Posts Tagged 'pera'

dcpv – da cachaça pro vinho – corpinho e menu de pera

tanajura???
número 245 – 16/03/10

dcpv – Corpinho e menu de pera.

É pela delicadeza do sabor, da textura e do aroma que a pera se destaca no universo das frutas. E empresta todas essas qualidades a receitas doces e salgadas.”
Não sei por você, mas eu tenho certeza que jamais escolheria a pera como sendo a minha fruta preferida.

E por isto mesmo, achei muito interessante a proposta de transformar a pera na estrela da noite.
É isto mesmo! Um menu completo com a utilização dela como ingrediente principal.

Antes de mais nada vamos a algumas explicações: “a pera é um pseudofruto, ou seja, um pomo formado pela polpa em torno do receptáculo da flor, assim como a maçã“.
E mais, ela ocupa o terceiro lugar entre as frutas mais cultivadas do mundo (atrás da uva e da maçã). Gregos e romanos são referência na disseminação dessa fruta – o poeta clássico Homero já a chamou de “presente dos deuses“.

Todos estes dados foram tirados do encarte CLAUDIA Comida & Bebida(fev/10), que pra variar, teve criação e produção da Fabiana Badra Eid. Ela ainda vai criar um menu pra nós.

Vamos então ao menu perístico do dcpv.

Bebidinha –

O Déo inventou um Mojito de lima da Pérsia com o devido hortelã e H2O.

Como diria a minha vó Fiorina: bem mezza boca!

“Para saber se a fruta é boa para o consumo, os produtores indicam o teste do polegar: uma leve pressão na base do  cabinho… Se a polpa ceder lentamente, está boa. Se afundar, não compre!”.

Entradas – Bruschetta de Sardinha em Escabeche com Salada de Peras e Folhas.

Bruschetta de Sardinha? Em escabeche?
Pois é. Não tem nada a ver com o menu, mas a minha querida sogra, a D. Vera, fez uma tremenda sardinha em escabeche com bastante azeite, tomate e cebola.

E ela estava com uma cara tão boa que resolvi incrementá-la fazendo um tremenda bruschetta.

Pão italiano (passei alho nele) chapeado com a cobertura de sardinha, muito azeite, Flor de Sal e foi o sucesso da noite.
O Mingão disse (óbvio) que foi a melhor sardinha que ele comeu na vida dele. O Déo repetiu inúmeras vezes.  E estava boa  demais mesmo.

Acompanhei a sardinha com uma bela salada de verdes e peras.

E nesta receita, a tal doçura da pera é acentuada.
Coloquei belas folhas de radicchio, alface romana e fatias de peras com limão numa saladeira. Juntei endívias também.

Fiz um molho com azeite, suco de limão, mostarda Dijon, sal e pimenta. Reguei com o molho e servi com a bruschetta da D. Vera (opa!).
Espetacular com o doce da pera contrabalançando com a exuberância da sardinha.

A Fabiana que me perdoe, mas distorci todo o princípio da receita dela. Como dizem que o que vale é o resultado, estou perdoado!

Tomamos um espumante Salton Brut que disse “que sardinha!”. Mentira, nós o achamos “orgulho, príncipe dos espumantes, ronnievonesco, angeleso“.

“Mergulhe os pedaços de pera em água gelada com limão. O frescor é mantido até o momento de saboreá-la.”

Principal – Costeleta de Porco com Chutney de Pera

Levante a mão quem não gosta de uma costeleta de porco bem dourada? Até a Dé (que não é exatamente uma carnívora) gosta.

Comprei umas bem bonitas no sex shop e deixei marinando em suco de limão, alecrim, sal e pimenta.
Levei ao fogo médio 1 cebola roxa picada, 2 peras firmes cortadas em cubos com a casca, 80 ml de vinagre de vinho tinto, 1/2 xícara de chá de açúcar mascavo e cozinhei, mexendo até engrossar ligeiramente e a fruta ficar bem macia.

Enquanto isso, fritei  as costeletas até ficarem douradas, adicionei água e cozinhei até ficarem macias.
Aí foi só servir a carne com o chutney e acompanhar com vagem cozida no vapor e temperada com sal e azeite.

Aqui vale aquela dica que diz pra cozinhá-las no vapor e interromper o cozimento, mergulhando-as em água com gelo.
Neste caso, a doçura do chutney harmonizou com o alecrim da costeleta e deixou a vagem mais gostosa ainda.

Bom demais!

Não precisa nem dizer que não sobrou nadinha!!

Ainda mais tomando um vinho tinto Ramos Pinto Collection D’Ouro 2006 que foi “ameixa, ameixinha, pintoso, rominho”, segundo os bundudos.

“O ideal é comprar a pera bem firme, mas não dura demais e deixar amadurecer em temperatura ambiente antes de levá-la à geladeira.”

Sobremesa – Pera assada com mel e vinho

Esta receita é uma variação daquela francesa.
Leve ao fogo médio, 200 ml de mel, sucos e cascas de 1 laranja e 1 limão, 1/4 de xícara de vinho branco seco por 8 minutos ou até engrossar ligeiramente.

Arrume 2 peras cortadas pela metade numa assadeira. Regue com a calda e leve ao forno (200 C) por 20 minutos ou até ficarem macias.

Deixe amornar e sirva com pistaches.

Achei boa, mas não deliciosa. Na verdade, tinha um pouco do gosto daqueles xaropes pra tosse que a minha mãe fazia.

Leia a opinião dos maníacos:

Tudo doce, salgado, temperado … e assardinhado! (Edu)
Le poire is the best. Je t’aime. (Mingão)
Trés delicieux! Vive le poire. (Déo)

São vários os tipos de peras: a Portuguesa, a miniPortuguesa, a Packhams, a Bosc, a Comice,  a D’anjou, a Red Anjou, a Bautlett, a Winter Nelis e a Concorde.

Todas elas são saborosas, de várias nacionalidades (Portugal, USA, Itália, Argentina, Chile e Austrália) e podem ser encontradas/consumidas durante o ano inteiro.

Portanto, vamos lá!

Até.

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se aos outros seguidores de 655

Comentários

Blog Stats

  • 1.467.922 hits
julho 2021
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos

Atualizações Twitter