Posts Tagged 'campo di fiori'

dcpv – giorno sette – roma – itália – campo de fiori, frutas, legumes e verduras, além de queijos e massas.

13/11/2011

Giorno Sette – Roma – Itália – Campo de Fiori, frutas, verduras e legumes, além de queijos e das massas.

Vamos lá com a mesma ladainha: foi mais um belo dia de sol. Acordamos um pouco mais tarde, já que planejamos andar muuuuito.

Tomamos um lauto e bom café da manhã e zarpamos pro passeio número 11 do guia Roma – Roteiros pra explorar a cidade a pé.

Desta vez nos baseamos no intitulado “A morte em cada esquina“.

O prefácio dele é o seguinte: “ao lado da história cristã de Roma corre uma outra, de escândalos, horrores e injustiças que é revelada neste passeio por palácios e pizzas, ops, piazzas”. 🙂

E veja que qualquer semelhança não é mera coincidência, ja que naquele tempo, “os ricos e poderosos viviam na impunidade e a justiça muitas vezes dependia apenas do dinheiro. Príncipes, papas e aristocratas ricos costumavam ser cruéis, gananciosos e corruptos.”

Bom, o tour se inicia pelo Campo dei Fiori. E melhor, pela feira que acontece lá toda manhã (exceto aos domingos).

São produtos e mais produtos da mais alta qualidade.

Flores, óbvio, …

… frutas, …

… verduras,  legumes, …

… sofritos, …

… tomates …

… e outras coisas apimentadas.

Depois deste banho de cultura gastronômica, retornamos ao passeio.

Antes, conhecemos a tremenda padoca, a Campo de’ Fiori, …

… onde percebemos o cuidado que eles tem com a higiene e com os nosso amigos de 4 patas. 🙂

Na sequência, passamos pelo Palazzo Farnese, a atual Embaixada da França (que por sinal paga a simbólica bagatela de 1€ por cada 99 anos de aluguel. Uma pechincha!).

Próximos dali estão a Igreja de Santa Maria dell’Orazione e Morte e a Via Giulia, uma rua com os mais belos “palazzi” da cidade.

Vimos mais um belo lugar, o Palazzo Spada

… e adentramos ao Gheto Judaico.

Como sempre, as histórias sobre segregação são sempre muito tristes. E neste caso também, já que até um muro foi erguido pra isolá-los em 1559. Somente em 1888 é que esta muralha foi derrubada.

O que não impediu a Via de Portico d’Otttavia se transformar numa das atrações gastronômicas de Roma.

A alcachofra à Judia servida por aqui é de perder a cabeça.

Demos uma desviada e aproveitamos pra ver os templos de Jupiter e Juno, erguidos pelo imperador Augusto em 23 a.C, para a sua irmã Ottavia.

Passamos também pelo Teatro di Marcello e…

… voltamos ao roteiro original, ou seja, atravessamos a ponte Fabricio …

… pra adentrarmos a Isola Tiberina, uma versão “povera” da Ile de St Louis.

Este tour acaba aqui, mas como estávamos no Trastevere, aproveitamos pra fazer um pedaço do tour 6 intitulado “O bairro do Diabo“.

E por que esta denominação? Porque o Trastevere (que significa atrás do Tibre) tem a fama de ser um lugar estranho e de diversão garantida …

… com ruas que homenageiam os visitantes ilustres, …

… com as suas casas com heras, …

…  restaurantes e janelas festivas …

… e até docerias excelentes como a Panetteria Roamana onde compramos vários docinhos de pistache, biscoitos champanhe e canolis.

Voltamos ao Campo dei Fiori  pra “secarmos” um pouquinho mais a feira …

… e pra almoçar num velho conhecido, o bar especializado em muçarelas, o Obiká.

Ele fica bem numa esquina da piazza e nos sentamos pra apreciar a paisagem.

A Dé escolheu uma Salada com burrata

… e eu, uma muçarela defumada de búfala com  mortadela.

Ficamos um bom tempo vendo o tempo passar numa versão romana (taí o dolce far niente) …

… e resolvemos fazer algumas comprinhas.

Pra isso, voltamos ao hotel e fomos caçar alguns lugares na região da Piazza di Spagna.

Antes, uma breve Happy Hour no próprio hotel …

… com direito a tomar uma birra Moretti (tudo na faixa!).

Depois desta movimentação (estávamos pregados e certamente batemos o nosso recorde hoje), resolvemos conhecer uma enoteca novinha, a Palatium, que fica na região do hotel.

O lugar é bacanésimo (brevemente seremos especialistas em enotecas romanas) e, mesmo sem reserva, conseguimos uma mesa.

Pedimos uma ótima degustação de salumi e fromage (todos DOP e com certificação da região do Lazio), …

… duas taças de vinho branco do Lazio (claro!) …

… e realmente merecíamos uma boa noite de sono.

Incrivel, mas estudar História neste formato, cansa bastante e pasmem, emagrece!

Arrivederci.

Acompanhe os outros dias desta viagem:
Giorno uno – Roma – Mucho gusto. Molto ‘Gusto.
Giorno due –Roma – A primeira (e a segunda, e a terceira, e a enésima) vez na Pizzerie Bafetto a gente nunca esquece.
Giorno Tre – Roma – Itália – Aquarela do Brasile nos jardins do Vaticano.
Giorno Cuatro – Roma – Itália – A biga moderna.
Giorno cinque – Roma – Itália – Mamma mia na terra dela mesma.
Giorno Sei – Roma – Itália – Ben (o) Hur(so) amico.

.

Anúncios

É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 661 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.418.021 hits
julho 2019
S T Q Q S S D
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios