dcpv – giorno sette – itália – toscana – eu prefiro as curvas das estradas de chianti.

06/10/2017

Itália – Toscana – Giorno sette – Eu prefiro as curvas das estradas de Chianti.

Olha, o dia amanheceu meio broncolhão.

Se bem que aqui na Toscana, bem na região do Chianti, até dias broncolhões são muito bem-vindos.

Zarpamos pra conhecer, primeiramente, a bela Castellina in Chianti.

A cidade é o que podemos chamar de “uma gracinha”.

Tudo é muito bacana …

… e, especialmente, você não pode deixar de passear pela passagem que fica encostada na muralha.

É bonito mesmo.

Ainda aproveitamos pra conhecer um pouco melhor as especialidades da região.

E como foi o processo? Simplesmente entramos na Cacio & Pepe e o seu dono, o Mássimo, nos deu uma aula.

É claro que tomamos um belíssimo Chianti DOCG …

… acompanhado duma tábua de queijos e frios com mimos como trufas brancas e negras.

Olha o Mássimo não foi o Bottura, mas foi o próprio. Dali, pela nossa programada excursão pelo Chianti, iríamos para Panzano in Chianti.

Tentamos reservar para almoçar na Officina Della Bistecca, mas sem chance.

O jeito foi passar lá e arriscar conseguir alguma coisa.

Antes de mais nada passeamos pela cidade (que é bem pequena e charmosa).

Logo depois visitamos o açougue do Dario Cecchini, …

… onde aproveitei pra tirar uma foto com o açougueiro/celebridade/fanfarrão.

Ele foi muito atencioso e quando falei que éramos do Brasil e fãs, ele ficou muito feliz.

Conseguimos lugares pra comer no MacDario, que dá bem pra imaginar o que é?

Escolhemos os cinco, com exceção da Dé, experimentar o prato que contém um ótimo hambúrguer, batatas fritas deliciosas, cebolas crocantes, tomates e folhas de salsão.

A Dé foi de veggie (oh!). Pequenas porções de papa al pomodoro, feijões brancos, caponata e batata frita .

Olha, estava tudo delicioso e a impressão, é que o ambiente te contagia.

Sem contar, que vimos um monte de Ferraris de todos os tipos no estacionamento.

Foi super-divertido e certamente, retornaremos pra comer o menu da Officina della Bistecca (já adianto que foi uma “bomba”! 🙂 )

Ainda demos uma passada na Badia a Passignano, uma das vinícolas dos Antinori …

… e um verdadeiro tesouro histórico.

Continuamos o trajeto pra finalizar em Greve in Chianti.

O lugar em si é muito charmoso …

… e a sua praça principal esconde tesouros …

… como a Antica Macelleria Falorni, que está lá desde 1806, …

… e a micro e ótima padaria Forno.

Só nos restou voltar pra casa fazendo as curvas das estradas do Chianti, a Chiantigiana, …

… onde cada curva, é uma foto inesquecível.

Ou melhor, uma imagem inesquecível, …

… já que as fotos não conseguem captar o que os olhos verdadeiramente veem.

Ainda demos uma passada no Coop …

… e compramos o nosso jantar preferido.

Comemos e nos divertimos na casa dos Marques de Paula, no centro de Impruneta.

É ou não é uma “dolce vita”?

Ô, se é!

Arrivederci.

.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.




É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 663 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.413.325 hits
novembro 2018
S T Q Q S S D
« set   dez »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: