Posts Tagged 'frank gehry'

dcpv – dia uno – espanha – la rioja – o pior elciego é o que não quer ver. ou marques de riscal, o hotel do frank gehry

22/06/11

Dia unoEspanha – La Rioja – O pior Elciego é o que não quer ver. Ou Marques de Riscal, o hotel do Frank Gehry

Escolhemos um vôo noturno pra Madri. Saímos pontualmente as 20:55 (mentira, as 21:30 hs. Ê, Copa do Mundo!) e chegamos na capital espanhola perto das 13:30 hs.

A alfândega foi tranqüila (apesar de todos os comentários em contrário); pegamos o nosso carrão (literalmente) alugado na Europcar e zarpamos direto pra Elciego em plena La Rioja. Tínhamos um compromisso agendado.

Todo o caminho até lá (uns 350 km) foi feito de maneira poética, já que a natureza e a tecnologia colaboraram: são montanhas lindas, …

… com o céu mais ainda e estradas acarpetadas; …

… touros estrategicamente posicionados, …

… casinhas e igrejas bacanas, …

… hélices eólicas gerando energia (será que não temos o mesmo potencial?), …

… até chegarmos a um hotel que é uma verdadeira obra de arte …

… o Marques de Riscal, que foi projetado pelo famoso arquiteto canadense Frank Gehry, aquele mesmo do Guggenheim.

Ele fica na bodega homônima e numa cidade muito pequena, Elciego.

É tão pequena que quando chegamos, o prefeito estava nos esperando com uma chave do lugar e agradecendo pelo aumento da densidade demográfica (dê uma espiada na vista do nosso fantástico quarto).

O compromisso inadiável era com o próprio spa do hotel que tem tratamentos totalmente baseados em vinho.

E fizemos um programa muito aconselhável pra quem passou 10:00 hs num avião e mais 3,5 num carro: uma massagem a dois e melhor, com base em cera de vela, azeite e vinho. Olha, foi muito reconfortante.

Como o sol se põe muito tarde nesta época (por volta das 22:00hs), tivemos tempo de arrumar tudo no belíssimo quarto com uma “vista espetacular” conforme o descrito no site e fomos comer alguma coisinha no bistrô do hotel, o 1860, que é justamente a data em que o primeiro vinho foi engarrafado na bodega Marqués de Riscal.

E pra quem esperava comer só umas coisinhas, fomos surpreendidos e muito.

O lugar é muito bonito e tem uma comida de altíssima qualidade.

A começar pelo ambiente gheryano de primeira e com um couvert simples contendo um dos melhores, senão o melhor pão que comemos nas nossas vidas, coadjuvado por um azeite de primeiríssima linha.

Como entrada, eu e a Dé dividimos croquetas de queijo (você ainda vai ouvir muito falar delas nesta viagem) que simplesmente derretiam na boca.

Acompanhamos tudo com um simples vinho da casa, um branco Limousin 2008 que terei que forçosamente levar no dromedário (esta história eu prometo que conto mais tarde).

Como principais, dois peixes. A Dé foi num bacalao fresco ao horno con refrito e patatas panaderas. Um espetáculo untuoso.

Eu, de rape com almejas y setas da temporada con salsa marinera que estava bom demais.

Olha, queríamos parar por aqui, mas além de gostarmos cada vez mais do lugar, …

… não tivemos como recusar a sobremesa oferecida pela simpática garçonete: uma tosta templada com quezo de Cameros, helado de miel e manzana reineta.

O que que é isso minha gente: o negócio é tão bom que tiramos fotos da “crianza” de vários ângulos.

Conta paga, só nos restou dar uma passada no térreo pra ver como se comporta a obra de arte com a iluminação noturna.

Acho que está aprovada, né?

Vamos lá que a viagem começa amanhã.

Até parece!

Hasta.

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 657 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.441.210 hits
abril 2020
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos

Atualizações Twitter