Posts Tagged 'chile'



dcpv – atacama iv – a lua em duas fases: no telescópio e ao vivo.

24/03/2014

Atacama IV –  A Lua em duas fases: no telescópio e ao vivo.

Hoje seria o dia de quebrarmos um mito da nossa casa.

DSC00995

Sabe que sempre ignoramos completamente os cavalos por onde passamos.

DSC01006

Mas desta vez achamos que seria diferente. Tínhamos tempo necessário pra fazer uma aula e aproveitar um passeio eqüino.

DSC01005

Iniciamos o dia tomando um bom café da manhã e zarpando pro que seria o nosso primeiro contato com estes bichos maravilhosos.

DSC01004

E a coisa degringolou: iniciamos a aula e tudo parecia ir muito bem.

DSC01008

Com a devida exceção que os cavalos eram imensos e eu e a Dé encontramos sérias dificuldades em manejá-los.

DSC01013

Resultado? Passeio cancelado e a opção foi conhecer o vilarejo de San Pedro de Atacama.

DSC01019

Olha, até que saímos no lucro já que o povoado (são apenas 8000 habitantes) é bem bonitinho, parece uma Búzios chilena …

DSC01021

… e, inclusive, aproveitamos pra conhecer a história de San Pedro de Atacama…

DSC01023

… através do interessante Museo Gulherme La Paige.

DSC01029

Fizemos algumas comprinhas (impossível não fazê-las) e …

DSC01025

… voltamos ao hotel pra fazer uma lunch happy hour e …

DSC01033

… almoço.

DSC01037

Que foi servido no formato usual, ou seja, escolhemos a entrada Ceviche de Salmon y três Aji.

DSC01049

Como principal, a Dé foi de Aji con Gallina e arroz, …

DSC01053

… e eu, Lomo Saltado com Tacu-Tacu.

DSC01054

Tudo muito bom e acompanhado do nosso indefectível Sauvignon Blanc.

DSC01040

Já o passeio da tarde seria o Kamur. Eis a descrição do folheto do hotel:

DSC01064

Duracion: 2,5 a 3 horas, 2 a 2,5 horas caminando.

DSC01072

Recorrido a pie: 6,6 km.

DSC01067

Itinerario: salida del hotel de Larache en van hacia el Valle de la Luna (30 min).

DSC01070

La caminata sigue por el valle donde és possible apreciar las variaciones de la luz solar y los paisages espectaculares de la Cordillera de la Sal.

DSC01073

Antes de mais nada, vou corrigir uma informação.

DSC01084

São 8 km e não 6,6 km conforme anunciado. rs E todos eles foram espetaculares (e pareciam cansativos, se não fosse a preparação da Ju).

DSC01083

Tivemos várias visões do Vale da Lua (dizem que a Nasa fez experimentos por aqui) …

DSC01101

… e com um tremendo upgrade, a iluminação do cair da tarde …

DSC01119

… que mais tarde se transformaria num bonito (mais um) por-do-sol.

DSC01121

Vejam algumas fotos deste passeio imperdível:

DSC01068

DSC01069

DSC01074

DSC01078

DSC01088

DSC01095

DSC01100

DSC01120

DSC01132

DSC01133

DSC01134

Voltamos ao hotel, jantamos frugal e rapidamente …

DSC01151

… Tabule de quinoa pra nós dois,  …

DSC01149

… Gnocchi ao molho de cogumelos pra Dé, …

DSC01154

… Pescada a Provençal com batatas e cogumelos assados pra mim …

DSC01152

… e creme Brulée pra nós dois.

DSC01157

Tínhamos marcado pra conhecer o Observatório a noite. E o que é isto?

DSC01146

É simplesmente ter informações sobre o céu do Atacama e melhor, observar através dum super-telescópio tudo aquilo que foi informado.

DSC01158

E aconteceu o inexplicável de Almeida: a guia veio nos perguntar se podíamos fazer este passeio na noite de amanhã já que tinha acontecido um acidente a tarde e um garoto tinha caído do cavalo!

DSC01185

Seria uma mensagem subliminar? 🙂

Leia sobre os outros dias desta viagem:
Atacama I – A chegada e a primeira impressão de tudo.
Atacama II – O deserto em que se anda de bike, nada em lagoa salgada e vê cavernas maravilhosas.
Atacama III – Ô desertinho enjoado, sô!

 

.

 

 

Anúncios

dcpv – atacama III – ô desertinho enjoado, sô!

24/03/2014

Atacama III – Ô desertinho enjoado, sô!

Mais um dia esplêndido no deserto do Atacama.

DSC00826

Tudo bem que quase não chove por aqui, mas o sol é abrasador e se você bobear e não se proteger, corre o risco de ficar muito vermelho e comprometer a sua viagem.

DSC00879

Saímos do hotel as 9:00hs pra encarar uma caminhada tranqüila de pouco mais de 3 km.

DSC00830

Era isto o que o menu descrevia:

DSC00846

Guatin – Punta del Inca

DSC00837

Duracion: 3 a 3,5 horas, 2 a 2,5 horas caminando.

DSC00832

Recorrido a pie: 3,6 km.

DSC00856

Itinerario: salida del Hotel de Larache en van por el camino ao pueblo de Guatin y la confluencia del rio Puritama y Purifica (35 minutos).

DSC00855

La mayoria de la caminata pasa por un jardin de Cardon y Opuncias.

DSC00839

La caminata sigue el rio por un cañon cruzándolo algumas veces antes de bajar por dos cascadas secas.

DSC00870

Finalmente saliendo del cañon, disfrutamos de vistas panoramicas espectaculares a Atacama.

DSC00880

Bom, isso tudo é verdade.

DSC00854

As únicas coisas que não nos informaram é que as cascatas não estavam secas …

DSC00847

… e que tinham algumas escaladas bastantes emocionantes (pra ter uma idéia, parecíamos verdadeiros Indiana Jones).

DSC00876

Enfim, o passeio é pra quem tem um nível físico bom (gracias, Juliana) …

DSC00868

… e é excelente.

DSC00867

Ah! No total se anda 5 km de pura emoção.

DSC00878

Voltamos pro hotel …

DSC00882

… a tempo de tomarmos umas taças dum Sauvignon Blanc da casa, escolhermos os passeios de amanhã e …

DSC00883

… almoço.

DSC00886

Frugal, como sempre.

DSC00887

A Dé tomou um Gazpacho …

DSC00889

… e eu, misturei mar com terra, ou seja, Porotos tíbios con camarones (feijões brancos com camarões).

DSC00891

Como principais, pra Dé um Risotto de tomates …

DSC00900

… e pra mim, Atun con puré de habas.

DSC00898

Como sobremesas, e respectivamente, uma torta de chocolate com canela …

DSC00903

… e torta de maçã.

DSC00905

Tudo muito bom (como sempre).

DSC00908

O passeio da tarde seria pras Cornisas.

DSC00910

Duracion: 2,5 a 3 horas.

DSC00914

Recorrido a pie: 3,5 km.

DSC00921

Itinerário: saída del hotel de Larache en van hacia el Llano de la Paciencia (20 min).

DSC00916

Caminata por las cornisas de la Cordillera de la Sal, apreciando vistas panorámicas al Oásis de San Pedro, Salar de Atacama y la Cordillera de los Andes. La exploración termina en las dunas del Valle de la Muerte.

DSC00919

E as cinco da tarde estávamos no lobby do hotel aguardando a saída do nosso passeio vespertino.

DSC00915

Ficamos contentes porque o guia seria o mesmo da manhã, o brazuca/chileno João.

DSC00937

E mais contentes ainda por sermos o grupo.

DSC00917

Foi um passeio mágico.

DSC00926

Tivemos vistas maravilhosas da Cordilheira do Sal …

DSC00923

… e a surpresa maior foi descermos uma duna imensa …

DSC00941

… além de termos o vale todo só pra nós.

DSC00952

Isto é o que podemos chamar de meditação transcendental.

DSC00939

E veja do que nós escapamos!

DSC00958

Retornamos felizes ao hotel, tomamos mais uma taça do já famoso Sauvignon Blanc, …

DSC00960

… vimos mais um belíssimo por-do-sol (não parece a Table Mountain?) …

DSC00963

… babamos na piscina (juro que vamos passar uma tardinha por aqui) …

DSC00966

… e voltamos ao quarto pra descarregar a areia que estava dentro dos nossos sapatos.

DSC00950

Banho rápido e jantar.

DSC00972

Que veio em forma de salada mista pra Dé (como são crocantes os legumes daqui) …

DSC00980

… e de Carpaccio Japonês pra mim.

DSC00982

Já nos principais, a Dé optou (e bem) por Fetuccini negro com calamares y pulpo …

DSC00984

… e eu, Chuleta de Cordero com Ratatouille y Papas al Romero.

DSC00987

Ah! As sobremesas foram sorvete de doce de leite …

DSC00991

… e Flan de Caramelo (com furinhos e tudo o mais).

DSC00993

Tudo excelente e no padrão do explora.

DSC00988

Só nos restou voltar pro quarto, observar um dos céus mais lindos e claros que já vimos na vida e dormir o sono dos justos.

DSC01002

Até amanhã, onde quebraremos um mito (espero!).

DSC00999

Leia sobre os outros dias desta viagem:
Atacama I – A chegada e a primeira impressão de tudo.
Atacama II – O deserto em que se anda de bike, nada em lagoa salgada e vê cavernas maravilhosas.

.

 

dcpv – atacama II – o deserto em que se anda de bike, nada em lagoa salgada e vê cavernas maravilhosas.

23/03/2014

Atacama II – O deserto em que se anda de bike, nada em lagoa salgada e vê cavernas maravilhosas.

Começamos o dia no melhor formato.

DSC00635

Ou seja, com muito sol e um excelente café da manhã.

DSC00637DSC00638

E pra fazermos a adaptação a altitude, resolvemos (aqui é assim, dentro de um menu de passeios, você opta por um deles) andar de bike.

DSC00634

Não foi uma simples andadinha, não.

DSC00653

Foram 18 km vendo paisagens bacanas, …

DSC00647

… inóspitas, …

DSC00649

… diferentes do que se imagina um deserto propriamente dito.

DSC00658

Éramos em 6 hóspedes sendo guiados pelo Luiz, um experiente ciclista.

DSC00656

O sol estava escaldante, mas incrivelmente, você só sente a sua força quando está parado.

DSC00651

E foi o que aconteceu quando chegamos a lagoa salgada, a Laguna Cejar.

DSC00668

Lá a equipe do explora montou todo o cenário, onde constavam cadeiras para apreciar a paisagem, …

DSC00669

… comidinhas gostosas, …

DSC00670

… bebidas refrescantes,…

DSC00671

… tudo o que se imagina dum verdadeiro oásis.

DSC00676

Ainda tivemos como upgrade, um banho de lagoa muito interessante …

DSC00688

… em que a particularidade foi ficar flutuando naturalmente (note-se que a lagoa é extremamente salgada).

DSC00674

Sabe o Mar Morto?

DSC00698

Pois é o mesmo princípio.

DSC00697

Voltamos ao hotel e fomos almoçar.

DSC00702

O esquema é sempre o mesmo.

DSC00706

Você escolhe entre duas opções de entradas e duas de principais, além de algumas sobremesas.

DSC00712

Como entrada, eu e a Dé fomos de Ensalada de ostiones (as famosas vieiras) y camarones.

DSC00707

Tomamos um Sauvignon Blanc chileno muito bom.

DSC00714

Já nos principais, a Dé escolheu um Pastel de Choclo …

DSC00715

… e eu, por incrível que pareça, me dei bem com um Salmon con crosta de frutos secos e puré de arveja.

DSC00718

Ambos excelentes.

DSC00711

Como sobremesas, sorvete de café …

DSC00725

… e torta de limão.

DSC00722

Depois deste regabofes, fomos dar uma descansada (o sol estava a pino) porque a caminhada da tarde prometia.

DSC00726

E melhor, seria num trajeto pouco usual.

DSC00727

Este passeio é chamado de Kari.

DSC00729

Esta é a descrição dele: duracion: 2,5 a 3 horas, 2 a 2,5 horas caminhando.

DSC00728

Recorrido a pie: 5,5 km.

DSC00733

Itinerário: saída del hotel de Larache en van por camino hacia Calama.

DSC00734

Caminata por la quebrada de Kari, un cañon pequeño formado por erosion acuática y rodeado de muros gigantes de sal.

DSC00749

Saímos com uma vista incrível do Vale da Lua e caminhamos muito até descer pro Vale do Sal, …

DSC00730

… onde acompanhamos o leito seco dum rio e as imagens são espetaculares.

DSC00755

Vale o fotoblog:

DSC00751

DSC00753

DSC00754

DSC00747

DSC00776

DSC00779

Note que estas bolas são totalmente feitas de sal …

DSC00790

… e que nós divertimos muito ao ver como a natureza é perfeita …

DSC00782

… além da sensação que ela, nestes lugares, te coloca no teu devido lugar.

DSC00791

Terminamos o passeio no Vale da Morte (todos estavam bem perto disso! rs).

DSC00802

Voltamos ao hotel, fizemos uma pequena happy hour (onde escolhemos os passeios de amanhã) …

DSC00807

… e estávamos prontos pro jantar.

DSC00811

Que foi composto dos seguintes pratos: entrada: roll de pepino (pra mim e pra Dé) …

DSC00816

-principais: Ravioli de queijo de cabra com manteiga de tomilho pra Dé …

DSC00817

… e pra mim (numa ligeira homenagem aos sócios) confit de coxa de pato com batatas douphinois.

DSC00820

Ambos muito bons.

DSC00812

Continuamos tomando o Sauvignon Blanc do almoço e pedimos uma razoável Panacotta com calda vermelha como sobremesa.

DSC00822

Pronto! Mais um dia de lerê em pleno deserto de Atacama e a idéia é descansar porque amanhã o bicho pega de novo.

DSC00839

Saudações cordiales.

Acompanhe o primeiro dia desta viagem:
Atacama I – A chegada e a primeira impressão de tudo.

.

 

dcpv – atacama I – a chegada e a primeira impressão de tudo

22/03/2014

Atacama I – A chegada e a primeira impressão de tudo.

Sabe aqueles lugares que você já conheceu e que ficam martelando na sua cabeça?

DSC00668

Pois foi o que aconteceu conosco com o deserto do Atacama.

DSC00730

Estivemos lá, nesta região do Chile, em 2003, adoramos e voltamos com a sensação de que ficamos pouco tempo.

DSC00839

Ensaiamos retornar várias vezes e por algum motivo, adiamos.

DSC00879

Desta vez, tudo deu certo.

DSC01489

E até que foi sacrificante.

DSC00599

Pegamos um voo da TAM em plenas 7:00 hs da matina (o que significa sair de casa as 4:00), …

DSC00504

… mais uma conexão LAN pra Calama (conselho de amigo, porque quase dançamos: deixe pelo menos 2,5 hs pra essa conexão) …

DSC00508

… e as 16:00hs desembarcamos na obra do que parece ser um aeroporto bem bonito.

DSC00520

O transfer do explora (o mesmo hotel que ficamos da outra vez) estava nos esperando e a viagem até o hotel (quase 1,5 horas) foi excelente …

DSC00574

… e uma grande experiência desértica.

DSC00539

Vimos deserto puro, …

DSC00541

… aproveitamento de energia eólica, …

DSC00529

… início de vegetação próximo a Cordilheira, …

DSC00536

… montanhas maravilhosas, …

DSC00553

… desertos salares …

DSC00540

… e enfim, chegamos.

DSC00547

O explora continua o mesmo (graças a Deus).

DSC00560

O mesmo estilo rústico-chique …

DSC00559

… com quartos muito bons …

DSC00566

… e esta vista fantástica do vulcão Licancabur.

DSC00569

Põe fantástica nisso!

DSC00575

Ainda deu tempo de ver um tremendo por do sol …

DSC00590

… com direito a reflexo na piscina …

DSC00595

… e toda a beleza ao redor.

DSC00601

Voltamos ao bar, pra tomar e comer alguma coisa …

DSC00579

… além de nos reunirmos com o nosso guia onde faríamos o que é rotineiro por aqui: escolher os passeios do dia seguinte (todos eles incluídos na diária).

DSC00581

Dentro do imenso cardápio, resolvemos ir de manhã andar de bike até a Laguna Cejar e a tarde, caminhar pelo Vale da Lua.

DSC00672

Faltava só o jantar antes da descansada dos justos.

DSC00607

E com este cair da noite, foi covardia.

DSC00609

A comida, como sempre, foi muito boa.

DSC00611

Tudo funciona duma maneira prática. São duas opções de entrada e duas de principais.

DSC00613

A Dé escolheu Vichyssoise …

DSC00618

… e arroz com picante de camaron.

DSC00622

Eu, terrine de lentejas e salmon …

DSC00616

… e filete con calapulcra (um purê de batata diferente) y tomate.

DSC00620

De sobremesa, a Dé foi de turron de chañare …

DSC00630

… e eu, Isla flotante.

DSC00628

Tudo perfeito e acompanhado por ótimos vinhos brancos e tintos (não se esqueça, está tudo incluído na diária).

DSC00626

O jeito foi dormir (sem tv e sem wifi, norma do hotel) e esperar pelo “grande início” de amanhã cedo.

DSC00650

O deserto nos aguarda.

DSC00736

Hasta.

.

dcpv – santiago do chile – bocanáriz, olhos e ouvidos; puerto … fuy!

06/08/2013

Santiago do Chile Bocanáriz, olhos e ouvidos; Puerto … Fuy!

Nota do editor: nós tivemos um problema com o cartão da nossa máquina fotográfica e acho que perdemos as fotos dos dois primeiros dias desta viagem. O jeito foi apelar pros amigos e utilizar as fotos que tanto a Márcia/Vianney como o casal Lourdes/Eymard tiraram. Portanto, não reparem se o post resultar um tanto quanto remendado. Podem ter certeza que não foi o vinho! 🙂

E lá fomos nós pro Chile de novo.

DSC07496

Quer dizer, pra Santiago do Chile e com destino a Mendoza, na Argentina.

DSC07298

Mais uma vez, o grupo dos vinháticos se encontraria pra desvendar os segredos de Baco.

SONY DSC

Como não existe vôo direto pra esta cidade da Argentina e ninguém de nós pensou em fazer uma conexão que incluísse Buenos Aires, resolvemos passar uma noite (e consequentemente, um dia) na nossa queridinha Santiago.

SONY DSC

O vôo foi tranquilo (apesar de ser muito cedo, as 7:10 da matina) e nos encontramos com a Lourdes e o Eymard no aeroporto de Guarulhos.

DSC07350

Chegamos ao hotel W (bom como sempre) por volta das 13:00 hs,…

who1979lo_121082_sq

… com tempo suficiente pra darmos uma olhada em tudo (apelei pras fotos do site do hotel), …

who1979gr_121072_ub

… brindarmos com espumante e cones de batata frita  (estas fotos realmente desapareceram) e zarparmos diretamente pro Bocanáriz, um wine bar esperto, onde encontraríamos a Márcia e o Vianney.

DSC03010DSC03012

O Bocanáriz (conhecemos também no nosso encontro anterior) é o que podemos chamar de lugar perfeito pra se bater um papo, comer coisinhas e tomar ótimos vinhos.

DSC01666DSC03036

Ele é despojado e ao mesmo tempo, bastante aconchegante.

DSC03033

Resolvemos fazer o indicado pra estas ocasiões: tapear bastante e tomar alguns vôos.

DSC03042

Bom, tapeamos com batatas bravas, …

DSC01643

empanaditas de carne, …

DSC01641

bruschettas de presunto crudo, brochettes de muçarelas de búfala, …

DSC03021

ceviche, …

DSC03022

salada de quinua e camarões, …

DSC03024

… enfim, somente pratos gostosos.

DSC01646

E os tais vôos de vinhos, são na verdade, experimentações temáticas que versam sobre agrupamentos. Por exemplo, se experimenta 3 tipos de vinhos que são ícones do Chile, ou mais 3 (são sempre 3) que venham da cordilheira marinha e assim por diante.

DSC03027

Todos tomaram um tipo de vôo e assim, conversamos praticamente a tarde inteira. Ainda experimentamos uma garrafa dum Cinsault que não agradou muito (tinha um gosto de argila muito forte), …

DSC01651

… acompanhado de tartar de salmão e um trio de queijos com doces, por sinal, muito bons.

DSC01652

Encerramos a sessão vespertina, com um assortimento de mini-sobremesas e a degustação dum vinho de sobremesa Errazuriz, uma singela homenagem a Márcia e ao Vianney.

DSC03034

Voltamos de taxi pro hotel e ainda tivemos tempo de dar uma olhada no mercado gourmet/restaurante que fica no subsolo, o Coquinaria. Eis mais uma lugar fantástico.

DSC01658

E como só agora vimos o quarto com mais profundidade, aproveitamos pra nos preparar pro jantar que seria no restaurante Puerto Fuy. Ele é um lugar clássico, quase que um Rubayat chileno.

DSC01676

E melhor, especializado em frutos do mar das profundezas do Oceano Pacífico. O menu é ótimo e conciso.
As mulheres, a Márcia, a Lourdes e a Dé pediram a trilogia de Côngrio.

DSC01680

O Vianney escolheu um risoto de centolla (com esta apresentação exótica), …

DSC03059

… o Eymard, o Turbot com abobrinha e abóbora

DSC01677

… e eu, Ravioli de locos com espuma de champanhe.

DSC03061

Todos os pratos estavam perfeitos e muito saborosos. Já que abusamos de frutos do mar, tomamos dois vinhos brancos. Dois Sauvignon Blanc, um Matetic  e outro, um ótimo Leyda.
Obviamente, pulamos as sobremesas e constatamos o também óbvio de que a qualidade dos ingredientes impera por aqui.
Esperamos que em Mendoza também, pois amanhã (e com o grupo completo, já que a Madá e o Álvaro se juntam a nós) a viagem realmente começa de verdade.

SONY DSC

Que venha Mendoza, e que não venha em forma do Jorge, o ex-craque do Palestra.

SONY DSC

Adiós.

.

dcpv – chi-chi-chi-nho-nho-nho. ou seria vi-vi-vi-le-le-le?

número 334
23/10/2012

Chi-chi-chi-nho-nho-nho. Ou seria vi-vi-vi-le-le-le?

Este é mais um daqueles posts feitos no calor da emoção da volta de uma excelente viagem.

DSC05695

E como desta vez fomos pro Chile (Santiago/Colchágua), é claro que a inspiração veio de lá.

DSC06672

Trouxemos um montão de vinhos e frutos do mar enlatados e únicos de primeiríssima qualidade.

DSC06678

Algumas receitas são pura transgressão e outra advém do resultado duma pífia aula de culinária que fizemos (Madá, Márcia, Lourdes, Eymard, Dé e eu, com o registro fotográfico do Vianney) no Lapostolle Residences.

DSC06685

Vamos lá, então ao menu chileno do retorno.

Bebidinha – Caipirim

Estava o maior calor e o Deo pensou numa caiprinha de Gim. Ficou mais calor ainda. rs

DSC06734

Entrada – Pastel de Jaiba e salada de verdes.

Este pastel é resultado da aula (???) que tivemos no Chile. Ele é quase que uma casquinha de caranguejo.

DSC06292

Pra ser original, vou dar a receita em castelhano.

DSC06669

Cortar pimentóns verde e rojo (1 cucharada de cada) en brunoisse y reservar.

DSC06675

Remojar 3 rodadas de pan de molde sin los bordes junto com 1 taza de leche e 1/2 taza de crema. Reservar.

DSC06683

Em una sartén, agregar 1/2 taza de aceite de oliva y saltear 1/2 cebolla cortada em cuadritos pequeños y los pimentones hasta que a cebolla esté transparente y blanda.

DSC06676

Agregar 500g de carne de Jaiba y mezclar.

DSC06681

Agregar vino blanco, dejar reducir, agregar el pan con la leche y revolver. Agregar sal y 25 g de de queso parmesano rallado.

DSC06686

Verter em pocillo que se puedam meter al horno y agregar el resto de queso parmesano sobre la mezcla para gratinar.

DSC06688

Viu como parece com uma casquinha?

DSC06744

Quanto a salada de verdes, o meu conselho é pegar tudo o que for mato de qualidade (no meu caso, colhi mache, manjericão, orégano, dill, azedinha, alfaces, rúcula, tomilho, etc) , …

DSC06724

… juntar numa vasilha …

DSC06707

… e fazer um molho com mostarda l’ancienne, vinagre, azeite, sal e pimenta.

DSC06733

É o acompanhamento perfeito prum “pastel”.

DSC06745

Tomamos um espumante brasileiro Millésime da Miolo 2010 que foi “cool, desmiolado, espumoso, injuriado“.

DSC06748

Principal – Capellini aos frutos do mar.

Este prato foi a improvisação total.

DSC06703

Tudo bem que foi organizada, já que aproveitei pra utilizar alguns dos inigualáveis frutos do mar chilenos (olha o pulpito aí, gente).

DSC06695

Todos sabem que as águas frias do Oceano Pacífico produzem estas verdadeiras maravilhas.

DSC06704

Portanto, basta fazer uma bela massa caseira (a Dé caprichou) …

DSC06754

… um molho de tomates muito bem encorpado e reduzido, e quando estiver bem quente, “agregar” locos, picorocos, machas, navalhas, camarones, pulpitos, salmones e o que mais tiver na mão.

DSC06705

Aí é só cozinhar o macarrão até ficar al dente …

DSC06756

… e misturar ao molho.

DSC06763

Que prato espetacular!

DSC06759

Todos comemos duas vezes e …

DSC06768

… e comemoramos com uma legítima herança da viagem, um Sauvignon Blanc Casa Lapostolle 2011 que foi “remember, aguado do mar, João Batista, poronguito“.

DSC06765

Sobremesa – Sorvete de Milho.

Maiz, ou melhor, milho é uma das especialidades chilenas. Então, saquei da cartola uma receita de sorvete de milho verde.

DSC06664

Coloque num copo de liqüidificador, uma lata de milho verde escorrido, uma de leite condensado, uma de creme de leite sem o soro, uma de leite e raspas da casca de um limão.

DSC06665

Bata tudo muito bem e coloque na sorveteira (eu usei a minha Ferrari ).

DSC06698

Ficou uma delícia e combinando muito bem com o clima reinante.

DSC06773

Eis a opinião dos baixinhos e cabeçudos:
Jo soy latino-americano e nunca me engano! Viva Chile! (Edu)
Espiritus sanctis amens! (Mingão)
Espetáquilla! Exuberante cascata de paladares esfuziantes. (Deo)

DSC06752DSC06766

O que deu pra perceber é que a culinária chilena é bastante peculiar e calcada em ótimos ingredientes, especialmente os frutos do mar.

DSC06701

Portanto, aproveite esta qualidade e vá visitar o Chile, especialmente Santiago, que normalmente é vista somente como um lugar de passagem pros mais variados rincões (Patagônia, Atacama, Ilha de Páscoa, destinos de neve, etc), mas tem muitos encantos.

DSC06762

Chi-chi-chi-le-le-le. Viva Chile!

DSC06775

Hasta.

.

dcpv – quinquésimo dia – chile – vale do colchágua – conhecendo a neyen e a lapostolle como se deve.

27/10/2012

Quinquésimo diaChileVale do ColcháguaConhecendo a Neyen e a Lapostolle como se deve.

Acordamos cedo e apesar do tempo não muito católico, decidimos andar de bike.

DSC05932DSC05934

A descida do hotel para o vale é brava, mas fomos fortes.

DSC05915

Demos uma boa volta pela vinícola e …

DSC05918

… tivemos o prazer de ver belas paisagens.

DSC05925

Vale o mini fotoblog:

DSC05919

DSC05920

DSC05923

DSC05926

DSC05933

DSC05941

DSC05946

DSC05950

Note que até animais …

DSC05937DSC05940

… e paqueras entre eles, nós vimos.

DSC05939

Voltamos, tomamos banho e tivemos um ótimo café da manhã.

DSC05955

Tínhamos marcado uma visita a uma vinícola simples e próxima, a Neyen com os seus vinhos premiados (94 RP).

DSC05973

A Márcia acabou torcendo o pé na noite anterior e justamente por isto, tanto ela como o Vianney não puderam conhecer o lugar.

DSC05970

Chegamos e logo fomos percebendo como o trabalho por lá é no esquema familiar e tradicional.

DSC05975

Demos uma volta pelas videiras (algumas tem 100 anos!) e …

DSC05968

… fomos conhecer todo o processo de fabricação dum vinho que é muito famoso no Chile.

DSC05980

A vista destas janelas abertas na área de preparação são maravilhosas.

DSC05977

Além de que, fizemos uma degustação especial …

DSC05989DSC05991

… num salão antigo/novo (foi construído em 2008) muito bonito.

DSC05985

Note que uma das paredes foi muito afetada pelo recente terremoto de 2010…

DSC05992

… assim como as casas que estavam no caminho de volta.

DSC06002

Aproveitamos que a fome apertou e iniciamos o processo do almoço.

DSC06017

Antes, demos uma voltinha pela horta que estava um pouco caída, mas dava (literalmente) um bom caldo.

DSC06018DSC06019

DSC06021

DSC06022DSC06025

Começamos tudo com os famosos aperitivos: …

DSC06013

…. roll de salmonete abumado y lechuga, …

DSC06030

queso fresco, aji papaia

DSC06027

… e empanada de queso tapenade.

DSC06031

Tudo perfeito e combinando muito bem com o vinho Lapostolle Sauvignon Blanc 2011.

DSC06036

Ah, quem disse que éramos só nós 8 no hotel?

DSC06033

A entrada foi formada por carpaccio de pulpo (adivinhem se eu gostei???)…

DSC06042

ceviche mixto (diga miquisto) e mix de hojas verdes.

DSC06039

Tudo perfeito, ainda mais acompanhado por um Lapostolle Chardonnay Casas 2011.

DSC06046

Era chegada a hora dos principais.

DSC06035

Que foram lomo de cerdo. …

DSC06054

mote campero, vegetables e salsa Carmenere.

DSC06051

Como alternativa aos não-carnívoros, serviram um peixe (ou um frango? Help me!!).

DSC06048

Perfeitos, assim como o vinho Lapostolle Cabernet Sauvignon Cuvée 2010.

DSC06058

Como sobremesas, suspiro de naranja e raougt de frutos secos.

DSC06070

Enfim, um allmoço frugal. rs

DSC06071

O dia estava cada vez mais pequeno.

DSC06072

A visita pra Clos Apalta estava marcada pras 16:00 hs.

DSC06077

E a esta hora, lá estávamos nós, com o Vianney e sem a Márcia que foi, merecidamente, descansar.

DSC06079

Enfim, conheceríamos a famosa a vinícola do hotel.

DSC05951

E por mais que se tente descrever, não dá pra passar o que se sente ao entrar/estar lá.

DSC06086DSC06087

O passeio é muito interessante e educativo, …

DSC06082

… mesmo porque o prédio chama muita atenção.

DSC06185

É claro que não vou descrever todo aquele blá-blá-blá de como os vinhos são produzidos. Fica o minifotoblog:

DSC06083DSC06084

DSC06096DSC06112

DSC06117DSC06121

Vou me ater a falar como é a adega particular da Madame Alexandra (por sinal, ficamos na casita dela).

DSC06140

No último estágio da ótima visita, você vai fazer a desgustação numa mesa grande e … surpresa!

DSC06154

O tampo se abre e embaixo da mesa, tem uma escada que leva pra tal adega da proprietária.

DSC06142

E que adega!

DSC06155

São dois andares com vinhos de todas as safras e produtores que se possa imaginar

DSC06175

O visual chega a ser de ficção científica …

DSC06149

… e você não tem como não ficar emocionado…

DSC06160DSC06182

… e devaneado.

DSC06129DSC06134DSC06125

Passamos pela loja, compramos alguns vinhos e fomos nos preparar pra aula de gastronomia (??).

DSC06191

Ela não foi muito boa, já que a professora só se preocupou em misturar ingredientes pré-cortados …

DSC06201

… e que formariam um pastel de jaiba. …

DSC06198

… mais conhecida como “Casquita de Cangrejo”.

DSC06244

Esta foi uma das entradas do nosso jantar.

DSC06294

Antes dele e próximo das 20:00 hs, ou seja, ao anoitecer , …

DSC06298

… tivemos, certamente, um dos melhores poentes das nossas vidas.

DSC06308

O céu …

DSC06328

… se pintou …

DSC06329

… de cores dramáticas …

DSC06333

… e tudo …

DSC06332

… mudava …

DSC06334

… a cada segundo.

DSC06347

Deborizando, estava encantador…

DSC06311DSC06316

… e absolutamente lindo.

DSC06339

Era chegada a hora do jantar.

DSC06359

Iniciamos tomando um Pisco Kappa estrela Azul…

DSC06373DSC06371

… e comendo camarones apanados a la inglesa, …

DSC06379

bocado de salmon a las hierbas

DSC06375

… e empanadas de queso, tomate e orégano.

DSC06381

Neste momento, o som dos DJs internacionais, Álvaro e Eymard, estava bombando.

DSC06377

Como entradas, experimentamos a nossa criação coletiva, o pastel de jaiba com uma apimentada galleta de merquén.

DSC06389

Tudo regado a Lapostolle Cuvée Alexandre Chardonnay 2011.

DSC06385DSC06387

Os principais foram pechuga de pato, polenta cremosa, zapallo italiano salteado e salsa de Carmenere.

DSC06402

Foi muito bem harmonizado com um Lapostolle Cuvée Alexandre Carmenere 2011.

DSC06398

Aproveitamos o embalo e chamamos mais um Legítimo Clos Apalta 2009, …

DSC06408DSC06411

…. enquanto esperávamos pela sobremesa, um bombon de quinua com raougt de kiwi.

DSC06417

Vocês devem ter percebido que não falei nenhuma vez sobre a qualidade das refeições, justamente porque todas foram absolutamente adoráveis, …

DSC06422

… seja pelo resultado propriamente dito, …

DSC06068

… seja pela excelente companhia

DSC06393

Pronto! Terminou o nosso último jantar na Casa Lapostolle e tudo foi tão bacana que já estamos colhendo dados pra nossa próxima reunião enoamigável.

DSC06005

Hasta.

Acompanhe os outros dias desta viagem:
Unésimo dia – Santiago – Chile – Início promissor e gastronômico (Coquinaria+Osaka)
Segundésimo dia – Santiago – Chile – Visitando a Concha y Toro mais uma vez, além de passear de bicicleta pela cidade.
Triésimo dia – Santiago – Chile – Isto é que é uma dobradinha ao quadrado. La Chascona/Bocanáriz e Almaviva/Boragó.
Quatriésimo dia – Colcha e água? Casa Lapostolle.

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 663 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.413.339 hits
maio 2019
S T Q Q S S D
« mar    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios