Arquivo para dezembro \29\UTC 2018

dcpv – giorno diece – Itália – Toscana – Comida pantragruélica com o maior açougueiro do mundo!

09/10/2017

Giorno diece – Itália – Toscana – Comida pantagruélica com o maior açougueiro do mundo!

Hoje estaríamos por conta do Dario Cecchini.

Afinal de contas, consegui fazer uma reserva pra comermos na famosa Officina della Bistecca.

Lá pelas 12:00 hs, pegamos o carro e rumamos pra Panzano in Chianti.

Aproveitamos pra conhecer o centro histórico, …

… já que não conseguimos na semana passada.

Ele é bem pequeno, …

…. é charmoso …

… com uma cara daquelas cidadezinhas paradas no tempo.

Ou seja, é muito interessante.

Saímos correndo pra chegar a tempo no Dario. E chegamos.

O lugar é muito italiano e é praticamente uma ONU se alimentando de carnes.

Aí você pergunta o que a Dé comeu?

Pois não é que eles têm uma versão veggie do almoço?

Composta de legumes frescos servidos com o sal deles, chamado de Profumo del Chianti, pappa al pomodoro (não podia faltar), caponata di verdure, fritatta de due uova, …

… fagioli all’olio, …

… formaggi del pastore e pere forti…

… e claro, Caprese.

Ou seja, tudo bom, mas em grande quantidade.

Já nós os carnívoros (eu, a Regina e o Mingão), começamos com Chianti crudo, …

… rosbife reale, …

… costata alla Fiorentina,…

… bistecca panzanese …

… e a famosa bistecca Fiorentina. Ufa!

Deu pra entender o pantagruélico? 😀

Ainda tínhamos a nossa disposição, os mesmos legumes frescos, fagioli e patate al cartoccio.

Puxa, foi um verdadeiro tour de force!

Talvez o maior problema foi o vinho, um Chianti não tão digno da fama do grande Dario Cecchini, um verdadeiro “pane allo zucchero”. 🙂

Mas de qualquer forma, foram 3 horas de pura diversão …

… e muita comilança.

Ainda tivemos tempo de visitar o The Chianti Sculpture Park.

A ideia é muito legal.

Você percorre uma trilha de um pouco mais de 1 km …

… e vê mais de 25 obras de arte moderna.

Este merece um fotoblog:

Acabamos achando tudo um pouco cansativo …

… pois realmente estávamos enfastiados por causa do almoço, …

… mas se você tiver um tempo livre por aqui, vale a pena vir.

Chegamos na nossa villa,…

… a tempo de recepcionar a primeira parte da família que veio nos visitar, Sr Antonio, Katia, Luiz, Bia, Fernando, Luma e João.

Todos diretamente do Brasil pra La Pietrina.

Fiz uma macarronada das boas, …

… tomamos proseccos e biancos do Antinori …

… e finalmente fomos dormir o merecido sono dos justos.

Arrivederci, que amanhã temos excursão e pra sempre bela Firenze! 🙂

Acompanhe os outros dias desta verdadeira epopéia:

.

Anúncios

dcpv – dia tres – chile – vinícolas lapostolle e viu manent e copa do mundo: tudo a ver.

30/06/2018

Dia três – Chile Vinícolas Lapostolle e Viu Manent e Copa do Mundo: tudo a ver.

Hoje o dia seria muito diferente.

Afinal de contas não é sempre que se está viajando com uma Copa do Mundo acontecendo paralelamente.

Ainda mais com a abertura da fase de oitavas de final e com esta turma tão legal.

Bom, vamos começar do início.

O dia amanheceu broncolhaço …

… o que foi bom pra tomarmos o nosso café da manhã (e pras videiras) …

… e nos prepararmos pro jogaço França e Argentina.

Casa Lapostolle montou um telao numa sala, deixou um rosé da casa bem gelado e lá estávamos nós pra assistir ao grande embate.

E foi um jogão mesmo.

Torcemos muito (né, Dé e Álvaro?) e no final, os 4×3 pra França foi mais do que merecido.

Ainda deu tempo de acompanharmos o final do tour na Lapostolle.

E tudo por aqui é muito impressionante.

Desde a construção com 6 andares …

… passando pela escada espetacular …

… a sala de descanso dos barris (o santuário) …

… e a magnífica adega da Madame Lapostolle …

… que fica embaixo da mesa de degustação.

É um verdadeiro espetáculo.

Ainda passamos na lojinha …

… e fomos almoçar.

Em mais uma deferência especial, …

… o pessoal montou o nosso almoço na sala onde estava o telão …

… porque iria começar o jogo PortugalxUruguai.

Foi, digamos, uma refeição bastante desportiva.

Iniciamos com um tartar de Camarões e abacate …

… e como principal, um atum com molho vermelho e quinoa.

Tudo muito bom e bem temperado.

Os vinhos estavam ótimos e o Clos Apalta foi a estrela.

Ainda comemos um mil-folhas de maçã com sorvete de abacaxi e crumble.

Quando percebemos, o jogo já tinha acabado (vitória do Uruguai) …

… e estava no horário do nosso tour vespertino.

Iríamos conhecer a vizinha vinícola Viu Manent.

Ela é mais clássica e, aparentemente, não busca uma imagem natural ou biodinâmica.

Mas o mais interessante, …

… é que após uma explicação inicial, …

… mostrando toda a sua rica história, …

… nós fizemos um passeio de charrete …

… por toda a região de produção de uvas.

Não deixa de ser bacana …

…  charretear pela propriedade …

…  vendo todos os tons de marrom que as videiras sem folhas produzem.

Ainda passeamos pela área de produção de vinhos, …

… sim, foi aquele blá-blá-blá de colheita a mão e etc …

… e fomos pra degustação de 5 vinhos.

Confesso que não gostei muito da maioria deles, …

… mas o tour todo é bem bacana.

Voltamos pra Lapostolle, …

…. fomos dar uma descansada pra nos preparar pro nosso último jantar juntos por aqui.

Iniciamos com um grapefruit frizz e vários amuses.

Sentamos na nossa mesa exclusiva …

… e abrimos os trabalhos com uma casquinha de caranguejo que estava muito boa.

Acompanhamos com o razoável rosé Lapostolle do almoço.

Como principal, nos serviram um bife de tiras com beterraba e cebola assada.

E pra maridar, o glorioso ícone da Lapostolle, o Borobo 2014.

Perfeito.

Assim como foi todo o final de semana com o nosso grupo.

Ainda curtimos a sobremesa, que foi um musse de chocolate com sorvete de frutas vermelhas.

Foi um final doce para mais um doce encontro de todos.

Planejamos os próximos e certamente, tudo será regado a bom humor, gargalhadas e conversas impagáveis.

Que venham, então!

Hasta.

Acompanhe os outros dias desta mini big trip:
dia uno – Chile – Santiago – Vino, poesia, Isla Negra e ele, Neruda!
dia dos – Chile – Revisitando o vale do Colchágua e a magnífica vinícola Lapostolle.



.

 

dcpv – dia dos – chile – revisitando o vale do colchágua e a magnífica vinícola lapostolle.

29/02/20

Dia dos – Chile – Revisitando o vale do Colchágua e a magnífica vinícola Lapostolle.

Dia de mudança de hotel é dia perdido, certo?

Errado.

Hoje iríamos de Santiago para o Vale do Colchágua.

Mais precisamente, reviver a nossa hospedagem (estivemos lá em 2012)

… na Lapostolle …

… um  Relais & Châteaux muito bom.

Acordamos cerdo, tomamos todos o nosso café …

… e pegamos o transfer.

Foi um pouco mais de duas horas de translado.

Fomos nos divertindo no caminho …

… fizemos um pipitstop num posto bacana …

… e quando percebemos, já tínhamos chegado.

O lugar é uma belezura …

… e muito grande.

É claro que ver as videiras totalmente peladas …

… forma um ambiente um tanto diferente …

… mas, ao mesmo tempo, é bem bonito e exótico.

Fomos desembarcando, nós 6, …

… vendo o quão exuberante é o vale todo.

Tudo ficou ainda mais vistoso …

… e apaixonante.

Repetir a experiência por aqui foi uma boa ideia.

Ficamos aguardando a chegada da Lourdes e do Eymard, que vieram direto do aeroporto …

… e pronto, fomos almoçar.

O restaurante é bem bacana, …

… com ótimas vistas do Vale …

… e o almoço foi excelente (como sempre).

Todos comemos um polvo (agradeci muito) como entrada, …

… um genuíno salmão chileno como principal …

… e uma sopa fria de frutas vermelhas com sorbet de maçã como sobremesa, …

… além de experimentar os bons vinhos da Lapostolle.

Terminamos e demos uma passada nas nossas casitas.

O hotel tem somente 4 delas …

…ou seja, estávamos só nós na propriedade.

As casitas são extremamente confortáveis …

… e todas têm uma vista espetacular de todo o lugar (olha só!).

Estávamos prontos pra fazer o tour pela vinícola Montes …

… que fica bem perto da Lapostolle.

E ela também é muito bonita …

… e bem cuidada.

A nossa guia nos passou ótimas informações …

… a respeito de como a matéria prima é bem tratada na Montes.

Não é à toa que eles produzem alguns dos vinhos ícones chilenos.

Além de nos mostrar todo o processo de produção, …

… ficamos sabendo que eles também usam o feng shui como ferramenta.

Muito interessante.

Mas mais ainda, foi ver a sala de descanso dos barris de carvalho.

Ela mais parece um verdadeiro santuário.

Até canto gregoriano fica tocando por lá pra que o vinho se desenvolva duma melhor forma.

Finalizamos tudo com uma degustação de 4 vinhos, …

… sendo um branco e três tintos.

Confesso que achei os vinhos medianos (pro meu gosto) e assim, não me interessei muito em comprar algum.

Ainda tivemos tempo de dar uma olhada na bela lojinha …

… e no novo e bonito restaurante que tem a grife do chef argentino Francis Mallmann.

Também confesso que não sou fã das comidas que ele faz (acho ele meio fanfarrão), …

… mas, ao ver o restaurante, você tem vontade de comer lá.

Saímos correndo pra ver se conseguíamos curtir o por do sol na Lapostolle.

E não só deu tempo, como tudo estava especialmente bonito.

Incrível como os pores do sol são lindos por aqui.

Ainda tivemos tempo de tomar um vinho …

… e dar uma passada na casita da Madá e do Álvaro …

… pra fazer um happening regado a Talking Heads e quetais.

Como o tempo passa muito rápido quando você está se divertindo, …

… já estava na hora do jantar.

Que seria exclusivo pra nós 8.

Começamos experimentando canapés …

… acompanhados de Pisco Sour.

Sentamos, conversamos bastante e a entrada, uma sopa fria de espinafres com peixe cozido em baixa temperatura chegou.

Como principal, uma coxa confitada de pato, que não achei muito boa.

Os vinhos que harmonizaram com a comida também não foram espetaculares.

Resumindo, achei o nível do jantar bem médio, …

… coisa inesperada pela qualidade que a Casa Lapostolle normalmente apresenta.

O legal foi comemorar o niver do Álvaro com todos juntos.

Continuamos conversando bastante e resolvemos descansar, …

… porque amanhã a programação é intensa …

… e não podemos esquecer que estamos em plena Copa do Mundo (xiii!).

Hasta.

Acompanhe o primeiro dia desta mini big trip:
dia uno – Chile – Santiago – Vino, poesia, Isla Negra e ele, Neruda!

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 661 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.417.968 hits
dezembro 2018
S T Q Q S S D
« nov   jan »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios