Posts Tagged 'villa adriano'

dcpv – dia X – itália – roma – mais uma bate e volta: caramba, eu não sabia que tivoli (villas adriana e d’este) era tão bacana!

09/09/2019 (vivido em 13/06/2018)

Dia X – Itália – Roma – Mais um bate e volta: caramba, eu não sabia que Tivoli (Villas Adriana e D’Este) era tão bacana!

Hoje o dia seria de surpresa total.

Queria conhecer Tivoli (e as Villas Adriana e D’Este) em alto estilo.

Para tanto, cotei alguns tours com guia e transporte privativo.

Confesso que levei um susto com os preços, coisa de 700€!

Parti pra outra coisa mais light.

E acabei caindo no queridinho Get Your Guide.

Fiz a reserva pagando cerca de 70€ por cabeça e pronto.

As 10:00 hs estávamos no escritório da empresa (fica em Termini) pra iniciar a nossa aventura.

Chegamos lá e percebemos que o grupo era bem eclético.

Formado por 3 mexicanas, 1 canadense, 1 australiana, 1 americana, 1 italiana e 10 indianos além de nós dois, ítalo-brasileiros. Sim, a maioria era de indianos.

Como o tour não poderia ser em indiano, acabou sendo em inglês mesmo e num ônibus.

O caminho de Roma até Tivoli é relativamente curto.

Foi o suficiente pra nossa ótima guia passar as informações necessárias sobre os lugares que visitaríamos.

Chegamos na Villa Adriana meia hora depois.

E, pra variar, o lugar é espetacular.

São ruínas da mansão feita pelo Imperador Adriano, no século I, …

… e que acabam por te mostrar como seria viver naquela época sendo um verdadeiro imperador.

A megalomania dele está estampada em tudo.

Mas a inteligência e a cultura também.

Como ele era praticamente um arquiteto (o Pantheon também foi obra dele) …

… e viajante, gostava muito de incorporar os seus conhecimentos às suas construções.

Portanto, a Villa Adriana toda é muito organizada …

… com setores muito bem definidos e …

… confortáveis.

Até uma tremenda academia, …

… ele tinha.

Fora as piscinas …

… com toda a ormanentação ….

… que as tornam super charmosas.

Saímos de lá um pouco molhados …

… (choveu um pouco) …

… mas, felizes por adquirir tantos conhecimentos.

O tour ainda incluía um almoço.

Confesso que não tínhamos grandes expectativas, se bem que estávamos na Itália.

Aproveitamos pra conhecer …

… o centro charmoso de Tivoli …

… e comer na Trattoria del Falcone.

Iniciamos com uma pasta a carbonara (al dente e muito boa) …

… e continuamos com um excelente penne al sugo.

Enfim, foi muito bom e divertido.

Dali, fomos para a Villa D’Este que é muito próxima do centro histórico.

E o lugar todo é estrepitoso.

Começa que a construção em si já é um espetáculo.

São várias salas com afrescos …

… muito bem pintados por grandes artistas.

Mas quando se chega aos jardins …

… aí você vê vê como o Cadeal D’Este era pra lá de megalômano também.

Só o barulho da água correndo …

.. já seria o suficiente pra despertar a curiosidade.

Mas as imagens, como diria o Datena, são fortes!

Pra cada lado que você olha, …

… se vê …

… e se degustam …

… vistas de tirar o fôlego.

As fotos são bacanas …

… mas não representam metade da beleza de tudo.

Segue o mais que necessário e obrigatório fotoblog.

Ufa, foi sensacional e inesquecível.

Deu pra perceber que recomendamos fortemente este bate e volta pra Tivoli.

A volta foi tranquila …

… e logo estávamos perambulando por Roma.

Um ótimo sorvete do Giolitti e estávamos prontos pra jantar bem.

Este dia merecia um grand finale.

E foi o que fizemos.

Fomos a pé até o L’Arcangelo …

… só pra descobrir porque o seu chef foi denominado o rei do supli.

E na verdade, encontramos uma cozinha de primeira categoria.

O lugar todo é muito bacana e foi uma grande sacada colocar carrinhos miniatura na mesa.

Brinquei muuuuito. Hahaha

Mas a comida não era brincadeira.

Iniciamos pedindo uma salada de vegetais com guanciale e pão torrado (fresquissima e crocante) e os óbvios supli, bolinhos que poderiam ser descritos como uma mistura de coxinha e croquete de batatas.

Ótimos, tanto que esquecemos de tirar fotos! Hahaha

Harmonizamos, ainda mais depois da aula de ontem, com um boliccini rosé.

Como principais, a Dé foi no peixe do dia com vegetais ligeiramente cozidos e um molho com base em limões que estava muito bom.

Eu, escolhi um prato do dia, um linguini al dente com um tipo de ova de peixe.

Bom e marítimo, que combinou muito bem com o bianchetto da casa.

Terminamos com uma especialidade italiana, o expresso forte e curto.

Sensacional.

Só nos restou chamar um táxi (estava chovendo muito) e dormir o sono dos justos.

Ah, Roma é muito linda também com chuva. Que novidade!

Arrivederci.

Acompanhe o que aconteceu nos outros dias desta magnífica viagem:
dia I – Itália – Caserta – Iniciando a Costiera Amalfitana com história!
dia II – Itália – Costiera Amalfitana – Maiori e Minori, tem nome mais bacana pra colocar em cidades? De quebra, Ravello e Positano.
dia III – Itália – Costiera Amalfitana – Tarantella do crioulo doido: templos gregos, mozzarella de búfala e vinhos.
Dia IV – A Costiera Amalfitana – Almocamos em Capri e jantamos em Positano. Sempre com a companhia dos Faraglioni. Plus, a Gruta Azul.
dias V e VI – Itália – Costa Amalfitana/Roma – Tudo icônico:  bate e volta para Ostia Antica, Segway noturno e pizza na Da Baffetto.
Dia VII – Itália – Roma – Tour pelo centro e pelo bairro do diabo, o -Ttrastevere
dia VIII – Itália – Roma alternativa: Mercado de Testaccio.
dia IX – Itália – Roma – Mais um bate e volta: Frascati, aquela dos vinhos. Ah, tem o Mercato Centrale.

.

 

 

 


É só inserir o seu email, clicar no botão "Seguir" e a cada novo post publicado aqui, você receberá uma mensagem com o link. É fácil, qualquer criança brinca, qualquer criança se diverte! :)

Junte-se a 656 outros seguidores

Comentários

Blog Stats

  • 1.428.402 hits
novembro 2019
S T Q Q S S D
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Arquivos

Atualizações Twitter