Posts Tagged 'target'

dcpv – seventh day – usa – ny – mistura bombástica: compras e psycho killer.

17/07/2021 (vivido em 15/01/2020)

Seventh Day – USA – NYMistura bombástica: compras e Psycho Killer.

Como sempre, o tempo da Big Apple nos surpreendeu.

Após dois dias muito broncolhões …

… (ainda bem que estávamos na NRF), …

… o sol nasceu com galhardia.

Um céu absolutamente azul …

… nos convidou a sair da cama e …

… curtir o que NYC tem de melhor.

Shopping? Sim, mas shopping com experiência.

Foi praticamente este o tema da NRF.

Você precisa oferecer ao seu cliente um enredo tão bacana …

… que mesmo após fazer a sua compra, ele continue encantado.

Então aproveitamos as dicas e fomos atrás de lojas que praticam (ou tentam) isto.

Tomamos um belo café da manhã, …

… no nosso novo queridinho, …

… o Pastis, …

… pegamos um Uber (como eles funcionam bem por aqui) e …

… fomos “SoHar”.

A primeira parada foi na Champion, uma loja de artigos esportivos, …

… que achamos bonitinha, mas normalíssima.

Em seguida, passamos na Em Pty.

O trocadilho do nome é bem bacana e a loja é trendy demais.

Passear pelo SoHo é um grande deleite e …

… ainda conseguimos ver uma filmagem …

… do que parecia ser uma série ou até mesmo um filme.

O aparato era imenso. Coisas de NY.

Andamos mais um pouquinho até chegarmos à Levi’s.

Esta loja é muito legal, …

… tem inclusive uma área para customização.

A próxima foi a Stance, uma das nossas queridinhas e …

… que vende …

… meias.

Sim, meias e as melhores do mundo. 🙂

E já que o assunto eram meias, aproveitamos pra ir na loja dos melhores sapatos do mundo.

São, no mínimo, os mais trends.

Allbirds é especialista em fazê-los muuuuuito confortáveis e de um modo totalmente sustentável.

Logo ao lado, a loja do MoMa extrapola …

… no quesito “que coisa bonitinha” e …

… “como é que eu nunca tive uma destas“?

E aí você as compra!

Visitamos mais uma, a Converse, aquela do All Star e …

… não achamos grande coisa também.

Em seguida, a Showfields, autointitulada a loja mais interessante do mundo …

… mostrou que realmente parece ser.

O espaço todo é bem malucão …

… com um café modernoso e …

… ela é totalmente formada por stands transados e …

… ocupados por empresas novas …

… que  produzem coisas totalmente diferentes dos usuais (isto acima é um teclado).

Ou seja, a loja é mesmo incrível e …

… vale uma visita.

Compramos algumas coisas bem legais na lojinha deles.

Continuamos andando e …

… respirando o ar maravilhoso do SoHo …

… quando resolvemos comer alguma coisa.

Escolhemos o Le Pain Quotidien.

Fomos de quiche de vegetais e …

… uma tartine de muçarela e pesto.

Apelamos pro Uber novamente e …

… fomos praquela maravilha que é o Oculus

… mais conhecida como a estação de metrô …

… do World Trade Center.

Que beleza!

Aquela construção bonita …

… do gênio Santiago Calatrava …

… nos faz pensar …

… no que o homem é capaz de fazer quando está …

… realmente inspirado.

E olha que nem sabia que ela foi idealizada com o principio de representar um olho mesmo e …

… que uma vez por ano, eles abrem o pequeno teto retrátil …

… pra que seja vista a torre da Liberdade e …

… pra que a humanidade nunca se esqueça de 11/09.

Sublime, né?

Ainda demos uma passadinha na região, …

… entramos no Target, …

… só pra comprar algumas coisinhas e …

… dar uma “secada” na programação visual deles …

… que é linda.

Ainda deu tempo …

… de curtir aquele por do sol …

… maravilhoso, …

… fazer um leve happy hour …

… na não menos Starbucks Reserve Roastery …

… com direito a coquetéis especiais à base de café, …

… uma passada no Chelsea Market e …

… nos prepararmos pro acontecimento de hoje a noite.

Iríamos assistir a um show do incrível David Byrne.

Pra quem não sabe, ele foi o criador do Talking Heads e …

… atualmente, está fazendo um show na Broadway, o American Utopia

… só que sendo ele mesmo.

É claro que ele canta algumas músicas antigas, …

… mas o show todo é de uma singeleza e …

… ele tem tanto carisma …

… que fica impossível não gostar do espetáculo.

E os 100 minutos de duração passam muito rapidamente …

… seja pelo showman que o David é, …

… seja pela habilidade dos músicos que compõe a banda (tem um brazuca lá), …

… seja pela atmosfera reinante.

Em suma, quando percebemos, …

… estávamos todos dançando e …

… cantando Burning down the house.

Mais alto astral, impossível.

Só nos restou voltar pro hotel, …

… dar uma derradeira passada na Starbucks Reserve e …

… ir descansar.

Ufa, NY não é fácil, não.

Psycho killer, qu’est-ce que c’est … 

Veja os outros dias desta interessante viagem:
First day – USA – Boston – Sem piadinhas, por favor!
Second day – USA – Boston/NYC – Um contraste incrível e uma constatação mais ainda. Incrível mesmo é o The Vessel.
Third day – USA – NYC – A cidade que nunca dorme. E nós também.
Fourth day – USA – Nova York – Varejando, passeando e comendo bem na Big Apple.
Fifth day – USA – NYC – Conhecendo o The Vessel, o vaso chic por dentro.
Sixth day – USA – NYC- Tem NBA, estamos lá!

 

 

dcpv – day seven – usa – supermercadeando por ny, a vingança. já ouviu falar do vertical horizon?

05/02/2020 (ouvido em 17/01/2019)

Day Seven – USA – Supermercadeando por NY, a vingança. Já ouviu falar do Vertical Horizon?

E o último dia visitas aos supermercados começou …

… com um café da manhã no Starbucks, o comum.

Dali partimos pra pegar o ônibus que levaria toda a turma pra conhecer formatos diferentes de supermercados.

Demorou quase uma hora pra chegar em New Jersey onde fica o Stew Leonard’s.

Que loja maluca e legal.

Tudo muito antigo, cenográfico e com muita personalidade.

Na verdade, você anda num circuito (lembra da Etna?) …

… e quando percebe, já está no caixa.

Sensacional …

… além da quantidade de coisas bacanas com que topa …

… pelo caminho.

Perto dali fica o Costco.

Ele é um tipo de Sams Club …

… só que neste caso, …

… muito melhorado.

Curtimos tudo …

… e também compramos muitas coisas …

… além de comer um cachorro quente muito bom.

Próxima parada?

No Shop Rite …

… uma loja bem comum …

… mas com um mix de produtos imenso …

… e com muitos clientes.

Ou seja, a estratégia deles está muito bem montada.

A próxima loja a conhecer seria o Target.

E que espetáculo!

Um estabelecimento totalmente novo …

… com uma programação visual leve e …

… antenada com os tempos de hoje …

… (barata e com um formato de internet) …

… super abastecida …

… e com uma linha, …

… especialmente de não alimentos, …

… admirável.

Ainda deu tempo de passarmos pelo Fairway.

Ele é um supermercado calcado na venda de perecíveis.

Tanto que uma boa parte da loja é climatizada, como uma câmara fria.

Até jaquetas térmicas eles deixam à disposição dos clientes.

Incrível, né?

Terminamos o tour no Zabar’s, uma espécie de Santa Luzia nova-iorquino.

Ela tem uma profusão de produtos de luxo …

… e muita, mas muita, variedade.

De lá nos despedimos da turma, …

… pegamos um Uber (eles funcionam muito bem por aqui) …

… e fomos direto pra loja da Bulgari.

A fachada dela é incrível …

… mas a da sua vizinha de luxo, a Louis Vuiton …

… é mais ainda.

É claro que estávamos na Quinta Avenida.

E aproveitamos pra conhecer algumas lojas diferentonas.

A primeira parada foi na Microsoft.

A loja é tudo o que se espera de um gigante da tecnologia (tudo bem que imita um pouco o estilo da Apple).

Moderna, clean e …

… muito interessante.

De lá, demos uma passada na Uniqlo

… pra Dé comprar umas blusinhas baratas e bastantes quentes.

Continuamos, visitando uma megablaster, a Nike.

Ela é visualmente sensacional.

São cinco andares de muita criatividade …

… e quase sentimos mesmo uma experiência de compra.

Os problemas começaram quando eu gostei dum tênis …

… e pedi pra experimentar.

Foram quase trinta minutos de espera pra que eu resolvesse ir embora …

… sem ao menos ser contestado do por que?

Resumo: detestei a loja e eis um exemplo de que vendedores sem atitude …

… podem por todo uma grande plano a perder.

Saímos de lá e fomos conhecer a Dyson.

E aí aconteceu tudo ao contrário do que na Nike.

O vendedor, super solícito, …

… nos explicou tudo e saímos encantados e …

… pensando em realmente comprar um aspirador, já que eles são incríveis. Hahaha

Pronto!

Ah, olha só quem nós encontramos? Neeeeext!

Retornamos pro hotel, …

… passando pela, …

… cada vez mais incrível, Times Square …

… e fomos nos preparar pra realizar um dos meus sonhos.

Sempre quis assistir a um show duma banda quase que desconhecida …

… num lugar pequeno. Chegamos ao Highline Ballroom (fica pertinho do hotel) …

… e foi só trocar os ingressos (reservados), ouvir novamente músicas do conjunto escolhido e aguardar pelo show.

Isto nos permitiu dar mais uma passada …

…   na Starbucks Reserve Roastery …

… pra tomar coquetéis a base de café…

… e comer pedaços de pizza, …

… um pão de azeitona com mortadela e uma salada de frango.

Tudo muito bom, como sempre.

Voltando ao show, o conjunto escolhido foi o Vertical Horizon (abra o Spotify), …

… (belo nome, né?) …

… e é claro que chegamos no horário.

Bom, o show foi demais.

Matt Scannell, líder e compositor das músicas do conjunto, …

… é uma figuraça.

E o espetáculo foi um desfilar de grandes músicas, …

… com o Matt e seus asseclas demonstrando um tal grau técnico, …

… que deixou todo mundo extasiado, Dé inclusa.

Esta experiência de ver o show num lugar desconhecido, intimista …

… foi muito boa e certamente repetiremos.

Aguarde-nos!

See U.

Veja os outros dias desta viagem:
day One – USA – New York, New York.
day Two – USA – Andando muito nas lojas diferenciadas de NY.
days Three and Four – USA – Varejando por NY.
days Five and Six – USA – Supermercadeando por NY, parte I.

.

 

 


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 656 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.470.283 hits
outubro 2021
S T Q Q S S D
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Atualizações Twitter