Posts Tagged 'inter dos em blogs'

dcpv – isbsb – lá vamos nós pra brasília.

22/06/2012

ISBSB – Lá vamos nós pra Brasília.

Este seria o 5º encontro oficial da turma. Começamos tudo através de amizades internéticas (parece incrível, né?).
Daí pra frente foi uma questão de afinidades e oportunidades.

É claro que a afinidade apareceu automaticamente. E sem alguma coisa muito marcante que a explicasse muito bem.
Tudo certo que todos gostam de viajar e de comer bem, o que já é um bom princípio.

Vários encontros ao vivo aconteceram. Na praia, em Brasília, em BH, na grande FV e agora, novamente em Brasília.

A presença seria representativa. Afinal de contas, o Deo estaria ausente (até aí, nenhuma novidade) e na última hora e por problemas particulares, a Regina e o Mingão não compareceram.

De qualquer forma, os sócios-fundadores do Inter dos Sem Blogs (um movimento em reação ao Inter Blogs (quer saber o que é?)) estavam reunidos. O que significava que todos (Drix, Sueli, Jorge, Lourdes, Eymard, Dé e eu) bateram ponto.

Pegamos um voo da TAM que atrasou bastante; mais de 1,5 hs. Como há males que vem pro bem, vimos um maravilhoso por-do-sol.

Chegamos na capital federal por volta das 19:00hs e no mesmo horário da Drix, o que facilitou a vida da Lourdes e do Eymard, que foram nos buscar. E em grande estilo.

Fizemos o check in no correto Hotel Meliá e imediatamente estávamos zarpando pra Grand Cru, onde havia uma sala especial reservada pro nosso jantar oficial de chegada.

O lugar é muito bacana. Uma salona com uma mesa grande, toda em madeira rústica, …

…com vários vasos de ervas gastronômicas frescas, …

… e vinhos, muitos vinhos.

Nos congraçamos todos e além de matarmos as saudades, experimentamos um Cremant Rosé, uma homenagem especial à nossa última viagem.

Escolhemos as entradas: 2 competentes carpaccios, sendo um o tradicional de carne …

… e o outro, de salmão defumado.

E dá-lhe conversa.

Chegou a hora de escolher os pratos. E a organização imperou.

As mulheres optaram por frutos do mar. No caso, a Dé e a Lourdes escolheram camarão com penne ao creme de queijo brie, …

… a Drix uma variação do mesmo prato com molho vermelho

… e a Sueli, robalo com pupunha assada e quinua picante.

Já o Jorge, o Eymard e eu fomos de filé mignon ao poivre com arroz piemontese.

E consequentemente, elas tomaram um Chardonnay Domaine Amiot Guy 2009 ..

… e nós, um Margaux Desmirail 2007.

Ambos, excelentes.

Sobremesas? Sim e dois figos ao forno com sorvete de baunilha

… e doce de leite com raspa de limão (adivinhem pra quem?).

Colheres pra todos e irmanamente dividimos.

Ficamos mais um tempão conversando e quando fomos perceber, já era quase uma da matina.

Fomos pro hotel (os sócios nos levaram) com a promessa de sairmos cedo pela manhã. Iríamos conhecer mais alguns pontos turísticos da nossa capital (a Dé diz o tempo todo que deveria ser obrigatória a visita de todas as crianças a Brasília. Concordo plenamente com ela.)

Acordamos cedo mesmo assim, fomos tomar o bom café da manhã do hotel e as 9:30hs estávamos prontos pro tour.

Iniciamos pela belíssima Catedral Metropolitana.

E ela é incrível.

Magnânima, externamente …

… e lúdica, internamente.

Como o nave dela é abaixo do nível do solo e a entrada é por um  túnel (algo parecido como adentrar num gramado dum estádio de futebol), …

… você certamente se surpreenderá com o que verá.

A iluminação natural externa…

… unida ao tridimensionalismo da cobertura …

… te fazem ficar muito envolvido e emocionado.

Além de vários maneirismos que o Niemeyer acrescentou ao projeto todo, como uma incrível acústica nas paredes curvas laterais que tem uma função de telefone sem fio (uma pessoa fica numa extremidade e consegue ser ouvida claramente por outra na extremidade oposta).

Enfim, se estiver por lá, vá a Catedral.

Continuamos, passando pelo Museu Nacional, que mais parece a casa dos Jetsons …

… e onde estava acontecendo uma aglutinação de moradores visando a participação comunitária no orçamento público.

Mais um pouco adiante e mais uma grande surpresa.

O Palácio Itamaraty estava aberto e se podia fazer uma visita guiada por ele.

Adivinhem se não aproveitamos a oportunidade?

E foi muito interessante conhecer várias obras de arte, …

… salões imensos onde as autoridades são recebidas, …

… mais obras de arte, …

… mais particularidades do projeto do Niemeyer, …

… tais como a escada helicoidal que desaparece no meio do salão,…

… (esta sombra no meio dela é o Jorge).

Este é mais um passeio imperdível, além da possibilidade que você tem de vislumbrar vários ângulos da obra do grande mestre. Vale o fotoblog:

Ainda passamos pelo foyer do Teatro Nacional, …

… com tempo pra nos deleitarmos com a Contorcionista do Alfredo Ceschiatti …,

… que é curiosa e encantadora (palavras da Dé).

A próxima parada seria o apartamento da Lourdes e do Eymard onde faríamos o nosso almoço provençal-gourmandismiano.

Mas isto fica pro próximo post, certo?

Bye.

.

Anúncios

É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 658 outros seguidores

Posts recentes

Comentários

Blog Stats

  • 1.425.746 hits
outubro 2019
S T Q Q S S D
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Atualizações Twitter

Anúncios