Posts Tagged 'freezer'

dcpv – a (re)volta do freezer

número 340
15/01/2013

A (re)volta do freezer.

Tínhamos voltado de Londres e surgiu a dúvida sobre o que comer nesta noite?

DSC00838

Normalmente, aproveito as muambas que trouxemos e faço uma extensão da viagem.

DSC00828

Mas neste caso, a menos que eu quisesse executar receitas utilizando chás e geléias, acredito que este processo não daria certo. Então, optei por fazer de modo diferente.

DSC00818

Dei uma boa olhada nos freezer/despensa, encontrei ingredientes legais e usei-os em receitas.

DSC00807

Vamos lá então a (re)volta do freezer!

Bebidinha – Caipiroska de Lima da Pérsia.

Simples assim.

DSC00831

Entrada – Risoto de Frutos do Mar

Sempre quis fazer um risoto como primo piatto, mas adiava este plano.

DSC00832

Quando vi camarões, kani, lula e mexilhões no freezer, falei: é hoje!!

DSC00806

E pensei em finalizá-lo com menos líquido, pois assim ele pareceria mais uma salada de grãos do que propriamente um risoto. E deu certo!

DSC00840

Os passos para executá-lo foram os básicos: refogar cebola e alho porró em azeite e manteiga, …

DSC00826

…juntar o arroz e refogar mais um pouco, colocar vinho branco e deixar evaporar, …

DSC00827

… adicionar caldo de peixe (este estava bem curtido) na medida do necessário, juntar os frutos do mar que foram fritos em azeite (e reservados)…

DSC00835

… e finalizar quando ele estiver muito al dente.

DSC00842

Ficou tão maravilhoso que …

DSC00845

… todos repetiram sem pestanejar.

DSC00846

Pra melhorar (se é que era possível), tomamos uma legítima Cava espanhola Freixenet que foi “freixo, freixe.net, fresco né, suntuoso“.

DSC00850

Principal – Magret de Canard com purê de mandioca.

Os 4 magrets estavam lá no freezer, congeladinhos e olhando pra mim.

DSC00809

A mandioca descascada também.

DSC00799

Foi uma questão de praticidade juntar os dois. O purê foi feito na Bimby, também conhecida por Thermomix.

DSC00801

Ficou (como sempre) perfeito.

DSC00852

Já os peitos foram feitos da maneira mais simples possível.

DSC00822

Risquei as gorduras com a faca, …

DSC00810

… temperei com pimenta e sal e coloquei pra fritar na frigideira. Primeiro e por uns 7 minutos, com a gordura pra baixo.

DSC00824

E depois, por mais uns 4 minutos, com a parte sem a gordura pra baixo.

DSC00855

Aí foi só o trabalho de fatiar os “chests”, …

DSC00854

… colocá-los nos pratos, …

DSC00857

… junto com o purê, …

DSC00860

… e apreciar. Os Loguercio certamente aprovariam.

DSC00865

Pra acompanhar, tomamos um tinto, o Escudo Rojo 2008 Chile que foi “gracioso, quack-qüen, red child, mingolau“.

DSC00862

Sobremesa – Sorvete de goiabada

Estou na vibe de sorvete saborizado.

DSC00873

É rápido e fica bom demais.

DSC00812

Ainda mais quando se tem um pote de sorvete de creme no freezer e uma lata de goiabada na despensa.

DSC00803

O trabalho é derreter a goibada com água, …

DSC00805

…liquidificar junto com o sorvete e colocar na Ferrari pra bater e ficar cremoso.

DSC00811

Pra melhorar, servi com uns cubinhos de queijo fresco.

DSC00871

Eis a opinião dos garis de freezer:
Como diria a mamãe, excelente na entrada e na saída. (Edu)
“A volta” mais que vip. (Mingão)
Demoníaco! Soberbo regresso.(Deo)

DSC00848DSC00867

Taí uma boa idéia. É sempre interessante olhar tanto para o freezer como pra despensa e, utilizando ingredientes disponíveis, fazer uma excelente refeição.

DSC00869

Como está na moda, reciclar é necessário, certo?

DSC00840

Inté.

.

dcpv – corra que a vigilância sanitária vem aí !

recycle, please!
30/03/10

Corra que a Vigilância Sanitária vem aí!

Vigilância Sanitária, juntamente com o Procon, vem fazendo uma série de visitas em estabelecimentos comerciais (inclusive nos nossos) com o propósito de encontrar mercadorias vencidas na área de venda.

Deste fato, me passou pela cabeça que se eles dessem uma blitz na despensa e no freezer daqui de casa, eu certamente seria detido!

Pensando nessa possibilidade, aproveitei o final de semana pra dar uma geral neles (faça isso também).

E olha, encontrei uma porção de coisas que já estavam mais pra lá do que pra cá.

Inclusive, um funghi seco que cheirava mais a amoníaco do que o próprio Ajax, o furacão branco! 🙂
De qualquer maneira, separei uma série de ingredientes que estavam vencidos (olha a sanitária aí!!), mas que de acordo com o bom senso, certamente seriam utilizáveis. Temperos, molhos, farinhas, frutos do mar enlatados do Chile (rs), etc.

E como é que eu sabia que estariam bons? Primeiramente, utilizando os sentidos que Deus me deu: tato, visão, olfato e paladar. Dispensei a audição.
Em segundo lugar, deixando pra escrever este post alguns dias após o jantar. Como todo mundo está vivo e sem nenhuma sequela, acredito que fiz o correto. 🙂
Portanto, vamos à noite reciclada do DCPV.

Recycle, please!

Bebidinha – Caipirinha de Uva Itália.

Simples e deliciosa combinação de Uvas Itália bem doces com pinga e açúcar. Uma delícia.

Ah! Elas estavam mais pra uva-passa.

Pré-entrada – Salgadinhos de Maiz com Tahine e Queijo de Cabra Cremoso.

Os salgadinhos de maiz (são roxos) vieram do Peru. Estavam na validade.

Abri uma lata de Tahine (by sex shop e ligeiramente vencida) e temperei com summac, sal de limão e azeite.

E um queijo cremoso de cabra (oriundo do IB da Ana) foi temperado com cominho, sal, azeite e pimenta do reino.

Delícias que foram devidamente comidas (tudinho) e por todos. (inclusive a Re que nos visitava nesta noite).

Entrada – Salada de verdes com Tempurá de legumes.

O tempurá foi comprado num passeio pela Liberdade junto com o Mingão e família. Ele comprou um também e lembrou que o pacote ainda estava fechado (e claro, vencido como o meu) lá na despensa dele em Botucatu.

O que não impediu que a fritura que o próprio Mingão fez das couve-flores e das abobrinhas cortadas em palitos e passadas na massa, ficassem crocantes e saborosas.

Aproveitei pra dar um up-grade, abrindo uma lata de frutos do mar chilenos (estava vencendo no dia. Sabe como é: estes ingredientes são perigosos!) e, que usei o líquido dela como base pro molho da salada.

Junto com o mosto (grazzie, Ana), azeite e sal.

Prontíssimo! Uma bela salada com os devidos acompanhamentos.

Tempurá, navajas e pedaços da pizza que eu fiz na noite anterior. De camembert com abobrinhas.

Como diria Jorge Drexler (e o Lavoisier):…

… nada se pierde, todo se transforma!

O vinho não foi reciclado, pois era o único rosé da adega, o Gran Feudo Edicion. Mas tivemos que dar uma opinião reciclada já que o tomamos anteriormente. Mesmo assim, ele foi ” leve, grande resto, tem futuro, formidable“.

Principal – Risoto reciclado de Feijoada.

Verificando o freezer (já estou ouvindo o barulho das sirenes!), encontrei uma feijoada que graças a Deus, não tinha data de validade. Ou melhor dizendo, eu não tinha a mínima idéia de quando foi feita!!
Como estava há um tempo pensando em refazer um risotto de feijoada, esta seria a oportunidade.

Descongelei a tal e separei as carnes (desfiei), os feijões (fiz um purê) …

…  e o caldo (coloquei um pouco mais de água e utilizei pro risotto).
Fiz o risotto normalmente. Bacon, cebola, arroz, cachaça, caldo, cozimento nuns 18 minutos e finalizei com manteiga.

Fritei a couve cortada finamente e rapidamente, pra ficar crocante.

Usei uma farofa de farinha de milho do sex shop. Sabe que não vi a data de validade??
E fiz uma espuma de laranja pera com uma lecitina que, sinceramente, estava vencida.

Eis o resultado final. Um prato saboroso e moderno, além de ser quase que totalmente, vencido!!

Pra tomar e acompanhar, um vinho tinto que tinha o espírito totalmente contrário ao da noite, já que ele tinha um adesivo de 2012 no seu rótulo. O italiano tinto Villa Boghertti Valpolicella 2008 disse : ” light, recycle, renatoborghetiano, dougadense“.

Sobremesa – Sorvete de Mixirica com Amêndoas

Este sorvete não estava vencido.
O que estava vencido era o prazo que eu tinha me prometido pra fazer as receitas de sorvete que a Verena tinha me mandado.
Este é o segundo da lista. Na verdade é uma adaptação pois o que ela indicou era de limão siciliano com  pistaches. Mas, neste caso, o que vale é a base da receita que é muito legal. Creme de leite de caixinha e com soro, leite condensado, cream cheese, iogurte natural, suco e raspas da fruta escolhida e algum tipo de castanha.

Ficou uma delícia e usei amêndoas além dos meus (vencidos) açúcar gay e sementes de lavanda pra adornar.

Eis a opinião dos confrades com a data de validade muito longe de vencer:

Como diria o Greenpeace: recicle e coma, por favor! (Edu)
Mais do melhor!! (Mingão)
Perfeitamente perfeito! Singelo e grandioso! (Deo)

Bom, é isso! Aproveite esta onda e dê uma geral na sua despensa.
Lembre daquele tempero, coitadinho que está lá no cantinho e que você usou pouco ou pior, nunca .

Olhe com mais cuidado a validade das latas que estão por lá. Elas são as mais perigosas.
Preste bastante atenção nas coisas que estão abertas na geladeira e mal armazenadas.

Delas você pode obter uma  belíssima refeição.
Vamos lá! Ao trabalho, senão …..

Até.

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 656 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.428.637 hits
novembro 2019
S T Q Q S S D
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Arquivos

Atualizações Twitter