Posts Tagged 'borgo egnazia'

dcpv – quarto giorno – itália – puglia – locorotondo e cisternino. que nomes bonitos de bonitas cidades.

03/06/2020 (ensolarado em 17/05/2019)

Quarto Giorno – Itália – PugliaLocorotondo e Cisternino. Que nomes bonitos de bonitas cidades!

Acordamos até que cedo, …

… tomamos o nosso ótimo café da manhã …

… e rumamos pra Locorotondo.

Tínhamos reservado um tour pra conhecer a cidade …

… e saber sobre a sua história.

Locorotondo significa o que parece.

É um lugar redondo, …

… ou seja, uma cidade circular, …

… toda branca …

… com ruazinhas irregulares e …

… muito bonitas.

Chegamos no horário, após nos deleitarmos com o trajeto cheio de trulli (aguarde os próximos capítulos) e …

… a nossa guia, a simpática e comedida Carmela, estava nos esperando.

Ultimamente tenho incluído o máximo possível de passeios guiados nas nossas viagens.

É um jeito de apoiar esta profissão tão bacana e …

… também de aumentar a nossa cultura.

E aprendemos muito.

Não preciso nem dizer que a cidade é uma gracinha (como diria Hebe).

Tem muitos cantinhos …

… fotogênicos e …

… aprazíveis.

Além de tudo isso, a Carmela acrescentou muito a esta beleza, …

… ao discorrer sobre como foi a evolução de Locorotondo desde a sua fundação, …

… que aconteceu próximo de 800DC.

Ficamos sabendo de todos as tramoias que ocorreram e …

… visitamos algumas igrejas, …

… locais onde acontecia tudo naquela época.

Pra sorte nossa, estava acontecendo uma feira livre e …

… das grandes, neste dia.

A mistura do tour com o mercado …

… tornou tudo mais legal ainda.

Demos uma volta por fora da cidade …

… pra ver a arquitetura das casinhas …

… e ter uma tremenda visão …

… de todo o Vale d’Itria.

Incrível, descobrimos que uma das famílias mais importantes da época, …

… era a dos Morelli, …

… justamente o sobrenome da minha mãe.

Vou pesquisar a nossa árvore genealógica e verificar se não temos direito a alguma herança por aqui? Hahaha

Podem me pagar em azeite e vinho que eu topo! Rsrs

Nos despedimos da Carmela e …

… aproveitamos pra passear pela feira.

Incrível a quantidade de bons ingredientes que vimos por aqui.

Segue o obrigatório maxifotoblog:

Como estávamos adiantados pro almoço, …

… optamos em dar uma passada no I Giardini di Pomona, …

… que é uma espécie de Jardim Botânico, mas daqueles bem roots.

Roots porque tudo o que você vê por lá …

… é um montão de árvores plantadas e convivendo …

…. harmoniosamente uma com a outra e todas com a mãe maior, a Natureza.

Retornamos pra Locorotondo porque era hora do almoço.

Escolhemos o restaurante U Curdunn, que é um dos melhores de toda a Puglia.

Demos uma pequena mancada, porque optamos por menus degustação e a comida acabou demorando um pouco.

Mas mesmo assim, foi muito bom.

A Dé pediu um menu vegetariano …

… e eu, um convencional.

Chegaram inicialmente vários tipos de entradinhas …

… saborosas e …

… o primo prato chegou: Spaghettoni Senatori Capelli …

… pra nós dois.

Eu continuei com um coelho muito bem feito, mas que, confesso, …

… foi um pouco a mais.

É claro que todos os ingredientes (veja o “orgogliosamente” do rótulo) …

… tinham a melhor procedência e …

… tomamos taças de vinho tinto e branco.

Continuamos o nosso tour.

A missão seria conhecer Cisternino, …

… outra daquelas cidades bacanas e brancas.

Tudo bem que tudo estava fechado (só reabrem as 5:00), …

…. mas ter uma cidade só pra você ajuda muito.

E foi o que fizemos.

Andamos de um lado pro outro …

… e gostamos muito do que vimos.

Foi super divertido e como estávamos com tempo sobrando, …

… optamos por dar uma esticada até Grottaglie …

… que é tida como a cidade da cerâmica.

O lugar até que é bacana, mas não tem quase nada lá que te atraia, ..

… a não ser as cerâmicas mesmo.

Compramos algumas bem legais e …

… aproevitamos pra conhecer a Forneria Lenti (dica do grande Luiz Horta) pra nos abastecermos de vários doces e biscoitos …

… e retornamos pro hotel.

Com direito a um fim de tarde daqueles especiais e multi coloridos.

É claro que o tremendo tramonto viria logo depois.

Segue o fotoblog multicolorido (percebam a idade e o formato das oliveiras):

Foi o tempo de tomar um relaxante banho e …

… irmos jantar.

Confesso que não esperava muito coisa, já que iríamos no restaurante gourmet do Borgo Egnazia, o Due Camini.

Mesmo porque, gourmet não combina muito com a Puglia.

Chegamos lá e o local além de requintado, …

… é muito bonito.

Optamos por pedir a la  carte …

… e foi uma sábia decisão.

A quantidade de pré pratos é impressionante, assim como a qualidade deles.

Iniciamos oficialmente com uma entrada com pratos típicos de cada uma das regiões da Puglia.

Detalhe, o prato entalhado em madeira formava o mapa da Puglia; sensacional.

Também vieram pães e focaccias feitas na casa, …

… assim como o azeite especial da Maison.

Ah, pra começar os trabalhos fomos de taças de espumante Ferrari.

Como principais, a Dé pediu um peixe do dia com diferentes molhos.

Eu, um spaghetti Senatore Cappelli com cebola e atum.

Tomamos um dos nossos bianchettos preferidos.

As sobremesas foram um capítulo a parte. Eles te levam caixinhas com ingredientes, onde você escolhe três e o chefe cria um doce com eles.

A Dé optou por frutas cítricas, morango e azeite; eu escolhi cereja, leite e ervas aromáticas.

Eis o resultado da Dé …

… e o meu.

Criativo, né?

Quando pensávamos que este devaneio estava terminando, fomos convidados pra tomar café dentro da cozinha.

E que cozinha! Parecia um laboratório da NASA italiana (seria o Naso?) …

… e lá dentro tinha dois banquinhos com uma mesa posta …

… pra tomarmos um café e conhecermos os chefes e os ajudantes que fizeram tudo.

Olha, foi uma das melhores experiências gastronômicas que tivemos nos últimos tempos. Simplesmente imperdível!

Voltamos felizes pra nossa masseria

… e pensando como alguém teve a ousadia de dar um upgrade numa refeição pugliese?

Arrivederci, com lua cheia e tudo o mais.

Acompanhe os outros dias desta maravilhosa viagem:
Primo giorno – Itália – Puglia – Um sonho.
Secondo giorno – Itália – Puglia – Fasano – Você sabe como se faz burrata? Já foi na Grotte di Castelana?
Terzo giorno – Itália – Puglia -Piacere, io sono polignano a mare!

.

 

dcpv – secondo giorno – itália – puglia – fasano – você sabe como se faz burrata? já foi na grotte di castelana?

27/05/2020 (vivido em 15/05/2019)

Secondo Giorno – Itália – PugliaFasano – Você sabe como se faz burrata? Já foi na Grotte di Castelana?

Este seria efetivamente o primeiro dia genuinamente pugliese.

Acordamos ainda meio atordoados (fuso de 5 horas não é fácil) …

… e fomos tomar o café da manhã incluído na diária do …

… excelente Masseria Torre Maizza.

É claro que o café também é excelente.

Assim como todo o hotel.

Zarpamos pra Martina Franca, …

… onde faríamos um passeio na Masseria Cappella, …

… pra descobrir como são feitos alguns dos melhores queijos da Puglia.

Fechei este passeio com a Poliana, uma brasileira simpática que mora por lá.

Se quiser fazer uma reserva, fale com ela no Destino Puglia.

O caminho todo é muito bonito, …

… apesar do tempo estar bem broncolhão, ….

… se bem que pela manhã, estava muito ensolarado e aberto.

Eu sei que estamos há pouco tempo por aqui, mas o clima pugliese nos pareceu bem maluco.

Passamos por Locorotondo e chegamos na Masseria no horário.

Quer dizer, o Wase disse que chegamos, mas na verdade ele nos largou no meio do mato.

Corrigimos o erro e a Poliana estava nos esperando.

Masseria Cappella é muito bonita …

… e está totalmente preparada pra receber turistas (ela tem quartos também).

Fizemos o tour com mais um casal de russos, ou seja, nos entendemos bem. 🙂

O nosso guia italiano, o Ferdinando nos mostrou o início de tudo.

As vacas e …

… como é feita a ordenha.

É claro que elas são criadas soltas …

… e tem uma alimentação muito natural.

O resultado é que o leite tem uma tremenda qualidade e vai rapidamente para a área de preparação dos queijos …

… onde é usado fresquíssimo.

Passamos também pela produção de biscoitos e pães.

E depois, fomos para a área de produção dos queijos.

A partir daí, um dos proprietários, o Vincenzo, assumiu o tour …

… e nos mostrou todos os bastidores.

Ficamos sabendo como são feitos todos os tipos de mozzarella desde aquela de nozinho …

… até a que participa ativamente das Capreses que a Dé tanto adora, bem como a burrata …

… e a estrela dos queijos da Puglia, o Caciocavallo.

Ainda vimos o local onde os queijos ficam curando; é quase que um paraíso.

Demos mais uma passeada pelo local …

… e terminamos com aquilo que estávamos aguardando: a degustação.

Sentados no restô, experimentamos um prato com frios, queijos, …

… bruschettas de tomate e um bianchetto feito pelos avós do Vincenzo.

Ele nos explicou que tudo que estava naquela mesa, com exceção da água, foi produzido lá orgânica e artesanalmente.

Objetivo atingido, nos despedimos da Poliana (o tour é ótimo) …

… e resolvemos, apesar do frio (fazia 11°C) …

… passar em Martina Franca.

Primeiro, tentamos ir ao mercado settimanale, a famosa feira livre.

Ele tinha terminado. Hahaha.

Aí passamos no Caseificio Pioggia, …

… uma loja de queijos e embutidos muito bacana e moderna.

Compramos algumas coisinhas …

… e resolvemos voltar para o hotel pra pegar blusas, pois precisaríamos pro programa da tarde.

Que seria conhecer a Grotte di Castellana.

Fizemos isso e retornamos pra lá.

Como o tour completo seria às 16:00, …

… aproveitamos pra ver um filme em 3D sobre a evolução do universo.

Alguma coisa a ver com a Puglia? Nenhuma. 🙂

No horário, iniciamos a grande caminhada pela gruta.

Confesso que achava que seria legal, mas não tinha noção do quanto.

O lugar é simplesmente maravilhoso.

Você inicia o tour descendo uma escada com mais de duzentos degraus …

… e chega numa imensa caverna …

… com toques de cenografia da Disney.

Só que tudo feito pela mamãe natureza.

É chocante.

A partir daí é um sem fim de cavernas impressionantes e …

… com zilhões de estalactites e estalagmites …

… das mais variadas cores.

O tour só tem um pecado.

Não é permitido fotografar, o que acreditava ser uma grande besteira.

Respeitamos as regras e ao final, percebemos que nenhuma foto seria capaz de reproduzir o que se vê por lá.

Enfim, se for à Puglia, faça este passeio.

É simplesmente maravilhoso.

Como ainda tínhamos um tempo até o jantar, resolvemos dar uma passada na famosa Polignano a Mare.

E o sol colaborou.

Justamente quando estávamos na famosa ponte Monachile, …

… ele apareceu e …

… a grande modelo posou.

E como! Foi uma verdadeira Fashion Week Pugliese.

Ainda demos uma passada pelo centro histórico …

… e ficamos de boca aberta com tudo o que vimos.

Ainda bem que retornaremos com mais tempo amanhã …

… pra curtirmos muito este que foi apenas um aperitivo.

É, a coisa toda promete mesmo.

Chegou a hora do jantar.

Reservei o restaurante mais descontraído do Borgo Egnazia, o hotel mais chic desta região.

La Frasca é bastante italiano …

… e tivemos um jantar exemplar.

Pães e taralli saborosos foram servidos.

Escolhemos taças dum bianchetto de Gargano …

… e resolvemos dividir uma entrada e um principal.

Esta é uma boa receita pros pratos muito bem servidos na Puglia.

Iniciamos com um orecchiette com cebola, couve flor, pancetta e pangratato que estava dos deuses.

Continuamos com um bacalhau com cebolas, batatas e alcachofras que estava divino.

Finalizamos com dois expressos curtíssimos que foram a pá de cal.

Uau! Que jantar e que dia!

Foi aventura e êxtase o tempo todo.

Se a coisa continuar deste jeito, acho que moraremos por aqui.

Arrivederci.

Acompanhe o primeiro dia desta maravilhosa viagem:
Primo giorno – Itália – Puglia – Um sonho.

.

 

 


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 656 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.470.344 hits
outubro 2021
S T Q Q S S D
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Atualizações Twitter