Arquivo para fevereiro \29\-03:00 2020

dcpv – days ten/eleven and last – usa – uma nba gelada em ny!

29/02/2019 (curtido em 20, 21 e 22/01/2019)

Days ten, eleven and last – USAUma NBA gelada em NY!

Iniciamos o domingão dum jeito que ele merecia.

Afinal de contas, estava muito frio mesmo …

… e a Starbucks Reserve Roastery era logo ali pertinho.

Café da manhã tomado …

… demos uma passada na Anthropologie

… pra Dé dar uma abastecida  no guarda roupa …

… e nas velas lá de casa.

Fomos de Uber até a Sacks 5th Avenue, …

… uma loja de deptos …

…  multifacetada …

… e bastante interessante.

Com o frio e a chuva reinantes …

… foi um jeito bom pra passar o tempo.

Nos divertimos por lá, …

… mas não compramos quase nada …

… e fomos almoçar no Armani.

O clima broncolhaço …

… e friozaço pedia um italiano.

Foi o que fizemos.

Pãezinhos supergostosos iniciaram a nossa refeição.

Um polvo cozido à perfeição abriu os trabalhos.

A Dé pediu um tagliatelle à bolonhesa …

… e eu, um espaguete à carbonara.

Tudo ótimo …

… e acompanhado de taças dum também ótimo Vermentino.

Continuamos babando na escada da loja …

… e fomos pra fora, sentir o drama.

Olha, fazia quase -20°C.

Mesmo assim, demos mais uma secada na fachada maravilhosa …

… da Louis Vuitton …

… passamos na Nike novamente (com o mesmo péssimo atendimento) …

… e resolvemos retornar …

… pois o por do sol prometia e foi uma belezura (sim, o tempo mudou muito rapidamente)!

É claro que o vento atrapalhava muito …

… deixando a sensação térmica …

… próxima dos -30ºC, …

… mas foi perfeito.

Simplesmente perfeito!

Terminamos a nossa tarde …

.. tomando uns bons drinks …

… no nosso queridinho …

… o Starbucks.

Aproveitamos pra comprar o nosso jantar: …

… pizzas …

… que seriam degustadas no calorzinho do nosso quarto assistindo às finais de conferência da NFL e muito bem acompanhadas.

Acordamos também um pouco mais tarde na segunda.

O frio continuava.

O café foi tomado no primo pobre, …

… o Starbucks convencional, …

… já que o Reserve estava fechado pra manutenção.

Por sorte, tínhamos comprado ingressos …

… pra ver o jogo da NBA …

… e finalmente, …

… conhecer o Madison Square Garden.

Pra variar, foi muito divertido assistir a um jogo, …

… ainda mais com atletas do tamanho …

… do Russel Westbroock.

Sim, o OKC não negou fogo.

O problema foi o NY Knicks.

Ô timinho ruim, sô!

Deu até vergonha.

Ver os coitados dos torcedores sofrendo …

… pra ver um time que não acerta uma.

Resultado?

Uma lavada do OKC …

… que só não foi maior …

… porque eles se desinteressaram do jogo.

Voltamos pro hotel …

… e engatamos uma visita à Container Store …

… (que loja) …

…e a Bed Bath & Beyond.

Até que não compramos muita coisa desta vez …

… e resolvemos dar mais uma passada estratégica …

… no Chelsea Market …

… pra fugir do frio.

Acabei marcando um jantar bem próximo ao hotel …

… no hyppado asiático Buddakan.

E o lugar é surpreendentemente bonito.

Todo cenográfico …

… e com uma mesona coletiva espetacular.

Pedimos somente coisinhas pra repartir, além de duas flutes duma Louis Roderer.

Dumplings de edamame, …

… bolinhos de couve flor, …

… bolinhos de camarão e frango …

… e rolinhos primavera.

Tudo muito competente, …

… mas realmente o que se sobressaiu, …

… foi o visual.

Atravessamos a rua e estávamos prontos pra dormir.

O último dia foi trivial.

Último café da manhã  …

… na Starbucks Reserve Roastery  (que novidade), …

… com um nascer do sol incrível.

Nos despedimos da nossa queridinha.

Fomos até perto da Union Square …

… e passamos na Body Works …

…. na Whisky …

… e retornamos pra região do hotel.

A intenção era, …

… apesar do frio, …

… dar uma olhada na nova coleção da Story (nota – esta loja não existe mais. Ela foi comprada pela Macy’s)

Só para lembrar, é aquela loja que pretende ser como uma revista …

… ou seja, troca tudo o que está a venda de 3 em 3 meses.

Olha, achei um pouco de enrolação, porque mudou um pouco a decoração, mas os produtos, não.

Pronto!

A nossa viagem/trabalho estava terminando.

A conclusão é que vale muito a pena misturar lazer com negócios …

… desde que você saiba fazer um bom roteiro.

Foi o que fizemos.

Ah, ainda fomos brindados …

… com mais um tremendo por do sol …

… em pleno voo de volta.

See U.

Veja os outros dias desta viagem:
day One – USA – New York, New York.
day Two – USA – Andando muito nas lojas diferenciadas de NY.
days Three and Four – USA – Varejando por NY.
days Five and Six – USA – Supermercadeando por NY, parte I.
day Seven – USA – Supermercadeando por NEY, a vinganca. Já ouviu falar do Vertical Horizon?
dia – Eight – USA – Conhecendo a periferia de NY.
day Nine – USA – Vendo o verdadeiro lado B de NY.

.

 

dcpv – day nine – usa – vendo o verdadeiro (?) lado b de ny.

11/02/20 (obscurecido em 19/01/2019)

Day nine – USAVendo o verdadeiro (?) lado B de NY.

Este dia parecia complicado.

A previsão do tempo informava que haveria uma nevasca, seguida duma tempestade.

Isso seria o suficiente pra amedrontar qualquer um.

Menos os Luz.😁

Acordamos com um pouco de neve (a Starbucks Roastery Reserve estava estranhamente fechada)…

… e fomos tomar o nosso corriqueiro café da manhã no Starbucks também.

Às 10:00 estávamos no lobby do hotel …

… para encontrar o Marcelo, do VPNY, o Vá Para Nova York.

A ideia seria fazer um tour com ele por lugares manjados de NY (Central Park, 5th, Brooklyn, etc) …

… mas tendo uma visão mais lado B destes campeões de audiência …

… que já conhecíamos na sua maioria..

Partimos em direção ao Central Park, …

… mais precisamente ao edifício Dakota, aquele onde John Lennon foi assassinado.

Só não contávamos com uma passeata das mulheres contra o Trump, …

… que paralisou toda aquela área.

Tentamos pegar alguns desvios, mas não deu certo.

Decidimos por descer …

… e curtir a Washington Square …

… onde fica o arco homônimo.

Sábia decisão …

… já que ao chegarmos lá …

… topamos com uma pessoa tocando piano …

… maravilhosamente bem …

… e nos fez pensar em como a vida é maravilhosa.

Agradecemos muito …

… e aproveitamos a “fominha” …

… pra comer uma boa fatia de pizza do Joe’s

… e um cupcake da Molly’s.

Excelentes!

Passamos por Wall Street (touro incluso)…

… e pelo Battery Park …

… pra ter uma visão bacana …

… de toda a área …

… e da Estátua da Liberdade.

Estávamos nos dirigindo pro Brooklyn …

… quando o Marcelo deu a ideia de pararmos …

…pra tirar umas fotos das pontes do Brooklyn …

… e de Manhattan vistas da ilha.

Só não contávamos que estávamos na frente da loja conceito italiana, …

… a 10 Corso Como, aquela mesmo de Milão.

Ela é novinha …

… e o seu design é simplesmente espetacular.

Esta vale o mini fotoblog.

Depois de nos extasiarmos com a loja …

… fomos efetivamente pro Brooklyn, …

… mais específica e novamente, …

… pra DUMBO.

É claro que tirei novamente a famosa foto da ponte de Manhattan …

… mas desta vez, tivemos mais tempo …

… pra nos maravilharmos …

… com vistas magníficas da própria.

Uma mais bonita …

… do que a outra.

Aproveitamos pra tomar um chocolate quente no Jacques Torres …

… e continuamos pelo píer …

… pra ver melhor ainda todo o skyline …

… e conseguir colocar a estátua da Liberdade no seu devido lugar.

Retornamos e o Marcelo nos deixou no Soho (apesar do esforço dele, o passeio foi médio) …

… porque queríamos continuar o nosso tour particular de lojas transadas.

Iniciamos pela 45R

… um estabelecimento cool que vende roupas muito bacanas.

Continuamos pela Kith 

… que é multimarcas …

… e estava simplesmente lotada.

Passeamos pelo Soho todo, …

… um grande prazer …

… e chegamos a LululemonLab.

Que lugar!

Tudo muito moderno ….

… e com roupas feitas com materiais incríveis …

… além de um layout arrebatador.

Mais um pouquinho …

… e chegamos a Allbirds.

Ela é uma loja de sapatos ultra confortáveis (certamente os mais do mundo e atuais queridinhos de todos os Luz) …

… e com um conceito incrível.

Toda a experiência de compra …

… é encantadora …

… e dificilmente você sairá de lá sem comprar ao menos um par de sapatos.

Próxima parada, a Stance, …

… que vende as meias mais confortáveis (esta foi uma descoberta da Re) …

… e bonitas de todos os tempos.

Taí outro lugar imperdível.

Mais um pouquinho e chegamos à Sonos.

Ela é especializada em home theaters e a sua loja tem uma série de cômodos pra você experimentar os incríveis produtos deles.

São sistemas de som da mais alta qualidade …

… e você pode ficar o tempo que quiser numa destas casinhas se deliciando com as alternativas pra deixar a sua sala como um autêntico cinema.

Ainda tivemos duas tentativas frustradas.

Uma na Lip Lab onde se fazem batons personalizados, que não tinha horário disponível …

… e outra, na Dominique Ansel Bakery, …

… onde além de ter uma tremenda fila, os famosos cronuts (mistura de croissant com donuts) tinham acabado (eles sempre acabam).

Só nos restou voltar pro hotel, …

… comer umas coisinhas no Chelsea Market …

… e zarpar pro Lincoln Center …

… onde assistiríamos a um espetáculo de folclore chinês, o Shen Yun.

Tudo bem que era proibido tirar fotos, …

… mas o show foi bem chatinho.😁

A parte visual era bem legal, …

… mas tudo foi muito repetitivo.

Sabe quando dá aquele torpor? Deu até pra dar uma cochiladinha. Hahaha

Saímos de lá com a neve e a chuva de gelo prometida.

Acabamos demorando um pouco pra conseguir um táxi …

… mas, chegamos e …

… tivemos a certeza de que nunca merecemos tanto dormir (na verdade, complementar) o sono dos justos.

See U!

Veja os outros dias desta viagem:
day One – USA – New York, New York.
day Two – USA – Andando muito nas lojas diferenciadas de NY.
days Three and Four – USA – Varejando por NY.
days Five and Six – USA – Supermercadeando por NY, parte I.
day Seven – USA – Supermercadeando por NEY, a vinganca. Já ouviu falar do Vertical Horizon?
dia – Eight – USA – Conhecendo a periferia de NY.

.

 

 

dcpv – dia eight – usa – conhecendo a periferia de ny.

08/02/2020 (bordeado em 18/01/2019)

Day Eight – USAConhecendo a periferia de NY.

Hoje seria praticamente o primeiro dia de turismo propriamente dito.

A feira de varejo, a NRF, acabou.

As visitas técnicas à lojas de supermercados também acabaram.

Ou seja, começaríamos a turistar.

O tempo estava bem broncolhaço.

Acordamos com neve caindo.

Fomos tomar um lauto café da manhã no Starbucks …

… e às 9:00 da matina, a guia Aline da Civitatis estava nos esperando.

Contratei um tour, o Contrastes de NY, em português, …

… pra conhecermos algumas regiões periféricas …

… e não muito turísticas da cidade.

Iniciamos passeando pela região oeste da cidade, indo em direção ao Bronx.

A primeira parada foi no belíssimo …

… estádio dos NY Yankees.

Pausa para fotos …

… e para verificar a quantas andava a neve.

Seguimos chegando na parte mais pesada …

… e a que estamos acostumados a ver nos cinemas.

Muita Street Art …

… e muitas histórias sobre gangs e assassinatos …

… nos foram contadas.

É claro que vimos aqueles lugares que ficaram marcados pelos filmes (remember Paul Newman), …

… mas também percebemos o quão culturalmente e …

… miscigenado o Bronx é.

Demos uma parada estratégica prum pipitstop …

… numa padoca uruguaia …

… e continuamos, indo pro Queens.

Passamos pelo estádio dos Mets, o Citi Field

… e pelo complexo de Flushing Meadows, …

… onde é realizado o US Open.

Ali ao lado fica o Corona Park, …

… onde o famoso Globo, …

… remanescente da feira mundial …

… fica e reina absoluto.

E antes de ficarmos um pouco congelados …

… vimos uma bairro muito bonito, o Malba, …

… com adoráveis mansões …

… e vistas muito bonitas …

… da ponte Whitestone …

… e da água e seus derivados.

Após etnias …

… e etnias diferentes, …

… chegamos ao hippado Brooklyn.

Mais especificamente a Williamsburg …

… que é um dos lugares mais cools da região.

Muitas lojinhas alternativas e bacanas, …

…. muitos restôs transados …

… e muita gente interessante (Elvis incluso).

Esta é a receita desta bairro pra dar tão certo.

Passamos pela bairro judeu …

… e fomos pro Dumbo (Down Under Manhattan Bridge Overpass), …

… tirar aquela foto obrigatória …

… da ponte de Manhattan.

Pedimos pra Aline nos deixar por lá mesmo, …

… pois queríamos fazer um tour particular por lojas transadas.

Iniciamos pela Space Ninety 8, uma filial da American Outfiters …

… que tem um montão de coisas bacanas pra vender.

Continuamos indo tomar um café especial …

… no Toby’s Coffee …

… e comer um bomboloni de salt caramelo.

Que lugar!

Em seguida, fomos visitar o Whole Foods de lá …

… que é imperdível.

Este vale mesmo o minifotoblog:

Próxima parada na Whisk, …

… uma loja onde você …

… encontra tudo para cozinha e cozinhar.

Passsamos na Toms, uma loja engajada que vende bons calçados …

… e na Apple, que por aqui, …

… como esperado, é bem alternativa …

…e com um design moderno.

Na sequência, a Mast

… se mostrou ser quase que …

… uma boutique de chocolates.

Finalizamos dando um pulo na Brooklyn Denin Co

… que não nos pareceu uma loja muito diferente das normais do setor.

Voltamos pro hotel, …

… fomos comer e beber …

… alguma coisa …

… no bar hippster do The Standard (seria uma premonição?).

Aproveitamos e também passamos na popup store …

… que comemora os 90 anos …

… do ratinho Mickey.

Eis outra experiência de compra muito bacana com, inclusive, produtos personalizados.

Voltamos pro hotel e fomos pra Times Square.

Sim, praquela muvuca colorida …

.. e muito impressionante.

Demos uma entrada…

… na loja conceito da Levi’s.

Ela é muito interessante …

… e tem um visual fantástico, …

,.. mas não encontramos nada que nos emocionasse.

Nos dirigimos pro teatro Nederland …

…onde assistiríamos ao musical Pretty Woman.

É claro que ele é baseado no filme homônimo, (não pode tirar fotos, mas encontrei estas no Santo Google) …

… e, de qualquer forma, são duas horas de muita diversão.

Uma pena não podermos ver a atuação da Julia e do Richard, os originais, …

… mas foi bastante interessante.

Só nos restou enfrentar o frio …

… e dormir o soninho dos justos, periféricos e musicados.

See U!

Veja os outros dias desta viagem:
day One – USA – New York, New York.
day Two – USA – Andando muito nas lojas diferenciadas de NY.
days Three and Four – USA – Varejando por NY.
days Five and Six – USA – Supermercadeando por NY, parte I.
day Seven – USA – Supermercadeando por NEY, a vinganca. Já ouviu falar do Vertical Horizon?

.

 

 

 

 

dcpv – day seven – usa – supermercadeando por ny, a vingança. já ouviu falar do vertical horizon?

05/02/2020 (ouvido em 17/01/2019)

Day Seven – USA – Supermercadeando por NY, a vingança. Já ouviu falar do Vertical Horizon?

E o último dia visitas aos supermercados começou …

… com um café da manhã no Starbucks, o comum.

Dali partimos pra pegar o ônibus que levaria toda a turma pra conhecer formatos diferentes de supermercados.

Demorou quase uma hora pra chegar em New Jersey onde fica o Stew Leonard’s.

Que loja maluca e legal.

Tudo muito antigo, cenográfico e com muita personalidade.

Na verdade, você anda num circuito (lembra da Etna?) …

… e quando percebe, já está no caixa.

Sensacional …

… além da quantidade de coisas bacanas com que topa …

… pelo caminho.

Perto dali fica o Costco.

Ele é um tipo de Sams Club …

… só que neste caso, …

… muito melhorado.

Curtimos tudo …

… e também compramos muitas coisas …

… além de comer um cachorro quente muito bom.

Próxima parada?

No Shop Rite …

… uma loja bem comum …

… mas com um mix de produtos imenso …

… e com muitos clientes.

Ou seja, a estratégia deles está muito bem montada.

A próxima loja a conhecer seria o Target.

E que espetáculo!

Um estabelecimento totalmente novo …

… com uma programação visual leve e …

… antenada com os tempos de hoje …

… (barata e com um formato de internet) …

… super abastecida …

… e com uma linha, …

… especialmente de não alimentos, …

… admirável.

Ainda deu tempo de passarmos pelo Fairway.

Ele é um supermercado calcado na venda de perecíveis.

Tanto que uma boa parte da loja é climatizada, como uma câmara fria.

Até jaquetas térmicas eles deixam à disposição dos clientes.

Incrível, né?

Terminamos o tour no Zabar’s, uma espécie de Santa Luzia nova-iorquino.

Ela tem uma profusão de produtos de luxo …

… e muita, mas muita, variedade.

De lá nos despedimos da turma, …

… pegamos um Uber (eles funcionam muito bem por aqui) …

… e fomos direto pra loja da Bulgari.

A fachada dela é incrível …

… mas a da sua vizinha de luxo, a Louis Vuiton …

… é mais ainda.

É claro que estávamos na Quinta Avenida.

E aproveitamos pra conhecer algumas lojas diferentonas.

A primeira parada foi na Microsoft.

A loja é tudo o que se espera de um gigante da tecnologia (tudo bem que imita um pouco o estilo da Apple).

Moderna, clean e …

… muito interessante.

De lá, demos uma passada na Uniqlo

… pra Dé comprar umas blusinhas baratas e bastantes quentes.

Continuamos, visitando uma megablaster, a Nike.

Ela é visualmente sensacional.

São cinco andares de muita criatividade …

… e quase sentimos mesmo uma experiência de compra.

Os problemas começaram quando eu gostei dum tênis …

… e pedi pra experimentar.

Foram quase trinta minutos de espera pra que eu resolvesse ir embora …

… sem ao menos ser contestado do por que?

Resumo: detestei a loja e eis um exemplo de que vendedores sem atitude …

… podem por todo uma grande plano a perder.

Saímos de lá e fomos conhecer a Dyson.

E aí aconteceu tudo ao contrário do que na Nike.

O vendedor, super solícito, …

… nos explicou tudo e saímos encantados e …

… pensando em realmente comprar um aspirador, já que eles são incríveis. Hahaha

Pronto!

Ah, olha só quem nós encontramos? Neeeeext!

Retornamos pro hotel, …

… passando pela, …

… cada vez mais incrível, Times Square …

… e fomos nos preparar pra realizar um dos meus sonhos.

Sempre quis assistir a um show duma banda quase que desconhecida …

… num lugar pequeno. Chegamos ao Highline Ballroom (fica pertinho do hotel) …

… e foi só trocar os ingressos (reservados), ouvir novamente músicas do conjunto escolhido e aguardar pelo show.

Isto nos permitiu dar mais uma passada …

…   na Starbucks Reserve Roastery …

… pra tomar coquetéis a base de café…

… e comer pedaços de pizza, …

… um pão de azeitona com mortadela e uma salada de frango.

Tudo muito bom, como sempre.

Voltando ao show, o conjunto escolhido foi o Vertical Horizon (abra o Spotify), …

… (belo nome, né?) …

… e é claro que chegamos no horário.

Bom, o show foi demais.

Matt Scannell, líder e compositor das músicas do conjunto, …

… é uma figuraça.

E o espetáculo foi um desfilar de grandes músicas, …

… com o Matt e seus asseclas demonstrando um tal grau técnico, …

… que deixou todo mundo extasiado, Dé inclusa.

Esta experiência de ver o show num lugar desconhecido, intimista …

… foi muito boa e certamente repetiremos.

Aguarde-nos!

See U.

Veja os outros dias desta viagem:
day One – USA – New York, New York.
day Two – USA – Andando muito nas lojas diferenciadas de NY.
days Three and Four – USA – Varejando por NY.
days Five and Six – USA – Supermercadeando por NY, parte I.

.

 

 

dcpv – days five and six – usa – supermercadeando por ny – parte I

01/02/2020 (comp(a)rando em 15 e 16/01/2019)

Days Five and Six – USASupermercadeando por NY – Parte I.

Continuamos a nossa saga pela Grande Maçã.

Ou seja, hoje, terça feira, teríamos o último dia da feira, a NRF.

Pra quem não sabe, NRF significa National Retail Federation.

E a manhã foi sensacional.

Começamos tomando um …

… lautíssimo café da manhã …

… na Starbucks Roastery Reserve

… uma maravilha que os gênios marqueteiros inventaram.

Como estava muito frio, optamos por chamar um Uber …

… e ir pro Jacob Javits Center.

E curtimos demais todas as informações …

… que nos foram passadas.

Tivemos previsão de como seria o varejo do futuro …

… com todos as tecnologias que se apresentarão.

Resolvemos ir comer num restô pan-asiático, mais precisamente do Uzbequistão, no almoço.

Ele é quase uma boca de porco, mas foi bom.

Farida fica perto do pavilhão.

Se bem que andamos 10 minutos sobre um frio cortante.

Escolhemos buns como entrada, acompanhados de batata frita (oba) e vareniques.

Retornamos pra sessão da tarde, a última oficial.

E foi ruim de doer; jabás em cima de jabás e quando percebemos …

… estávamos voltando pelo High Line, …

… esta maravilha, …

… e com mais um tremendo por do sol.

E põe tremendo nisso.

Foi tão bonito que resolvemos ficar sentados num banco …

… sobre um frio enregelante só pra ver o sol se por completamente.

Continuamos pelo High Line …

… com visões maravilhosas …

… dum montão …

… de prédios espetaculares …

… e de obras de arte …

… que se …

… encontravam …

… pelo caminho.

Sem contar, …

… que as luzes …

… do poente …

… insistiam em continuar …

… brilhando intensamente.

Olha, tudo estava  tão bonito …

… que resolvemos …

… caminhar até o final …

… e retornar pro hotel.

Ficamos com um grande dilema.

Antes de resolvê-lo, optamos por dar uma passada …

… na Empire Cakes …

… e comer cupcakes de primeiríssima categoria.

Retornamos de vez pro hotel …

… e decidimos cancelar a reserva no restaurante Budakkan, um asiático de categoria.

Escolhemos ir até a Starbucks Roastery Reserve (que novidade!) …

… pra continuar nos admirando …

… com a sua arquitetura …

… especialmente de interiores …

… e degustar dois pedaços de pizza …

… e duas taças dum Zinfandel Californiano.

Foi o que faltava pra dar aquela descansada …

… e agradecer pelo hotel ser tão perto.

Ah, passamos na frente do restaurante e vimos uma multidão. Você acredita que o Bruce Willis estava jantando lá?

Caramba, por pouco ele não teve o prazer de jantar conosco! 😀

Acordamos cedo no outro dia, …

… porque faríamos muitas visitas em diferentes tipos de supermercados, comandados pelo pessoal da FGV.

Tomamos um rápido café da manhã no Starbucks …

… e fomos nos encontrar com o grupo.

Saímos de ônibus, com o tempo bem broncolhão …

… e fomos conhecer o Garden of Eden ,…

… um mercado de vizinhança metido a chic.

Continuamos com o Whole Foods da Union Square, …

… um clássico …

… e o Trader Joe’s, …

… um outro clássico.

Na sequência fomos ao West Side …

… (antes comemos um pedaço de pizza)…

… um reduto de bons FLV …

… e terminamos com um em franca decadência, …

… o Food Emporium.

Retornamos ao ônibus e rumamos pra New Jersey.

A primeira parada foi no Wegmans, …

… um hipermercado de categoria …

… onde aproveitamos pra almoçar por lá mesmo.

Logo em seguida, invadimos um Walmart …

… novíssimo, …

… quase cheirando a tinta.

Ali ao lado, fomos num Dollar Tree.

Um espetáculo, pois todo mundo comprou um montão de coisas, …

… pagando um dólar por cada uma delas.

Baratíssimo!

Finalizamos em mais um clássico, …

… o espartano Aldi.

Teoricamente não poderíamos tirar fotos, …

… mas dei um jeitinho, …

… apesar da operadora de caixa ter brigado comigo. 😀

Retornamos pra Manhatan …

… e para sorte nossa, a última visita …

… seria na Starbucks Reserve Roastery, …

… a nossa querida vizinha.

Nos maravilhamos novamente, não cansamos mesmo, …

… tomamos dois tremendos coquetéis a base de café, …

… comemos uns pedaços de pizza que nos foram ofertados …

… e resolvemos dar uma passada na tremenda loja da Patagonia ..

… e da Lululemon, antes do que seria a nossa saída pra jantar.

Não fomos, porque estávamos tão cansados que resolvemos improvisar comendo uma pipoca com queijo e a schiaciatta da Princi.

Quer melhor final de dia do que este?

See U!

Veja os outros dias desta viagem:
day One – USA – New York, New York.
day Two – USA – Andando muito nas lojas diferenciadas de NY.
days Three and Four – USA – Varejando por NY.

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 657 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.441.226 hits
fevereiro 2020
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
242526272829  

Arquivos

Atualizações Twitter