Posts Tagged 'aquavit'

dcpv – a festa de babette by simon. nós perderíamos de novo?

14/09/2012
BSB

A Festa de Babette by Simon. Nós perderíamos de novo?

Quem pensa que a comida só faz matar a fome está redondamente enganado. Comer é muito perigoso. Porque quem cozinha é parente próximo das bruxas e dos magos. Cozinhar é feitiçaria, alquimia. E comer é ser enfeitiçado. Sabia disso Babette, artista que conhecia os segredos de produzir alegria pela comida. Ela sabia que, depois de comer, as pessoas não permanecem as mesmas. Coisas mágicas acontecem. E desconfiavam disso os endurecidos moradores daquela aldeola, que tinham medo de comer do banquete que Babette lhes preparara. Achavam que ela era uma bruxa e que o banquete era um ritual de feitiçaria. No que eles estavam certos. Que era feitiçaria, era mesmo. Só que não do tipo que eles imaginavam. Achavam que Babette iria por suas almas a perder. Não iriam para o céu. De fato, a feitiçaria aconteceu: sopa de tartaruga, cailles au sarcophage, vinhos maravilhosos, o prazer amaciando os sentimentos e pensamentos, as durezas e rugas do corpo sendo alisadas pelo paladar, as máscaras caindo, os rostos endurecidos ficando bonitos pelo riso, in vino veritas… Está tudo no filme A Festa de Babette. Terminado o banquete, já na rua, eles se dão as mãos numa grande roda e cantam como crianças… Perceberam, de repente, que o céu não se encontra depois que se morre. Ele acontece em raros momentos de magia e encantamento, quando a máscara-armadura que cobre o nosso rosto cai e nos tornamos crianças de novo. Bom seria se a magia da Festa de Babette pudesse ser repetida… ” (Ruben Alves). 

O Simon Lau (chef do restaurante Aquavit de Brasilia) pesquisou muito para fazer o célebre jantar de Babette . E a proposta é aparentemente muito simples: assiste-se ao filme e, na seqüência, ele reproduz o menu ao pé-da-letra.

Pensei: vale o bate-volta até o lago norte. Afinal de contas, é ali mesmo! rsrs
Essa nós não perderíamos
.

E desta vez, não perdemos! Assim que o sócio nos avisou, rapidamente reservamos tanto os convites como a passagem e… pimba! Estávamos novamente em BSB.

O restaurante Aquavit fica em um belíssimo recanto do setor de mansões do lago norte de Brasília, com vista privilegiada pro Planalto.

O convite adverte que se pode chegar ou as 19:00 hs para assistir ao filme, ou as 21:00 hs para o jantar.

Como todos tínhamos visto a película, marcamos pra chegar próximo das 20:30 hs no exato momento em que Babette começa o serviço do jantar.

Antes disso, fizemos um “esquenta” aquático no bar do hotel! Ainda bem que o Simon não exigiu que fossemos a caráter, já que estava um tremendo calor!

Fomos recebidos com champagne, muitos pães feitos por ele mesmo, patê de foie gras e um “perfume” rasante atravessando a sala.

Terminada a sessão e com cada um nos seus lugares marcados, o Simon iniciou a explicação de como seria o menu.

Como entrada, a famosa sopa de tartaruga, a “vera”.

Ele foi buscar uma receita já desaparecida do século XIX . Não se preocupe, porque as nossas tartarugas eram todas aprovadas pelo Ibama.
A sopa tinha um perfume de cravo e canela, muitas especiarias que aquecem a alma e acendem o paladar.

Tudo acompanhado de um Jerez Amontillado 12 años El Maestro Sierra, espanhol. Amontilladíssimo e jerezíssimo além de thinneríssimo, segundo os enólogos de plantão, nós mesmos.

Na sequência, um Blinis Demidoff com smetana e caviar de salmão acompanhado de champagne.

Reclamamos muito já que o champagne do filme era safra 1868 e o nosso um pouquinho mais novo (um Piper Heidsieck). :)

O Simon trouxe o caviar de salmão diretamente da sua recente viagem. As bolinhas explodiram nas nossas bocas com perfeição!

O prato principal foi uma atração à parte: Cailles em Sarcophage. Em outras palavras: codornas recheadas com trufas de verão e foie gras, deitadas sobre massa folhada e cogumelos flambados.

Ou seja, era a própria “penosa” num sarcófago!! rs

No filme, o General começa pela cabecinha da codorna. Como a crocância estava perfeita, fiz como ele e sob os protestos da Dé, comi as nossas duas.

Para harmonizar, um Crozes Hermitage 2007, que foi, de fato, a companhia perfeita!

Antes da sobremesa, um descansinho: um Assiette de Fromages …

… com vinho do Porto Graham’s Six Grapes.

O Simon também trouxe estes queijos da sua última viagem. É, pelo visto ele tem a mesma mania que nós.rs

Para fechar, a sobremesa, o Baba au Rum com frutas secas (podemos chamá-las de cristalizadas)

… e um Sauternes Chateaux Gravas 2006 (Sauternes este de grande lembrança pra nossa família! rs).

Nessa altura já estávamos dançando com os novos velhos amigos comensais. Mas ainda não tinha acabado (lembra do filme?). Café torrado naquela tarde e moído pouco antes de ser coado, acompanhado de madeleines.

O céu estava estrelado (será que estava mesmo?) e saímos de lá entoando a imaginária ciranda-cirandinha!

“Terminado o banquete, já na rua, eles se dão as mãos numa grande roda e cantam como crianças…”

Nota de esclarecimento –Desta vez, nós fomos mesmo (quer ver a anterior?). A Lourdes e o Eymard nos convidaram e tivemos que dar “um pulinho” em Brasília.

Foi rápido (fomos na sexta  e voltamos no sábado), saboroso e, pra variar, muito divertido.

Até o ano que vem!

.

Anúncios

dcpv – brasilia – simon e o aquavit

26/03/2011

Brasília – Simon e o Aquavit.

Vocês lembram que fomos mentalmente ao jantar babettiano que o Simon fez lá em Brasília?

Pois bem, desta vez a coisa foi real. Aceitamos o convite do sócio e partimos pra capital brasileira.

Um destino de comilanças  e bebelanças, ainda mais com experts como a Lourdes e ele nos guiando.

Não precisa nem dizer que a primeira noite foi dedicada a conhecer o Aquavit e o porque do Simon Lau ser escolhido o chef de 2010 pelo Guia Quatro Rodas Brasil.

Queríamos ver e sentir toda a “experiência voltada aos sentidos, baseada na mistura das culinárias dinamarquesa e brasileira“. Ainda mais depois do dinamarquês Noma ser eleito o melhor restaurante do mundo (em tempo: eu ainda não consigo entender como é que se chega a um resultado desses?)
Marcamos pras 21:00hs e chegamos um pouco atrasados (acho que estamos contaminando os Loguércio).

O lugar é lindíssimo. Uma bela mansão no Lago Norte e com uma vista pro próprio de tirar o fôlego.

Ela é muito bem decorada e ajuda muito o fato de saber que o Simon mora lá.

O restaurante funciona da seguinte maneira: um menu fixo (de duração de ~45 dias) com duas opções de entrada, duas de prato principal e uma sobremesa, além da possibilidade de se fazer uma harmonização com taças de vinho pra cada um dos pratos. E, melhor, ele dá a possibilidade que a pessoa escolha 3, 4 ou 5 pratos.

Tudo explicado, a Dé, obviamente escolheu o de 3; a Lourdes estava inspirada e optou pelo de 4 pratos.
O sócio e eu fomos no de 5, pois não deixaríamos ninguém com a curiosidade aguçada por não conhecer tudo o que se oferece por lá. rs

Isto posto, iniciamos os trabalhos propriamente ditos. O couvert chegou com pães, manteiga e um patê (Lourdes???).

Como entrada comum a todos os presentes, uma terrine de lagosta com gelatina de mexilhões, sorvete de abacate com pimenta, sorbet de grapefruit e farofa de peta. Este prato foi muito bem harmonizado com o espumante Poggio al Tesoro Solosole 2009 Itália.

Fizemos uma verdadeira conferência pra chegar ao veredicto. E chegamos a conclusão que apesar de tudo estar quase perfeito (farofa de peta é igual a farofa de biscoito de polvilho), tinha alguma coisa não cheirando muito bem no reino da Dinamarca: era a lagosta que por estar totalmente crua, trouxe junto um odor não muito agradável.
A próxima entrada também foi comum pra todos: sopa de tucupi com pescadinha assada e sagu, temperada com cebolinha e pimenta de cheiro sob crosta de mandioca. Esta teve aprovação total pois o caldo era muito saboroso, a  tal crosta de mandioca era deliciosa, finíssima, crocante e o sagu era realmente um sagu! rs

Tomamos um vinho branco Leyda duma uva bastante desconhecida, a Sauvignon Gris. Per-fei-to!
Pedimos uma porção extra de pães (pra Dé e pra Lourdes) e o terceiro prato chegou.

Este era pra fortes (e fominhas!): carne de barriga de porco cozida sous vide, com geléia de cajá-manga, vinagrete de mostarda, batatas cozidas e redução de porco.
Este prato, que parecia muito “folclórico” se mostrou delicado e delicioso. Nós, os homens, adoramos.

Ainda mais acompanhado do encorpado tinto sul-africano, o Remhoogle Roland Collection 2006.
Quarto prato (e mais pão pra Dé). Nós quatro comemos uma codorna desossada recheada servida com espaguete de palmito, redução de codorna e óleo de salsinha.

Que belo prato.  A  codorninha (mesmo) estava macia, tenra e o espaguete de palmito se contrapunha a doçura da carne. Mais um tremendo acerto.

Tomamos um vinho tinto francês St Espirit Côtes du Rhone 2008, que a Dé também recebeu uma taça apesar de não fazer parte do “pacote” dela. Uma atitude muito bacana do maitre.
Era necessário dar uma voltinha pra conhecer o lugar antes da sobremesa. E foi o que fizemos. Primeiroe mais uma vez, a vista noturna deslumbrante do lago.

Logo após, um passeio pela sala com várias obras de arte, sendo a maior, a mesma vista do lago.

Nos sentamos e todos encararíamos um Romeu e Julieta: suflê quente de queijo de minas, doce de goiaba, sorvete de goiaba e bolinho de chuva.

Demoramos um pouco no passeio (daí a arriada do suflê), mas o conjunto se mostrou, mais uma vez, perfeito.

Ainda mais com a escolta do Late Harvest Moscatel Santa Rita 2009 Chile.
Puxa, chegamos ao fim. Cafezinho, risadas, mignardises, risadas, conta e não tantas risadas. 🙂

Resumo da noite: se o Simon é realmente o melhor chef do Brasil, eu não sei.
Mas sei que hoje passamos uma grande noite, comendo uma grande comida, num grande lugar e numa grande companhia.

Acho que basta pra dizer que ir a Brasilia e não conhecer o Aquavit é uma imenso pecado, né não?

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 658 outros seguidores

Posts recentes

Comentários

Blog Stats

  • 1.425.504 hits
outubro 2019
S T Q Q S S D
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios