Posts Tagged 'castellina'

dcpv – giorno sette – itália – toscana – eu prefiro as curvas das estradas de chianti.

06/10/2017

Itália – Toscana – Giorno sette – Eu prefiro as curvas das estradas de Chianti.

Olha, o dia amanheceu meio broncolhão.

Se bem que aqui na Toscana, bem na região do Chianti, até dias broncolhões são muito bem-vindos.

Zarpamos pra conhecer, primeiramente, a bela Castellina in Chianti.

A cidade é o que podemos chamar de “uma gracinha”.

Tudo é muito bacana …

… e, especialmente, você não pode deixar de passear pela passagem que fica encostada na muralha.

É bonito mesmo.

Ainda aproveitamos pra conhecer um pouco melhor as especialidades da região.

E como foi o processo? Simplesmente entramos na Cacio & Pepe e o seu dono, o Mássimo, nos deu uma aula.

É claro que tomamos um belíssimo Chianti DOCG …

… acompanhado duma tábua de queijos e frios com mimos como trufas brancas e negras.

Olha o Mássimo não foi o Bottura, mas foi o próprio. Dali, pela nossa programada excursão pelo Chianti, iríamos para Panzano in Chianti.

Tentamos reservar para almoçar na Officina Della Bistecca, mas sem chance.

O jeito foi passar lá e arriscar conseguir alguma coisa.

Antes de mais nada passeamos pela cidade (que é bem pequena e charmosa).

Logo depois visitamos o açougue do Dario Cecchini, …

… onde aproveitei pra tirar uma foto com o açougueiro/celebridade/fanfarrão.

Ele foi muito atencioso e quando falei que éramos do Brasil e fãs, ele ficou muito feliz.

Conseguimos lugares pra comer no MacDario, que dá bem pra imaginar o que é?

Escolhemos os cinco, com exceção da Dé, experimentar o prato que contém um ótimo hambúrguer, batatas fritas deliciosas, cebolas crocantes, tomates e folhas de salsão.

A Dé foi de veggie (oh!). Pequenas porções de papa al pomodoro, feijões brancos, caponata e batata frita .

Olha, estava tudo delicioso e a impressão, é que o ambiente te contagia.

Sem contar, que vimos um monte de Ferraris de todos os tipos no estacionamento.

Foi super-divertido e certamente, retornaremos pra comer o menu da Officina della Bistecca (já adianto que foi uma “bomba”! 🙂 )

Ainda demos uma passada na Badia a Passignano, uma das vinícolas dos Antinori …

… e um verdadeiro tesouro histórico.

Continuamos o trajeto pra finalizar em Greve in Chianti.

O lugar em si é muito charmoso …

… e a sua praça principal esconde tesouros …

… como a Antica Macelleria Falorni, que está lá desde 1806, …

… e a micro e ótima padaria Forno.

Só nos restou voltar pra casa fazendo as curvas das estradas do Chianti, a Chiantigiana, …

… onde cada curva, é uma foto inesquecível.

Ou melhor, uma imagem inesquecível, …

… já que as fotos não conseguem captar o que os olhos verdadeiramente veem.

Ainda demos uma passada no Coop …

… e compramos o nosso jantar preferido.

Comemos e nos divertimos na casa dos Marques de Paula, no centro de Impruneta.

É ou não é uma “dolce vita”?

Ô, se é!

Arrivederci.

.

Anúncios

dcpv – secondo giorno toscano – voltando a chianti e ao castelo de volpaia.

30/05/2013

Secondo Giorno ToscanoVoltando a Chianti e ao Castelo de Volpaia

Por enquanto, estamos vivenciando o literal Sob a chuva da Toscana.

DSC04274

Eu até entendo que as videiras precisam de água (e blá-blá-blá), mas bem que São Pedro podia desligar um pouquinho a torneira, né? 🙂

DSC04271

Acordamos cedo e fomos tomar o ótimo café da manhã do hotel.

DSC04279DSC04278DSC04280

E claro que mesmo com tudo úmido, o visual toscano é uma belezura.

DSC04273

Saímos rapidamente já que tínhamos horário marcado pra fazer uma visita à vinícola que fica no Castelo de Volpaia.

DSC04305

Traduzindo, Volpaia fica na região do Chianti, o que significa quase 1,5 horas dirigindo na maioria das vezes em estradinhas bucólicas e cheias de curvas.

DSC04290

Não precisa nem dizer que chegamos 10 minutos atrasados, o suficiente pro tour já ter partido.

DSC04285

Quando estávamos quase desistindo, vi uma turma ao longe, fui perguntar e bingo: eram eles.

DSC04309

Não perdemos quase nada e conseguimos ver todo aquele processo manjado de execução do néctar dos deuses. Este vale o minifotoblog:

DSC04292

DSC04295

DSC04297

DSC04299

DSC04301

DSC04307

Fomos também ao frantoio, o lugar onde as azeitonas são espremidas a fim de se obter o azeite.

DSC04302DSC04303

Terminamos tudo com uma degustação de 4 vinhos (um branco, dois Chianti e um SuperToscano).

DSC04314

Passamos pela lojinha (o dromedário começou a encher), …

DSC04318

… compramos alguns bons exemplares e rumamos pra Castellina in Chianti.

DSC04336

A cidade é bem bacana e o destaque é a Via delle Volte, …

DSC04325

… uma rua que fica sob as muralhas …

DSC04326

… e que tem muitas lojinhas e lugares interessantes.

DSC04327

Como estávamos na hora do almoço, fomos procurar o famoso restaurante Albergaccio de Castellina (dica do sócio) e batemos com a porta na cara já que eram 14:30 hs e a cozinha estava “chiusa”.

DSC04329

Voltamos pro centro de Castellina e almoçamos na Enoteca Le Volte, …

DSC04338DSC04340

… um lugar charmoso e com mesas ao ar livre (neste momento, o sol já tinha saído um pouquinho).

DSC04353

Pedimos o básico (se bem que, por aqui, o básico é tudo).

DSC04347

Uma Caprese pra Dé,…

DSC04348

… um prato de salumi e formaggio pra mim …

DSC04351

… e uma garrafa dum Chianti DOCG da casa.

DSC04345DSC04343

Foi só deixar o tempo passar e aproveitar dos magníficos ingredientes toscanos.

DSC04337

Passamos a tarde praticamente andando de carro e fugindo da chuva (procuramos a loja de produtos orgânicos do nosso amigo Sting, mas não encontramos).

DSC04357

Voltamos ao hotel, …,

DSC04363

… porque jantaríamos no centro de Cortona, mais precisamente na Osteria del Teatro.

DSC04364

Só não contávamos com a dificuldade total de acharmos o local. A cidade é praticamente uma pirambeira.

DSC04394

E lá, como em todas as cidades desta região, é proibido entrar com automóveis não autorizados no centro (a multa é pesada). Resultado? Andamos muito até chegar a Osteria.

DSC04391

E pra variar, valeu muito este “sacrifício” (perceba que todas estas fotos da parede são de artistas famosos que comeram lá, além de nós).

DSC04365

Começamos com um antipasto misto dell’Osteria, composto de suflê de berinjela, alcachofra recheada e um lombo com lardo. Uma delícia.

DSC04376

Como principal, a Dé foi de Bacalá gregiato com salsa de piselli e cipolle di Tropea.  Outra delicia.

DSC04384

Eu, de Filetto al Vin Santo e scalogno. Mais uma delícia.

DSC04381

Pra acompanhar e como eu estava dirigindo, optamos por tomar taças de vinho (um Chardonnay Il Borro pra Dé e um Brunello “per me”).

DSC04374

Enfim, foi um jantar memorável num lugar muito interessante …

DSC04386

… e, novidade, tradicionalíssimo.

DSC04385

Voltamos felizes pro carro (pra baixo todo santo ajuda) e com uma única preocupação: …

DSC04393

… a de não cruzar com nenhum automóvel na ruela de entrada do hotel, já que só cabe um em qualquer direção.

DSC04552

Arrivederci.

DSC04334

Leia sobre o primeiro dia desta viagem:
Primo giorno toscano – De FV pra Toscana, ou melhor, Cortona.

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 661 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.417.991 hits
julho 2019
S T Q Q S S D
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios