel aguardando a saída do nosso passeio vespertino.

DSC00915

Ficamos contentes porque o guia seria o mesmo da manhã, o brazuca/chileno João.

DSC00937

E mais contentes ainda por sermos o grupo.

DSC00917

Foi um passeio mágico.

DSC00926

Tivemos vistas maravilhosas da Cordilheira do Sal …

DSC00923

… e a surpresa maior foi descermos uma duna imensa …

DSC00941

… além de termos o vale todo só pra nós.

DSC00952

Isto é o que podemos chamar de meditação transcendental.

DSC00939

E veja do que nós escapamos!

DSC00958

Retornamos felizes ao hotel, tomamos mais uma taça do já famoso Sauvignon Blanc, …

DSC00960

… vimos mais um belíssimo por-do-sol (não parece a Table Mountain?) …

DSC00963

… babamos na piscina (juro que vamos passar uma tardinha por aqui) …

DSC00966

… e voltamos ao quarto pra descarregar a areia que estava dentro dos nossos sapatos.

DSC00950

Banho rápido e jantar.

DSC00972

Que veio em forma de salada mista pra Dé (como são crocantes os legumes daqui) …

DSC00980

… e de Carpaccio Japonês pra mim.

DSC00982

Já nos principais, a Dé optou (e bem) por Fetuccini negro com calamares y pulpo …

DSC00984

… e eu, Chuleta de Cordero com Ratatouille y Papas al Romero.

DSC00987

Ah! As sobremesas foram sorvete de doce de leite …

DSC00991

… e Flan de Caramelo (com furinhos e tudo o mais).

DSC00993

Tudo excelente e no padrão do explora.

DSC00988

Só nos restou voltar pro quarto, observar um dos céus mais lindos e claros que já vimos na vida e dormir o sono dos justos.

DSC01002

Até amanhã, onde quebraremos um mito (espero!).

DSC00999

Leia sobre os outros dias desta viagem:
Atacama I – A chegada e a primeira impressão de tudo.
Atacama II – O deserto em que se anda de bike, nada em lagoa salgada e vê cavernas maravilhosas.

.

 

dcpv – a copa do mundo é nossa!

número 378
24/06/2014

A Copa do mundo é nossa!

Em tempos de Copa do Mundo (a Copa das Copas) acontecendo no nosso país varonil, seria muito difícil não fazer um menu por aqui com receitas provenientes de algum dos nossos adversários.

foto

E, espertamente, escolhi o, até agora, mais difícil que enfrentamos, o México.

DSC04203

Pra melhorar um pouco, descartei aqueles pratos ditos manjados, tais como guacamole, tacos e quetais.

DSC04245

Vamos lá, então, provar as delícias de nuestros hermanos.

DSC04227

Entrada – Sopa de Almejas.

“As sopas estão carregadas de tradições da cozinha mexicana”.

Este prato é muito simples de ser feito.

DSC04218

E o resultado é muito bom.

DSC04232

Para fazê-lo, basta picar 350g de salsão, 1 dente de alho e 1 cebola.

DSC04208

Refogue-os com um pouco de azeite numa panela grande. Mantenha em fogo baixo até que a cebola fique transparente.

DSC04212

Enquanto isso, descasque 3 batatas,

DSC04213

Corte-as em cubos, acrescente-as ao refogado e deixe cozinhar por alguns minutos antes de juntar 2 l de caldo de frango (feito em casa, please!) e o molho que vem no interior das latas de mariscos (usei 3 e chilenas. Ops!).

DSC04215

Tempere, tampe a panela e cozinhe em fogo baixo até a batata estar no ponto. Acrescente os mariscos (usei uma lata de mexilhões, uma de almeijoas brancas e outra de almeijoas rosa) …

DSC04217

… espere ferver e finalize com salsinha picada e suco de 1 limão. Realmente deliciosa.

DSC04233

Harmonizamos com um Prosecco Italiano Bottega Gold que foi “mal acostumada, vinicius, inspirado” (note que mais uma vez, o Deo não esteve presente. Desta vez foi por uma boa causa, já que ele foi assistir ao duelo brasileiro contra Camarões).

DSC04235

Principal – Arroz a la Mexicana.

O arroz é um prato muito popular no México. Em todas as casas e na maioria das refeições, aparece um prato ou uma travessa de arroz cozido ou refogado”.

O que eu fiz aqui foi dar uma adaptada à receita mexicana.

DSC04238

Ainda abalado pela desclassificação da Squadra Azzurra, pensei bem e resolvi fazer um risotto com todos os ingredientes do prato original. E ficou “uno spetacolo”!

DSC04223

Antes de mais nada, tire a pele e a semente de 3 tomates e passe-os por um espremedor.

DSC04226

Comece a fazer o risotto no formato rotineiro. Salteie ½ cebola e 2 dentes de alho cortados grossamente num pouco de azeite e quando a cebola estiver transparente, acrescente 350g de arroz arbóreo. Continue salteando, coloque um pouco de vinho branco e após deixar evaporar, inicie a junção do caldo de galinha quente.

DSC04244

Mexa sempre e vá juntando caldo a medida que ele for secando. Após uns 10 minutos, junte 125g de cenoura cortada finamente, …

DSC04239

… os tomates espremidos …

DSC04240

… e ½ lata de ervilhas.

DSC04241

Continue acrescentando caldo e quando o arroz estiver al dente, desligue o fogo. Pra dar um upgrade, fritei alguns camarões temperados somente com sal e pimenta, juntei um pouco do tomate espremido e coloquei uma boa porção de tomilho seco.

DSC04243

O conjunto todo da obra resultou espetacular.

DSC04246

Pra melhorar, tomamos um vinho branco Chardonnay Lagarde 2012 que foi “pastoso, avante, cremoso”.

DSC04247

Sobremesa – Dulce poblano de boniatos.

“A descoberta da batata-doce provocou entusiasmo nos primeiros espanhóis que chegaram ao México, que a definiram como “uma batata bem cuidada”, observando ainda que “bem cozida, tem a delicadeza de um marzipan””.

É isto mesmo. Boniatos ou camotes são batatas-doces. E este doce é realmente surpreendente. Além de ser fácil de ser feito (a Dé que o diga).

DSC04204

Comece descascando 3 batatas-doces e cortando-as em pedaços. Cozinhe em água fervente por 25 minutos. Escorra e amasse os pedaços com um garfo. Acrescente 125g de açúcar, 90g de manteiga, 1 colher de chá de canela em pó, 125ml de creme de leite e um pouco de raspas de casca de laranja e misture bem tudo.

DSC04209

Unte uma assadeira com manteiga, polvilhe um pouco de açúcar e mais um pouco de raspas de laranja. Junte a massa de batata-doce e leve ao forno a 165°C durante 10 minutos.

DSC04252

Retire do fogo, decore com passas (usei Cranberries secas) e sirva.

DSC04253

Olha, fomos obrigados a repetir! Rs

DSC04254

Eis a opinião dos muchachitos:
Me-me-me, xi-i-xi, co-co-co. Viva México! (Edu)
Méxixo recriado por Eduardo, perfeito. (Mingão)

DSC04237DSC04249

Espero que esta Copa do Mundo ainda renda bons menus por aqui. E espero mais ainda que os países que venhamos a enfrentar tenham em sua gastronomia elementos tão interessantes quanto estes mexicanos.

DSC04202

Portanto, que não venha a Costa Rica na final (e muito menos a Argentina).

DSC04231

Adiós.

.

dcpv – atacama II – o deserto em que se anda de bike, nada em lagoa salgada e vê cavernas maravilhosas.

23/03/2014

Atacama II – O deserto em que se anda de bike, nada em lagoa salgada e vê cavernas maravilhosas.

Começamos o dia no melhor formato.

DSC00635

Ou seja, com muito sol e um excelente café da manhã.

DSC00637DSC00638

E pra fazermos a adaptação a altitude, resolvemos (aqui é assim, dentro de um menu de passeios, você opta por um deles) andar de bike.

DSC00634

Não foi uma simples andadinha, não.

DSC00653

Foram 18 km vendo paisagens bacanas, …

DSC00647

… inóspitas, …

DSC00649

… diferentes do que se imagina um deserto propriamente dito.

DSC00658

Éramos em 6 hóspedes sendo guiados pelo Luiz, um experiente ciclista.

DSC00656

O sol estava escaldante, mas incrivelmente, você só sente a sua força quando está parado.

DSC00651

E foi o que aconteceu quando chegamos a lagoa salgada, a Laguna Cejar.

DSC00668

Lá a equipe do explora montou todo o cenário, onde constavam cadeiras para apreciar a paisagem, …

DSC00669

… comidinhas gostosas, …

DSC00670

… bebidas refrescantes,…

DSC00671

… tudo o que se imagina dum verdadeiro oásis.

DSC00676

Ainda tivemos como upgrade, um banho de lagoa muito interessante …

DSC00688

… em que a particularidade foi ficar flutuando naturalmente (note-se que a lagoa é extremamente salgada).

DSC00674

Sabe o Mar Morto?

DSC00698

Pois é o mesmo princípio.

DSC00697

Voltamos ao hotel e fomos almoçar.

DSC00702

O esquema é sempre o mesmo.

DSC00706

Você escolhe entre duas opções de entradas e duas de principais, além de algumas sobremesas.

DSC00712

Como entrada, eu e a Dé fomos de Ensalada de ostiones (as famosas vieiras) y camarones.

DSC00707

Tomamos um Sauvignon Blanc chileno muito bom.

DSC00714

Já nos principais, a Dé escolheu um Pastel de Choclo …

DSC00715

… e eu, por incrível que pareça, me dei bem com um Salmon con crosta de frutos secos e puré de arveja.

DSC00718

Ambos excelentes.

DSC00711

Como sobremesas, sorvete de café …

DSC00725

… e torta de limão.

DSC00722

Depois deste regabofes, fomos dar uma descansada (o sol estava a pino) porque a caminhada da tarde prometia.

DSC00726

E melhor, seria num trajeto pouco usual.

DSC00727

Este passeio é chamado de Kari.

DSC00729

Esta é a descrição dele: duracion: 2,5 a 3 horas, 2 a 2,5 horas caminhando.

DSC00728

Recorrido a pie: 5,5 km.

DSC00733

Itinerário: saída del hotel de Larache en van por camino hacia Calama.

DSC00734

Caminata por la quebrada de Kari, un cañon pequeño formado por erosion acuática y rodeado de muros gigantes de sal.

DSC00749

Saímos com uma vista incrível do Vale da Lua e caminhamos muito até descer pro Vale do Sal, …

DSC00730

… onde acompanhamos o leito seco dum rio e as imagens são espetaculares.

DSC00755

Vale o fotoblog:

DSC00751

DSC00753

DSC00754

DSC00747

DSC00776

DSC00779

Note que estas bolas são totalmente feitas de sal …

DSC00790

… e que nós divertimos muito ao ver como a natureza é perfeita …

DSC00782

… além da sensação que ela, nestes lugares, te coloca no teu devido lugar.

DSC00791

Terminamos o passeio no Vale da Morte (todos estavam bem perto disso! rs).

DSC00802

Voltamos ao hotel, fizemos uma pequena happy hour (onde escolhemos os passeios de amanhã) …

DSC00807

… e estávamos prontos pro jantar.

DSC00811

Que foi composto dos seguintes pratos: entrada: roll de pepino (pra mim e pra Dé) …

DSC00816

-principais: Ravioli de queijo de cabra com manteiga de tomilho pra Dé …

DSC00817

… e pra mim (numa ligeira homenagem aos sócios) confit de coxa de pato com batatas douphinois.

DSC00820

Ambos muito bons.

DSC00812

Continuamos tomando o Sauvignon Blanc do almoço e pedimos uma razoável Panacotta com calda vermelha como sobremesa.

DSC00822

Pronto! Mais um dia de lerê em pleno deserto de Atacama e a idéia é descansar porque amanhã o bicho pega de novo.

DSC00839

Saudações cordiales.

Acompanhe o primeiro dia desta viagem:
Atacama I – A chegada e a primeira impressão de tudo.

.

 


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 637 outros seguidores

Blog Stats

  • 1,328,276 hits
julho 2014
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Atualizações Twitter