Arquivo para janeiro \26\-03:00 2019

dcpv – giorno dodici – itália – prada na toscana? e lucignano, você conhece?

11/10/2017

Giorno dodici – Itália Prada na Toscana? E Lucignano, você conhece?

Este dia prometia.

Afinal de contas, a turma toda estava na Toscana ..

… e pronta pra passear.

Iniciamos o nosso tour diário fazendo o que provavelmente seria uma das coisas mais absurdas numa viagem à Toscana.

Ir a um outlet. 🙂

E neste caso, conheceríamos o da Prada, tida por ser uma marca, digamos, não muito barata.

Acontece que a nossa sobrinha e afilhada, a Luma, trabalha na Prada-SP e tem um desconto especial pra família.

Eu pensei que ficaríamos no máximo uns 30 minutos por lá, mas o negócio ficou tão bom que permanecemos quase 2 horas.

Todo mundo comprou algumas/muitas coisas (encontrei uma polo por 33€) e pasmem, até o Mingão se fartou.

De lá fomos direto para Lucignano.

Pra quem não conhece, é mais uma cidadezinha imperdível da Toscana.

Fotogênica ao extremo, …

… sua configuração lembra um labirinto.

Como estava passando um pouco da hora do almoço, …

… encontramos um restaurante aberto, o La Maggiolata…

… e demos uma tremenda sorte.

O lugar é muito bacana e a comida é excelente.

Pedimos vários pici…

fatto a mano …

… carnes …

… gnochi …

… mais gnocchi …

… penne …

… mais penne, …

… tortelli …

… e duas garrafas dum ótimo Nobile de Montepulciano.

Indicamos fervorosamente este lugar (procure pelo Fabrizio).

Continuamos andando em direção ao centro …

… e tirando muitas ótimas fotos (com suas respectivas lembranças).

As da igreja matriz não ficam atrás, …

… bem como de várias casinhas belíssimas.

Ainda tomamos um bom gelato …

… antes de partirmos para Pienza.

Que é a terra do queijo Pecorino….

… e do Papa Pio II (daí o Pienza, capisce?).

Chegamos lá …

… demos uma boa olhada em tudo …

… e percebemos o quanto Pienza é bonita, …

… e por isto, uma das nossas favoritas na Toscana (mais uma, hahaha).

A sua praça principal é muito imponente …

… e todos os seus prédios são representativos.

Mas o melhor estava por vir (ainda mais acompanhado por Aperois Spritz).

A vista de todo o vale …

… que se tem da sua muralha.

É, certamente, um dos espetáculos da natureza mais reconfortantes do Universo.

Tivemos que agradecer demais …

… por estarmos tendo este momento tão especial.

Ainda pensamos numa saideira, já que estava escurecendo.

Porque não passar na Enoteca la Fortezza, em Montalcino, …

… e fazer uma piccola degustação de Brunellos?

Foi exatamente o que fizemos.

Estar na Fortezza é algo muito “spitchiaale”!

Voltamos pra Impruneta e …

… aproveitamos pra comer uma pizza …

… no aprazível Il Chichibio

… acompanhados de duas garrafas dum Chianti DOCG do Frescobaldi.

Ou seja, o dia foi uma verdadeira (e literal) beleza.

É tudo isso sem dirigir, já que o meu cunhado, o Luiz, estava pilotando a sua van, com onze passageiros.

Só na Toscana mesmo.

Arrivederci.

 

 

dcpv – giorno undici – Itália – Toscana – Retornando à Florença, que continua mais bela do que nunca!

10/10/2017

Giorno undici – Itália – ToscanaRetornando à Florença, que continua mais bela do que nunca!

Nós já sabíamos que iríamos bem mais do que uma vez pra Florença nestas nossas férias.

Afinal de contas, a nossa villa que fica em Impruneta, é a menos de 20 minutos de lá.

E sabíamos também que a maioria dos nossos convidados iria querer conhecer esta belíssima cidade.

A trupe formada pela Katia, Luiz, Luma, João, Bia, Fernando e o sr Antônio foi a tripulação da vez.

Basicamente fizemos o mesmo roteiro que eu e a Dé traçamos na semana passada.

E saímos pelas estreitas estradinhas toscanas (nota, o Luiz dirigia uma van!).

Foi interessante demais.

Iniciamos estacionando a van (não se esqueça que a Regina e o Mingão também estavam juntos) na garagem próxima da estação Santa Maria Novella …

… e fomos passear.

Passamos pela igreja, …

.. andamos até o rio Arno,…

… pelas ruas com lojas de grifes (via de Tornabuoni) …

… e chegamos propriamente ao rio, …

… na ponte Santa Trinitá.

Estando lá, …

… não tem como não tirar grandes fotos das duas pontes próximas, …

… sendo que uma é a Ponte Vecchio. Belíssima!

É claro que passamos na nossa queridinha, a Gelateria Santa Trinita .

Sorvetes tomados …

… andamos do outro lado do rio (ah, Drexler) …

… até chegar à Ponte.

Atravessamos, passando pela usual horda de turistas (incluindo nós) …

… e nos encaminhamos pra Piazza della Signoria, …

… onde mais uma multidão de turistas se alojava.

Mas nem isso tira a beleza do lugar, pelo contrário.

Como estávamos em cima da hora e sem reservas, resolvemos almoçar num daqueles restaurantes com vista pra Piazza.

O Il Cavallino é turisticão, mas bem interessante e não comemos mal (coisa quase impossível de acontecer por aqui).

Pedimos um montão de pratos , …

… dois Vernaccias …

… e continuamos o nosso tour.

Fizemos uma leve parada…

… para reabastecimento.

Desta vez o objetivo seria observar uma das construções mais impressionantes de Florença, o Duomo.

Não tem como não ficar de boca aberta ao vê-lo …

… e pensar como foi concebido e construído, …

… tamanho o nível de todos os detalhes.

Sem contar a imensa Cúpula de Brunelleschi …

… que deixa qualquer engenheiro encafifado em imaginar como foi o seu projeto e execução.

Como o sol já estava se pondo, …

… voltamos para o estacionamento,…

… não sem antes dar uma passada na Officina Profumo Farmaceutica di Santa Maria Novella.

Este é um lugar que você não cansa de ir …

… e que dá vontade de passar algum tempo por lá, …

… só pra sentir a sua aura e o seu perfume (sou só eu que acha que usar os sabonetes da viagem pós-viagem prolonga a mesma? 🙂 ) .

Saímos correndo porque ainda pretendíamos ver o por do sol na Piazzale Michelangelo.

E valeu a pena.

Ver todo o skyline de Florença …

… com as variações de cores …

… e o anoitecer, foi, mais uma vez, espetacular.

Taí outro lugar imperdível, ….

…. especialmente se visto logo após uma boa caminhada por Florença.

Voltamos pra casa, …

… com o Luis dirigindo bravamente a van pelas ruas (??) estreitas de Impruneta …

… e fomos jantar no restaurante I Tre Pini, pra comemorar em alto estilo o níver da Katia.

Tudo bem que esperamos quase duas horas pra Regina e pro Mingão chegarem (estas ruas estreitas de Impruneta são incríveis).

Pedimos várias especialidades da região …

… como pici, …

… gnochettes, …

… penne …

… e outros quetais, …

… além de várias garrafas dum ótimo espumante Franciacorta.

Ainda comemos algumas sobremesas, .,.

… cantamos parabéns pra Katia, não esquecendo das presenças ilustres  …

… e fomos dormir embalados pelas curvas das Estradas do Chianti.

Arrivederci.

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 656 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.428.707 hits
janeiro 2019
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Atualizações Twitter