Posts Tagged 'fushimi'

dcpv – dia jyu – japão – kyoto – fushimi, dos 1000 tori ao saquê.

19/07/2019 (vivido em 13/04/2018)

Dia jyu – Japão – Kyoto – Fushimi, dos 10000 tori ao saquê.

Mais um dia maravilhoso em Kyoto.

Tomamos o nosso café da manhã e…

… zarpamos com o nosso amigo Mickey …

… pro bairro de Fushimi.

Mais precisamente, Fushimi Inari.

Este templo xintoísta é muito pra cima, up (como a maioria dos templos xintoístas) …

… e quase um parque de diversões da alma.

Você se purifica …

… vê as raposas que identificam o lugar, …

… escreve os seus desejos nos Mini Tori …

… e aí inicia o périplo pelos inúmeros Tori que existem por lá.

São mais de 10000, …

… sendo uma parte deles, …

.. os maiores, doados por empresas …

… e os menores, por particulares …

… que alcançaram a sua graça.

É muito legal e reconfortante andar por eles …

…e mesmo que você esteja no meio de uma multidão. …

… certamente se sentirá enlevado.

Ou seja, é mesmo mais um lugar imperdível em Kyoto, …

… e que você deve ir preferencialmente com um guia …

… que te mostrará com detalhes tudo o que é importante.

Dali, zarpamos pro Gekkeikan Onura Sakê Museum.

Ele fica próximo, em Fushimi mesmo…

… e você se informa sobre o todo o processo de fabricação deste famoso fermentado de arroz.

Neste caso, vimos o sistema old fashion …

.. que é muito curioso.

Tudo está muito bem documentado …

… e inúmeras curiosidades estão ali representadas, …

… bem como todo o tipo de propaganda usada.

Ao final do tour, …

… ainda é possível experimentar dois tipos de sakê (que compramos na lojinha) …

… e um vinho de cerejas, que é bem meia boca.

Como bônus, o Mickey nos levou pra conhecer …

… uma região bucólica de Fushimi, …

… com canais lindíssimos …

… e com direito a encontrar com uma senhora japonesa, …

… bastante simpática …

… e que nos indicou, graciosamente, onde era a única igreja católica de lá.

Pra finalizar o nosso contato com o figuraça Mickey, …

… ele nos levou no Imakumano Shrine, …

… um templo onde o Shogum ia frequentemente.

Muito simples e também bastante simbólico representando tudo o que vimos e sentimos em Kyoto.

Nos despedimos do MickeySan e do nosso simpático motorista, o NobuSan …

… e nos preparamos pro tour da tarde.

Iríamos aprender a pintar num cartão (???).

O lugar, o Kimono Art Workshop Kyo Ya fica perto do hotel …

…e portanto, fomos a pé.

É claro que não conseguimos achar o endereço, …

… e o mais engraçado, foi que o próprio Kyosuke, nos encontrou perdidos na rua. 🙂

Entramos no estúdios deles, a Yoko, a esposa dele também estava lá …

… e iniciamos propriamente o curso.

Que nada mais é do que a reprodução de uma estampa de kimono, criada pelo próprio Kyosuke e no formato de um cartão.

Puxa, parece fácil, né? Mas não é.

Você tem que aprender a pintar como ele …

… e fazer todos os movimentos corretamente.

Depois de conversarmos bastante (incrível como o inglês dos japoneses é muito bem entendido por nós), pegamos o jeito …

… e até que o resultado dos nossos dois trabalhos foi muito satisfatório.

Ainda tomamos várias xícaras de matcha, …

… comemos chocolates e bolinhos , …

.. compramos algumas coisinhas, …

… e demos muitas boas risadas.

Como resultado, você traz o teu trabalho devidamente enquadrado pra casa …

… e certamente boas lembranças de duas horas muito bem desfrutadas.

Nos despedimos do Kyosuke e da Yoko …

… e aproveitamos pra dar uma volta na região comercial charmosa …

… próxima do templo Kyozumidera.

Este lugar é realmente demais …

… e lá você encontra aqueles produtos que espera encontrar no Japão.

Objetos bem feitos, bem bolados, …

… delicados e gostosos …

É uma região pra flanar.

A Dé ainda conseguiu comprar um semi kimono muito bacana…

… e nós vimos um tremendo por do sol …

… que possibilitou uma luz incrível ….

… pro final de tarde.

Voltamos andando pro hotel, …

… tomamos um Champagne no bar …

… e fomos nos preparar pro jantar …

… que seria no restaurante Kushikura, especializado em teryake, os famosos espetinhos.

Chegamos lá e os nossos lugares eram no balcão.

Ficamos vendo toda a movimentação do chef fazendo os espetinhos diretamente da churrasqueira.

Pedimos sakê, …

… espetinhos de frango, …

… frango com arroz, …

… de aspargos, …

… de asa, …

… de porco, …

… uma cebola assada …

… e uma batata também assada, com um creme.

Tudo muito bom, saudável e que não te deixa estufado.

A Dé adorou!

Ainda deu tempo de passar novamente no bar do hotel, …

… pra tomar mais duas flutes de Champagne …

… e, ufa, dormir o sono dos justosSan, nós mesmos.

Saraba da!

Veja os outros dias desta viagem:
dia um/ichi – Dubai/Tóquio – As coisas maravilhosas que o homem, mais conhecido como sheik, faz. E o Japão.
dia Ni – Japão – Tóquio – A primeira sakura a gente nunca esquece.
dia San – Japão – Tóquio – Hakone e o Inhotim nipônico.
dia Shi – Japão – Tóquio – Shibuya e Meijin Jigu, multidões japonesas.
dia Go – Japão – Kanazawa – Os primeiros Shinkansen e Ryokan, a gente nunca esquece.
dia Roku – Japão – Yamashiro Onsen – Gueixas, samurais e cerejeiras, tudo a ver.
dia Shichi – Japão – Kyoto – Uma flor japonesa desabrochando só pra nós.
dia Hachi – Japão – Kyoto – Um dos dias mais sensacionais de todos os tempos.
dia Kyu – Japão – Kyoto – Estatuas diferentes, templos diferentes: mesma emoção!

.

 

Anúncios

É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 658 outros seguidores

Posts recentes

Comentários

Blog Stats

  • 1.423.559 hits
setembro 2019
S T Q Q S S D
« ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios