Posts Tagged 'serralunga d’alba'

dcpv – dia settimo – itália – piemonte – cerveja piemontesa. tudo a ver?

20/02/2021 (vivido 16/11/2019)

Dia settimo – Itália – PiemonteCerveja piemontesa. Tudo a ver?

Hoje, nosso último dia inteiro no Piemonte …

… sobre a batuta do maestro Giuseppe Gerundino …

… parecia que seria meio estranho.

O tempo ficou no lusco fusco, …

… com neve remanescente do dia anterior.

Quer dizer, …

… sobrou muuuita neve.

O jeito seria tomar o tranquilo café da manhã do hotel, …

… pegar o nosso famoso busão do Giuseppão e …

… ir pra Birreria Baladin.

Sim, uma cervejaria piemontesa.

Ela fica em Piozzo.

A viagem foi tranquila e …

… quando chegamos, percebemos o tamanho, …

… a verdadeira dimensão de toda a coisa.

O Teo Musso, o pensador da cervejaria …

… sempre teve a ideia de criar uma bebida famosa.

E parece que realizou o seu sonho, …

… pois além da Baladin ser uma cerveja muito conhecida por todos …

… ainda conseguiu construir uma fábrica, uma filosofia muito interessante.

Senão, vejamos: todo o lugar é simplesmente admirável.

A casa principal, …

… a parte externa para shows, …

… o parque onde acontecem os churrascos no verão; …

… tudo tem um charme incrível.

Ele criou espaços internos muito bacanas, …

… tais como uma tremenda padoca, …

… um lugar só pra cafés …

… com uma máquina pra lá de especial, …

… um bistrô maravilhoso …

… que só abre aos domingos, …

… tudo muito bem decorado e …

… com extremo bom gosto.

Ainda tem mais uma sala só pra chocolates.

Todo mundo ficou aguçado.

Sem contar que cada abertura da construção principal …

… nos mostrava belos ângulos …

… deste maravilhoso lugar.

O tal do Teo é, na verdade, um gênio.

Passamos na lojinha só pra dar uma pré-olhada e …

… fomos fazer o tour pelos escritórios e linha de produção.

A parte burocrática, …

… se é que podemos chamar deste jeito, …

… é interessante demais.

Tudo parece muito mais um daqueles coworkings estilosos.

Logo depois, iniciamos o roteiro de visualização da produção propriamente dita.

Todo o circuito é muito bem definido.

Você inicia vendo os tonéis de aço e …

… os ingredientes que fazem com que uma cerveja seja boa.

Tudo continua com uma programação visual …

… muito interessante e super modernosa.

Passamos por uma sala onde havia um audiovisual …

… explicando a história do Teo e …

… das cervejas que curiosamente levam o nome de cada membro da família.

Daí pra frente, …

… foi um desfilar de formatos muito diferentes …

… de se fazer uma cerveja.

 E chegamos a experimentar alguns diretamente do tonel: …

… uma que parece um licor de rum e …

… outra que tem um sabor muito defumado.

Resumindo: algumas cervejas da Baladin

… não são exatamente as tradicionais loiras, mas sim, bebidas únicas que provém dela.

Continuo dizendo que o Teo sabe muito das coisas.

Finalizamos na lojinha, com a devida compra de algumas birras, …

… um espumante acervejado (tomamos na Nova Toscana e é muito bom), …

… um vermute própria e genialmente chamado de Beermouth e …

… diversas tranqueirinhas úteis.

Esta visita certamente foi uma das melhores que fizemos até agora, porque além de inesperada, …

… (confesso, jamais tinha ouvido falar da Baladin) nos mostrou como uma coisa feita com amor e …

… planejamento tem uma forte tendência a dar certo.

Saímos muito satisfeitos de lá.

Aproveitamos pra passear pelas cidadezinhas vizinhas e …

… curtir a paisagem bucólica que …

… a junção da neve com as videiras piemontesas …

… nos proporcionava.

Passamos por Monforte d’Alba; …

… resolvemos dar uma parada …

… em Serralunga d’Alba, …

… nossa velha conhecida, …

… pois nos hospedamos lá quando da nossa primeira viagem (com o Juscelino Maravilhoso do Piselli).

Descemos do ônibus pra subir até o castelo.

O caminho …

… até lá em cima …

… é extremamente bonito e …

… quando se chega ao belvedere, …

… o skyline todo …

… fica totalmente dramático e branco.

Tentamos encontrar algum lugar pra almoçar, …

… mas devido ao horário, mais de 14:30, …

… tudo estava fechado.

Resolvemos tocar pra Treiso e …

… depois do Giuseppe procurar bastante, …

… finalmente encontramos uma vineria, …

… a Vicino di Vino …

… que nos ofereceu uma sala da sua cave …

… pra comermos tábuas de frios e salames e …

… tomar um montão de Barbarescos.

Até uma Magnum nós experimentamos (tinha um retrogosto de jaca! 🙂 )

Tudo foi muito legal, especialmente o papo, …

… mas confesso que não me adaptei muito bem a este tipo de vinho, né Leila? Hahaha

Continuamos o passeio e …

… chegamos a Barbaresco, a cidade.

 Que é muito bonita e …

… que além de ter uma igreja católica muito bacana, …

… é a sede da vinícola do gênio Angelo Gaja.

Ah, também tem uma outra igreja …

… que caiu nas graças de todos. Amém! 🙂

Ela é um espaço para degustação de vinhos e …

… nos divertimos muito por lá.

Já era tempo de voltar pro hotel, …

… pois, ufa (e hic) , …

… tínhamos reservado uma outra degustação de vinhos na Banca del Vino, …

… a adega subterrânea do complexo do nosso hotel, …

… que é uma espécie de caixa da memória dos vinhos italianos.

São mais de 300 produtores …

… com aproximadamente 100000 garrafas guardadas.

É muito bonito e interessante!

Tomamos um Nebbiolo e um Barolo Icardi que nos mostrou o porque deste ser o rei dos vinhos piemonteses.

Olha, estávamos no limite, mas, ufa duplo, ainda tínhamos o jantar de despedida do grupo.

Iniciamos tomando um belo espumante Franciacorta que o Gabriel gentilmente nos proporcionou.

Aí chegou o cardo, o queridinho da Dé, com uma fonduta perfeita, acompanhado por um Nebbio Langhe 2017 Carlo Giacosa.

O primo foi ravioli del plin com sugo darrosto.

O secondo foi um ótimo scamone rosa di vitella com salsa bernaise e purê de patate, harmonizado com o Barolo, sempre ele, Cerequio 2012 Beni di Batasiolo.

A dessert foi uma pannacotta com vaniglia de Madagascar.

Ufa, triplo.

Chegamos galhardamente ao fim já pensando na despedida do grupo que seria amanhã …

… e justamente no Eataly Turim, aquele que sempre foi o maior sex shop que já conhecemos.

Uma pena que a viagem com esta turma tão bacana esteja terminando.

Se bem que, certamente, grandes momentos, recordações e amizades surgiram!

Arrivederci.

Veja os outros desta viagem glutona:
Dia primo – Itália – Milao/Piemonte – Em busca da trufa branca,o fungo perfeita!
Dia secondo – Itália – Piemonte – O verdadeiro giro com Giuseppe.
Dia terzo – Itália – Piemonte – Barolo, a terra dos Barolos.
Dia quarto – Itália – Piemonte – Em busca da trufa perdida. Ou melhor, do tartufo achado.
Dia quinto – Itália – Piemonte – Visitando uma vinícola e uma grapperia piemontesas. Ah, já viu como se abre uma forma de parmigiano?
Dia sexto – Itália – Piemonte – Dá pra comer caracol, ops, escargots?

.

dcpv – dia due – itália – piemonte – barolo, a cidade.

23/11/14

 Dia due – Itália – PiemonteBarolo, a cidade.

Acordamos cedo (levando em consideração que estávamos com 3 horas de diferença de fuso).

DSC07208

A vista do quarto era animadora.

DSC07210

Na verdade, todo o entorno do Relais San Maurizio é encantador.

DSC07211

Fomos tomar o nosso lauto café da manhã, …

DSC07219

… verificando as belezas que o local proporciona …

DSC07223

… bem como, as obras de arte que fazem parte de todo o acervo…

DSC07221

… e que se encontram expostas por lá.

DSC07234

Logo após o café, iniciamos as nossas investigações sobre as cidades vizinhas.

DSC07248

Todo o intuito deste tour seria complementar o que fizemos da outra vez, já que a base tinha sido gastronômica.

DSC07243

Para tanto, escolhemos inicialmente dar uma passada pelo centro de Serralunga D’Alba.

DSC07257

É um lugar bastante pequeno e com um castelo que é impressionante.

DSC07244

Além da visão de todo o vale do Langhe que impressiona mais ainda.

DSC07254

Não conseguimos fazer a visita (somente guiada) mas mesmo assim, curtimos muito o lugar.

DSC07250

Depois de lá e como estávamos perto da hora do almoço, resolvemos nos dirigir pra Alba (a terra das trufas brancas), pois tínhamos uma reserva pra almoçar no restaurante Dulcis Vitis, do buona praça Bruno Cingolani (amigão do Juscelino Piselli Pereira).

DSC07267

Não precisa nem dizer que ao chegarmos, o chef estava na casa pra receber todos os seus clientes.

DSC07281DSC07280

Que fique bem claro, esta é uma característica de toda a Itália.

DSC07268

Nem precisamos pensar muito pra todos escolhermos a mesma opção: o piccolo menu degustazione al tartufo bianco com 4 pratos.

DSC07274

Iniciamos chamando um Barbaresco, o Piero Busso 2007, que era uma maravilha.

DSC07292

E o primeiro prato chegou.

DSC07282

Uma piccola entrada com uma ricotta aerada e muita trufa branca.

DSC07288

Pra quem nunca viu, uma trufa é deste jeito e …

DSC07290

… por dentro tem esta formatação, …

DSC07309

… além de ter um gosto bem parecido com um muito bem upgradeado gás de cozinha.

DSC07294

Logo após comemos uns ravióli de ricota com burro di montagne, bagna calda …

DSC07299

… e muuuuuuuuuita trufa branca.

DSC07303

Pra continuar a esbórnia, tomamos um Barolo melhor que o Barbaresco, o Renato Corino 2003.

DSC07312

E o prato “della resistence”, o ovo frito foi servido com …

DSC07317

… muuuuuuuuuuuuuuita trufa branca.

DSC07323

Terminamos tudo com um ótimo vinho de sobremesa, o Deltetto Bric du Liun,…

DSC07334

… que acompanhou o queijo de cabra com azeite e muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuita trufa.

DSC07330

Resultado? Foi um almoço muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito bom e trufado.

DSC07331

Logo após este arroubo gastronômico, só nos restou rumar pra verdadeira Meca do vinho piemontês, Barolo e conhecer o porquê de tamanha magia.

DSC07340

A cidade é pequena, mas muito bonita.

DSC07372

E além de todo o visual, ela tem um museu do vinho, o WiMu que vale a visita.

DSC07359

Ele é todo modernoso e bastante interativo.

DSC07356

Segue o fotoblog do lugar:

DSC07361

DSC07379

DSC07381

DSC07386

DSC07391

DSC07396

DSC07398

Ao final da visita, você ainda tem à disposição uma lojinha com máquinas Enomatics que te permitem, com o pagamento de um valor determinado, experimentar um monte de amostras dos vinhos mais representativos da região.

DSC07409

Aproveitamos e bastante.

DSC07413

Ainda passamos numas vinotecas e …

DSC07415

… testamos (e compramos) vários vinhos e trapizombas enófilas.

DSC07414

Retornamos pro hotel (o frio deu uma amainada) e …

DSC07461

… resolvemos fazer um jantar bem mais leve, no próprio bistrô do hotel.

DSC07426

Foi quase que uma descompressão, mesmo porque era uma noite de domingo e a dificuldade de encontrar algum lugar aberto era imensa.

DSC07424

Iniciamos tudo pensando em começar e terminar no bar.
Comemos algumas coisinhas e …

DSC07428

… tomamos um espumante rosé feito aqui mesmo (por sinal, bem meia-boca),

DSC07430

Achamos que ainda dava pra comer alguma coisa leve no restaurante Guido a La Costigliole.

DSC07432

Escolhemos um excelente barbaresco pra beber e as coisas começaram a sair um pouco do controle. 🙂

DSC07436

Eu e o Eymard, escolhemos um excelente vitelo tonato como entrada.

DSC07453

A Lourdes foi no prato mais tradicional do restaurante, o Agnolotti al Plin.

DSC07457

A Dé não perdeu o foco e optou por um cardo (uma verdura particular daqui e com gosto de alcachofra) regada a trufas brancas.

DSC07450

Eu e o Eymard, não satisfeitos (por incrível que pareça) ainda pedimos os principais.

DSC07435

Ele foi de gnocchi com creme de abóbora …

DSC07456

…  e eu, de risotto ao frutos do mar (no ponto e excelente).

DSC07454

Pedimos os cafés (passamos convenientemente as sobremesas) e é claro que os piccolos os acompanharam.

DSC07460

Pronto! Estava terminada a noite de um dia que podemos considerar perfeito.

DSC07397

Espero, sinceramente, que amanhã também seja!

DSC07441

Arrivederci.

Veja o primeiro dia desta viagem:
dia uno – Chegando e reconhecendo o Piemonte.

 

.

 

 


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se aos outros seguidores de 655

Posts recentes

Comentários

Blog Stats

  • 1.467.143 hits
junho 2021
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Arquivos

Atualizações Twitter