Posts Tagged 'pierre hermé'

dcpv – jour onze – frança – paris – passeios gastronômicos com e sem chef.

05/01/2020 (curtido em 14/12/2018)

Jour onze – França – ParisPasseios gastronômicos com e sem chef.

Hoje seria um dia bem gastronômico.

O iniciaríamos com um tour com a chef brasileira Karen, …

… que nos daria dicas legais …

… sobre a cena gastronômica da região central de Paris.

Tomamos um café da manhã num lugar clássico, o Les Deux Magots.

Tudo muito especial, …

…inclusive, com o simpático garçom nos conseguindo algumas toalhas de papel do estabelecimento prum amigo especial (né, Luiz Horta?).

E de lá, pegamos um táxi pra região da Ópera.

Iríamos encontrar com a Karen em frente a Fauchon.

E as 10:00 em ponto lá estávamos nós e a Karen.

Apresentações feitas, iniciamos propriamente o tour.

Ele gira sobre locais onde ingredientes especiais são vendidos.

E a Karen nos indicaria estes estabelecimentos, bem como nos forneceria infos especiais sobre eles.

A primeira parada foi na famosa loja de mostardas da Maille. Quase todo brasileiro conhece esta marca, mas essa loja conceito é uma beleza.

Lá você encontra diferentes tipos de mostardas e melhor, tem a possibilidade de comprá-las …

… como antigamente, ou seja, levando os recipientes usados e …

… reabastecendo-os. Muito interessante!

Passamos também por uma Maison de caviar. Foi uma aula e ficamos tão entusiasmados que nem tiramos fotos! rsrs

Próxima parada, Maison de la Truffe.

Eles são especializados tanto na trufa negra, como na branca.

E claro que compramos alguma coisa, …

… porque o mercado estava altamente comprador.

A próxima descoberta seria um fornecedor de queijos e frios do País Basco francês, o Pierre Oteiza.

Queijos, salames e muitas coisas mais foram comprados e experimentadas.

É claro que quando se fala em gastronomia, não se pode esquecer do Pierre Hermé.

Seus macarrons são inesquecíveis.

Dando continuação e num pedido especial, …

..passamos no Cédric Groulet.

Uau, que loja. Uma variedade não muito grande de doces, …

… formatam uma espetáculo que mais parece um daqueles balés bem ensaiados.

Os doces são muito bem bolados …

… e as embalagens, tanto quanto.

Não temos nada pra falar contra o Cédric. 🙂

Continuamos andando e gostando de absolutamente tudo.

Ainda passamos na padoca do Eric Kayser, …

… um estabelecimento consolidado …

… e com um respeito imenso à qualidade dos alimentos.

Penúltima parada deste maravilhoso tour: a Kusmi Tea.

Chá é com a Dé e ela adorou.

Finalizamos indo na Casa de Especiarias Roellinger.

Tudo muito aromático …

… e com várias aplicações.

Pronto, o nosso tour tinha terminado.

E ficou acertada que, pra quem gosta de gastronomia este é o tour a ser feito em Paris (atualizando, a Karen está se especializando nas mais variadas experiências gastronômicas. Qualquer dúvida, entre em contato).

Como era hora do almoço e pela proximidade, resolvemos escolher o nosso queridinho, o Leon de Bruxelles.

É um lugar onde se comem os melhores mariscos do mundo e acompanhados de fritas à vontade.

Foi uma festa. Moulles et frites formam a dupla perfeita.

O nosso próximo tour seria interessante, curioso e …

… nas Galeries Lafayette …

… que obviamente estava …

… toda enfeitada pro Natal.

O nosso objetivo seria assistir a um desfile de modas.

Sim, a Lafayette faz um tour onde você se senta próximo duma passarela e fica vendo os modelos desfilarem como aqueles grandes que acontecem na capital francesa.

Olha, é meio fake, mas é muito legal …

… e bastante curto.

Dura cerca de 30 minutos.

Se quiser ter esta experiência, reserve no site do Get Your Guide.

Na correria e de última hora, …

… resolvemos fazer o tour pra conhecer a Ópera internamente.

Também é demais, …

… porque o passeio é autoguiado (tem áudio guia em português) …

… e você fica sabendo quase tudo …

… sobre como foi construída esta maravilha …

… da arquitetura mundial.

Cá pra nós, o Garnier era uma fera!

Todos os detalhes foram pensados pra que qualquer espetáculo que ocorra lá …

… seja “o” espetáculo.

E o que é aquela sala?

Da próxima vez, vamos assistir a qualquer coisa ali …

… só pra ter esta experiência.

Na volta pra Lafayette, passamos na Rue Édouard …

… onde estão umas obras de arte contemporâneas …

… que são linhas pintadas em vários prédios …

… e formam figuras tridimensionais muito interessantes.

Vi no Conexão Paris e não resisti.

É realmente imperdível!

Pronto, retornamos pra Lafayette.

Ufa!

Tínhamos marcado mais um tour por lá (eles têm vários. Você sabia?).

E este seria sobre vinhos.

Dois dos enólogos da Lafayette Alimentação …

… iriam nos mostrar, …

… através das taças, …

… um panorama sobre a maioria das regiões vinícolas francesas.

E o objetivo foi alcançado.

Foi uma conversa bem descontraída (em inglês) …

… onde reforçamos o que já sabíamos …

… e aprendemos muitas coisas novas.

Taí um “curso” indicado pra todos, especialmente os que estão se iniciando nesta arte.

Totalmente cansados, resolvemos retornar pro hotel.

Como não tínhamos reservado nada pro jantar fomos conhecer o famoso bar do Lutetia.

E ele é muito charmoso.

Não íamos beber nada, quando topamos com o nosso vinho preferido ever na carta.

Estamos procurando há um tempão e não encontramos o branco bordalês Chateau Latour Martillac.

O jeito foi tomar uma garrafa, … 🙂

… comer uns frios e uns queijos …

… e ir dormir o sono mais do que dos justos.

Au revoir.

Veja os outros dias desta viagem:
jour Un – França – Alsácia – O primeiro chucrute e o primeiro riesling alsaciano a gente nunca esquece. Ainda mais passando pela Champagne.
jour Deux – França – Alsácia – A verdadeira Disney.
jour Trois – França – Alsácia – Andando e conhecendo a Strasbourg roots.
jour Quatre – França – Alsácia – Eu prefiro mesmo as curvas das estradas alsacianas.
jour Cinq – França – Isto é que é um verdadeiro devaneio artístico-etílico: da Álsacia pra Champagne passando pelo Pompidou.
jour Six – França – Champagne – Möet Chandon e Cité du Champagne: dois lugares diferentes com o mesmo fim: buinhas.
jour Set – França – Champagne – Dois extremos que se encontram numa flute: Taittinger e Franck Bonville.
jour Huit – França – A madame (Pommery) e o peixe (Salmon) dominam a Champagne.
jour Neuf – França – Como diria o grande Tim: de Champagne à Paris, não há nada igual.
jour Dix – França – Grafitti em Belleville, Space Invaders e Barco do Ducasse: p… -que o Paris.

.

 

dcpv – dia catre – paris – tour de chocolate (e otras cositas más) por saint german de prés.

18/03/2016

Dia catre – Paris – Tour de chocolate (e otras cositas más) por Saint German de Prés.

Mais um dia frio e maravilhoso na cidade iluminada.

DSC03184

Escolhemos fazer pela manhã o que melhor representa a capital francesa: flanar.

DSC03194

E melhor ainda que seria pelo nosso bairro, o Marais.

DSC03201

Tomamos um bom café da manhã e fomos passear.

DSC03183

Descemos a rua des Rosiers, cruzamos a Vielle du Temple …

DSC03185

… e chegamos num pet shop elegantérrimo.

DSC03189

Compramos algumas coisinhas pro Barclay (o nosso cãozinho) …

DSC03187

… algumas coisas pra nós (em outra loja, claro? 🙂 ). Que outro lugar você encontra roupas de frio exclusivas e camisas antigas de rugby …

DSC03193

… além das fantásticas quinquilharias específicas da Muji?.

DSC03192

Pra finalizar, nada como almoçar um legítimo falafel do L’As du Falafel!

DSC03199

Um espetáculo.

DSC03198

E estávamos prontos pra enfrentar um tour de chocolates e patisserries que encontrei no tio Google.

DSC03186

Paguei antecipadamente para a Get your guide e as 14:00 estávamos na frente da La Maison du Chocolat, junto com duas americanas.

DSC03202

O guia Davi estava a postos e fomos, logo de cara, experimentando eclairs espetaculares.

DSC03204

Como o tour também era cultural, ele nos explicou rapidamente como Paris se transformou numa metrópole.

DSC03207

Próxima parada?

DSC03208

Numa padoca de luxo, a Poilâne, …

DSC03209

… onde tudo é feito no formato old school.

DSC03211

Escolhemos tipos diferentes de pães …

DSC03210

… e rumamos para Saint Sulpice.

DSC03217

O Davi nos deu uma aula completa sobre história francesa …

DSC03220

… e aproveitamos pra conhecer o escultor de chocolates, o Patrick Roger.

DSC03222

A sua loja é fenomenal e o primeiro andar é um pequeno museu de esculturas chocolatais.

DSC03226

Continuamos a caminhada e chegamos ao óbvio.

DSC03225

Macarons? Pierre Hermé.

DSC03231

O rei dos reis.

DSC03234

Next stop? Pierre Marcolini.

DSC03236

O cara é belga, mas manja pra caramba!

DSC03238

Os chocolates dele são de deixar qualquer um estupefato (e olha que não sou tão fã assim deles).

DSC03239

Caminhamos mais um pouco e chegamos a uma praça altamente aprazível.

DSC03253

Nela fica a La Maison du Chou, …

DSC03245

… que nada mais é do que uma pequena eclair arredondada, recheada na hora.

DSC03247

Simplesmente fantástica.

DSC03248

O museu de Delacroix, grande pintor francês fica exatamente ao lado dela.

DSC03254

Continuamos o nosso périplo (????) experimentando os caramelos do Henri Le Roux.

DSC03255

Cara, caramba, cara, caramelo.

DSC03256

Nos deliciamos com tudo o que experimentamos e tudo era muito bom.

DSC03257

Próximo dali, o bar Procope nos foi indicado como um lugar onde a revolução francesa realmente foi inspirada.

DSC03260

Última parada: Maison Georges Larnicol, ao lado da inspiradora imagem de Danton.

DSC03266

Hoje fizemos a revolução dos chocolates.

DSC03223

Ainda deu tempo de passar na Grand Epicierie e comprar mantimentos pro nosso jantar.

DSC03268

Rapidamente pegamos um táxi e zarpamos pro extremo do Marais onde tínhamos um encontro marcado com a melhor millefeuille que comemos até hoje.

DSC03277

E ela é servida no Jacques Genin.

DSC03271

Por pouco perdemos a hora, mas a gerente se apiedou de nós e conseguimos experimentar esta maravilha que é montada na hora …

DSC03275

… e é extremamente crocante.

DSC03274

O restante foi caminharmos até o apê …

DSC03283

… e encerrarmos este tour parisiense com um risoto de trufas …

DSC03286

… regado a Chablis e a champagne Bollinger.

DSC03289

Resumo do dia: uma lição de como a história e a gastronomia podem andar juntas.

DSC03264

Isto é Paris.

DSC03214

Au revoir.

Veja os outros dias desta viagem:

dcpv – paris – frança – septième jour – flanando pela cidade luz (especialmente por saint germain)

2/05/2012

Paris – França – Septième Jour – Flanando pela Cidade Luz (especialmente por Saint Germain).

Planejamos toda esta parte da viagem parisiense  pensando em flanar.

A idéia seria passar cada dia numa região conhecida e andando o máximo possível.

Sendo assim, deixamos espaço nesta quarta pra andarmos pela região de St Germain, localidade em que a Lourdes e o Eymard são especialistas.

E se chovesse?

Talvez fôssemos em alguns museus, mas mesmo assim insistiríamos em flanar.

Começamos o broncolhão dia com um café da manhã no restaurante da L’Opera, que fica bem em frente ao hotel (o nosso quarto tem vista pra ela).

O café foi honesto e valeu muito por conhecermos o projeto arquitetônico do lugar.

Ele é todo vermelho …

… e tem um mezanino com estilo da casa dos Flintstones, que foi executado no amplo salão de pé-direito duplo.

Enfim, uma beleza.

Dali começamos efetivamente o nosso tour.

Atravessamos a Place Vendôme, …

…o Jardin des Tuileries, …

… o Louvre, …

… o Sena e …

… subimos a rue de Seine, com destino a Saint Germain.

Lá passamos no Pierre Hermé, …

… no Marché Saint-Germain-des-Prés, (este vale o fotoblog)…

… na afamada Boulangerie Poilâne, …

… e na Grande Epicerie, um verdadeiro e completo sex shop (este vale mais um fotoblog).

Ah, vocês acreditam que o Eymard, grande presidente que é, foi reconhecido por uma fã dele e do Conexão Paris em pleno mercado?

Como tínhamos uma reserva e estávamos com fome, partimos pro restaurante L’Epi Dupin, que fica ali pertinho.

Ele é um bistrô pequeno e muito bem apessoado.

A casa estava cheia e ainda mais, com a chuva que começou a cair.

O cardápio é daqueles bem tipicões em que tudo o que pode ser servido está numa lousa.

Resumindo: todos pedimos o menu du jour composto de entrada+principal.

A Lourdes pediu cone de canard

… e bacalhau.

A Dé, aspargos brancos

… e dorade.

O Eymard, aspargos brancos

… e coxa confitada de pato com batatas.

Eu, cone de canard

… e outra coxa de pato confit (estávamos treinando pro La Tour d’Argent).

Ou seja, todos pedimos excelentes combinações dos pratos disponíveis. Tomamos um correto vinho tinto Margaux 2008.

Tudo esteve absolutamente perfeito e no ponto certo, seja em quantidade, seja em qualidade.

Como sobremesas, nos demos de presente, jóias comestíveis do Hermé.

Voltamos no sentido do hotel, apesar da chuva continuar intermitente.

Passeamos muito e ainda conhecemos superficialmente um museu pequeno, mas muito interessante, o de Letras e Manuscritos.

Ele fica quase que escondido e o princípio é mostrar ao público uma série de manuscritos famosos e melhor, autênticos.

Como a chuva ameaçou apertar, nós também apertamos o passo.

E devido a coincidência de percurso, aproveitamos pra conhecer a Maison Angelina, uma confiteria anunciada como a que faz o melhor chocolate do mundo.

Todos experimentamos e a conclusão é que o chocolate poderia ser menos doce, um pouco mais líquido e um pouco menor.

Ou seja, apesar do lugar classudo, …

… está longe de ser o melhor que tomamos nas nossas vidas!

Continuamos o passeio e resolvemos passar na Editions de Parfums Frederic Malle, uma loja especializada neles e que tem somente 18 fragrâncias exclusivas pra oferecer aos seus clientes.

Você faz vários testes (foi que todos fizemos ) até conseguir encontrar a ideal. A partir daí, você tem um perfume pra chamar de seu e caso precise de refil, eles despacham pra sua casa.

A chuva apertou mais ainda e não tivemos outra saída a não ser voltar pro hotel.

Frize-se que ele foi recém-inaugurado e talvez seja por isso que a equipe seja tão atrapalhada. Isto não é normal pro padrão W a que estamos acostumados (era um tal do simpático concierge português Thiaguinho dizer “midisssculpi” pra cá, “midisssculpi” pra lá).

E por causa destas trapalhadas, quase ficamos sem a nossa reserva pro jantar.

Ela foi caçada no laço e após tentarmos uma série de estabelecimentos, conseguimos uma mesa no Maison Blanche.

Ele fica na Av Montaigne e tem como trunfo, além da boa comida, uma vista espetacular da Torre Eiffel (tome nota: só no terraço!).

Como o tempo não estava bom, fomos alojados numa mesa interna que não tinha a tal vista.

Mesmo assim nos divertimos muito. Pedimos somente os pratos principais. E esta tática é muito boa, já que a grande maioria dos restaurantes mandam vários amuses como “agrados”.

Aqui não foi diferente.

Vieram um creme de aspargos com queijo e uma sopinha de alcachofra com crocante de bacon.

Optamos todos por comer peixes, pois assim pediríamos um bom vinho branco. A Lourdes e a Dé foram de Saint Pierre com tapenade de algas e abobrinhas, polenta e coulis de tomates, …

… o Eymard de Lotte e purê de batatas com leite de coco e páprica doce, …

… e eu, de Truta defumada e crocante com coulis de manjericão e caviar de truta.

Todos ótimos e harmonizados com o não menos, Mersault Domaine Michel Lafarge.

Ainda experimentamos duas sobremesas iguais pra todo mundo dividir: ruibarbo tempurá, creme brulée e sorvete de queijo.

Como desculpa pra subir ao terraço, pedimos dois cafezinhos …

… e tivemos, como brinde, estas vistas.

Demais, né?

É de perder o fôlego …

… e dá vontade de passar a noite toda lá.

Terminamos este devaneio no mais alto astral. Até tiramos fotos com os pezinhos levantados, como se estivéssemos na Ilha de Caras. 🙂

Au revoir.

Leia sobre os outros dias desta viagem:
Premier journée – Borgonha – França – Visitamos o hospício de Beaune.
Borgonha – França – Deuxième jour – Pisando no solo do Romanée-Conti.
Troisième jour – Beaune – França – Cozinhando na Borgonha
Quatrième jour – Borgonha – França – Duvido que você conheça (ou tenha ouvido falar) de Quarré-les-Tombes?
Cinquième jour – Borgonha – França – Com minha besta, abati a Abadia de Fontenay
Sixième jour- Borgonha – França – Chablis, conexão pra Paris.

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 657 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.441.009 hits
abril 2020
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos

Atualizações Twitter