Posts Tagged 'kefalonia'

dcpv – dékati ékti e teleftaía iméra – grécia – atenas, uma pequena demonstração da histórica Acrópole.

10/10/2019

Dékati ékti e teleftaía iméra – GréciaAtenas, uma pequena demonstração da histórica Acrópole.

A única coisa que não fechou legal …

… neste espetacular giro grego …

… foi este finalzinho.

Por causa de um compromisso, tínhamos que voltar na quinta e …

… isto significava ficar somente uma noite em Atenas …

… e pior, menos que 24 horas.

Pelos nosso antecedentes, tinha certeza que gostaríamos, …

… ou melhor, amaríamos a cidade.

Ela tem tudo o que apreciamos.

É bem cosmopolita, …

… super histórica, charmosa …

… sem contar o temperamento dos gregos e o tempero da sua saborosa comida mediterrânea.

Se foi ruim ficar pouco, …

… por outro lado foi ótimo, …

… porque nos prometemos voltar o mais rápido possível …

… pra degustá-la como se deve.

Acordamos bem cedo, …

… tomamos o nosso ótimo café da manhã …

… by Irmãos Campana …

… tiramos algumas fotos …

… da rainha Acrópole …

… iluminada pelo sol e …

… fomos pro tour.

A grega, que aprendeu a falar português através de novelas brasileiras, a Mariana …

… nos proporcionou 4 horas de puro ensinamento …

… da história universal.

Encontramos com ela no lobby do New Hotel e …

… fomos andando até o Museu da Acrópole.

Passamos pelo bairro de Plaka e …

… apesar de estar tudo fechado, …

… deu pra sentir o clima alto astral desta vizinhança.

Chegamos no museu e …

… nos surpreendemos com o seu prédio.

Extremamente moderno, …

… didático e …

… com um conteúdo obviamente invejável.

Tudo nos foi explicado nos mínimos detalhes.

Desde os achados de utensílios que datam de 1500 AC …

… passando pelas estátuas originais …

… que foram protegidas no próprio museu …

… para que não se perdesse este registro histórico.

Também ficamos sabendo de onde surgiram …

… “n” palavras que usamos diuturnamente e …

… que se originaram ou na mitologia …

… ou através de atos heroicos dos grandes gregos.

A Mariana nos mostrou muito didaticamente e …

… com sabedoria …

… pois foi quase uma aula de preparação …

… para encararmos a subida até a real Acrópole …

… e sentir, ao vivo, …

… tudo o que ela nos explicou.

E confesso que é muito impactante …

… ver tudo na sua cara.

Começa que você vai subindo e …

… os monumentos vão surgindo.

O palácio da Nike, …

… o teatro de Dionísio e …

… outros menos votados.

A subida toda é incrível.

Passamos também no Odeão do Herodes Ático, anfiteatro de pedra onde …

… o Foo Fighters fez aquele show memorável (assista aqui,por favor!).

Aí quando se chega no topo é que a coisa pega de vez.

Uma multidão está andando por lá, …

… mas é quase como se estivéssemos sozinhos. Encantador! 

Passamos pelo Propileu.

É como entrar em outra dimensão.

Além de que as vistas de Atenas de lá de cima são impressionantes.

Logo no canto, está o Erecteu.

É lá que estão as cariátides, …

… as mulheres gregas que estão no lugar dos pilares (a Dé adorou!).

E pro Grand finale, está ele, o Paternon.

Soberbo, único e impressionante.

Esqueci de dizer que no Museu e com vista pro Paternon, …

… fica uma réplica dele com a mesma dimensão (escala 1×1) e …

… com o jeitão que ele teria se não tivesse sido destruído e …

… pilhado tantas e tantas vezes.

E quando se está lá em cima, na sua frente …

… não tem como não olhar pra baixo e …

… lembrar de tudo o que aprendemos.

É realmente incrível!

Descemos felizes …

… com tempo suficiente (olha o anfiteatro aí de novo) …

… pra dar uma última olhada em Plaka, …

… desta vez, lotada de turistas (mal sabíamos) e …

… comprarmos as penúltimas coisinhas deste tour helênico.

No resto foi pegar o transfer, …

… voar o primeiro trecho até Zurich …

… curtir a janelinha …

… com um derradeiro por do sol …

… daqueles …

… gregões da gema.

Chegamos na bela cidade suíça, …

… com mais um tempinho pra free shop e …

… embarcamos com destino à capital paulista, mais precisamente pra Nova Toscana..

Resumo da tragédia grega?

Gostamos muito de Atenas e já estamos planejando uma viagem turística-histórica Roma/Atenas (será inesquecível).

E também gostamos de todas as ilhas que visitamos.

Santorini é realmente um espetáculo, …

… com muitas atrações e …

… por do sol em Oia que é absurdamente lindo.

Mykonos é bem menos atrativa (pro nosso gosto) e salvou-se por causa da charmosa Chora, a Mykonos Town …

…e o hotel Bill&Coo, que gerou um samba enredo cujo início da letra é: …

ai que saudades do Bill&Coo.

Kefalonia valeu especialmente pela espetacular Melissani Caves …

… e pela charmosa Myrtos Beach.

Zakynthos nos surpreendeu pela vegetação, …

… especialmente pela enorme quantidade de oliveiras muito mais antigas que Jesus e …

… pela indescritível azulada praia de Navagio.

Enfim, foi uma “puta” viagem.

Ef’charistó, Grécia!

Opa!

Veja os outros dias desta admirável viagem:
Proti iméra – Grécia/Suíça – Vitznau – Que cachoeira e que hotel!
Defteri iméra – Grécia – Suíça – Lucerna e Lauterbrunnen, a dupla Lu-La perfeita.
Tríti iméra – Suíça/Grécia – Vitznau/Santorini – Do primeiro para o terceiro e maravilhoso mundo grego.
Tetarti iméra – Grécia – Santorini – Oia, Oia, Oia e acabamos “fondo”.
Pémpti iméra – Grécia – Santorini – Red Beach, Santo Wines e o legítimo poente em Oia.
Ékti iméra – Grécia – Santorini/Mykonos – A melhor estrada entre estes dois paraisos gregos.
Évdomi iméra – Grécia – Mykonos – A nossa balada foi histórica e em Delos.
Ogdoi iméra – Grécia – Mykonos – Pequenas cidades e a maravilhosa Chora.
Enati iméra – Grécia – Mykonos/Kefalonia – Direto da Grécia mauricinha pra raiz.
Dékati iméra – Grécia – Kefalonia – Depois da tempestade vem a bonança em forma de magnífica caverna.
Endékati iméra – Kefalonia – Praias paradisíacas. Meu nome é Kefa, Kefalonia.
Dodékati iméra – Grécia – Kefalonia – Zakynthos – Do paraíso para o paraíso.
Dékati triti iméra-grecia – Zakynthos – O lado B e chuvoso de Zante existe.
Dékati tétarti iméra – Grécia – Zakynthos – Ouros verde e azul: azeite e Navagi
Dékati pémpti iméra – Grécia – Zakynthos – Atenas – Repetindo as greguices que mais gostamos e melhor com sol. Ah, Acrópole!

dcpv – dodékati iméra – grécia – kefalonia/zakynthos – do paraíso para o paraíso.

05/12/2020 (muito bem vivido em 06/10/2019)  

Dodékati iméra – Grécia – Kefalonia/ZakynthosDo paraíso para o paraíso.

Hoje seria um dia bastante inusitado.

Sairíamos bem cedo do hotel Emelisse

… na ilha grega de Kefalonia …

… pra pegar um ferry …

… que nos levaria primeiramente para Killini, …

… que fica no continente grego e …

… depois, ir também de ferry, …

… para Zakynthos, o nosso destino.

Acabei fazendo esta triangulação justamente por ficar na dúvida sobre o funcionamento do ferry que vai direto de Kefalonia para Zakynthos.

E por causa do horário deles, a princípio, ficaríamos um pouco mais de 4 horas em Killini.

Mas vamos começar do começo.

Acordamos cedo pacas, …

… conseguimos tomar um café da manhã meia bomba (assim como é o hotel Emelisse), …

… ainda com o sol nascendo e …

… fomos pra Poros …

… que é onde fica o porto do ferry para Zakynthos.

Foram quase duas horas de puro prazer na direção, …

… com as estradas praticamente vazias, …

… além de mais uma passada no nosso queridinho, …

… o incrível viewpoint …

… de Myrtos e …

… a descoberta de uma parte coberta por pinheiros …

… que formaram um visual incrível (parecia a Suíça).

Que novidade!

Chegamos bem cedo no porto …

… com tempo pra dar um olhada no centrinho mixuruca de Poros e …

… resolvemos passar no balcão da Levante Ferries pra perguntar …

… se não conseguiríamos trocar o nosso trecho Killini/Zakynthos …

… por um que sairia às 13:00 hs, quatro horas mais cedo?

Conseguimos e ganhamos um prêmio: uma tarde inteira a mais em Zakynthos.

O primeiro trecho foi bem tranquilo.

O ferry é moderno, …

… as paisagens são maravilhosas, …

… as instalações são muito confortáveis, …

… enfim, um primor.

Praticamente saímos de um ferry pra entrar no outro.

Que foi muito tranquilo também (sente só a Kombi grega!).

Tão tranquilo que a Dé nem enjoou.

Deu até pra comer uma comida típica grega, pizza …

… e tomar mais uma Mythos (sem piadinhas, por favor). 🙂

Chegamos em Zante (nome carinhoso de Zakynthos) … 

… às 14:30 e como o hotel é muito perto do porto, …

… foi só ficar de boca aberta com a arquitetura premiada do …

… Olea All Suite, …

… bem como o conforto, …

… a modernidade, …

… a verdadeira mordomia do nosso quarto …

… e rumar pra Zakynthos Town …

… pra dar uma reconhecida na cidade.

Que por sinal, é bem legal.

Antes de passar lá e pela proximidade, …

… demos uma olhada e só uma olhada em Tsilivi.

É uma prainha normal.

Já Zakynthos Town tem vários atrativos, …

… tais como a Solomon Square, …

… onde fica também o Museu Bizantino.

De lá sai um calçadão …

… com muitos restaurantes, …

… muitas lojas e …

… um montão de gente se divertindo, …

… mesmo porque era um belo domingão.

Certamente retornaremos com mais calma, porque o lugar merece.

Ainda demos mais umas voltinhas, …

… mas como o tempo não estava muito católico e …

… o cansaço estava batendo, …

… decidimos retornar pro hotel.

Fomos nos preparar pro jantar …

… dando uma entrada na piscina de borda infinita …

… do nosso quarto.

Como sempre fazemos ultimamente nos dias de chegada, …

… decidimos jantar no restô gastronômico do Olea.

E foi uma sábia decisão.

O Flow & Dine é muito bom mesmo e …

… tem uma vista espetacular da ilha.

Pra melhorar, éramos só nos dois por lá.

Iniciamos com um agrado do chef e …

… escolhemos beber taças dum Sauvignon Blanc Neozelandês.

Dividimos uma divina Caprese como entrada.

A Dé pediu o peixe do dia e …

.. eu, um lombo de porco úmido e muito saboroso.

Olha, prum dia de altos deslocamentos …

… até que ele deu um bom caldo.

E que caldo.

Opa!

Veja os outros dias desta admirável viagem:
Proti iméra – Grécia/Suíça – Vitznau – Que cachoeira e que hotel!
Defteri iméra – Grécia – Suíça – Lucerna e Lauterbrunnen, a dupla Lu-La perfeita.
Tríti iméra – Suíça/Grécia – Vitznau/Santorini – Do primeiro para o terceiro e maravilhoso mundo grego.
Tetarti iméra – Grécia – Santorini – Oia, Oia, Oia e acabamos “fondo”.
Pémpti iméra – Grécia – Santorini – Red Beach, Santo Wines e o legítimo poente em Oia.
Ékti iméra – Grécia – Santorini/Mykonos – A melhor estrada entre estes dois paraisos gregos.
Évdomi iméra – Grécia – Mykonos – A nossa balada foi histórica e em Delos.
Ogdoi iméra – Grécia – Mykonos – Pequenas cidades e a maravilhosa Chora.
Enati iméra – Grécia – Mykonos/Kefalonia – Direto da Grécia mauricinha pra raiz.
Dékati iméra – Grécia – Kefalonia – Depois da tempestade vem a bonança em forma de magnífica caverna.
Endékati iméra – Kefalonia – Praias paradisíacas. Meu nome é Kefa, Kefalonia.

.

dcpv – endékati iméra – kefalonia – praias paradisíacas? meu nome é kefa, kefalonia.

28/11/2020 (vivido em 05/10/2019)

Endékati Iméra – Grécia – KefaloniaPraias paradisíacas? Meu nome é Kefa, Kefalonia.

Mais um dia em Kefalonia.

Ou seria Cefalônia?

As duas formas de escrever estão corretas.

Mas acho Kefalonia mais charmoso. Hahaha

Então, vamos lá.

Acordamos no horário costumeiro, …

… o tempo estava bom.

Tomamos o nosso médio (ai que saudades do …) café da manhã …

… no hotel e rumamos pro sul da ilha.

Que por sinal, é imensa.

Demos uma abastecido no possante e …

… pra não perder o costume, …

… a nossa primeira parada seria no …

… photo viewpoint …

… da belíssima Myrtos Beach.

Que estava belíssima e …

… esfuziante …

… como sempre.

Rodamos mais um pouquinho e fomos pro outro viewpoint, …

… o que fica no pós praia, …

… sentido Norte/Sul.

Novamente nos surpreendemos com a beleza desta praia.

É incrível como a cor da sua água …

… muda a cada vez que a vemos.

Acho que podemos compará-la a um por do sol marinho e azul.

Seguimos adiante, …

… mais ao sul e …

… chegamos a Lixouri.

Às vezes, as infos que pegamos na internet não batem com o nosso gosto.

E desta vez, isso aconteceu.

Lixouri pareceu mais uma Caraguatatuba.

Ou seja, meio sem graça e com umas praias mais ou menos.

Uma outra dica, indicava um mosteiro como imperdível.

E lá fomos nós rodar quase meia hora …

… por estradinhas estreitas e cheias de caprinos (divertidíssimos, por sinal) …

… pra chegar no Monastery Kipoureon, …

… verificar que não passava de uma edificação amarela …

… e pior, fechada e sem ninguém! Rsrsrs

As vezes, alguns blogueiros dão a sensação que nunca passaram no lugar que eles indicam.

Next stop? Petani Beach.

A coisa tinha que melhorar …

… porque por enquanto, com exceção de Myrtos, só bola fora!

E melhorou!

Petani é bem bacana, …

… tem uma estrutura muito boa e …

… uma água linda e limpíssima.

Continuamos explorando a parte mais pra baixo de Kefalonia e …

… chegamos a Vouti Beach.

Quer dizer, quase não chegamos.

A estradinha foi afunilando, diminuindo e …

… chegou um momento que parecia não existir nada lá na frente.

Fomos insistentes e chegamos ao horizonte perdido.

A praia é lindíssima …

… e tem um bar/restô, …

… o Alladin, …

… que é a verdadeira porta do paraíso.

Ficamos numa mesa posicionada estrategicamente de frente pro mar (😀😀) e …

… pedimos mais uma salada nacional (9.2 no MicheLuz) …

… além do suprasumo dos ótimos pratos, anchovas fresquíssimas fritas …

… pra serem devoradas como manjubinhas.

Foi o que fizemos literalmente.

Ficamos um bom tempo admirando a paisagem (slow travel, minha gente) …

… tendo certeza de que as coisas simples, …

… são o que mais gostamos atualmente.

Certamente, o conjunto da obra se transformou na melhor refeição desta ótima viagem.

Nos despedimos de lá já com saudades.

Demos mais uma passada em Myrtos

… que é realmente a übermodel daqui.

A sua água é incrivelmente azulada, …

… com vários tons sobre tons …

… além da curiosidade de se pisar em pedregulhos em vez de areia.

É bem legal.

Ah, não se esqueça de levar aquelas benditas sapatilhas de mergulho.

Elas são primordiais pra estas andanças.

Ainda fomos até o canto esquerdo, …

… onde existe uma caverna bem bacana.

Deu pra observar como os cabritinhos são malucos …

… ao chegarem bem na borda do precipício pra se alimentar.

Parecem muito com o Clovinho. Hahaha

Enfim, …

… Myrtos é uma daquelas praias …

… gregaças pra chamar de sua.

Estávamos voltando pro hotel, qdo lembrei duma dica deles mesmo.

Eles disseram que perto de lá existe um praia que é quase um paraíso.

O único senão, é que você precisa caminhar uns 20 min por uma trilha …

… dentro duma vegetação densa pra então, chegar nela.

Fizemos isto tudo e …

… foi bastante divertido.

Então a Kamilla Beach se descortinou pra nós.

Paraíso é um pouco de exagero, …

… mas a praia é bem bonita, …

… quase selvagem, …

… se bem que encontramos algumas pessoas, …

… tanto no caminho, …

… como lá mesmo.

Finalmente retornamos pro hotel (ai que saudades do …).

Tomamos um banho …

… demos uma olhada no que seriam imagens do por do sol …

… que pareceu bem bacana …

… e fomos mais uma vez …

… pra charmosa Fiscardo

… porque além dum jantar reservado, …

… aproveitaríamos pra dar mais uma volta por lá.

E foi muito bom, …

… porque a iluminação estava perfeita …

… pra aumentar ainda mais …

… a beleza do lugar.

 Compramos algumas coisinhas e …

… fomos jantar no Tassia

Ele é quase uma taverna grega daquelas populares e …

… com um menu bem clássico, como esperado.

Como não estávamos com muita fome, …

… a Dé optou por uma quase salada grega com muitos tomatinhos; …

… eu apelei prum hambúrguer com batatas cozidas …

… mais uma indefectível Mythos e pronto!

 Estávamos preparados pra cair nos braços de Hipnos!

Amanhã iremos pra Zakynthos …

… pra conhecer a última perna das ilhas gregas desta trip.

Tá léme e …

… Opa!

Veja os outros dias desta admirável viagem:
Proti iméra – Grécia/Suíça – Vitznau – Que cachoeira e que hotel!
Defteri iméra – Grécia – Suíça – Lucerna e Lauterbrunnen, a dupla Lu-La perfeita.
Tríti iméra – Suíça/Grécia – Vitznau/Santorini – Do primeiro para o terceiro e maravilhoso mundo grego.
Tetarti iméra – Grécia – Santorini – Oia, Oia, Oia e acabamos “fondo”.
Pémpti iméra – Grécia – Santorini – Red Beach, Santo Wines e o legítimo poente em Oia.
Ékti iméra – Grécia – Santorini/Mykonos – A melhor estrada entre estes dois paraisos gregos.
Évdomi iméra – Grécia – Mykonos – A nossa balada foi histórica e em Delos.
Ogdoi iméra – Grécia – Mykonos – Pequenas cidades e a maravilhosa Chora.
Enati iméra – Grécia – Mykonos/Kefalonia – Direto da Grécia mauricinha pra raiz.
Dékati iméra – Grécia – Kefalonia – Depois da tempestade vem a bonança em forma de magnífica caverna.

.

dcpv – dékati iméra – grécia – kefalonia – depois da tempestade vem a bonança em forma de magnífica caverna.

21/11/2020 (vivido em 04/10/2019)

Dékati iméra – Grécia – Kefalonia – Depois da tempestade vem a bonança em forma de magnífica caverna.

Choveu muito; bastante.

Mas estes muito e bastante foram demais.

Relampejou a noite toda, …

… com estrondos de trovões e …

… quando acordamos, estava tudo escuro (eram 8 da matina) …

… e sem energia elétrica (ironia, sem luz!).

Pensamos: hoje será um verdadeiro day off!

Como a água pluvial deu uma parada, …

… fomos tomar o frugal …

… café da manhã.

Quando saímos, surpresa!

Céu quase azul e possibilidade de passeio.

Como a energia ainda não tinha voltado, …

… tomamos um banhozinho rápido (o popular choc choc) e …

… zarpamos pra ver o que seria possível …

… já que havia previsão de mais chuva.

Incrivelmente, o céu abriu de vez e …

…  quando chegamos em Assos, …

… ele estava totalmente azul.

Assos tem um porto pequeno e …

… é literalmente …

… uma gracinha.

É toda florida …

… com umas lojinhas interessantes e …

… com uma tremenda aura …

… daqueles lugares que valeriam a pena …

… ficar um tempão.

Retornamos pra estrada e …

… como o tempo estava firme …

… paramos de novo …

… no belvedere …

… da esplendorosa Myrtos Beach.

Ela estava mais esplendorosa ainda.

E melhorou muito …

… com o aparecimento duma …

… luminescente mancha azul neon …

… em sua lateral.

Incrível!

De lá fomos pra outro lugar igualmente incrível.

A caverna Melissani é inesquecível.

Poderíamos definí-la …

… como uma excelente junção do passeio da Grotta Azzurra …

… com o das gôndolas em Veneza.

Deixa eu explicar melhor.

Ela é uma caverna alagada …

… formada por um rio subterrâneo.

O seu teto caiu …

… formando um buraco …

… onde a luz do sol entra e …

… transforma as suas águas límpidas …

… em imagens espetaculares.

Se vê o fundo dela (são mais de 15m) e …

… todas as pedras que o formam.

Além disso, ela tem várias estalactites …

… e estalagmites …

… que deixam tudo ainda mais incrível.

E pra melhorar, …

… como se isso possível, …

… o barqueiro simpático …

… nos passou muitas infos legais …

… além de arranhar umas musiquinhas gregas bem sentimentais.

Enfim, é ou não é uma mistura bacana e roots da Gruta Azul com Veneza?

Saímos maravilhados de lá e fomos pra Antisamos.

Ela é uma daquelas praias gregas paradisíacas e …

… nos surpreendeu …

… pela incrível estrutura que tem.

Cadeiras e guarda-sóis modernos …

… com caminhos de concreto …

… e um amplo estacionamento.

Tudo o que não vimos em nenhuma praia grega até agora …

… mesmo comparando com lugares como Mykonos e Santorini.

Uma pena que, por não ser temporada, …

… os estabelecimentos que servem comidas e bebidas estavam fechados.

Mas até foi bom, porque fomos pra Sami, que fica ali perto.

Ela é uma cidade maior, claro que à beira mar …

… e com uma orla bem movimentada.

Tanto, que resolvemos almoçar por lá.

E foi no restaurante Mermaid que obviamente fica de frente pro mar.

Pedimos uma salada grega roots (9 no MicheLuz), …

… moussaka pra Dé (definitivamente não é um prato que gostamos) e …

… polvo grelhado pra mim (definitivamente é uma comida que eu gosto).

Tomamos água e cerveja Mitho (também gostei dela) …

… e rumamos pra Agia Effinia.

Tentamos conhecê-la, mas foi impossível devido a chuva pesada de ontem.

O tempo piorou um pouco e começou a chover.

Resolvemos retornar em direção ao hotel e …

… optamos por dar uma esticada até Foki Beach.

Foi mais uma decisão acertada.

Esta pequena praia é totalmente diferente das que vimos até agora, …

… mais parece com um lago suíço.

As águas são transparentes, …

… nenhuma novidade, …

… mas são cercadas por uma vegetação densa …

… e muito verde, …

… o que representa uma grande novidade.

Ainda fomos reconhecer Fiscardo e …

… gostamos muito do que vimos.

Certamente é a cidade mais bacana de Kefalonia …

… com um porto transado, …

… restaurantes bacanas, …

… lojinhas interessantes e …

… e um astral lá pro alto.

Ufa, retornamos enfim pro hotel e …

… fomos nos aprontar pra ver mais um belo por do sol.

Como sabíamos que lá isto não aconteceria, …

… optamos por ir pra Alaties Beach.

Ela fica bem perto e chegamos lá na hora que o sol estava atuando.

Pra melhorar, lá tem um restô pequeno, o Beach, que fica bem na posição correta.

Pedimos dois Aperois Spritz, …

… porções de azeitonas pretas, queijo feta …

… tzatziki e …

… ficamos só observando o espetáculo do Astro Rei.

Que foi tão legal, …

… mas tão legal, que não teve final.

Na hora de entrar na água, uma nuvem apareceu …

… mas o estrago já estava feito.

Estávamos encantados com tudo.

E pra continuar o encantamento,…

… retornamos pruma saideira em Fiscardo.

Constatamos o óbvio.

Ela é mesmo uma cidadezinha imperdível e pra se vir muitas vezes.

Encontramos um daqueles bares bacanas e …

… pedimos duas merecidas flutes de Mumm …

… pra selar o que, devido a expectativa, foi um dos melhores dias …

… desta viagem.

Que continue assim. Opa!

Veja os outros dias desta admirável viagem:
Proti iméra – Grécia/Suíça – Vitznau – Que cachoeira e que hotel!
Defteri iméra – Grécia – Suíça – Lucerna e Lauterbrunnen, a dupla Lu-La perfeita.
Tríti iméra – Suíça/Grécia – Vitznau/Santorini – Do primeiro para o terceiro e maravilhoso mundo grego.
Tetarti iméra – Grécia – Santorini – Oia, Oia, Oia e acabamos “fondo”.
Pémpti iméra – Grécia – Santorini – Red Beach, Santo Wines e o legítimo poente em Oia.
Ékti iméra – Grécia – Santorini/Mykonos – A melhor estrada entre estes dois paraisos gregos.
Évdomi iméra – Grécia – Mykonos – A nossa balada foi histórica e em Delos.
Ogdoi iméra – Grécia – Mykonos – Pequenas cidades e a maravilhosa Chora.
Enati iméra – Grécia – Mykonos/Kefalonia – Direto da Grécia mauricinha pra raiz.

.

 

dcpv – énati iméra – grécia – mykonos/kefalonia – direto da grécia mauricinha pra raiz.

14/11/2022 (vivido em 03/10/2019)

Énati iméra – Mykonos/Kefalonia – Direto da Grécia mauricinha pra raiz.

Hoje seria o dia da máxima, …

… “dia de troca de hotel é dia perdido?”.

Sim, porque pegar dois voos domésticos não é fácil.

Iríamos de Mykonos, …

… que fica nas Ilhas Cíclades …

… para Kefalonia, que fica nas Jônicas.

E para tanto, sairíamos de Mykonos, …

… fazendo uma conexão em Atenas, …

… pra chegar em Kefalonia por volta das 15 horas.

E claro que tudo foi muito divertido.

Afinal de contas, …

… voos curtos entre ilhas …

… tendem a ser muito interessantes, quase panorâmicos.

Além do show de cores …

… existe o de geografia, onde você fica tentando adivinhar o que está vendo?

Com este espírito, embarcamos no aeroporto (??) de Mykonos …

… que é um verdadeiro cubículo.

E chegamos cedo pra caramba.

Foi bom, pois esquecemos algumas coisas no hotel; deu tempo do pessoal do Bill & Coo (ai que saudades) mostrar o nível do seu serviço e nos trazer tudo no próprio aeroporto.

Este hotel é bom demais (ai que saudades de novo)!

O voo de Mykonos pra Atenas foi tranquilo.

Na verdade, não deu nem tempo de curtir …

… porque foi muito rápido, …

… mas também muito bonito.

Ficamos quase duas horas em Atenas numa conexão.

As malas foram direto e …

… aí a coisa melhorou, …

… porque o aeroporto da capital grega é de respeito.

Demos uma boa pesquisada nas lojas, pois passaremos lá na volta.

Quando menos esperávamos, já tínhamos embarcado.

Ah, esqueci de falar sobre o avião.

É daqueles de 4 lugares por fileira e com hélice. Hahaha

O voo foi mais uma vez redundantemente bonito e…

… apesar do tempo estar um pouco nublado …

… a vista das mais variados recortes …

… do litoral foram encantadoras.

Aconteceram algumas turbulências, …

… mas nada excepcional.

Chegamos no aeroporto internacional (???) …

… pegamos o nosso magnífico Fiat 500 e …

… rumamos pro hotel.

Kefalonia é uma ilha bem grande.

Só pra ter uma ideia rodamos quase 1,5 hs do aeroporto (que fica no sul) até o hotel Emelisse (que fica bem no norte).

O trajeto é até bacana, …

… mas não se tem muita visão das praias.

Se bem que a visão mais marcante é a da Myrthos Beach.

Ela é simplesmente maravilhosa.

Aproveitamos que estávamos lá e …

… descemos pra conhecer a praia.

Ela é linda mesmo.

A água é de um azul transparente, …

… inebriante e …

… cultural (seria As Ilíadas?).

Demos uma olhada rápida, pois voltaremos, …

… e retornamos pro nosso caminho.

Lá em cima, ainda existe …

… um belvedere …

… onde se tem a exata dimensão de tudo. É fantástico!

Chegamos ao hotel e …

… percebemos o óbvio.

O downgrade aconteceu.

Emelisse tem resort no nome …

… e no estilo.

O nosso quarto é bacana, …

… mas um pouco datado.

A vista do mar é bonita, …

… mas um pouco encoberta.

O serviço é médio, …

… mas poderia ser bom.

Ou seja, gostamos, …

… mas poderíamos achar muito melhor (ai que saudades).

Mesmo porque tem potencial.

A Emblisi Beach, …

… que é muito bonita, …

… é quase que dentro do hotel.

Ela é pequenininha …

… pero cumpridora.

Já o hotel tem uma bonita piscina …

… de borda infinita …

… onde fica o restô que jantaremos.

Demos uma boa explorada na região.

Os jardins são exuberantes e …

… eles têm alguns locais com cadeiras …

… pra ser observar o possível por do sol.

Possível?

Sim, porque ele se põe atrás das montanhas e …

… não se pode vê-lo até o seu final (gênios, estes arquitetos).

Uma pena!

Curtimos um pouco, mesmo assim e …

… fomos comer.

Estranhamos, pois estava relampejando muito.

O restaurante é frugal e bem grego.

Até a música ambiente é, digamos, um pouco brega.

E a comida não ficou muito atrás.

Pedimos uma entrada com camarões gigantes empanados pra dividir, …

… a Dé, um peito de frango bem úmido …

… e eu, um linguini aos frutos do mar que estavam razoáveis (acho que eu vi o corpo destas cabeças em algum lugar 🙂 ).

Voltamos rapidamente pro quarto, pois estava ameaçando cair o mundo.

E, pra adiantar, só posso dizer que caiu!

Kali nychta e Opa!

Veja os outros dias desta admirável viagem:
Proti iméra – Grécia/Suíça – Vitznau – Que cachoeira e que hotel!
Defteri iméra – Grécia – Suíça – Lucerna e Lauterbrunnen, a dupla Lu-La perfeita.
Tríti iméra – Suíça/Grécia – Vitznau/Santorini – Do primeiro para o terceiro e maravilhoso mundo grego.
Tetarti iméra – Grécia – Santorini – Oia, Oia, Oia e acabamos “fondo”.
Pémpti iméra – Grécia – Santorini – Red Beach, Santo Wines e o legítimo poente em Oia.
Ékti iméra – Grécia – Santorini/Mykonos – A melhor estrada entre estes dois paraisos gregos.
Évdomi iméra – Grécia – Mykonos – A nossa balada foi histórica e em Delos.
Ogdoi iméra – Grécia – Mykonos – Pequenas cidades e a maravilhosa Chora.

.

 

 

 

 

 


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 656 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.470.302 hits
outubro 2021
S T Q Q S S D
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Atualizações Twitter