dcpv – decimo giorno – itália – puglia – matera, uma cidade incomparável.

24/06/20250 (viajado em 23/05/2019)

Decimo Giorno – Itália – PugliaMatera, uma cidade incomparável.

Hoje seria dia de realizar mais um sonho.

Faz um tempão que penso em conhecer Matera.

Afinal de contas, é uma cidade única e …

… que certamente habita o imaginário de quase todo mundo.

Pelo menos os que tiveram a oportunidade de ver as suas fotos.

Mas, antes disso, resolvemos dar uma última passada pelo centro de Lecce e …

… ver, a luz do dia, …

… as incríveis ruínas do seu teatro romano.

Saímos do hotel e …

… fomos pra Porto Badisco.

A sua praia é muito bonita, …

… com águas muito cristalinas.

Passamos rapidamente por lá; …

… seguindo pra Manduria.

A intenção seria conhecer a terra do Primitivo.

Seria, porque a semgracice do lugar …

… unida a falta de estacionamento …

… nos fizeram rumar pra Taranto.

Mas antes, …

… conhecemos a vinícola San Marzano …

… onde fizemos um excelente tasting.

Também compramos alguns exemplares de vinhos (até um pro meu niver nós levamos).

Pronto, mais um pouquinho e …

… chegamos à terra da tarantela, a dança.

A cidade é muito curiosa, …

… porque diferente das suas pares puglieses, …

… é um tanto mal cuidada.

Mesmo assim, curtimos muito passear por ela.

Resolvemos almoçar por lá, apesar de estarmos atrasados pro tour em Matera.

E não nos arrependemos.

La Paranza é um restô muito bonito …

… que trata a comida com bastante respeito.

Pedimos um vinho branco da casa pra começar e como estávamos em cima da hora, todos fomos de principais, …

… apesar de um agrado especial do chef que nos foi oferecido, mariscos recheados.

A Dé e a Lourdes pediram peixe com aspargos, …

… o Eymard uma lula incrivelmente bem apresentada e cozida e …

… eu, o esperado macarrone com marisco.

Tudo perfeito, assim como o Tiramisu que comemos numa fração de segundos.

Corremos pro estacionamento e pernas pra que te quero.

É claro que chegamos muuuuuuito atrasados.

Quase uma hora a mais.

Fizemos o checkin e … surpresa.

O nosso quarto era verdadeiramente uma …

… caverna.

Escuro, quente e sem chuveiro! Hahaha

O jeito foi pedir pra trocar, mas como só o veríamos após o tour, …

… ficamos na expectativa.

Enquanto isso, nos unimos ao Nicola (o mesmo de Alberobello) e iniciamos o passeio propriamente dito.

E que passeio!

Confesso que a primeira visão de Matera é inesquecível.

Ver todas aquelas cavernas juntas e que formavam uma cidade habitada é emocionante.

No nosso caso, passamos a tarde toda com tempo ruim e …

… imaginávamos que veríamos esta maravilha tão diferente e toda molhada.

Mas não foi o que aconteceu.

O sol saiu e tivemos todas as condições de admirá-la sobre o por do sol …

… e o anoitecer.

Antes disso, o Nicola nos levou pra conhecer uma casa na caverna.

E foi curioso demais.

Não dá pra imaginar como pessoas podiam viver nestas condições …

… tão precárias e …

… há tão pouco tempo.

Também conhecemos um montão de igrejas, …

… lugares que vendem bons ingredientes, …

… obras de arte de gênios …

… além de vários cantinhos legais.

Mas as estrelas do dia foram …

… o magnífico …

… por do sol materiano …

… e o não menos …

… magnífico …

… crepúsculo.

Incrível, como a incrível e única Matera

… conseguiu ficar mais bonita ainda.

E aí, conhecemos a parte comercial da cidade …

… que também é bastante atraente, …

… interessante e …

… italianíssima da gema.

Olha nóis aí de novo!

Daí pra frente, foi nos despedirmos do Nicola, …

… (ah, ele nos conseguiu farinhas de trigo do tipo Senatori Capelli, the best) e …

…  retornarmos pro nosso, …

… literalmente, novo cafofo.

Mais uma vez, Matera nos surpreendeu.

Desta vez, iluminada (olha o corporativismo).

Pensávamos que seria um pouco tétrico, …

… mas foi teatral e muito mágico.

Retornamos pro hotel, já pensando em como solucionar o dilema do quarto.

Sant’Angelo é o que podemos chamar de um estabelecimento eclético, porque tem quartos/cavernas de vários formatos.

No nosso caso e como o hotel estava lotado, …

… nos foi oferecido um outro buraco (quarto? caverna?) bem parecido, mas com chuveiro no lugar da banheira única.

Até gostamos do que vimos e fomos jantar no próprio hotel.

E foi uma grande refeição.

Tomamos dois vinhos da Basilicata (Matera fica fisicamente nesta região italiana), um biancheto e …

… um rosso.

Pedimos duas entradas, uma de frios e queijos e …

… um polvo, feito com precisão.

Certamente, o melhor de toda a viagem.

Como principais, a Lourdes e a Débora comeram Strozzapetti com linguiça e um molho de tomate bastante apurado.

Já o Eymard e eu, fomos no famoso Spaghetti com Cozze, ou seja, mariscos.
Olha, preciso realmente aprender a fazer massa neste ponto, essencialmente al dente.

Nem queríamos sobremesas, mas o chef nos ofereceu docinhos que estavam sensacionais.

Ainda bem que a nossa batcaverna era bem próxima.

Foi só andar um pouco, curtir a iluminação da cidade e dormir o sono dos que caminharam muito em Matera.

Este foi um sonho realmente realizado.

Arrivederci.

Acompanhe os outros dias desta maravilhosa viagem:
Primo giorno – Itália – Puglia – Um sonho.
Secondo giorno – Itália – Puglia – Fasano – Você sabe como se faz burrata? Já foi na Grotte di Castelana?
Terzo giorno – Itália – Puglia -Piacere, io sono polignano a mare!
Quarto giorno – Itália – Puglia – Locorotondo e Cisternino, que nomes bonitos de bonitas cidades.
Quinto giorno – Itália – Puglia – Ostun, o branco total radiante!
Sesto giorno – Itália – Puglia – Trullando por Alberobello e grottando pela Palazzese.
Settimo giorno – Itália – Puglia – É Lecce condensado!
Ottavo giorno – Itália – Puglia – M.A.M.A. Io sono tanto felice!
Nono giorno – Itália – Puglia – Enfim conhecemos o mar Jonico.

 

 

2 Responses to “dcpv – decimo giorno – itália – puglia – matera, uma cidade incomparável.”


  1. 1 Marcie 24 de junho de 2020 às 08:02

    Uma historinha para nosso próximo jantar: quase, por pouco muito pouco mesmo, fomos morar em Matera.

    • 2 eduluz 30 de junho de 2020 às 12:16

      Fala, Marcie.
      Quer dizer que vcs quase moraram em Matera? Numa caverna? 🙂
      Porque o nosso quarto no hotel era numa caverna mesmo. Foi muito engraçado.
      Tomara que este jantar chegue logo.
      Bjs cavernosos pra vcs.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.




É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se aos outros seguidores de 655

Comentários

Blog Stats

  • 1.467.855 hits
junho 2020
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Arquivos

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: