Posts Tagged 'sex shop'

dcpv – é domingão na terça!

número 418
19/05/2015

É domingão na terça.

Acordei nesta terça meio que com vontade de fazer alguma coisa sem receita. E aí, lembrei de tudo aquilo gostoso que comemos nos almoços familiares de domingo.

dsc00148

Como nunca tinha feito (pelo menos, que eu me lembre) uma refeição domingueira no dcpv, optei então por pratos que não precisariam de receita, por serem clássicos aqui em casa.

dsc00139

E sabe que o climão domingueiro caiu muito bem para uma fria terça a noite?
Tem mais; desta vez não empratei nada. Tudo foi servido em travessas e dá pra imaginar o que o Mingão e o Deo comeram, já que bastava pegar o que eles queriam!! 🙂

dsc00131

Vamos lá, então!

Pratos (sim, desta vez não teríamos entrada):

1 – Batatas rústicas.

Esta receita é carro-chefe da Rita Lobo e eu já fiz tantas vezes e ela é tão simples, que eu simplesmente nem olho mais no livro dela. Inicie cozinhando em água fria, tantas batatas (com casca) quanto você quiser comer.

dsc00129

Assim que a água começar a ferver, marque 6 minutos e retire as batatas. Espere esfriar e corte em palitos triangulares (normalmente em 8 partes e na perpendicular).Disponha-as numa assadeira, espalhe bastante alecrim fresco e besunte com azeite, além de temperar com pimenta do reino e sal.

dsc00130

Aguarde uns 45 minutos, não esquecendo de virar os pedaços de vez em quando pra que todos assem uniformemente. Ficam deliciosas e estas especialmente (veja a cor final delas!).

dsc00141

2 – Macarrão feito em casa com molho vermelho.

Tudo perfeito. O molho foi feito no novo formato. E qual é este novo formato?

dsc00126

Fritar duas metades de cebola descascada em bastante manteiga, colocar duas latas de tomate pelado e pra variar um pouco, aproveitar um bacon moído diretamente do sex shop.

dsc00128

O macarrão, a Dé fez (ela realmente se especializou).

dsc00138

Só nos restou misturar estas duas maravilhas (macarrão+molho) e correr para o abraço.

dsc00153

3 – Lombo assado.

Um simples (se é que podemos chamar assim) lombo temperado (by sex shop) …

dsc00120

… e assado com esmero.

dsc00145

Felizes, comemos tudinho.

dsc00142

E bebemos também o vinho tinto EPU, que foi “saudades, taqueo, tapariu, epustulante“, segundo os domingueiros, nós mesmos.

dsc00159

As travessas ficaram no seguinte formato:

dsc00157

Sobremesa – Pudim de leite condensado.

É claro que uma refeição domingueira não estaria completa sem a inclusão dum manjado pudim de leite condensado.

dsc00169

E é facílimo de fazer. Basta liquidificar uma lata de leite condensado, duas latas (use a mesma medida) de leite e dois ovos.

dsc00113

Coloque tudo numa forma redonda com um furo no meio e asse em banho-maria.

dsc00116

Ficou muito bom.

dsc00170

Seguem abaixo a opinião dos domingueiros:
Hey, hey, hey, que dia feliz. Minha terça, alegre vai ser. (Edu)
Uma comida Angelical é o Máximo. (Mingão)
Roda Viva revivido! Com classe! (Deo)

dsc00161

Pronto! Sabe que esta ideia de fazer um jantar domingueiro foi (modéstia a parte) muito boa!

dsc00123

Afinal, descontração, ambiente familiar, muitas risadas e boa comida tem tudo a ver com o dcpv.

dsc00158

Se bem que, não resisti e dei uma pequena empratada na minha refeição. Ê, vício!!

dsc00165

Bye.

.

 

dcpv – abruzzo, uma região aprazível.

número 395
12/08/2014

Abruzzo, uma região aprazível.

“O pulmão da Itália, como é chamada a região que compreende o maior número de reservas naturais do país, conserva traços de uma área que ficou isolada no mapa ao longo de séculos, protegida pelos imponentes e gélidos montes Apeninos”.

DSC04577

Esta é a descrição da região italiana de Abruzzo que consta da Coleção Folha Cozinhas da Itália.

DSC04502

E é bem convincente quanto ao fato de aguçar o interesse em se fazer um menu só com receitas de lá.

DSC04557

Vamos lá, então, experimentar as delicias abruzzianas (e colocar mais um lugar da Itália na wish list).

Entrada – Pallotte e Funghi trifolatti.

Pallotte. Taí um nome dificil de adivinhar o que significa. Na verdade, são bolinhos de queijo ao sugo.

DSC04553

E são feitos da seguinte maneira: amasse 500g de ricota (preferencialmente de leite de cabra) com um garfo e misture com 200g de queijo pecorino ralado, 100g de farinha de rosca e 1 ovo (no meu caso, tudo by sex shop).

DSC04505

Modele os bolinhos e empane-os em ovos batidos e farinha de rosca (necessariamente nesta ordem).

DSC04508

Reserve na geladeira em recipiente fechado, por ao menos 30 minutos. Frite-os submersos em óleo quente até ficarem dourados.

DSC04541

Enquanto isso, faça um molho ao sugo refogando dois dentes de alho socados em 3 colheres de azeite e uma lata de tomates pelados.

DSC04523

Sirva os bolinhos e por cima, o molho quente.

DSC04554

Já no caso dos funghi fica mais fácil de saber o que são.

DSC04537

No caso, simples cogumelos erynghi refogados.

DSC04542

E numa base com manteiga, azeite, 1 dente de alho e salsinha picada. Tempere com sal a gosto e cozinhe em fogo baixo por cerca de 5 minutos, até o cogumelo ficar al dente.

DSC04547

Sirva tudo muito quente e você certamente se divertirá, assim como nós.

DSC04556

Pra melhorar um pouco, tomamos o vinho branco Sol Torres 2012 que foi “insolarado, ençolarado, deuce, fenix“.

DSC04559

Principal – Gnocchi di zafferano com verdure.

“Perfeitamente adaptado ao clima dos montes Apeninos, o açafrão confere cor, sabor e aroma à massa e ao molho desta clássica receita”.

DSC04518

Bom, os gnocchi são feitos da maneira comum com somente um diferencial, o açafrão.

DSC04569

Portanto, misture 700g de batatas cozidas e passadas pelo espremedor, 200g de farinha de trigo, 2 colheres de sopa de azeite, 1 envelope de açafrão em pó diluído numa solher de sopa de água quente, 1 ovo e sal a gosto e trabalhe rapidamente até formar uma bola.

DSC04519

Enrole porções de massa numa superfície enfarinhada, formando rolinhos de cerca de um dedo de espessura e corte-os em pedaços de 2 cm. Reserve.

DSC04535

Para o molho, fatie uma abobrinha e 1 cebola em rodelas bem finas. Corte 1 pimentão vermelho e 1 verde à julienne (mais conhecido como fatias finas).

DSC04524

Refogue a cebola no azeite, junte os pimentões e a abobrinha e, assim que murcharem levemente, acrescente dois envelopes de açafrão em pó diluídos numa concha de caldo de vegetais. Cozinhe por 25 minutos.

DSC04531

Enquanto isso, cozinhe os gnocchi.

DSC04562

Regue-os com o molho ainda quente e sirva em seguida.

DSC04568

Delícia pura.

DSC04573

Pra acompanhar, tomamos um vinho tinto Alturis 2012 que foi “pátria-mãe, alpes suiços, pico da Bandeira, habemos vinus“.

DSC04572

Sobremesa – Panna cotta com salsa all’albicocca.

Panna cotta é super fácil de reconhecer. Já a albicocca vou deixar um pouco pra frente.

DSC04580

E pra fazer a tal, junte ½ litro de leite com 500g de creme de leite fresco e 50g de açúcar e leve ao fogo até dissolver os cristais, sem deixar ferver. Agregue algumas gotas de baunilha. Hidrate 1 folha de gelatina em ¼ de xícara de água, adicione ao creme e mexa até dissolver. Distribua a mistura em forminhas e leve à geladeira por ao menos 3 horas.

DSC04579

Enquanto isso, hidrate 200g de damascos secos (sim, as albicoccas!!) em água morna por 20 minutos. Leve 2 e ½ xícaras de água e 1 e ½ xícara de açúcar ao fogo, mexendo até o açúcar derreter.

DSC04513

Junte o damasco e cozinhe por 20 minutos ou até que a calda engrosse. Deixe esfriar e reserve na geladeira.

DSC04533

Desenforme a panna cotta e regue-a com a calda na hora de servir. Delícia, ainda mais com as albicoccas.

DSC04582

Eis a opinião dos abruzzeiros:
Tudo absolutamente per-fec-to! (Edu)
Superação. (Mingão)
Caiamba! Espetáquila! (Deo)

DSC04560DSC04574

“Das bucólicas montanhas, onde pequenas cidades parecem ter parado no tempo e também do mar Adriático que banha a sua costa, os abruzeses extraem inspiração e bons ingredientes para uma cozinha simples, ao mesmo tempo enriquecida pelo sabor e cor pronunciados do açafrão ou pela farta variedade de trufas encontradas nos arredores de L’Aquila”.

DSC04522

Açafrão? Trufas?

DSC04503

Precisamos ir pra lá rapidamente! 🙂

DSC04538

Arrivederci.

.

dcpv – verdemar e new york – que dobradinha!

número 363
01/10/2013

Verdemar e Nova YorkQue dobradinha!

Todo mundo sabe que nós somos fãs de sex shops.

DSC07786

Especialmente dos similares a Casa Santa Luzia. E no caso, em BH existe o Verdemar, uma cadeia de supermercados de primeiríssima e que não fica nada a dever a “matriz” paulistana.

DSC07803

Sabendo desse nosso apreço, a nossa querida Drix nos envia as revistas que eles publicam e que são muito interessantes, uma vez que normalmente versam sobre destinos gourmet. Neste caso (e veio bem a calhar) o tema é New York.

DSC07857

São muitas e muitas páginas com dicas de lugares pra se visitar, restaurantes e receitas da genuína culinária americana (sic).

DSC07800

É claro que só tive o trabalho de escolher algumas e o menu desta terça estaria mais do que pronto.

DSC07810

Vamos lá, então, as receitas novaiorquinas da revista do Verdemar.

Entrada – Camarões sautée com molho de pepino e dill.

Esta é uma receita pra se fazer em casa, especialmente pelos molhos.

DSC07830

Pra fritar os camarões (uns 20), basta aquecer óleo numa frigideira em fogo médio.

DSC07827

Tempere os camarões com sal, passe por um pouco de farinha e leve à panela até ficarem no ponto.

DSC07808DSC07809

Enquanto isso, faça os molhos. O búfalo é feito derretendo ½ xícara de manteiga derretida, adicionando uma porção de molho de ardência moderada e suco de 1 limão. Mexa para incorporar e mantenha a manteiga aquecida pra não endurecer.

DSC07836

Já pro outro, o de pepino e dill, é só misturar 2 xícaras de creme azedo, ½ xícara de pepino sem sementes batidos no mixer, ½ xícara de pepino descascado em cubos, 2 colheres de sopa de dill fresco picado, 2 colheres de sopa de azeite e suco de 1 limão.

DSC07776DSC07778

Servi os camarões com os dois molhos de maneira que os comensais pudessem escolher em qual deles mergulhar.

DSC07838

E resultaram maravilhosos.

DSC07840

Com a defecção do Deo (continua no Pará) e a minha prescrição médica, só sobrou a opinião da Dé e do Mingão sobre o vinho branco Pionero Maceratto Albarinho Espanha 2011 que foi “primo, cocoso, secondo“.

DSC07841

Principal – Salmão Teriyaki com aspargos grelhados ao óleo de gergelim.

Eis mais uma receita simples e muito boa.

DSC07849

Pré-aqueça o forno a 200°C. Deixe os salmões marinando em molho teriyaki por 15 minutos e leve ao forno por mais 10 minutos (eu deixei um pouco mais).

DSC07793

Enquanto isso, cozinhe aspargos numa panela com água fervente por uns 2 minutos.

DSC07804

Depois e numa frigideira bem quente, coloque óleo de gergelim com um pouquinho de azeite e sal e doure-os por cerca de 3 minutos.

DSC07844

Sirva com um pouco de alface frisée e tomates cereja.

DSC07798

Resultou num prato light (a Dé adorou) e muito, mas muito, saboroso.

DSC07846

A Dé e o Mingão continuaram bebendo o mesmo vinho branco (e eu a mesma Coca zero).

DSC07851

Sobremesa – Blintz.

Esta é uma grande novidade, já que é uma receita judaica. Estas Blintz são panquecas fritas e recheadas com ricota.

DSC07852

A massa é feita de 4 ovos grandes batidos, ½ xícara de água, ½ xícara de leite, ½ colher de chá de sal e 1 xícara de farinha.

DSC07779

A Dé aproveitou pra estrear a panquequeira que a D Vera nos presenteou e o resultado foi um espetáculo (o Mingão também meteu e literalmente, a mão na massa).

DSC07789

Já pro recheio, basta misturar 450 g de ricota, 1 colher de sopa de manteiga derretida, 1 gema, 2 colheres de chá de baunilha e ¼ de xícara de açúcar.

DSC07784

Pra finalizar, coloque uma colher de sopa do recheio em cada Blintz, feche-as e frite-as em manteiga até dourar.

DSC07823

Como achamos que ia ficar muito seco, aproveitamos a manteiga da fritura e adicionamos mel e suco de limão. Pronto, uma vigorosa calda surgiu e enriqueceu o prato.

DSC07855

Eis a opinião dos adoradores da Grande Maçã:
De cabo-a-rabo, uma maravilha! (Edu)
De volta ao aconchego! Uma volta aos melhores momentos, um extra-série! (Mingão)
PS – Eu perdi!! Que tristeza. (Deo)

DSC07842

“O movimento de gente que vai e vem é como um convite. Mergulhar no Universo de New York é experiência intrigante, quase viciante (né, sócios?). Não há como não ser envolvido pela pluralidade de seu espaço urbano, pelo charme das suas ruas, pela pungência da sua vida cultural, pelo glamour das suas lojas ou pelo seu ritmo incessante”.

DSC07850

Pode acrescentar pelo sabor das suas comidas!

DSC07854

Bye.

.

dcpv – é vero, é gero.

número 355
18/06/2013

É vero, é Gero.

Mais uma vez apelei pra minha biblioteca gastronômica.

DSC06474

Só que neste caso, a apelação foi deliberada.

DSC06477

Já faz um bom tempo que eu vivo olhando pro livro Gero (do restaurante homônimo pertencente aos Fasano) com bons olhos.

DSC07520

E olhe que ele é antigo aqui no pedaço. Desde 1998 está em casa e acredito que já executei (literalmente) várias de suas receitas.

DSC07529

O time que criou este livro é fantástico. Luis Tripoli e Sergio Pagano nas fotos; o texto ficou por conta do Matinas Suzuki Jr e as receitas são do incrível Luciano Boseggia.

DSC06491

É praticamente uma seleção e lendo/vendo a obra-prima não tive como não escolher (ops, conheço este bordão de algum lugar) um menu pra fazer nesta noite.

DSC06559

Vamos lá, então, as receitas do Gero.

DSC06529

Entradas – Bruschetta Mantovana e Tartar de salmone su ventaglio di zucchine.

É claro que as receitas são italianas e tradicionais.

DSC06514

No caso desta bruschetta, basta grelhar 4 fatias de pão italiano dos dois lados. Esfregue alho num deles.

DSC06520

Regue com azeite extravirgem e tempere com sal e pimenta do reino.

DSC06522

Distribua patê de azeitona verde (by sex shop) sobre as fatias de pão, coloque fatias de muçarela por cima e gratine em forno alto até o queijo derreter.

DSC06525DSC06526

Retire do forno e distribua mortadela italiana por cima.

DSC06545

Sim, ficou uma delícia.

DSC06550

Já pro tartar, basta ferver abobrinhas em água e sal por 5 minutos e colocá-las numa vasilha com água e gelo. Reserve.

DSC06487

Pique salmão (usei um defumado) e ciboulete bem fininho. Misture. Tempere com sal, pimenta do reino, limão e azeite.

DSC06535

Distribua as abobrinhas cortadas em fatias bem finas nos pratos como se fosse um carpaccio.

DSC06533

Coloque o salmão numa forma no meio do prato e desenforme.

DSC06536

Enfeite com as pontas das cebolinhas sobre o salmão e distribua 1/2 tomate sem sementes, cortado em cubinhos.

DSC06543

Regue com azeite extravirgem.

DSC06546

É mais uma receita de bons ingredientes (que novidade) e perfeita.

DSC06549

Tomamos um vinho branco, o Sauvignon Blanc Cosecha Tarapacá 2011 que achamos “natureba, pepperoso, caratapa, perfeito”.

DSC06547

Principal – Risotto ao brie, bresaola e rucola.

Nada como trazer uma boa bresaola da Itália, né? Foi o fator determinante pra eu escolher este risoto, já que eles são especialidade do Boseggia.

DSC06572

Como sempre, fazer é fácil (o difícil é acertar o ponto do arroz). Doure 1/2 cebola pequena picada, 200 de bresaola cortada em juliana e 50g de rúcula também cortada da mesma maneira em duas colheres de azeite.
Junte 380g de arroz arbóreo e refogue por alguns minutos.

DSC06554

Adicione 1/2 xícara de vinho branco seco e deixe evaporar. Junte aos poucos, caldo de carne (feito em casa).

DSC06557

Cozinhe por 16 ou 17 minutos, mexendo de vez em quando (a medida que o arroz for secando, coloque mais caldo). Junte mais 50g de rúcula e 200g de queijo brie sem casca.

DSC06564

Retire do fogo. Acrescente 50g de manteiga e 2 colheres de sopa de parmesão ralado.

DSC06561

Polvilhe com uma colher de salsinha picada. Misture bem e deixe descansar por 2 ou 3 minutos antes de servir.

DSC06570

Como diria a Dé, resultou encantador (e al dente).

DSC06575

Tomamos um bom tinto, o Cabernet Sauvignon/Malbec Goulart R que foi “NBA, de andrade, regina, porradício”.

DSC06566

Sobremesa – Crema di mascarpone al cioccolato

Esta é simples demais (ainda mais que foi a Dé quem fez!! rs)

DSC06476

Bata 4 gemas e 2/3 de xícara de açúcar de confeiteiro até obter um creme esbranquiçado. Misture aos poucos, 500g de mascarpone. Reserve.

DSC06489

Derreta 1/2 xícara de chocolate meio-amargo em banho-maria. Retire do fogo e acrescente 1 colher de sopa de creme de leite e um pouco de conhaque. Deixe esfriar.

DSC06502

Distribua o creme de mascarpone em taças individuais e por cima coloque a mistura de chocolate.

DSC06512

Leve à geladeira até a hora de servir. É chover no molhado, mas ficou muito bom.

DSC06582

Eis a opinião dos “geradeiros” italianos:
GERAlmente, um grande jantar. É vero! (Edu)
Prestíssimo, perfeito! (Deo)
Belíssimo. (Mingão)

DSC06552DSC06577

“Se você quiser realmente saber como se descobre um grande restaurante, antes de pedir a entrada, divague sobre qualquer assunto, por cinco minutos, com o dono do estabelecimento. Se ele não te encantar nesses cinco minutos de prosa à toa, caia fora. Não confie em restaurantes com pratos nota dez e com donos carisma zero”.

DSC06540

Acho que nem é preciso conversar com o Rogério pra constatar o óbvio!

DSC06482

Bye.

.


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 640 outros seguidores

Blog Stats

  • 1,332,399 hits
maio 2017
S T Q Q S S D
« abr    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Atualizações Twitter