Posts Tagged 'bike'

dcpv – dia set – paris – monet+giverny=maravilha.

27/07/2016

Dia set – Paris – Monet+Giverny=Maravilha.

O dia amanheceu nublado.

Tínhamos marcado um passeio com a Fernanda, que trabalha com o excelente blog Conexão Paris.

Iríamos conhecer Giverny.

E de um jeito totalmente diferente, de bicicleta.

O negocio todo inicia com o encontro com ela na Gare St Nazare.

De lá, pegamos um trem para Vernon …,

… alugamos as bikes e …

… fomos passear.

Primeiramente, demos uma conhecida na cidade, …

… que, por sinal, é bem bonita, …

… entramos na igreja (a Dé adorou) e …

… zarpamos definitivamente pra Giverny.

O caminho todo, através duma ciclovia, é muito bonito.

E a chegada na belíssima cidadezinha é melhor ainda.

Com os tíquetes precomprados (não se esqueça disso, pois as filas são imensas) …

… entramos tranquilamente e …

… quando fomos perceber estávamos nos jardins de Monet.

Que espetáculo!

Pensar que foi justamente ali e …

… com uma alta fidedignidade, …

… que tudo aconteceu, …

… te deixa muito emocionado.

Impossível não tirar um montão de fotos bacanas e …

… mesmo com uma quantidade razoável de turistas, …

… o lugar te deixa extremamente encantado.

Sem contar, que com todas as informações que a Fernanda passou, nós ficamos mais interessados ainda em tudo.

Esta primeira parte dos jardins, a das Ninpheas, já valeria o passeio.

Mas o restante é tão belo quanto.

Segue o fotoblog:

Continuamos a visita pela casa dos Monet.

E ela não decepciona.

Lá você vê como era o dia-a-dia do gênio e …

… da sua família.

Aproveitamos pra almoçar num lugar bastante típico, o Hotel Baudy.

Todos pedimos o menu formule, …

… composto de entradas, …

… principais (todos foram de confit de cannard) e …

… sobremesas diversas, …

… além dum bom Chablis.

Estávamos retornando pra pegar as bikes quando a Fernanda nos fez uma surpresa.

Fomos conhecer um pintor impressionista, o Hans …

… que nos mostrou a sua técnica impecável.

Daí pra frente, foi voltar o caminho para Vernon através da ciclovia e …

… ao chegarmos, ainda tomamos um rosé com uma paisagem espetacular ao fundo.

Foi realmente um passeio inesquecível e …

… nós o recomendamos fortemente.

Como sempre, estávamos com o tempo bem curto pro jantar e o máximo que fizemos foi tomar banho, nos trocar e rumar para o KGB.

Calma, KGB é um restaurante (e dos bons) que fica próximo ao nosso hotel em Saint German de Pres.

E pra jogar o barco nas pedras, resolvemos fazer o menu degustação.

São 10 pratos, pra nós os homens e 8, para as mulheres. As entradas vieram no formato de 4 pequenas porções.

Straciatella, caranguejo, cordeiro e uma sopa de cogumelos, tipo missô.

Tudo muito bom e bem temperado.

No meu caso e do Eymard, ainda veio um prato com tomates e enguia.

Continuando a de nós dois, uma massa al dente e muito bem condimentada.

A seguir e pra todos, um peixe …

… e pra finalizar, pombo. É, pombo está na moda em Paris (desculpem, mas a foto do pombo voou!).

Como sobremesas, dois cremes com sorvetes excelentes.

Tomamos, para acompanhar um champagne Louis Roderer e …

… um Mersoult, ambos de primeira linha.

Enfim, foi uma refeição irrepreensível.

Caminhamos um pouco até o hotel e …

… fomos dormir já sonhando com a Toscana (e o Bocelli).

Au revoir e arrivederci.

Acompanhe os outros dias desta viagem:
dia un – Vale do Loire – Não há, ó gente, ó não, Loire como este, do sertão … francês.
dia deux – Vale do Loire – Chateau de Villandry, este lugar é um espetáculo!
 jour troix – França – Vale do Loire – A mulherada fazendo a diferença em Chenonceau.
dia catre – França – Vale do Loire/Paris – Esta rota é um espetáculo.
Dia cinq – Paris – O dia de turistas serem turistas.
dia six – Vinhoteando pela cidade luz.

.

dcpv – da cachaça pro vinho – bike tour por lima – peru

beiceiceeleetea
10/10/09

dcpv – Bike tour por Lima – Peru

Saímos daqui de São Paulo com este tour reservado através da agência especializada Gouté.
Como já descrevi, Lima é uma cidade litorânea totalmente estranha já que a praia fica uns 50 m abaixo do nível da cidade.

Pra fazer um passeio de bicicleta, só se for pela parte alta. E foi o que fizemos.
Às 9:00 hs em ponto, estávamos na Bike Tours pra pegarmos as nossas magrelas e sairmos pra fazer o Bay Tour junto com o nosso guia, o José. Veja a foto da família já que eu estava conversando com a Re pelo celular:

Começamos pelo Barranco, o bairro boêmio e artístico da cidade (é quase uma Vila Madalena). Passamos pela orla e chegamos a iglesia La Ermita, onde é fácil de se ver o estilo de construção inca …

…e a Puente de los Suspiros, onde diz a lenda que quem a atravessar sem respirar, terá o seu desejo (que foi pedido logo em sua entrada) atendido.
Fizemos os tais pedidos e quase “morremos” asfixiados!! rsrs

Continuamos por Chorrillos, um bairro heróico, pois foi lá que os peruanos lutaram contra os seus inimigos mortais (inclusive, até hoje!), os chilenos. É bem antigo e tem até uma vila de pescadores .

Voltamos pedalando e fizemos um pit stop no bar Yazu, um pé-sujo peruano muito bom!

Por uma coincidência, o José tirou uma foto nossa que tem tudo a ver com o nome do bar.

Lá comemos um sanduba de chincharrones (quase um de pernil de estádio de futebol) e tomamos a nossa primeira chicha morada, que é um fermentado de milho muito popular no Peru. Pra quem nunca experimentou tem um gosto de suca de uva mais aguado e como eles usam algumas especiarias também (cravo, canela, etc), resulta em algo parecido com um vinho quente frio.

Voltamos e ainda passeamos por todo o bairro Miraflores, quase um Jardins deles  e que tem vistas estonteantes do mar. Dentre elas uma das mais belas, a do restaurante La Rosa Naútica que fica literalmente dentro do mar (e que não fomos pois a agenda e os nossos estômagos estavam lotados!).

Antes de encerrar o tour (~4 hs de duração) passamos pelos parques da orla marítima alta onde existe o parque do Amor…

… e até uma mini-imitação dos bancos do Parque Güell.

À tardinha, comemos como lordes ingleses. Deixa eu explicar melhor!
Fomos tomar um “lonche” que nada mais é do que uma herança deixada pela cultura inglesa durante o sec XIX que é mantida até hoje.
É isto mesmo! Um chá da tarde com várias comidinhas especiais no La Bonbonniere.

Nos serviram sanduíches (triple multicolor, triple de aceituna, butifarra de jamon ingles e empanada) …

… doces (milhojas de manjarblanco, alfajores, turron da D Pepa e Pionono)…

… além de chás e cafés. Muito interessante este costume angloperuano e o restaurante também é bem bonito. Curiosidade: manjarblanco é a mesma coisa que doce de leite.
Cansados, retornamos ao hotel com o fog de Lima cada vez mais presente.
E desta vez justificado já que acabamos de tomar um legítimo English Té!!

Hasta. E hasta Cusco (ou melhor Qosqo)

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 656 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.470.302 hits
outubro 2021
S T Q Q S S D
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Atualizações Twitter